segunda-feira, 22 de outubro de 2012




A igreja que 
queremos ser 



(AT 2:42-47) Queremos ser como essa igreja descrita em atos 2, porque esta era uma igreja que simultaneamente crescia em qualidade e em quantidade. 

 1. Queremos ser uma igreja mais PROFUNDA por meio da EDIFICAÇÃO. 

Reflexão: De que maneira podemos crescer à semelhança de Jesus? 

 (42) E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. (AT 2) 

 (1) A doutrina dos apóstolos era a síntese do evangelho que tinha como propósito levá-los a ser mais parecidos com Cristo, para darem prosseguimento o à obra dele. (RM 8:29; II CO 3:18)  

(2) Nossa igreja existe para fazer discípulos de Jesus, através do ensino e da prática da palavra de Deus, visando mudanças radicais no caráter e nos valores de modo que possam promover o crescimento espiritual de cada membro. (HB 4:12) 

 (3) Esse processo chama-se discipulado. No discipulado você recebe os princípios de Deus para a vida. (EF 4:11-13) 

 “Nós existimos para gerar filhos de Deus em Cristo, e integrá-los em sua família, para que cresçam à semelhança de Jesus” 

 (4) Esse crescimento espiritual trará mais alicerce (estabilidade) para sua vida. 

Aplicação: Só seremos uma igreja mais profunda por meio da edificação, ao topar o desafio de se deixar transformar à semelhança de Jesus, praticando os princípios de Deus, que estamos ensinando para você. 

 2. Queremos ser uma igreja MAIS CALOROSA por meio da COMUNHÃO (companheirismo). 

 Reflexão: Em sua opinião, quais fatores podem atrapalhar a nossa comunhão? 

 (42) E PERSEVERAVAM na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas ORAÇÕES. ... 
(44) Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. ... 
(46) Diariamente PERSEVERAVAM unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração (AT 2) 

 (1) Havia ali uma convivência muito intensa, como numa grande família, fosse no templo ou nas casas. Assim congregavam, aprendiam a palavra, oravam, comiam e se alegravam. 

 (2) Como crentes, somos chamados não somente a CRER em Jesus, mas também a PERTENCER à sua família (igreja, Corpo de Cristo). (EF 1:5; EF 2:19) 

 (3) Essa integração na família de Deus, onde você dá e recebe, ministra e é ministrado, abençoa e é abençoado, encoraja e é encorajado, é chamada de comunhão. (I JO 3:16) 

 (4) A igreja existe para suprir essa necessidade básica de convivência, de se ter um grupo de apoio para a caminhada da vida. (I JO 3:16) “Nós existimos para gerar filhos de Deus em Cristo, e integrá-los em sua família” 

 (5) Nessa comunhão você encontrará apoio e encorajamento para sua caminhada. 

 Aplicação: Só seremos uma igreja mais calorosa, por meio da comunhão, se você começar a olhar para essa comunidade como sua família, e abraçar esse povo que Deus te deu para conviver, e deixar de ser um frequentador ocasional para se integrar nessa membresia, com compromisso de viver essa comunhão. 

 3. Queremos ser uma igreja mais ABRANGENTE por meio do MINISTÉRIO Reflexão: Qual é o seu ministério no Corpo de Cristo? 

 (45) Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade. 

 (1) O princípio por detrás desse texto é o cuidado mútuo. O serviço era prestado com o propósito de suprir as necessidades da cada um. Chamamos de ministério o suprimento dessas necessidades no Corpo de Cristo. 

 (2) No corpo de Cristo, Deus disponibiliza dons, talentos, habilidades, bem como a singularidade de cada membro para que todas as necessidades sejam supridas (emocionais, físicas, espirituais). (I PE 4:10; EF 2:10) 

 (3) Nossa missão, como igreja, é estimular todo esse potencial dado por Deus, que às vezes as atividades “seculares” não esgotam, ajudando você a alinhar seu talento, sua habilidade, seu dom, sua experiência, seu jeito de ser, sua paixão, num foco ministerial (ensino, adoração, diaconato, assistência social, aconselhamento, evangelismo, intercessão, administração, apoio ao culto, eventos, células, consolidação, comunicação, visitação, evangelismo, discipulado, etc.). 

 “Nós existimos para gerar filhos de Deus em Cristo, e integrá-los em sua família, para que cresçam à semelhança de Jesus, preparando-os para o serviço na igreja e no mundo” 

 (4) O exercício do seu ministério trará senso de utilidade e realização para sua vida. 

