quinta-feira, 30 de maio de 2013

A MENSAGEM DA CRUZ (1º CORÍNTIOS 1.18-25)

1191445947

A MENSAGEM
DA CRUZ
(1º CORÍNTIOS 1.18-25)

 

      - O evangelho está se espalhando na medida em que o reino do Messias progride. Igrejas estão sendo plantadas, comunidades se espalham por toda a parte, e ser evangélico hoje traz para uma boa parte das pessoas uma conotação completamente financeira, e centrada na pessoa do homem.

      - Na medida em que muitas pessoas são atraídas por uma proposta inovadora, percebemos também um aumento das fábulas, heresias e ensinamentos profanos. Muitas pessoas, embora sejam evangélicas estão longe da cruz de Cristo. Talvez nunca estiveram perto dela.

- Na realidade, com o avanço do evangelho da prosperidade, da confissão positiva, de ministrações proféticas, muitos hoje simplesmente odeiam a cruz de Cristo.

       - Com toda a certeza, a cruz usada na antiguidade, como uma pena capital estabelecida pelos romanos, era sinal de maldição, humilhação e morte. Porém, para a Igreja Salva e remida em Cristo Jesus, hoje, é sinônimo de benção, glorificação e vida eterna.

      - Há muitos líderes religiosos que estão se tornando hoje, inimigos da cruz de Cristo, como se vê em Filipenses 3.17-21. Paulo os chama de inimigos da cruz, porque eles a rejeitam, e vivem suas vidas centradas em si próprios, buscando sua satisfação pessoal.

      - Hoje, há muitos inimigos da cruz de Cristo espalhados pelas igrejas afora. Pessoas que usam o evangelho para o bel prazer humano, sem compromisso com a cruz. Não há evangelho sem a cruz; não há benção de Deus sem a cruz, não há salvação sem a cruz. A cruz é na verdade o resumo de tudo o que nós cremos, tudo o que buscamos e a ponte que nos conduz aos aposentos celestiais (João 14.6).

      - Paulo ao escrever sua epístola aos crentes em Corinto, precisamente no capítulo 1, ele pretende mostrar que todos aqueles que amam e abraçam a mensagem da cruz, tem suas vidas completamente transformadas por meio do Redentor, Jesus Cristo.

      - Na dispensação da graça nos primeiros séculos da igreja primitiva, haviam pessoas de diversos povos que deveriam ouvir essa mensagem. Os judeus pediam sinais do cumprimento profético das Escrituras; os gregos desejavam uma explicação lógica e racional para o evangelho de Cristo Jesus, isto é, sabedoria, e os gentios no meio desse fogo cruzado buscavam uma direção para suas vidas.

      - Paulo pregava a esse grupo de pessoas fazendo apologia a um evangelho centrado na cruz, isto é, na morte e na ressurreição de Cristo.

      - Por isso, amamos a cruz de Cristo, não como um objeto de adoração que se pendura na parede ou no pescoço, mas como símbolo da nossa redenção, da misericórdia de Deus, da nossa justificação e da nossa ressurreição gloriosa.

      - Não devemos odiar a Cruz, nem o que ela significa para nós.

Devemos amar a mensagem da cruz porque:

1) A MENSAGEM DA CRUZ É O PODER DE DEUS, PARA OS SALVOS (1Coríntios 1.18)

      - O poder da cruz não é manifesto quando a penduramos numa parede ou no pescoço, mas sim, quando anunciamos a sua mensagem salvífica, pois aquele que foi pendurado nela, nela morreu, mas ressuscitou ao terceiro dia e foi glorificado como o Rei dos Reis ressurreto.

      - Essa mensagem é poderosa para livrar o homem de seus pecados;

      - Essa mensagem é poderosa para salvar o homem da perdição eterna;

      - Essa mensagem é poderosa para restaurar famílias;

      - Essa mensagem é poderosa para trazer alegria;

      - Essa mensagem é poderosa para trazer paz;

      - Essa mensagem é poderosa para nos ressuscitar no último dia;

      - Essa mensagem é poderosa para nos dar esperança de que um dia estaremos com o Senhor na eternidade.

