quarta-feira, 14 de novembro de 2012



Antídoto para 
o desânimo 


 Texto: Neemias 1.3;2.17,18. 



 Introdução: 

- Queridos irmãos, gostaria de fazer uma pergunta, que gostaria que você respondesse para você mesmo: 

Em algum momento da sua vida você já ficou desanimado? 

- Estar desanimado é: 
estar abatido, sentir-se desencorajado, sentir-se cansado e sem forças. 

- Os sintomas do desânimo são: 
Apatia (Insensibilidade/Indiferença), Conformismo (Acomodar-se), Falta de Compromisso (Abandono das Obrigações) 

- Os irmãos poderiam me perguntar: Mas, o que causa o desânimo? 
Segundo os estudiosos a pessoa pode ficar desanimada quando : está passando por necessidades materiais, não é valorizada ou reconhecida, não alcança seus objetivos. 

- Os textos lidos mostram-nos que o povo de Deus estava vivendo um quadro de desânimo: o povo estava em miséria, desprezo e vergonha; e o resultado era apatia, conformismo e falta de compromisso com a reconstrução. 

- O povo precisava de um antídoto para o desânimo. 

- É justamente sobre isso que o Espírito Santo nos inspira a meditar essa noite: Antídoto para o Desânimo 

- Proposição: Meu querido irmão, talvez você viveu situações que causaram o desânimo em sua vida, mas essa noite Deus o trouxe aqui para dizer-lhe que Ele ainda dá esforço ao cansado e multiplica forças do que não tem nenhum vigor, e renova as forças dos que esperam nele! 

 Mas, qual é o antídoto para o desânimo? 

 1 – DAR OUVIDOS ÀS BOAS PALAVRAS QUE NOS SÃO DITAS 

- O Texto nos mostra, com clareza, que após Neemias orar, jejuar, comparecer perante o rei e receber dele autoridade reedificar Jerusalém; sua primeira atitude foi inteirar-se da situação em que se encontrava Jerusalém. 

- Logo após ele reúne o povo, desde o nobre até o trabalhador, e dá uma boa palavra, uma palavra de ânimo! 

- Muitas vezes sofremos, pois não damos ouvidos às boas palavras que nos são ditas; mas o Senhor ainda coloca ao nosso lado pessoas com uma “língua erudita, que dizem uma boa palavra, na hora certa, quando estamos cansados”. (Isaías 50.4) 

Exemplos: Natanael e a palavra dita por Jesus (João 1.51) 

 2 – AGIR 

- Vimos que o desânimo levam à indiferença e ao conformismo; ou seja, falta de ação. 

- Só com ações, com a tomada de atitudes, é que conseguimos sair desse estado. 

- Quando observamos o texto vemos Neemias (2.17,18) empregar vários verbos (ações): vir (vinde), reedificar (reedifiquemos) , levantar (levantemos) e edificar (edifiquemos). 

Exemplos: O Leproso (Mt 8.1ss), Mulher do Fluxo de Sangue (Mc 5.27ss). 

- É tempo de parar de reclamar de tudo e de todos, e começar a agir! 

 3 – REORGANIZAR A NOSSA VIDA MATERIAL E ESPIRITUAL 

-  Vimos que o grande problema de Jerusalém é que seus muros estavam fendidos, e suas portas queimadas a fogo. 

- O resultados dessa destruição foram os que já vimos miséria, desprezo, vergonha, e consequentemente o desânimo (apatia, conformismo, falta de compromisso). 

- Na Bíblia Sagrada as palavras porta e muro assumem vários significados

- Porta: Oportunidade, Acesso ao nosso coração. 

- Quando as portas estão queimadas perdemos oportunidades (profissionais, afetivas, ministeriais e etc). 

- Quando as portas estão queimadas muitas coisas acabam tendo livre acesso ao nosso coração (sentimentos ruins). 

 Exemplo: José estava era a pessoa certa, no lugar certo, na hora certa; e não permitiu que seu coração abrigasse maus sentimentos: Gn 41.38,51,52. 

Muro: Proteção, Santificação, Segurança. 

- Quando os muros estão fendidos nos tornamos vulneráveis aos ataques do adversário; quando os muros estão fendidos estamos permitindo que as “raposinhas” entrem no jardim (Ct 2.15); quando os muros estão fendidos nos tornamos inseguros; muitos de nós perdemos a convicção de que Deus está conosco e a autoridade espiritual.

 Conclusão: 

- Quando estudamos a etimologia da palavra desânimo percebemos que estar desanimado é estar "sem alma", ou seja, perder a capacidade de pensar, sentir e tomar decisões; é estar morto! 

