sexta-feira, 26 de abril de 2013

A Igreja festeira

 

 A Igreja festeira

 

 Texto Base: 1º Crônicas-15.0-19:19

 

- Celebrar e festejar é algo que está na vida de todos os seres viventes e em todos os reinos da Terra.

- Quando festejamos no Reino de Deus, corremos um risco de sofrermos críticas e injuriações, mas, a Palavra de Deus diz que nós devemos nos alegrar no Senhor, pois é Ele quem abençoa a nossa colheita e todo trabalho de nossas mãos.

- Temos a vida de Cristo em nós, e da mesma forma que há festa no céu quando um pecador se arrepende assim a igreja deve festejar quando cumpre sua missão e conquista algo para Deus, como o fez Davi ao trazer a Arca da Aliança (I Cro. 15.19).

Vejamos 3 características de uma igreja festeira:

1 – DESCOBRIU QUE DEUS GOSTA DE FESTA (Dt 16:14-16):

- Ao passar dos tempos a Igreja se afastou de sua essência e comunhão com o Pai, agregando conceitos errôneos sobre quem é o Senhor.

- Apesar da Igreja acatar estes conceitos podemos conferir na Palavra que Deus é tão algre que Ele mesmo criou festa de celebração para si e para que o Corpo pudesse estar reunido (ex. Festa do Sábado (Shabat), Festa da Páscoa e Festa das Colheitas ou Pentecostes).

- Isso quer dizer que o nosso Deus é um Deus que se alegra, Ele é um Deus que canta, Ele é um Deus que exulta, Ele é um Deus que se regozija. Ele é um Deus que convida o céu para se alegrar.

2 - APRENDEU QUE SÓ EXISTE CELEBRAÇÃO QUANDO SE CUMPRE A MISSÃO (Lc 10:21):

- Existe uma cadeia espiritual que traz para o nosso coração a alegria que está no coração de Deus, como funciona esta cadeia: O céu da uma ordem.

- O Reino é anunciado. Os homens obedecem. As pessoas recebem o Reino. Os céus entram em festa e é tomado por uma grande alegria. A alegria do céu chega a terra e contagia os homens… Podemos ver que é necessário uma missão cumprida para que a alegria se concretize.

- Uma igreja que não tem missão é como um rio sem nascente que não tem origem.

- A missão sem adoração é a mesma coisa de um rio que não desemboca no mar, que não tem destino e não chega a lugar algum.

- A missão de Jesus aqui na terra resultava em adoração á Deus, porque Ele sabia que estava agradando o coração de Deus com seus feitos.

- Assim devemos nos posicionar aos fazermos algo para o Senhor, buscar render-lhe adoração, através de nossos feitos.

3 - OBTEVE REVELAÇÃO DO PRINCÍPIO DAS PRIMÍCIAS (Mt. 6:33):

- Podemos ver em muitas situações o agrado de Deus ao ser lembrado e reconhecido como o primeiro (ex. a oferta de Abel Gn. 3.4-5) a vida de Jesus (Mt. 6.33).

- Primícias não se refere somente a dinheiro, mas de termos um princípio em nosso coração.

- Na nossa vida cristã o primeiro sempre deve ser de Deus. Quando Deus separa algo exclusivamente para Ele, está mostrando a nós que é o Senhor.

- Quando passarmos a entender a importância de Deus estar em primeiro lugar, tudo em nossa vida fluirá melhor.

- Deixar Deus ser o primeiro fala também de deixá-lo tomar conta das nossas finanças, pois sabemos que tudo que temos vem do Senhor.

- Como entregar as primícias para o Senhor:
Primícias:
Divida todos os rendimentos mensais por 30, para saber quanto você ganha por dia.

- O resultado deverá ser entregue como prímicia para Deus.

Dízimo: 10% de tudo que você ganha.
Ofertas: Valor livre!

CONCLUSÃO:

- Viver como igreja festeira nos dias de hoje não é muito fácil, mas temos que tomar posse da alegria dos céus e impactar os lugares onde passarmos com a vida de Cristo que está em nós.

- Assim Deus deseja ver seus filhos vivendo com alegria no coração e desfrutando do melhor dessa terra dando a Ele também o melhor em tudo aquilo que fazemos.

 

Por Silvio Galli

 

++++++++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++++++

 

Comunhão: o DNA da Igreja

 

 

Comunhão:

o DNA da Igreja

 Texto Base: Atos 2.41-47

 

- Através do livro de Atos, bem como outros trechos do NT, tomamos conhecimento das normas ou padrões estabelecidos para uma igreja neo-testamentária, o principal padrão do corpo de Cristo chama-se comunhão, que pode ser alcançada através da perseverança de quatro pontos importantes encontrados no verso 42 de Atos 2.

I – DOUTRINA DOS APÓSTOLOS

QUAL É O CENTRO DA DOUTRINA DOS APÓSTOLOS?

JESUS É O CENTRO DA DOUTRINA DOS APÓSTOLOS. UMA IGREJA PARA VIVER A PLENA COMUNHÃO DO ESPÍRITO SANTO PRECISA SER CRISTOCÊNTRICA.

Jo 14.6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

Jo 15.5 Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.

1Co 3.11 Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.

Fp 2.9 Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é sobre todo nome;

Fp 2.10 para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra.

DE MODO NENHUM CONSEGUIREMOS ENTENDER O VERDADEIRO VALOR  COMUNHÃO SE NÃO COMPREENDERMOS ESTA VERDADE FUNDAMENTAL DOUTRINÁRIA: JESUS CRISTO, FUNDAMENTO PRINCIPAL DA IGREJA.

