domingo, 4 de abril de 2010


A VERDADE HISTÓRICA

DA RESSURREIÇÃO

DE CRISTO


Provavelmente não existe uma única pessoa no mundo que não tenha ouvido falar a respeito da morte e Ressurreição do Nosso Senhor Jesus Cristo. Mas, naquele tempo, quando os fatos de sua morte e Ressurreição foram tão amplamente conhecidos, sua essência espiritual e seu sentido interior surgem como mistério da sabedoria de Deus, justiça e Seu amor infinito.

I. RESSURREIÇÃO: FUNDAMENTO DA ESPERANÇA CRISTÃ

1.1 – Ele anunciou sua própria morte e ressurreição

a) Em várias ocasiões do seu ministério aqui na terra, Jesus anunciou que seria morto, mas ao terceiro dia ressuscitaria – Mt 12.38-40; 16.21; 17.9; 20.18,19; Mc 8.31-33; 9.10, 31,32; Lc 9.22.

b) Seus acusadores usaram suas palavras para acusá-Lo – Mc 14.58; Mt 27.63

1.2 – Os cristãos primitivos e a fé na ressurreição

a) A igreja tem caminhado impulsionada pela firme certeza de que Cristo venceu a morte e ressuscitou ao terceiro dia.

b) A convicção de que Jesus ressurgiu dentre os mortos é a coluna que sustenta o edifício doutrinário do Cristianismo – I Co 15.17ª.

1.3 – Ele venceu a morte!

a) Além do mais, é o fato histórico incontestável que nenhum líder, nenhum fundador de religião anunciou que morreria e em seguida ressuscitaria. Só Jesus cristo o fez. E o que Ele disse se cumpriu!

b) Nem Maomé, nem Buda, nem Allan Kardec, nem o próprio fundador do Judaísmo, Abraão, anunciaram que ressuscitariam, pois eles não tinham poder para isto. Os seus túmulos permanecem ocupados. Só o de Jesus Cristo está vazio! Jo 10.17,18

II. PROVAS DA RESSURREIÇÃO DE CRISTO

2.1 – Teorias dos inimigos da ressurreição

- Os inimigos da Igreja e do Cristianismo tem feito ataques contra a ressurreição de Cristo, afirmando que esse maravilhoso evento não aconteceu.

E eles inventaram algumas teorias:

Primeira Teoria: O corpo de Cristo teria sido roubado – Mt 28.11-15

Segunda Teoria: As autoridades judaicas teriam removido o corpo de Cristo

– para impedir que os discípulos roubassem o corpo de Jesus, as autoridades judaicas o teriam removido do túmulo e colocado em um lugar seguro e desconhecido de todos.

- Se isso fosse verdade, bastaria apresentar o corpo de Jesus em praça pública quando os discípulos falaram da ressurreição.

Terceira Teoria: A teoria do desmaio

- No final do Século XVIII e meados do XIX, dois alemães inventaram a diabólica teoria de que Jesus não morrera de verdade, apenas desmaiou.

- Ao ser colocado no túmulo, o ar gelado do ambiente o fez voltar a si, e Ele pôde sair do túmulo e ir ao encontro dos discípulos. Basta considerarmos os sofrimentos morais e físicos a que Cristo foi submetido, e que resultam em sua morte.

Quarta Teoria: As mulheres teriam errado o túmulo

- As mulheres por estarem profundamente tristes, erraram o caminho e se dirigiram a um outro túmulo, que já estava vazio, mas não era o de Jesus.

- Daí a razão das mulheres terem imaginado que Cristo havia ressuscitado – Mt 27.57-61; Mc 15.47; Lc 23.55.

III. CRISTO SOFREU E MORREU DE VERDADE

Vejamos as causas de sua morte:

a) A agonia no horto, tão intensa e prolongada que o levou a sua gotas de sangue – Lc 22.44

b) Foi brutalmente açoitado, e esse castigo, aplicado pelos romanos, geralmente causava a morte do réu – Mt 27.26; Mc 15.15; João 19.1

c) Uma coroa de espinhos foi fincada em sua cabeça e nuca à força de golpes – Mt 27.29,30; Mc 15.17; João 19.2.

d) As caminhadas de um lado para o outro, entre Herodes e Pilatos, e a caminhada até o Calvário lhe foram tão cansativas e penosas que os soldados romanos no caminho do Gólgota, tiveram que convocar Simão, o Cireneu para ajudá-lo – Mt 27.32; Mc 15.21; Lc 23.26.

e) No Gólgota, suas mãos e pés foram cravados na cruz por imensos pregos (Mt 27.35; Mc 15.24.

f) Um soldado enfiou uma lança no corpo de Jesus, e logo saiu sangue e água – João 19.33,34.

g) Finalmente, o corpo de Jesus foi retirado da cruz, colocado num lençol ou mortalha e colocado dentro de um sepulcro escavado na rocha e o fecharam com uma grande pedra – João 19.39-42.

IV. VÁRIAS PESSOAS FORAM TESTEMUNHAS OCULARES DA MORTE DE JESUS

- Foram elas que, no final de tudo, comprovaram que Jesus realmente morrera. Havia ali amigos, inimigos e pessoas neutras.

1) Os amigos – Lc 23.49; Jo 19.25-27, 38,39; Mc 15.40

2) Os inimigos de Jesus – Foram pedir a Pilatos guardas para o sepulcro – Mt 27.62-66

3) As pessoas neutras estavam representadas por Pilatos, o centurião e os soldados romanos – Mc 15.42-45; Jo 19.31-33

CONCLUSÃO

- Portanto, é impossível negar a RESSURREIÇÃO DE CRISTO! Tudo confirma que Ele ressuscitou!

- Não há na história da humanidade um acontecimento tão extraordinário e possuidor de tantos argumentos que comprovam sua realidade e autenticidade como a ressurreição do nosso Salvador Jesus Cristo.

- Se Cristo não tivesse ressuscitado, a Igreja não teria surgido – At 1.21,22.

Este Esboço foi baseado no Livro: AS GRANDES DEFESAS DO CRISTIANISMO, Jefferson Magno Costa, páginas 95 a 113.


:::::::::::::::::::::::::::::

:::::::::::::::::::::::::::::


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.