2) A MENSAGEM DA CRUZ É A ÚNICA MENSAGEM QUE PRECISAMOS (1 Coríntios 1.22-24)

      - Os gregos pediam sabedoria para entenderem o poder de Deus, e os judeus pediam um sinal para constatarem o poder de Deus. Mas a mensagem que Paulo não abre mão é, ao mesmo tempo a sabedoria de Deus, e o poder de Deus. Paulo entendeu que a mensagem que todo homem precisa, seja qual for sua raça ou etnia, é a mensagem da Cruz (2 Coríntios 2.1-5).

      - Existem dois extremos: de um lado muitos hoje pedem somente explicações racionais e querem até mesmo questionar a natureza dos milagres históricos de Jesus e dos milagres hodiernos. Se a razão não explicarem, não crêem.

      - Do outro lado existem aqueles que querem sinais sobrenaturais o tempo todo. Usam a cruz como objeto de adoração, invalidam a obra que Jesus já realizou na cruz do Calvário, e se tornam inimigos da cruz de Cristo, odiando-a e usando-a como algo mágico simplesmente para resolver seus problemas particulares. São os inimigos da cruz.

      - A mensagem que conheço que transformou minha vida e a vida de muitos que hoje se encontram aqui, é Cristo, crucificado e ressurreto, o resto é entretenimento de bodes, um show, um engodo do inimigo para aprisionar almas num sistema religioso herético. Somente Jesus pode transformar nossas vidas.

3) A MENSAGEM DA CRUZ NOS DÁ SEGURANÇA AQUI E NO PORVIR (João 3.16)

      - Existe uma matéria muito bela e profunda na teologia sistemática, ensinada por Calvino e Louis Berkhof chamada União Mística de Cristo com a Igreja. Isso significa que estamos unidos a Cristo na sua crucificação, na sua morte, na sua ressurreição, na sua ascensão, na sua glorificação e no seu reino eterno. Isso significa que se estamos unidos a ele em toda sua vida, também temos segurança de que ele nos abençoará aqui e na eternidade, já que essa união é total, indissolúvel e eterna.

      - O que nos faz crer nessa união que nos traz segurança é a cruz, que foi símbolo de tortura e humilhação para Jesus, mas para nós símbolo de redenção, pois a maldição foi removida.

      - A mensagem da Cruz nos dá a certeza de que pertencemos eternamente à Jesus;

      - A mensagem da Cruz nos dá a segurança de que estamos salvos;

      - A mensagem da Cruz nos dá alegria em Cristo Jesus;

      - A Mensagem da Cruz nos dá a certeza de que Jesus olha por nós aqui e na eternidade.

      - Não seja mais um inimigo da Cruz de Cristo.

      - Viva o evangelho transformador de Cristo, não o evangelho massageador do ego humano.

      - Não perverta essa mensagem.

      - Não dê crédito à outro evangelho.

      - Seja fiel à esta mensagem e ore a Deus para que as novidades e as fábulas heréticas não lhe enganem.

      - Amamos a cruz, pois ela nos proporcionou a reconciliação com Deus por intermédio de Jesus.

      Que Deus nos ajude nessa árdua, mas gloriosa tarefa em nome de Jesus, amém.

 

 

AUTOR: Reverendo Adeir Goulart da Cruz

 

######################################

######################################

######################################

######################################

A IGREJA E NEM SEUS LÍDERES ESTÃO LIVRES DE ERRAR!

 

igreja
A IGREJA E NEM
SEUS LÍDERES
ESTÃO LIVRES
DE ERRAR!

 

INTRODUÇÃO: Texto Bíblico: Êxodo 32:1-24

 

1. Deus é o dono da igreja, embora Ele seja perfeito, a igreja ainda caminha da perdição para a perfeição.

2. Deus é poderoso, no entanto, Sua igreja pode enfraquecer ao afasta-se dEle e pode cair em erros crassos que precisam ser corrigidos.

3. Deus é santo, mas Sua igreja ainda não é; no entanto, Ele cuida e trabalha por ela para atingir a santidade. Enquanto isso a igreja pode cair em pecados, dos quais veremos três, mas não deve permanecer neles.