ATRAVÉS DE CRISTO A COMUNHÃO FLUIRÁ NO SEIO DA IGREJA DE FORMA NATURAL.

II – COMUNHÃO

“KOINONIA” – LITERALMENTE SIGNIFICA “TER EM COMUM” E ENVOLVE COMPARTILHAR E PARTICIPAR.

At 2.44 Todos os que criam estavam unidos e tinham tudo em comum.

COMPARTILHAR – FÉ, AMOR, GRAÇA.

1Co 3.21 Portanto ninguém se glorie nos homens; porque tudo é vosso;

1Co 3.22 seja Paulo, ou Apolo, ou Cefas; seja o mundo, ou a vida, ou a morte; sejam as coisas presentes, ou as vindouras, tudo é vosso,

1Co 3.23 e vós de Cristo, e Cristo de Deus.

2Co 4.15 Pois tudo é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus.

PARTICIPAR – BÊNÇÃOS, NECESSIDADES.

At 2.45 E vendiam suas propriedades e bens e os repartiam por todos, segundo a necessidade de cada um.

Rm 12.10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros;

Rm 12.13 acudi aos santos nas suas necessidades, exercei a hospitalidade;

III – PARTIR DO PÃO “PARTIR O PÃO” É UM TERMO MUITO PROFUNDO, PORQUE ENVOLVE RELACIONAMENTO PRÓXIMO, OU SEJA, LITERALMENTE ESTARMOS JUNTOS.

 

O QUE CRISTO NOS ENSINA É VIDA DE TRANSPARÊNCIA E MUITO MAIS ALÉM DO QUE ISSO NOS ENSINA A PERFEIÇÃO DA UNIDADE CRISTÃ. TODOS NÓS SOMOS “UM SÓ CORPO, CUJA CABEÇA É CRISTO”.

At 2.46 E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam com alegria e singeleza de coração.

ESTE VERSÍCULO MOSTRA A UNANIMIDADE NO SEIO DA IGREJA, TODOS ESTAVAM JUNTOS. A UNIDADE ESPIRITUAL NO CORPO, OU SEJA, NA IGREJA, GERA AVIVAMENTO.

VAMOS VISUALIZAR A CENA DA CEIA MINISTRADA PELO SENHOR JESUS:

Mc 14.22 Enquanto comiam, Jesus tomou pão e, abençoando-o, o partiu e deu-lho, dizendo: Tomai; isto é o meu corpo.

APRENDEMOS AQUI QUE O “PARTIR DO PÃO” GERA BÊNÇÃO PARA A VIDA DA IGREJA. ENQUANTO OS DISCIPULOS ESTAVAM JUNTOS O SENHOR JESUS ABENÇOA E PARTI O PÃO (SIMBOLO DE SEU SACRIFICIO). ESTE ATO GERA CRESCIMENTO ESPIRITUAL PARA OS CRENTES EM CRISTO.

TODAS AS VEZES QUE PARTIMOS O PÃO COM NOSSO IRMÃO, GERAMOS EM NOSSA VIDA ALGO QUE PODEMOS CHAMAR DE MUTUALIDADE ESPIRITUAL.

QUEM SABE NÃO SEREMOS CURADOS NESTA NOITE ATRAVÉS DO “PARTIR DO PÃO”?

IV – ORAÇÕES

POR FIM, COMUNHÃO NÃO É VERDADEIRAMENTE EFETIVADA SE A IGREJA NÃO ENTENDER O VALOR DA ORAÇÃO EM SUA VIDA ESPIRITUAL.

VÁRIOS TEXTOS DA BÍBLIA SAGRADA MOSTRAM QUE AS ORAÇÕES FEITAS EM COMUNHÃO TRAZEM UM IMPRESSIONANTE RESULTADO. E EM NOME DE JESUS NESTA NOITE EXPERIMENTAREMOS ESTE RESULTADO, POIS VAMOS COLOCAR EM PRÁTICA ESTA VERDADE.

At 12.5 Pedro, pois, estava guardado na prisão; mas a igreja orava com insistência a Deus por ele.

ATRAVÉS DA ORAÇÃO EM COMUNHÃO DA IGREJA, PEDRO É LIBERTADO DA PRISÃO. NOSSAS ORAÇÕES PODEM LIBERTAR PRISÕES ESTA NOITE!!!

Tg 5.13 Está aflito alguém entre vós? Ore. Está alguém contente? Cante louvores.

Tg 5.14 Está doente algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e estes orem sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor;

Tg 5.15 e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.

Tg 5.16 Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação.

“ORAI UNS PELOS OUTROS, PARA SERDES CURARDOS.”

ATRAVÉS DA ORAÇÃO EM COMUNHÃO DA IGREJA, OCORREM CURAS, PERDÃO DE CULPAS E SALVAÇÃO. O ESPÍRITO SANTO QUER ATUAR DE FORMA SOBRENATURAL EM NOSSO MEIO ESTA NOITE!!!

CONCLUSÃO

A UNIDADE DO CORPO DE CRISTO, QUE É A IGREJA, GERA COMUNHÃO, E A COMUNHÃO POR SUA VEZ PRODUZ CRESCIMENTO DA IGREJA.

At 2.47 louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos.

O MAIOR RESULTADO DA COMUNHÃO É O AVIVAMENTO DO CORPO DE CRISTO, O SEU DNA TRANSMITIDO PARA TODOS QUE PARTICIPAM!

 

Por Rodrigo do Nascimento Hólica /

 

++++++++++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++++++++++++++++