terça-feira, 2 de agosto de 2011



"Fechando as Arestas"

Texto: Neemias 2:11-17




Introdução:

- Após conseguir a autorização do rei para a reconstrução da cidade Neemias partiu.

- Que tipo de homem seria preciso para executar tal tarefa?
- Que tipo de confiança teria que ter um homem para executar tal tarefa?
- Qual teria que ser a atitude de um homem que seria usado para erguer um povo da sua vergonha?

- As vezes ao lermos certos trechos e histórias da Bíblia esquecemos de observar o preço que o personagem principal teve que pagar por sua participação na história, no caso de Neemias, ele trocou luxo e segurança por ruínas e perigo, também trocou honra e tranqüilidade por ridículo e trabalho. E lemos que em 52 dias ele concluiu a obra.

- Será que ele era um tipo de super-homem? claro que não!, era um homem de caráter, um homem de uma integridade admirável.

- O crente é alguém chamado para ser esse tipo de pessoa, somos chamados para sermos novas criaturas, somos chamados para executarmos grandes obras, mas para isso temos que ter o coração de Neemias, certamente que Neemias tinha uma confiança em Deus de forma a compreender que o poder vinha do Senhor, certamente que Neemias tinha um caráter tão bem firmado no Senhor e isso fez com que ele se fortalecesse em meio às dificuldades, em meio às pressões do mundo à sua volta, certamente que Neemias tinha um coração pronto para obedecer ao Senhor e aos seus mandamentos.

Sentença Transitiva: Veremos a obra que esse homem e seus companheiros realizaram pela graça de Deus, e que nós precisamos hoje realizar:

1. A RECONSTRUÇÃO DOS MUROS (Neemias 2:11-17)

a. Pelo pecado os muros de Jerusalém haviam caído, seus moradores haviam sido levados ao cativeiro, de volta a sua terra por aproximadamente 100 anos pouco haviam feito, apenas uma reforma insignificante no Templo, a cidade estava aberta seus muros estavam caídos suas portas estavam queimadas a cidade estava em vergonha pois seus inimigos estavam de posse da cidade, os moabitas, os amonitas, os asdoditas, os árabes, e ainda os mistos samaritanos estes impediam que as obras, as reformas, as mudanças fossem feitas, eles estavam dentro da cidade santa, com sua idolatria seus costumes o nome de Deus não era glorificado através daquele povo.

b. Podemos até imaginar ou questionar, que com tanta coisa para se fazer por que Neemias foi se preocupar justamente com muros?

c. Como vivemos e moramos em cidades modernas não avaliamos a importância dos muros na época de Neemias, (a prioridade dos nossos gorvernos hoje são construir viadutos, pontes, túneis pois nosso problema é o trânsito), mas na época bíblica a coisa mais importante para um governador era fortalecer sua cidade, era reforçar os muros ao redor de toda sua extensão, pois a primeira coisa que os inimigos iriam tentar fazer era derrubar os muros, e Davi ora no Salmo 51:18 “Edifica os muros de Jerusalém”.

d. Uma cidade murada possuia distinção, e era capaz de defender-se dos inimigos, os muros eram sinal de separação e segurança, os muros demarcavam os limites, e Neemias disse: (v.17), “edifiquemos os muros e deixemos de ser o opróbrio (vergonha).”

e. A cidade que deveria ser o testemunho para as nações perdeu esse privilégio por ter seus muros rachados.

2. APLICAÇÃO

a. A igreja de Jesus foi colocada no mundo para servir de testemunho, disse Jesus: “sereis minhas testemunhas até os confins da terra” (Atos 1:8), Jesus também disse: “vós sois o sal da terra e a luz do mundo” (Mateus 5:13).

b. Assim sendo a igreja precisa estar rodeada de um muro, um forte, alto e largo muro, o muro da separação do mundo, o muro da separação dos costumes do mundo, o muro da separação do espírito do mundo, o muro do não conformismo com o mundo, o muro que demarca os limites.

c. E por não entender o que significa separação a tendência atual é a de derrubar os muros e tornar a separação entre a igreja e o mudo apenas nominal, e quando a igreja no intuito de alcançar o mundo, se torna igual a ele, ela perde seu impacto sobre o mundo, (Jerusalém assolada já não era testemunho para o mundo), e o mais triste de tudo é que nós mesmos estamos cooperando com o inimigo “demolindo nossos próprios muros” , e dessa forma estamos perdendo nossa característica e destruindo nossas defesas.

d. Em (Provérbios 22:28) temos uma exortação e um mandamento “Não removas os marcos que puseram teus pais”.

e. Separação do mundo não quer dizer isolamento em (João 17:15)

i. Jesus diz: “não peço que os tires do mundo, e sim, que os guardes do mal”, separação é contato sem contaminação.

ii. Jesus teve contato com leprosos e não se contaminou com lepra, em (Hebreus 7:26) nós lemos que Jesus foi “santo, inculpável, sem mácula, separado dos pecadores”.

iii. Contudo em (Lucas 7:34) lemos que Jesus foi “amigo dos publicanos e pecadores”.

f. Quando os muros da separação vão abaixo e os princípios do mundo entram perdemos os marcos de Deus

i. O casamento se torna leviano, uma simples busca de interesses, sexo, prazeres pessoais, entramos em jugo desigual, casamentos são desfeitos da mesma forma como começaram, entra a solução do mundo (o divórcio) e os crentes passam a adotá-lo.

ii. O dia do Senhor passa a ser ignorado, a pregação se torna leve, suave para que o povo não se ofenda, o pecado deixa de ser encarado como uma afronta a Deus, o povo passa a rejeitar os padrões divinos, os jovens passam a fazer de seus corpos atrativos sexuais sem muro, abertos a todo tipo de vulgaridade, o padrão de decência passa a ser substituído pela moda. Certo escritor disse: “jamais derrube uma cerca sem saber por que ela foi construída”.

g. O crente tem que estar protegido pelo muro da santidade Paulo diz (Efésios 6:11) e aqui ele descreve os nossos inimigos principados, potestades, dominadores deste século, forças espirituais, nada mudou os inimigos estão ao nosso redor temos que estar seguros, protegidos dos inimigos.

h. Talvez em nossas vidas pessoais nossos muros estejam rachados, e por essas rachaduras já se infiltraram coisas que desagradam a Deus. O que vamos fazer então? cruzar os braços, nos conformar, nos acostumar, ser a vergonha do evangelho? Ou vamos nos reerguer e reedificar os muros?

i. Neemias declara ao povo a vontade de Deus, e apela a eles dizendo: (v.17) “reedifiquemos os muros de Jerusalém” os muros não precisavam ser construídos novamente já estavam só era preciso reforçá-los, quando um crente cai em pecado a primeira coisa que Satanás faz é colocar dúvidas sobre sua salvação você não tem um muro, nunca teve nunca foi um salvo e com essa estratégia ele consegue deixar muitos jogados no chão, sem ânimo de recomeçar o povo de Jerusalém estava assim, mas quando Neemias declara a vontade de Deus imediatamente o povo disse: (v.18), “levantemos e edifiquemos”.

3. CONCLUSÃO

a. Com os muros erguidos o inimigo fica do lado de fora (v.20).

b. Sua missão e o meu desafio é que você disponha o seu coração para ser um Neemias nas vida que o Senhor colocar em suas mãos.


FONTE: http://www.ibe.org.br/sermao13.asp






=====================
====================
===================
==================
=================
===============

Nenhum comentário:

Postar um comentário