I. PRIMEIRO ERRO QUE A IGREJA CORRE O RISCO DE CAIR: INGRATIDÃO DIANTE DA GRAÇA DE DEUS – Êxodo 32:1

1. A insatisfação gera ingratidão para com Deus: Os israelitas solicitaram a presença de outro deus, ainda que falso, porque ficaram insatisfeitos com a demora de Moisés no Monte Sinai.

2. A ingratidão desvia o ser humano de Deus: O Deus que fizera grandes maravilhas no Egito, tirando o povo da escravidão, que fez atravessar o Mar Vermelho e no mesmo lugar fez perecer o exército inimigo, foi substituído por um deus inventado pelo homem.

3. A ingratidão conduz às distorções teológicas: A ingratidão gerada pela insatisfação fez o povo ficar nervoso com a demora de Moisés no monte, com isso surgiu a dúvida que é a falta de fé firmada na desconfiança!

II. SEGUNDO ERRO QUE A IGREJA CORRE O RISCO DE CAIR: INTENTAR SUBSTITUIR UM DEUS PODEROSO POR DEUSES MARIONETES - Êxodo 32:2-20

1. O povo de Deus tem uma facilidade para mudar Deus: O fato de ter tantas religiões revela que as pessoas mudam Deus conforme o coração perverso desejar.

2. O povo de Deus esquece dEle quando não tem tempo para Ele: Como ao povo pareceu que Deus estava distante e despreocupado, relaxou-se no compromisso e dedicação a Ele.

3. O povo substitui Deus quando prefere um deus diferente dEle: Essa substituição acontece assim:

a) Muitos desejam um Deus mais “real”: visível e tocável;

b) Outros desejam um deus maleável, transportável, ainda que não seja vivo;

c) Ainda tem aqueles que criam fantasia sobre seu deus, um deus mais tolerante e submisso do que Àquele que a Bíblia apresenta.

d) Tem também os que preferem imagens e ídolos como seus deuses.

III. TERCEIRO ERRO QUE A IGREJA CORRE O RISCO DE CAIR: INCAPACIDADE DE RECONHECER OS SEUS PECADOS - Êxodo 32:21-24

1. Quem comete pecado tem dificuldades imensas de admitir seus erros: Arão foi incumbido pelo povo de construir um deus; por isso pediu a este que providenciasse ouro e construiu um deus em forma de bezerro. Mas não admitiu seu erro.

2. Quem é influenciado pelo pecado se torna uma influência positiva para o mau, mas não para Deus: Arão poderia ter liderado o povo para Deus, mas foi influenciado pelo pecado do povo e fez pior do que este. Mas não admitiu seu erro.

3. Quem lidera o pecado se torna orgulhoso a ponto de culpar outros pelo seu erro: Arão justificou a Moisés que só havia feito o que o povo havia pedido.

Assim, quem lidera o pecado se faz de inocente ou de vítima, quantas vezes se ouvem as seguintes expressões:

a) O que foi que eu fiz?

b) O que de mal há no que fiz?

c) Eu não fiz nada!

CONCLUSÃO:

1. Há uma grande tentação de permitir que entre na mente do povo de Deus ideias erradas sobre Deus pelo fato das pessoas preferirem um deus que lhes obedeçam e para não precisar obedecer-Lhe!

2. Há outra grande tentação de tentar substituir Deus ou aceitar noções ideológicas que O diminuem. Tem gente que quer controlar Deus  por não permitir que Ele reine!

3. Há ainda a grande tentação forjar ideias sobre Deus de acordo com as inclinações da carne tendo como base as preferências humanas. Então:

APELO:

1. Permita que a Bíblia defina Deus a você sem tentar manipular a revelação que o próprio Deus nos deixou em Sua Palavra.

2. Conheça a Deus e não se deixe influenciar com ideias, conceitos e noções erradas sobre Ele!

3. Revele o verdeiro Deus àqueles que não O conhecem e convide mais pessoas a fazer o mesmo que você.

 

 

AUTOR E FONTE: Pr. Heber Toth Armí / http://portal-biblico.blogspot.com.br/search/label/SERM%C3%83O%20EXPOSITIVO

 

 

++++++++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++++++