quinta-feira, 25 de julho de 2013

Prioridade do Mestre

 

Prioridade

do Mestre

 

E Jesus, andando ao longo do mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão, chamadoPedro, e seu irmão André, os quais lançavam a rede ao mar, porque erampescadores. Disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens.Eles, pois, deixando imediatamente as redes, o seguiram. E, passando maisadiante, viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João, no barcocom seu pai Zebedeu, consertando as redes; e os chamou. Estes, deixandoimediatamente o barco e seu pai, seguiram-no (Mateus 4: 18-22).

 

INTRODUÇÃO.

- Se Jesus estivesse ainda conosco fisicamente, qual seria a sua prioridade? Ganhar vidas para oreino de Deus!

Imagine: Você está trabalhando normalmente; derrepente chega Jesus e dá essa ordem. Largue tudo e me siga. Que loucura. Eles nem perguntaram para onde iam. Mas estava evidente que erauma ordem do SENHOR.

- Não basta somente seguir a Jesus, tem que se tornar discípulo! Judas também foi um dosescolhidos, mas se perdeu porque nunca se tornou discípulo (Lucas 6: 12-16). é discípuloquem obedece a seu mestre! Ordem é ordem e não pedido.

- O chamado de Jesus é incondicional. Ou seguimos a Cristo de acordo com a sua Palavra, oudesistimos dele. "Indo eles caminho fora, alguém lhe disse: Seguir-te-ei para onde quer quefores. Mas Jesus lhe respondeu: As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos; mas o Filhodo Homem não tem onde reclinar a cabeça. A outro disse Jesus: Segue-me! Ele, porém,respondeu: Permite-me ir primeiro sepultar meu pai. Mas Jesus insistiu: Deixa aos mortos osepultar os seus próprios mortos. Tu, porém, vai e prega o reino de Deus. Outro lhe disse: Seguir-te-ei, Senhor; mas deixa-me primeiro despedir-me dos de casa. Mas Jesus lhe replicou:Ninguém que, tendo posto a mão no arado, olha para trás é apto para o reino de Deus" (Lucas 9:57-62).

Existem cinco características que Jesus quer ver em todos os seus discípulos, vejamos:

  1. AMAR A JESUS SOBRE TODAS AS COISAS. Se alguém vier a mim, e não aborrecer apai e mãe, a mulher e filhos, a irmãos e irmãs, e ainda também à própria vida, NÃO PODE SERMEU DISCÍPULO (Lc 14: 26).

Jesus não admite fazer parte da sua vida em segundo lugar. Aborrecer significa que quandofazemos a vontade de Deus, muitos não compreendem, e criticam ou até lutam para que nãofaçamos a vontade de Deus. Devemos negar a nós mesmos para fazer a vontade de Deus(Mateus 16: 24).

  1. RENUNCIAR A TUDO QUANTO TEM. Assim, pois, todo aquele dentre vós que nãorenuncia a tudo quanto possui, NÃO PODE SER MEU DISCÍPULO(Lucas 14: 33).

Muitos procuram em primeiro lugar os Bens, propriedades, dinheiro, projetos e idéias. Só temtempo para as coisas desta vida. Em Mateus 16: 26 diz: Pois que aproveita ao homem ganhar omundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?.

Não devemos deixar de viver nossa vida, em nosso trabalho, com nossa família, mas devemosentregar as primícias para Deus. Enquanto buscarmos somente os bens materiais, somos pobrese inúteis.

  1. OBEDIÊNCIA A PALAVRA DE DEUS. Dizia, pois, Jesus aos judeus que nele creram: Sevós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente SOIS MEUS DISCÍPULOS (João 8:31).

Permanecer na palavra significa: SUBMETER A PALAVRA DE DEUS e isto quer dizer: OUVIR EOBEDECER. Não basta só acreditar, ou até achar que as palavras de Jesus são sinceras everdadeiras. É preciso conhecer e obedecer a sua palavra. Em Lucas 6: 46 diz: E por que mechamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?. O CONHECIMENTO e a PRÁTICA daPalavra de Deus devem ser notórios na vida dos discípulos.

