sábado, 26 de janeiro de 2013

UM INIMIGO PERIGOSO 

 (TIAGO 3.1-12) 

 “O maior de todos os nossos inimigos não mora no inferno, não é aquele que nos odeia, não é aquela pessoa que não gosta de mim e de você sem causa, não é o marginal que aterroriza as famílias  não é o sequestrador, nem o traficante, nem tampouco o que rege as leis do nosso país. O maior de todos os nossos inimigos, mora numa caverna chamada boca, está protegido por uma muralha chamada dentes, e fica escondido, aguardando o momento certo de atacar. Ele se chama língua.” 

 “... nordestino não é gente... faça um favor para São Paulo... Mate um nordestino afogado..”. (Palavras de uma Estudante de Direito publicada no orkut e no twitter, após a vitória da presidente Dilma Russef) 

-  O texto proposto para nosso estudo de hoje traz recomendações à todos os que tem esse inimigo perigoso morando nessa caverna misteriosa chamada boca. 

- As recomendações de Tiago são para todos os seres falantes que correm o risco de trazerem desgraças e tragédias não através de armas e bombas mas através dessa arma mortal que destrói e traz choro e sofrimento. A língua. 

- É certo que o país sendo altamente democrático de direito, nos dá a liberdade de expressarmos o que pensamos através de palavras. Vale ressaltar que podemos dizer o que queremos, mas vamos arcar com as conseqüências de tudo o que falamos. 

- A liberdade de expressão não nos isenta da nossa responsabilidade judicial. 

-  No tocante aos relacionamentos entre irmãos em Cristo que é o nosso foco, tudo o que falamos uns dos outros traz conseqüências, boas ou ruins. 

 Pro exemplo:

- Já vi casais se separando por causa da língua. 

- Já vi amigos antigos brigados por causa da língua. 

- Já vi pessoas matando e sendo mortas por causa da língua. 

- Já vi ministérios destruídos por causa da língua. 

- Já vi filhos se voltarem contra pais e pais contra filhos, irmãos contra irmãos, por causa da língua. 

- Já vi igrejas divididas, depois de se transformarem num ringue de luta, por causa da língua. 

- Já vi homens e mulheres em depressão profunda por causa da língua. 

- Já vi pessoas fingindo ser amigas das outras e difamando por trás, na intenção de prejudicar, e semear confusão. 

-  O que Tiago nos traz aqui, é algo precioso e de um significado tremendo para nossas vidas. Ele aponta no versículo 2 que o homem que domina sua língua também tem controle sobre o seu corpo, isto é, se ele não peca no falar vai resistir também nas ações. 

 Primeiro, antes de prosseguir, gostaria de fazer algumas considerações importantes sobre a língua dentro do aspecto inflamatório: 

 1) tanto o que fala quanto o que gosta de ouvir são culpados; 

 2) se não parássemos para escutar, o linguarudo não teria para quem falar; 

 3) o que gosta de ouvir também gosta de fofocar; 

4) se lhe trazem fofocas, com certeza falam de você também para outros. Se ele não é honesto para falar da pessoa com ela mesma, com certeza fala mal de você também; 

 5) o fofoqueiro é identificado por expressões como “fiquei sabendo”, “alguém me falou”, “um passarinho verde me contou”, e quando a bomba estoura ele te põe no fogo e afirma que não sabe de nada. 

 6) Se houver uma acareação, o fofoqueiro não sustenta o que falou. 

 7) São pessoas problemáticas, mal resolvidas na família, no casamento, na igreja, enfim com elas mesmas. Já apresentam problemas relacionais a vários anos. 

 8) Geralmente o fofoqueiro além de levar e trazer conversa, não somente aumenta, mas também inventa. 

 9) Sempre usam a expressão: “não conte para ninguém”, “é segredo”, mas talvez ele já disse isso a centena de pessoas. 

 10) São pessoas que não tem vida com Deus, apesar de terem aparência de crentes, eles não lutam a favor da igreja mas lutam contra. 

 11) Nem eles sabem o porque da maledicência. Apenas falam mal e não se dão conta que estão sendo fantoches de satanás. 