- Se você está nessa situação, creia que Jesus veio para dar vida, e vida em abundância! 


 Fonte: http://evfabiomagalhaes.blogspot.com.br/search/label/Esbo%C3%A7os%20de%20Serm%C3%B5es%20e%20Ilustra%C3%A7%C3%B5es


+
++
+++
++++
+++++
++++++
+++++++
++++++++
+++++++++
++++++++++

==========
==========




DECEPCIONADO 

 Texto: I Reis, capítulo 19. 



 Introdução: 

-  Este texto relata o que aconteceu com o profeta Elias logo após um dos maiores milagres operados na Terra: Deus respondeu com fogo do céu à oração de um homem. Quando isto ocorreu, os israelitas, que estavam dividindo o lugar de Jeová com o deus cananeu "Baal", colocando-os no mesmo patamar, foram convencidos da superioridade de Jeová, melhor, de sua posição única, exclamando "Só Jeová é Deus!" Porém, logo em seguida, quando a rainha Jezabel, esposa do rei de Israel Acabe, mulher fenícia, promotora do culto idolátra entre o povo de Deus, prometeu que em 24 horas mataria o profeta. Elias certamente ficou decepcionado com o povo, pois não se pronunciaram contra, para o defender. Isto trouxe uma grande decepção do profeta para com o povo, e até mesmo para com Deus, e por isso, desisitiu de tudo, pedindo a morte. 

- Igualmente, nos dias atuais, a decepção é um dos problemas mais comuns nos relacionamentos, e tem muita gente decepcionada por aí. 

 Corpo: Vamos estudar as informações deste texto sobre este assunto: 

 1 - Às vezes somos surpreendidos com as atitudes das pessoas com as quais nos relacionamos. 

- Nós investimos nelas, e elas não correspondem ao nosso investimento. 

- Elas tomam atitudes totalmente contrárias ao que esperávamos. 

- Até mesmo elas se voltam contra nós, quando, verdadeiramente, somos sinceros para com elas, querendo o seu bem. 

 2 - Quando isto acontece conosco, ficamos decepcionados. 

- E, assim, passamos a considerar que nosso relacionamento com os irmãos é perda de tempo, até mesmo tóxico, prejudicial para nós, pois começamos a julgar todos com o mesmo parâmetro, classificando-os como irremediavelmente perdidos. 

 3 - Quando nos decepcionamos, ficamos deprimidos, pois ficamos desorientados, perdemos o rumo, não sabemos qual atitude tomar, ficamos desmotivados, desanimamos e queremos parar com tudo; por isso, nos sentimos sós, abandonados, incompreendidos, frustrados. 

Entretanto, a quarta informação do texto é que, graças a Deus, o Senhor não abandona você em sua decepção, mas Ele promove o seu tratamento: 

- Alimentando-o com Sua Palavra e com Sua presença através do Espirito Santo para fortalecer o seu espírito; 

-  Promovendo um encontro particular seu com Ele para revelar, mais intimamente, o caráter dEle, e demonstrar que você está errado na forma que você pensa que Ele é e na maneira que você imagina que Ele vai agir; 

- Ensinando que a sua vida é conduzida por Ele, não por você; 

- Reafirmando o seu chamamento através de novas incumbências; 

-  Revelando que nem todos são hipócritas, manipuladores e maus, mas que existem muitos fiéis, leais e sinceros diante dEle; 

- Dizendo que cabe a Ele, e não a você, o tratamento dos maus, pois você não tem capacidade para isto. 

 Conclusão: 

-  O Senhor Jesus não aceita que nós fiquemos paralizados por causa de nossa decepção com as pessoas e até mesmo com Ele, pois não existem razões para tal. 

- O apóstolo Paulo, em 2 Co 1.3-7, afirma explicitamente que ele mesmo sofria decepções, mas que estas eram utilizadas por Deus para lhe enviar pleno consolo, para que ele pudesse consolar os demais irmãos com o mesmo consolo divino. 

- Também afirmou que, pelo motivo deles também sofrerem decepções, isto garantia que eles também seriam consolados plenamente pelo Senhor Jesus. 

Portanto, concluimos que não podemos ficar desorientados e paralisados pela decepção, pois em Cristo nós temos abundante consolação! 

Que o Senhor Jesus faça transbordar na sua vida este pleno consolo. 



 Autor: Pr. Paulo Grigório / Fonte: http://palavra-amiga.blogspot.com.br


++++++++++++++
+++++++++++++
++++++++++++
+++++++++++
++++++++++
+++++++++
++++++++
+++++++
++++++