quarta-feira, 10 de julho de 2013

AUSENTE

 

2013-04-26 21.37.16

ESTAREI AUSENTE DE HOJE ATÉ SEGUNDA FEIRA, POR ISSO NÃO POSTAREI NENHUM ESBOÇO.

 

Um abraço,

Robernane, Pr.

 

===============================

================================

=================================

==================================

QUEM VAI GANHAR?

 

QUEM VAI GANHAR?

 

1 Co 9.24-27
 
 
Introdução
- Quando assistimos a um jogo, aquilo que mais queremos saber é quem vai ganhar. E queremos que seja o nosso time!
- A propósito de falarmos sobre um esporte em que o Brasil acaba de se consagrar campeão, o futebol, quando mais de 70 mil pessoas lotaram um estádio para ver  atletas correndo atrás de uma bola, vamos usar isso como tema da nossa meditação. Leia o texto de 1Co 9.24-17.
24 Vocês não sabem que dentre todos os que correm no estádio, apenas um ganha o prêmio? Corram de tal modo que alcancem o prêmio.
25 Todos os que competem nos jogos se submetem a um treinamento rigoroso, para obter uma coroa que logo perece; mas nós o fazemos para ganhar uma coroa que dura para sempre.
26 Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo, e não luto como quem esmurra o ar.
27 Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado.
- A cidade de Corinto era um lugar que só perdia para Grécia em sua importância nos esportes. É por esta razão que Paulo usa isso para falar da vida cristã.
- Paulo era um apreciador dos esportes, porque não foram poucas as vezes que ele fez referência a eles para falar da vida em Cristo.
Então, a partir deste texto, descobrimos quem é que vai ganhar:
1. Ganha quem corre com um alvo
- Paulo diz: “não corro como quem corre sem alvo”.
- Ele sabia que quem corresse nas competições sem um objetivo, não iria chegar a lugar algum. É por isso que na vida cristã deve haver um foco, um alvo.
- Ele também diz em outro lugar:  “"...prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus..."  Fp 3.14. 
- O nosso alvo é o prêmio que está em Cristo Jesus. O nosso alvo é agradar a Deus, fazendo dele o nosso salvador e Senhor. O nosso alvo é ser iguais a Cristo.
2. Ganha quem luta contra um inimigo definido
- Paulo diz: “não luto como quem esmurra o ar”.  Os lutadores também lutavam nos estádios. Os seus socos tinham que atingir o oponente. Não podiam lutar como que esmurrando o ar. Esmurrar o ar era só no treinamento. Na hora da luta o inimigo tinha que ser conhecido e definido, senão a luta estava perdida.
- Na vida cristã é a mesma coisa. Não estamos em treinamento. Agora  é pra valer!  E contra quem lutamos? “...pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais" (Ef 6.12).
3. Ganha aquele que consegue fazer o Espírito dominar sobre a carne.
- O que será que Paulo quis dizer com “esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo”? Ele é masoquista? Ele se autoflagelava? Obviamente que não. Ele está falando sobre a disciplina do espírito sobre a carne.
- Veja o que ele diz em outra carta."Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja; mas quem, de acordo com o Espírito, tem a mente voltada para o que o Espírito deseja".  (Rm 8.5).
- É assim que você vencerá a luta, o jogo, a corrida.
4. Ganha quem alcançar o prêmio já vencido por Jesus na cruz.
- É importante lembrar que nada do que fizermos nos fará merecedores do prêmio.
- Paulo compara o prêmio que os atletas da sua época levavam para casa. Era uma coroa vegetal, de louros, que murchava e se desfazia. Mas a cora que alguém alcança é Cristo é incorruptível! (v.25). 
- O autor de Hebreus (que alguns suspeitam que pode ter sido Paulo), também faz menção de um estádio lotado de testemunhas de uma corrida.
- Ele diz: “Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. Pensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem se desanimem.” (Hb 12.1-3).
- Os corredores tinham que se livrar de todo peso para correr em direção à meta. No caso do cristão, Jesus já alcançou a meta e já ganhou esse prêmio por nós, de forma que nós não o merecemos, mas apenas o recebemos pela graça de Deus.
Conclusão
- Quem vai ganhar?
- Aquele que colocar os olhos em Cristo.
- Aquele que não corre segundo suas próprias forças.
- Aquele que não depende da carne, mas do Espírito.
- Aquele que imita o seu Senhor, Salvador, Treinador e Campeão, o Senhor Jesus Cristo.
Que você seja “mais que vencedor”.  “Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou” (Rm 8.37).
 
 
Autor: Davi Liepkan / IBCNO © 2013
 
===============================
===============================
===============================
===============================

SOLDADO FERIDO (Trechos do meu livro)

 

2013-04-26 21.37.16

TRECHOS MEU LIVRO:

SOLDADO FERIDO

(ainda não publicado)

 

     Em 1989, abandonei o Ministério pastoral, e também, os caminhos do Senhor. Entrei voluntariamente num tremendo deserto. Fiquei oito anos longe dos Caminhos do Senhor.
     Muitas vezes eu queria voltar, mas não tinha forças suficientes. Levava minha esposa e meu filho até à porta de uma igreja, mas eu não conseguia descer do carro e entrar. Faltavam-me forças físicas e espirituais.
E no dia que consegui entrar naquela igreja, eu dormi durante o culto. Achava tudo muito chato e monótono. Parecia que eles tinham mudado as músicas. Elas estavam mais longas e chatas, pareciam mantras. Ainda que eu conhecesse o texto bíblico, a palavra do pregador parecia uma língua estranha, isto é, ele não falava nada com nada. Na realidade, eu estava com uma vontade louca de ir embora daquele lugar. Em alguns momentos cheguei até a perguntar a Deus: “Deus, o Senhor não tem alguém melhor do que esse pregador? Ele fala errado demais, repete os assuntos; ele é cheio de cacoetes; ele não sabe se expressar; ele está super perdido nesta mensagem.” Mesmo com toda minha arrogância, Deus deu-me a resposta: “Meu filho, ele é o que tenho hoje aqui. Ele meu servo. Eu o capacito, e coloco nele a minha sabedoria e unção. Na realidade, eu gostaria de usar VOCÊ. Mas, você preferiu desertar do meu exército, você fugiu da minha presença”. Fiquei com vergonha. Aquela resposta de Deus mexeu muito comigo. Desde aquele dia, nunca mais ousei questionar a Deus sobre os vasos que Ele usa para ministrar a sua Palavra.
      Durante aqueles anos, daquele auto-exílio, daquele deserto, o Senhor Deus nunca me abandonou, nunca me deixou. Ele sempre supriu todas as minhas necessidades. Mesmo na minha infidelidade, Deus era fiel.

 

Autor: Pr. Robernane Ferreira Lima

 

+++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++

+++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++