 Aplicação: Só seremos uma igreja mais abrangente, por meio do ministério, se você alinhar seus talentos, habilidades, dons, experiências, no seu jeito de ser e naquilo que você gosta de fazer, para buscar seu foco ministerial. 

 4. Queremos ser uma igreja MAIS FORTE por meio da ADORAÇÃO. 

 Reflexão: Em que sentido a adoração traz fortalecimento a nós? 

 (43) Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos. ... 
(47) Louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. 

 (1) Podemos expressar adoração em duas dimensões: na vivência prática do evangelho que promove a glória de Deus; e no nosso momento de devoção seja no culto público ou particular. 

 (2) O temor, o respeito, e a reverência que manifestavam a Deus, tanto era visível na forma como perseveravam na palavra, na oração, na comunhão, quanto era visível na expressão de gratidão, louvor e adoração a Deus, no ajuntamento solene. (AT 2:47) 

(3) Numa comunidade adoradora não há espaço para a vanglória, porque tudo é feito com o propósito de exaltar e glorificar a Deus. (MT 22:37; RM 12:1) 

 (4) Tudo visará à glória de Deus. A educação do seu povo através do discipulado. A integração na sua família através da comunhão. A demonstraçao do seu amor por meio do serviço. A celebração da sua presença através da adoração. A comunicação da sua palavra através do evangelismo. 

 (5) Na adoração a presença de Deus é sentida, o perdão de Deus é oferecido, os propósitos de Deus são revelados, o poder de Deus é manifesto; por isso ela nos concede uma força para viver. “Nós existimos para gerar filhos de Deus em Cristo, e integrá-los em sua família, para que cresçam à semelhança de Jesus, preparando-os para o serviço na igreja e no mundo, visando a glorificação de Deus” 

 (6) Na adoração você encontrará força para fazer frente aos desafios da vida. 

 Aplicação: Só seremos uma igreja mais forte, por meio da adoração, se você colocar sua vida no altar como expressão de adoração. E nos nossos momentos de culto, trazer a mente, o coração, o entendimento para focar em Deus em adoração. 

 5. Queremos ser uma igreja MAIS CRESCENTE por meio da EVANGELIZAÇÃO. 

 Reflexão: Quem no seio de nossa comunidade você poderia apontar como seu filho na fé? 

 (47) louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos. (AT 2) 

 (1) Por carregarem o conteúdo do evangelho em suas vidas, por buscarem intensamente a Deus em oração, por darem um bom testemunho através da comunhão, por ser um povo alegre e íntegro, por tributarem louvor a Deus, caíam na graça do povo, e o Senhor acrescentava os que iam sendo salvos. 

 (2) Antes da boa nova do evangelho ser “ouvida” ela era “vista” no seio dessa comunidade; por isso exerciam um poder de atração naquele contexto. Assim geravam filhos de Deus em Cristo. (MT 28:18-20) 

 (3) Deus colocou em nossas mãos o ministério da reconciliação (evangelismo). Fomos criados para essa missão. (I CO 5:18,19; AT 20:24) “Nós existimos para gerar filhos de Deus em Cristo” 

 (4) No cumprimento dessa missão você alcançará amigos e familiares para Cristo. 

 Aplicação: Só seremos uma igreja mais crescente, por meio da evangelização, se através do seu bom testemunho, você conseguir persuadir as pessoas para ouvirem a respeito do evangelho que transformou sua vida, e se empenhar para trazer as pessoas do seu contexto imediato para o culto, para a célula, para os eventos de evangelização. 



 Por Pr. Oswaldo F Gomes / 14 de abril de 2011


++++++++++++++++++
+++++++++++++++++
++++++++++++++++
+++++++++++++++
++++++++++++++
+++++++++++++



Seis princípios que 
regem a lei da semeadura 


 1. A semeadura é a única forma de interagir com o futuro 

“É a única linguagem que o futuro reconhece” Nós colhemos no presente aquilo que semeamos no passado, e vamos colher no futuro aquilo que semeamos no presente. “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (GL 6:7) 

 (1) Se você quer colher crescimento espiritual no futuro, você precisa hoje, separar tempo para congregar, orar, meditar na palavra, buscar a comunhão com os irmãos, servir a Deus no ministério, adorar. 

 (2) Se você quer estabilidade emocional no futuro, precisa hoje, exercitar o perdão, lançar sobre Deus sua ansiedade em oração, descobrir seu valor diante de Deus, se alimentar da comunhão dos irmãos e em família. 