  1. AMAR COMO ELE AMOU. Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros;assim como eu vos amei a vós, que também vós vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerãotodos que SOIS MEUS DISCÍPULOS, se tiverdes amor uns aos outros(João 13: 34-35).

Muitos amam o próximo como o mundo ama. É necessário amar com o amor de Jesus, o amorágape (amor incondicional, não espera retorno). AMAR OS IRMÃOS, AMAR O PRÓXIMO, AMAROS INIMIGOS. Amor deve ser a nossa principal motivação. Expressar o amor de Jesus através denossas atitudes (prática e não sentimento).

  1. MULTIPLICAR A VIDA DE JESUS. Se vós permanecerdes em mim, e as minhas palavraspermanecerem em vós, pedi o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai,que deis muito fruto; E ASSIM SEREIS MEUS DISCÍPULOS (João 15: 7-8).

Dar frutos significa reproduzir a vida de Jesus primeiramente em nós, e depois nas outraspessoas.

Em João 15: 16 diz: Vós não me escolhestes a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vosdesignei, para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quantopedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda.

Só da fruto aquele que permanece na videira.O discípulo permanece em Jesus, a palavra permanece no discípulo, o discípulo dá fruto e o frutopermanece.

CONCLUSÃO.

Só conseguiremos ser verdadeiros discípulos de Jesus se estivermos nele. Obedecendo a Ele,servindo a Ele, e crescendo com ele.

 

Escrito por Pr Luis Antonio de Carvalho

 

==============================

==============================

==============================

==============================

Cinco Propósitos Essenciais para a Vida

 

Cinco

Propósitos

Essenciais

para a Vida

 

"Do solo fez o Senhor Deus brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento; e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal" (Gênesis 2: 9).

 

INTRODUÇÃO.

Creio que onde vivemos é um lugar de crescimento. Afirmar que Deus nos enviou a este mundo simplesmente para sofrermos, é o mesmo que afirmar que Deus é sádico. Definitivamente isso ele não é!

  • Ele não nos enviou para sofrer, embora o sofrimento seja eventualmente inevitável.

  • Ele não nos enviou para sermos testados, pois já conhece nosso coração melhor do que ninguém.

Quando avaliamos melhor a palavra entendemos que a Igreja foi plantada no mundo para ser o modelo. Um protótipo de uma nova humanidade. Assim como o Éden original era a sede da criação, a Igreja de Cristo é a sede da nova criação. Somos o Novo Éden, o Jardim de Deus. As Escrituras afirmam que havia duas árvores no centro do Jardim.

  • Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal. Tipifica a humanidade caída e distante de Deus, que através de Adão desenvolveu todo potencial para o mal.

  • Árvore da Vida. Tipifica a Nova Humanidade, recriada em Cristo, o homem restaurado como filho do Deus Altíssimo.

Cristo é a Árvore da Vida, e nós a sua Igreja. Fomos enxertados n’Ele, para que participássemos da seiva da vida divina, e assim, déssemos frutos para Deus.

A árvore com sua raiz, seu tronco, suas folhas, suas flores e seus frutos é uma representação dos cinco propósitos estabelecidos por Deus para sua igreja.

O homem só consegue corresponder às expectativas do Criador por intermédio de Jesus. Fora de Cristo, o homem não passa de um tronco apodrecido da velha árvore. Ao sermos enxertados na Videira Verdadeira, a Árvore da Vida, encontramos os cinco propósitos essenciais para a vida. Vejamos:

1. O PROPÓSITO DA COMUNHÃO (RAIZ).

- O proposito da comunhão é a plena dependência Deus, mas também uns dos outros. Para que possamos ter comunhão com Deus e com os outros, O SENHOR nos concedeu a habilidade de nos comunicar. Temos a necessidade de dar e receber, de falar e ouvir, de amar e ser amado.

- O propósito da comunhão é representado pela raiz da árvore. É através da raiz que árvore recebe todos os nutrientes de que necessita pra sobreviver e crescer.

