sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Cinco Propósitos Essenciais 
para a Vida

 "Do solo fez o Senhor Deus brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento; e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal" (Gênesis 2: 9). 



 INTRODUÇÃO. 

 -= Creio que onde vivemos é um lugar de crescimento. Afirmar que Deus nos enviou a este mundo simplesmente para sofrermos, é o mesmo que afirmar que Deus é sádico. Definitivamente isso ele não é! 

 -= Ele não nos enviou para sofrer, embora o sofrimento seja eventualmente inevitável. Ele não nos enviou para sermos testados, pois já conhece nosso coração melhor do que ninguém. 

 -= Quando avaliamos melhor a palavra entendemos que a Igreja foi plantada no mundo para ser o modelo. Um protótipo de uma nova humanidade. Assim como o Éden original era a sede da criação, a Igreja de Cristo é a sede da nova criação. Somos o Novo Éden, o Jardim de Deus. As Escrituras afirmam que havia duas árvores no centro do Jardim. 

-= Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal. Tipifica a humanidade caída e distante de Deus, que através de Adão desenvolveu todo potencial para o mal. Árvore da Vida. Tipifica a Nova Humanidade, recriada em Cristo, o homem restaurado como filho do Deus Altíssimo. 

-= Cristo é a Árvore da Vida, e nós a sua Igreja. Fomos enxertados n’Ele, para que participássemos da seiva da vida divina, e assim, déssemos frutos para Deus. 

 -= A árvore com sua raiz, seu tronco, suas folhas, suas flores e seus frutos é uma representação dos cinco propósitos estabelecidos por Deus para sua igreja. 

 -= O homem só consegue corresponder às expectativas do Criador por intermédio de Jesus. Fora de Cristo, o homem não passa de um tronco apodrecido da velha árvore. Ao sermos enxertados na Videira Verdadeira, a Árvore da Vida, encontramos os cinco propósitos essenciais para a vida. 

Vejamos: 

 1. O PROPÓSITO DA COMUNHÃO (RAIZ). 

 -= O proposito da comunhão é a plena dependência Deus, mas também uns dos outros. Para que possamos ter comunhão com Deus e com os outros, O SENHOR nos concedeu a habilidade de nos comunicar. 

-= Temos a necessidade de dar e receber, de falar e ouvir, de amar e ser amado. O propósito da comunhão é representado pela raiz da árvore. É através da raiz que árvore recebe todos os nutrientes de que necessita pra sobreviver e crescer. Assim também, o cristão precisa estar bem plantado em solo fértil, que é a igreja, a fim de que, pela comunhão com Deus e com os irmãos, possa se alimentar, e crescer espiritual e emocionalmente. 

 "O justo florescerá como a palmeira, crescerá como o cedro no Líbano. Plantados na Casa do Senhor, florescerão nos átrios do nosso Deus" (Salmos 92: 12-13). 

 -= Ao fixar suas raízes em uma igreja, o cristão se torna “como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem. Tudo o que fizer prosperará” (Salmos 1: 3). 

-= Os ribeiros de águas tipifica o Espírito Santo, que é quem possibilita nossa comunhão com Deus e com os irmãos. 

 2. O PROPÓSITO DO DISCIPULADO (TRONCO). 

 -= É através do tronco que a árvore distribui para seus ramos todos os nutrientes que recebeu do solo através da raiz. O tronco tem que ser robusto e forte para poder sustentar e suportar todo o peso da árvore, com sua copa, seus ramos, folhas e frutos. 

 -= É através do discipulado que os nutrientes absorvidos na comunhão são traduzidos em princípios que passam a reger a vida do cristão. 

-= Quando nos dispomos a aprender de Deus através da sua Palavra, o nosso caráter é transformado e assim não transgredimos os princípios eternos da Palavra de Deus. 

-= Se o tronco estiver comprometido, com cupim ou qualquer outra praga, os ramos não produzirão frutos. A saúde da árvore passa pelo tronco. 

 3. O PROPÓSITO DO MINISTÉRIO (FOLHA). 

 "No meio da sua praça, de uma e outra margem do rio, está a árvore da vida, que produz doze frutos, dando o seu fruto de mês em mês, e as folhas da árvore são para a cura dos povos" (Apocalipse 22: 2). 

 -= De acordo com o versículo, as folhas servem para a cura das nações. Ministério significa serviço. 

-= A igreja foi plantada no mundo para servir. A maioria se converte e nada produz, só é servido através do discipulado, mas nada faz pra o crescimento do reino de Deus. 

-= O nosso ministério não deve se limitar em adorar a Deus somente dentro da Igreja ou no Lar. 

-= Devemos ministrar ao mundo. Nossas folhas visam restaurar as nações. Nós temos o remédio de que o mundo tanto necessita para ser sarado. 

-= Uma vez que as folhas da árvore servem para a cura das nações, o testemunho e o ministério da Igreja de Cristo têm como propósito a restauração da sociedade. 

 4. O PROPÓSITO DO EVANGELISMO (FLOR). 

 -= Engana-se quem pensa que a flor é apenas um elemento estético e que traz aroma da árvore. Muito mais do que beleza e perfume, a flor é a estrutura responsável pela reprodução da árvore. É através do Evangelismo que os crentes espalham a fragrância de Cristo pelo mundo, e atrai a atenção dos incrédulos pela beleza do caráter de Cristo manifesto pelo seu testemunho. A flor antecede o fruto. 

 -= Sem Evangelismo, não haverá produção de almas. Uma árvore sem flor, é uma árvore sem fruto. Assim como o néctar da flor atrai as abelhas e beija-flores, a doce unção de Cristo no crente atrai as almas aos pés do Senhor. 

 5. O PROPÓSITO DA ADORAÇÃO (FRUTO). 

 -= O que é que Jesus buscou na figueira e não encontrou? Frutos! 

-= E o que é que Deus busca no mundo? 

 -= Os verdadeiros adoradores! Os que O adorem em espírito e em verdade! A adoração é o objetivo principal. Todas as demais coisas são apenas meios pra se chegar a ela. As curas, os milagres, a libertação, e até a salvação de almas nada mais são do que meios pelos quais a igreja recruta novos adoradores para o Pai. O Pai não procura frequentadores, mas adoradores. O amor é uma via de mão dupla entre Deus e os homens. 

 -= O amor de Deus para com os homens se chama compaixão. 

-= O amor dos homens para como Deus se chama adoração. 

 -= Ela é a resposta do homem ao amor do Pai. 

“Portanto” conclui o escritor sagrado, “ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome” (Hebreus 13: 15). 

 CONCLUSÃO. 

 A semente um dia foi lançada no terreno da sua vida. 

Que tipo de árvore nasceu? 

Pense nisso! 



 Escrito por Pr Luis Antonio de Carvalho / Qua, 07 de Dezembro de 2011 15:00





+++++++++++++++++
++++++++++++++++
+++++++++++++++
++++++++++++++
+++++++++++++
++++++++++++
+++++++++++


Nenhum comentário:

Postar um comentário