quinta-feira, 8 de abril de 2010


Não Mordam e

Nem Devorem

Uns aos Outros


“Toda a Lei se resume num só mandamento: "Ame o seu próximo como a si mesmo. Mas se vocês se mordem e se devoram uns aos outros, cuidado para não se destruírem mutuamente.” (Gl. 5: 14-15)

“Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração.” (Rm. 12:5)


Introdução:

- A expressão no grego aqui é dakno = “morder” - o sentido é... “Atacar alguém, dilacerando-lhe o Espírito por meio de Palavras”

- Imaginem dois animais se mordendo? Esta foi a cena que Paulo usou para ilustrar os irmãos da Galácia e tentar ajuda-los a vencer a crise de relacionamento que havia se instalado naquela igreja diante dos ensinos que estavam chegando lá que cristãos não-judeus deveriam adotar a circuncisão cerimonial do judaísmo e a guarda da lei de Moisés.
Este legalismo precisa ser combatido.

- Hoje nossa realidade é outra, certamente que este mal não atinge nossa igreja desta forma, todavia ainda corremos o mesmo perigo.

Esta prática pode ser progressiva na igreja:
Mordidas – Devorações - MORTE

“Não morder e não devorar” = é expressar hostilidade e má vontade para com o irmão, por meio de ataques sobre o seu caráter, valores e propósitos, crenças ou ações, a fim de estabelecer alguma vantagem ao atacante.

III Jo. 1: 9-10: Diotrefes foi um homem que, de certa forma, “mordia” os irmãos na igreja. Ele era um devorador.

O interessante notar é que mordida, é uma atribuição das feras.

Como este mandamento se aplica a nós:

1. Todo cristão deve evitar ao máximo desavenças e discussões: (Tg. 1:20)
“pois a ira do homem não produz a justiça de Deus.”

2. Morder e devorar trás séria feridas a unidade da igreja. (Pv. 24:8-9)
“Quem maquina o mal será conhecido como criador de intrigas. A intriga do insensato é pecado.”

3. Morder e devorar é uma prática contrária a leia do amor (Gl. 5:16)
“Vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne.”

4. O Cristão que se entrega a esta prática está satisfazendo os desejos da carne, ao invés de dar lugar ao Espírito (Gl. 5: 25).

“Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.”Estão diretamente associados a prática de morder e devorar os irmãos: ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções, e inveja.
Um irmão se torna uma animal feroz...

1. Quando ele se deixa levar pela carne: Rm. 7: 7-25.
V. 8 - “Mas o pecado, aproveitando a oportunidade dada pelo mandamento, produziu em mim todo tipo de desejo cobiçoso.”

2. Quando ele despreza o Espírito: Gl. 5: 16-26.
V. 17 - “Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro,”

3. Quando ele se baseia na inveja e na ambição. Tg. 3: 13-18.
v. 14 - “Contudo, se vocês abrigam no coração inveja amarga e ambição egoísta, não se gloriem disso, nem neguem a verdade.”

Conclusão:

Você tem mordido ou devorado alguém?


Fonte: Pr. Luiz Sanches


++++++++++++++++

++++++++++++++++

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.