- Assim também, o cristão precisa estar bem plantado em solo fértil, que é a igreja, a fim de que, pela comunhão com Deus e com os irmãos, possa se alimentar, e crescer espiritual e emocionalmente.

"O justo florescerá como a palmeira, crescerá como o cedro no Líbano. Plantados na Casa do Senhor, florescerão nos átrios do nosso Deus" (Salmos 92: 12-13).

Ao fixar suas raízes em uma igreja, o cristão se torna “como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem. Tudo o que fizer prosperará” (Salmos 1: 3). Os ribeiros de águas tipifica o Espírito Santo, que é quem possibilita nossa comunhão com Deus e com os irmãos.

2. O PROPÓSITO DO DISCIPULADO (TRONCO).

É através do tronco que a árvore distribui para seus ramos todos os nutrientes que recebeu do solo através da raiz. O tronco tem que ser robusto e forte para poder sustentar e suportar todo o peso da árvore, com sua copa, seus ramos, folhas e frutos.

É através do discipulado que os nutrientes absorvidos na comunhão são traduzidos em princípios que passam a reger a vida do cristão. Quando nos dispomos a aprender de Deus através da sua Palavra, o nosso caráter é transformado e assim não transgredimos os princípios eternos da Palavra de Deus. Se o tronco estiver comprometido, com cupim ou qualquer outra praga, os ramos não produzirão frutos. A saúde da árvore passa pelo tronco.

3. O PROPÓSITO DO MINISTÉRIO (FOLHA).

"No meio da sua praça, de uma e outra margem do rio, está a árvore da vida, que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a cura dos povos" (Apocalipse 22: 2).

De acordo com o versículo, as folhas servem para a cura das nações. Ministério significa serviço.A igreja foi plantada no mundo para servir. A maioria se converte e nada produz, só é servido através do discipulado, mas nada faz pra o crescimento do reino de Deus. O nosso ministério não deve se limitar em adorar a Deus somente dentro da Igreja ou no Lar. Devemos ministrar ao mundo. Nossas folhas visam restaurar as nações. Nós temos o remédio de que o mundo tanto necessita para ser sarado. Uma vez que as folhas da árvore servem para a cura das nações, o testemunho e o ministério da Igreja de Cristo têm como propósito a restauração da sociedade.

4. O PROPÓSITO DO EVANGELISMO (FLOR).

Engana-se quem pensa que a flor é apenas um elemento estético e que traz aroma da árvore. Muito mais do que beleza e perfume, a flor é a estrutura responsável pela reprodução da árvore. É através do Evangelismo que os crentes espalham a fragrância de Cristo pelo mundo, e atrai a atenção dos incrédulos pela beleza do caráter de Cristo manifesto pelo seu testemunho. A flor antecede o fruto.

Sem Evangelismo, não haverá produção de almas. Uma árvore sem flor, é uma árvore sem fruto. Assim como o néctar da flor atrai as abelhas e beija-flores, a doce unção de Cristo no crente atrai as almas aos pés do Senhor.

5. O PROPÓSITO DA ADORAÇÃO (FRUTO).

  • O que é que Jesus buscou na figueira e não encontrou? Frutos!

  • E o que é que Deus busca no mundo?

Os verdadeiros adoradores! Os que O adorem em espírito e em verdade! A adoração é o objetivo principal. Todas as demais coisas são apenas meios pra se chegar a ela. As curas, os milagres, a libertação, e até a salvação de almas nada mais são do que meios pelos quais a igreja recruta novos adoradores para o Pai. O Pai não procura frequentadores, mas adoradores. O amor é uma via de mão dupla entre Deus e os homens.

  • O amor de Deus para com os homens se chama compaixão.

  • O amor dos homens para como Deus se chama adoração.

Ela é a resposta do homem ao amor do Pai. “Portanto” conclui o escritor sagrado, “ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome”(Hebreus 13: 15).

CONCLUSÃO.

A semente um dia foi lançada no terreno da sua vida. Que tipo de árvore nasceu? Pense nisso!

 

 

Escrito por Pr Luis Antonio de Carvalho / Qua, 07 de Dezembro de 2011 15:00

 

++++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++