-  Vamos ver o que a Bíblia diz a respeito dos pecados da língua, que não se resumem apenas a fofocas, mas vamos enfocar esse problema mais comum dentro das igrejas. 

Vejamos os estragos que podem surgir se a língua não for domada: 

 1) COLOCA A VIDA DAS PESSOAS EM RISCO (I Samuel 22.9-19) 

 - Oitenta e cinco sacerdotes do Senhor foram mortos pela fofoca de um homem chamado Doegue, o Edomita. 

 - A fofoca pode trazer morte. Já vi pessoas matarem e morrerem por causa do pecado da língua. 

 2) PREJUDICA A COMUNHÃO COM DEUS (Tiago 4.11 e 12) 

-  A língua venenosa nos desqualifica para estarmos em comunhão com Deus. 

- Se falamos mal uns dos outros nos equiparamos a Deus como juiz, e não cumprimos com a lei de Deus, e se não cumprimos com a lei de Deus nos tornamos “melhores do que os outros”. 

 3) PREJUDICA A PRÓPRIA IMAGEM (Provérbios 25.9,10) 

-  O mexeriqueiro não é digno de confiança, e mais cedo ou mais tarde ele se destacará no meio das pessoas como intrigueiro, mentiroso, e será taxado como fofoqueiro pelo resto de sua vida. 

- Conheço pessoas assim. São conhecidas não pelo tamanho do coração, mas pelo comprimento da língua. 

 4) PREJUDICA NOSSA COMUNHÃO COM AS PESSOAS. (Provérbios 20.19) 

-  A Bíblia ordena que nos afastemos dos fofoqueiros. 

- O fofoqueiro perde a comunhão pois como medida corretiva, Deus ordena que ele seja evitado. E isso acaba com a comunhão no meio da igreja. Uma hora dessas o fofoqueiro, sem lugar na igreja, por que todos vão fugir dele, migrará para outra igreja, para levar lutas para a pobre igreja. 

 5) TRAZ DEMAGOGIA ECLESIÁSTICA PARA DENTRO DA IGREJA (Tiago 1.26) 

-  Vive uma religião morta, vazia, sem fruto. 

- Ele até defende a igreja, mas da forma errada. 

- Ele até quer ver a igreja avançando, mas não acorda e não percebe que ele pode ser uma das causas para a estagnação espiritual e numérica na sua igreja. 

- Ele enxerga o cisco no olho de seus irmãos mas não vê um galho de árvore no seu. Supõe ser religioso, mas se engana, pois não refreia sua língua, e quem não consegue refrear sua língua não refreia o corpo. Por isso é que acontece todos os dias assassinatos, ofensas, brigas corporais, roubos, sequestros, adultérios, e isso não poderia acontecer no meio do povo de Deus. 

 6) VIVE OSCILANDO E TRAZENDO MALES PARA AS PESSOAS (Tiago 3. 9-12) 

-  Ele canta, louva, prega, serve a Deus na igreja, fala sobre as almas que precisam ser salvas mas vive envenenando com sua língua mortífera as almas que já estão salvas dentro da igreja. 

- Ele consegue enganar a muitos, que olham e pensam: “que crente fiel”, “que exemplo”, “que pessoa santa”, mas depois se revela destilando seu veneno. 

- Fala mal da igreja, das pessoas, do pastor, dos presbíteros, da liderança da igreja fala mal até mesmo da própria família. 

- Ele bendiz e amaldiçoa, adoça e amarga ao mesmo tempo. Ainda não converteu e seu coração está misturado com coisas boas e ruins, mas as ruins estão prevalecendo. Ninguém bebe água misturada com água suja. Mas o fofoqueiro sim. 

-  A resposta de Deus para a fofoca está nos versículos 13 a 18. Mas isso não implica que a igreja não deva tratar das fofocas. 

- A igreja, a liderança, pastores, conselhos e demais líderes estão habilitados por Deus para corrigir. 

Onde não há disciplina o povo se corrompe. Por mais que amemos as pessoas, corrigir também é amar. 



AUTOR: Reverendo Adeir Goulart da Cruz. 



++++++++++++++++++++++ +++++++++++++++++++++ ++++++++++++++++++++ +++++++++++++++++++