sexta-feira, 28 de maio de 2010


Por que eu
deveria me importar?Isaías 53.1-12

Introdução:

- Estamos vivendo numa época caracterizada pela busca desenfrada pelo prazer, fama, dinheiro, conforto.

- Essa época “pós-moderna” é caracterizada por uma mentalidade que afirma que nada mais importa se não a minha própria felicidade.

- Cristãos estão se entregando a esta filosofia de vida. Parecem não se importar com aquilo de mais importante que aconteceu em toda a História, em todo o Universo: a morte redentora de Jesus Cristo.

- Sim! Jesus sofreu dor e humilhação inominável e o mundo pergunta: “Por que eu deveria me importar?”.

- Lendo o texto profético de Isaías 53.1-12 conseguimos entender a profundidade e importância do que o Messias fez pela humanidade.

- Isaías escreveu esse texto tanto tempo antes de Cristo e tudo se encaixa perfeitamente na pessoa de Jesus.

Você deveria se importar porque...
1. Sem Jesus você buscaria a salvação pela obediência à Lei.

- Isaías estava apresentando algo totalmente novo para o povo de Israel. Eles não conheciam outra forma de se relacionar com Deus a não ser pela obediência à Lei de Moisés e pela observância dos rituais de sacrifício de animais. Só que o homem nunca foi capaz de observar toda a Lei.

- Por conta disso, sempre foi culpado diante de Deus. Mas então Deus providencia o Messias para cumprir a Lei por nós. Isso muda tudo!

- Como poderíamos considerar a morte de Jesus um fato sem tanta importância? Como se isso fosse um detalhe da nossa vida? Não! Isso é TUDO!
2. Os sofrimentos de Jesus foram os seus sofrimentos.

- Veja que o texto fala da dor, da humulhação, das enfermidades, da rejeição, da depressão, do abandono, que o Messias sofreria.

- Tudo isso é muito parecido com o que todos nós experimentamos em nossas vidas.

- Jesus identificou-se com aquilo que nos aflige. Ele se tornou igual a nós fisicamente, mas também nos problemas que os seres humanos enfrentam.

- Você deveria se importar mais com o que Jesus fez na cruz, porque Ele estava se identificando com os seus sofrimentos neste mundo.
3. Sem Jesus, o castigo pelos seus pecados seriam carregados por você mesmo!

- Isaías descreve a morte horrenda de um Messias inocente, cujos pecados não eram dele.

- Nem eram os cravos nas mãos e pés, nem a coroa de espinhos, nem as chicotadas, nem os insultos, nem a cruz. Tudo isso era seu e meu. Você deveria se importar mais com Jesus, porque sem Ele você é quem deveria morrer pelos seus próprios pecados.

- O texto fala de um Messias sem beleza. Mas como ele poderia estar bonito ao carregar os pecados de toda a humanidade? O pecado deixa feio.

- E foi assim que o Messias ficou por causa do seu e do meu pecado. Mesmo que você carregasse as consequências pelos seus próprios pecados, isso não seria vantagem alguma, pois você e eu somos merecedores de punição.

- Contudo, Jesus não era merecedor. É isso que fez dele o Salvador: o sacrifício perfeito.
4. Ele se importou com você!

- O último versículo afirma que o Messias “pelos pecadores intercedeu”. E Ele fez isso na cruz.

- Ele rogou que o Pai os perdoasse, pois não sabiam o que estavam fazendo. Mas Jesus ainda continua a interceder por todos os pecadores que o receberam como Salvador.

- Ele é o único Mediador entre os seres humanos e Deus.

- Ele se importou com você a ponto de orar ao Pai por você.

- E você? Você irá se importar com Ele?
Se você reconhece a Jesus como seu Salvador, o Messias prometido por Isaías, receba-o como Senhor e Salvador de sua vida!
AUTOR: Pr. Davi Liepkan IBCNO © 2009



+++++++++++++

+++++++++++++++


++++++++++++++

+++++++++++++++

Oração como
Estilo de Vida

Quebra-gelo: Você já pensou em qual é o seu estilo (informal, conservador, esporte, clássico, etc.)?

Textos: Lucas 18:1 e Mateus 6:6-7

Introdução:

- Todos nós temos uma maneira de ser, uma maneira pela qual nos expressamos, um modo de vestir. Essas e outras características determinam o estilo de uma pessoa.

- Em Lucas 18:1 Jesus ensina que se deve orar sempre, isso quer dizer que Jesus gostaria que a oração fosse parte integrante do nosso estilo de vida.

- Orar é falar com Deus, e para que essa conversa flua Deus nos dá algumas orientações.
Se quisermos ver a vontade de Deus se tornando realidade em nossa vida devemos estar atentos às orientações que Deus nos dá para a oração.
São elas:
1) Não ore preocupado com que as pessoas vão pensar. Não ore para que as pessoas vejam.
- Quando oramos o nosso objetivo é estar com Deus. Ore para Deus.

- Não faça da oração uma forma de se mostrar, mas use a oração como um meio de estar com Deus.
2) Não use vãs repetições.
- Usar vãs repetições é falar por falar, falar a toa, sem que o que falamos esteja na nossa mente e coração.

- Não seja superficial na conversa com Deus.
3) Tenha propósitos na oração.
- Tenha objetivo na conversa com Deus. Se não sabemos o que queremos que Deus nos faça, como saberemos se Ele tem nos respondido?

- Lembre-se: quem não sabe aonde quer chegar, nunca chega a lugar nenhum.

Tenha propósitos na sua conversa com Deus.

4) Ore com fé.
Esteja certo de que Deus ouve e responde orações quando for orar.

5) Estabeleça um tempo diário para orar (estar com Deus).
Conclusão:

- Não podemos ser discípulos de Jesus e nem andar com Deus se não aprendermos a orar. Para aprendermos precisamos começar a praticar.

- A prática nos ajudará a orarmos cada vez melhor.

- Precisamos tomar a decisão de ter uma vida de oração e ter atitude.

- Você quer isso? Quer que Deus lhe ajude a fazer da oração parte do seu estilo de vida? Levante a mão, vamos orar.

Fonte:
http://www.imm.com.br/celulas01.php?cod=6



============

============


============

============