quinta-feira, 12 de abril de 2012



ESTUDANDO A
SOLIDARIEDADE
NA ESCOLA
DE SAREPTA




INTRODUÇÃO: Referência bíblica: I Reis 17:8-16

Conta-se que um pastor da teologia da prosperidade, exortou sua congregação quanto a doação e as bênçãos. Ele disse aos ouvintes:

a) Vejam que nota de dois Reais é representada por um tartaruga, só serve para uma oferta medíocre. Você quer uma bênção que vem a passos de tartaruga, lentamente, quase parando?

b) A nota de cinco Reais é representada por uma garça, elas adoram mangue. Irmão, é na lama que você quer viver?

c) Já a nota de dez Reais possui uma arara, arara vive voando baixo. Crente não voa baixo como arara, mas alto como a águia. Essa nota não serve para Deus!

d) A nota de vinte Reais tem um mico. Você vai pagar mico ofertando só isso para Deus?

e) Já na nota de cinquenta tem um tigre. Irmãos, onça até que é interessante, mas está em extinção. Tua bênção não está em extinção, então creia, nem onça serve para Deus.

f) Queridos irmãos, a note de cem Reais tem um peixe, o peize simboliza cristianismo. Se você quer ser abençoado não ofereça tartaruga, garça, arara, mico ou onça, mas dê ao Senhor o que Ele merece: Peixe!

A história termina dizendo que boa parte da igreja, após essa anátema alegórica, bradou com súbitos “aleluias”!!!

1. Enquanto biblistas falsos estão focados na prosperidade, Deus está interessado na solidariedade.

2. Enquanto muitos falsos cristãos ambicionam bens materiais para si Deus valoriza quem está disposto a compartilhar o que tem com quem não tem.

3. Enquanto tantos pregadores estão pregando a teologia anti-bíblica da prosperidade Deus apresenta uma tremenda lição de solidariedade em Sarepta de Sidom.

I. SOLIDARIEDADE NÃO DEPENDE DA OPINIÃO ALHEIA, MAS DA ATITUDE DO CORAÇÃO EM RELAÇÃO A DEUS – I Reis 17:9-12

Veja porque a solidariedade é uma atitude do coração em relação a Deus e nunca depende dos conselhos dos homens:

1. Se a viúva fosse buscar conselho na vizinhança provavelmente lhe teriam dito para fazer diferente do que lhe pedira o profeta, ela e seu filho deveriam comer primeiro; e, se sobrasse, o profeta comeria. Não troque o certo pelo duvidoso.

2. Se a viúva fosse até seus parentes pedir conselho com respeito ao pedido de Elias de fazer o último alimento e entregar a ele primeiro, teriam lhe dito que era ilógico, um absurdo. Como tirar o último alimento de seu filho para dar a um pedinte?

3. Se a viúva pobre pudesse ter vindo até você em busca de conselhos o que você teria lhe dito? Que a viúva deveria dizer a Elias que por ser homem de Deus ele devia fazer alguma coisa, não o contrário? Que Elias era um aproveitador dos mais pobres?

- Que um verdadeiro servo de Deus jamais ficaria mendigando? Diria a ela que o verdadeiro profeta de Deus deve ter pelo menos um pouco de compaixão pelas necessidades dos miseráveis e não desejar a ultima porção de pão que resta?
Deus preparou o coração da viúva para exercer fé, assim quando Elias lhe falou, ela reconheceu que ele servia ao Deus vivo, confiou em suas palavras e preparou-lhe o alimento.

II. SOLIDARIEDADE NÃO DEPENDE DAS CIRCUNSTÂNCIAS PARA SER PRATICADA – I Reis 17:12-15

A viúva com um filho para sustentar, tendo apenas um resto de ingredientes para a última refeição, sem recursos nenhum para continuar mantendo a vida, foi solidária diante do pedido estranho de Elias.

1. A solidariedade é vivida por pessoas que aceitam ser instrumento nas mãos de Deus: Não importa se tem pouco ou muito, solidário é colocar-se nas mãos de Deus e dividir o pouco que tem para beneficiar os outros. Foi isso que a viúva fez pela fé.

2. A solidariedade é praticada por pessoas que sabem que a vida é complicada: Quem tem pouco tem mais facilidade para ver que quem não tem nada está numa situação pior. Enquanto Elias não tinha nada, a viúva tinha um punhado de farinha e um pouco de azeite para fazer um bolo.

3. A solidariedade é característica dos que desejam ajudar a quem não tem nada: A verdadeira solidariedade tem início quando não se espera nada por ser solidário. Ser solidário é mais do que dar a comida a alguém e virar as costas, é também ouvir, atender e ter interesse pelo próximo.

III. SOLIDARIEDADE É UM ATO DE FÉ NAS PROMESSAS DE DEUS, NÃO UM ATO IRRESPONSÁVEL – I Reis 17:15-16

A viúva de Sarepta correu um risco muito grande de morrer de fome com seu filho, mas baseou-se numa promessa. Ela não se arriscou de forma irresponsável, mas confiando em Elias como um profeta de Deus.

1. A solidariedade é um ato de fé nas promessas de Deus: A fé que a viúva colocou em Deus e em Sua Palavra, através de Elias, a fez permutar o certo pelo incerto e o palpável pelo invisível.

2. A solidariedade não é uma atitude irresponsável, mas de dependência de Deus: Deus só pode recompensar uma solidariedade baseada na fé. Porque dar do que está sobrando não é solidariedade verdadeira.

3. A solidariedade é recompensada pelo poderoso Deus: A fé ajudou a viúva com seu filho a suportar e sobreviver a situação paupérrima em que se encontravam, pois todos os que são solidários em tempo de prova e escassez, Deus recompensa em forma de milagre.

CONCLUSÃO:

1. A fé num coração despojado compartilha o pouco que tem e experimenta uma grande bênção de Deus denominada milagres.

2. A fé que conduz à solidariedade produz certos tipos de bênçãos que não se encontram em nenhum outro lugar.

3. A fé ligada à solidariedade é capaz de suprir as necessidades dos outros que resultarão em recursos muito maiores ao longo da vida.

APELO:

1. Seja um verdadeiro aprendiz da verdadeira solidariedade.
2. Seja um instrumento nas mãos de Deus para praticar a solidariedade.
3. Seja solidário independente das circunstâncias que te cercam.


AUTOR E FONTE: Pr. Heber Toth Armí / http://portal-biblico.blogspot.com.br/search/label/SERM%C3%83O%20EXPOSITIVO






======================
====================
==============
=========


=========
==============

====================
======================

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.