 (3) Se você quer ter saúde no futuro você precisa começar hoje a cuidar da sua alimentação, do seu tempo de descanso, da sua aptidão física. 

 2. Em nosso celeiro há boas e más sementes, nós temos o poder de escolher qual vamos semear. 

 (1) Há um conflito estabelecido dentro de nós: uma parte de nós quer semear coisas ruins (semear na carne) e uma parte de nós quer semear coisas boas (semear no espírito) 

 (16) Quero dizer a vocês o seguinte: deixem que o Espírito de Deus dirija a vida de vocês e não obedeçam aos desejos da natureza humana (CARNE). (17) Porque o que a nossa natureza humana quer é contra o que o Espírito quer, e o que o Espírito quer é contra o que a natureza humana quer. Os dois são inimigos, e por isso vocês não podem fazer o que vocês querem. (GL 5:16-17) 

 - Quem semeia a mentira colhe a perda de autoridade e credibilidade; 

 - Quem semeia a crítica colhe uma autoimagem familiar negativa;

 - Quem semeia competição colhe um esfacelamento de forças na família (forças netralizadoras); 

 - Quem semeia egoísmo colhe solidão; 

 - Quem semeia vento (conflito) colhe tempestade (ambiente beligerante); 

 - Quem semeia falsidade colhe um ambiente de hipocrisia; 

 - Quem semeia falta de diálogo colhe confusão; 

 (2) Temos boas sementes dentro de nós. 

 “Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus.” (I JO 3:9) 

-  Nós decidimos o que vamos semear na vida; se vamos semear na carne ou no espírito. 

- Vamos semear crítica ou encorajamento? 
- Discórdia ou paz? 
- Generosidade ou avareza? 
- Fé ou incredulidade? 
- Egoísmo ou solidariedade?
- Sinceridade ou falsidade? 
- Competição ou cooperação? 
- Bons ou maus exemplos? 
- Diligência o preguiça? 

-  Essas sementes estão presentes em nosso coração e nós temos o poder de escolher qual vamos semear. 

- Por exemplo, quem semeia toque afetivo colhe emocional saudável para a vida dos filhos; quem semeia amor para o cônjuge colhe filhos seguros; quem semeia qualidade de tempo colhe intimidade; quem semeia limites saudáveis para os filhos colhe bons cidadãos. 

Filhos seguros e confiantes. 

- “não se enganem: de Deus não se zomba. Aquilo que uma pessoa semear, e isso mesmo que colhera. Se semear na carne (o que a natureza humana deseja) essa mesma natureza lhe dará colheita de morte. Porem se semear no espírito (o que agrada o espírito de Deus) do espírito colhera a vida eterna” (GL 6:7) 

 3. A semeadura é um ato de fé 

 (1) Nem sempre é fácil lançar a boa semente (perdão). É mais fácil semear o ressentimento que o perdão; a crítica que o encorajamento; na carne do que no espírito; no egoísmo do que no altruísmo; na avareza do que na generosidade; na preguiça do que na diligência. Todavia a colheita é desastrosa porque traz consigo feridas na alma, revolta, conflitos, e miséria. “Aqueles que saíram chorando, levando a semente para semear, voltarão cantando, cheios de alegria, trazendo nos braços os feixes da colheita”. (SL 12:6) 

 (2) Tome você a iniciativa de semear a boa semente para mudar o ambiente. “Quem somente observa o vento nunca semeará, e o que olha para as nuvens nunca segará”. (ECL 11:4) - Você quer colher paz no lar, comece a ser um pacificador; - Você quer ter muitos amigos comece a semear amizade sincera; - Você quer construir uma boa autoestima em seus filhos e cônjuge comece a ser um encorajador; - Você quer ganhar credibilidade comece a falar somente a verdade; - Você quer entendimento em casa comece a se abrir para o diálogo; - Você quer que sua família melhore comece a dar bom exemplo para eles. 

 (3) Entre a semeadura e a colheita sobrevivemos pela fé. “Não nos cansemos de fazer o bem. Pois, se não desanimarmos, chegará o tempo certo em que faremos a colheita.” (GL 6:9) 

 - Você precisa crer que a prosperidade virá à sua vida se você semear com generosidade, trabalhar com diligência e gastar com sabedoria; 

 - Você precisa crer que seus horizontes serão ampliados se você buscar qualificação profissional; 

 - Você precisa crer que a estabilidade emocional virá à sua vida se você aprender a perdoar e pedir perdão, a lançar sobre deus a sua ansiedade em oração, e parar de fazer comentários depreciativos sobre si mesmo; 

 - Você precisa crer que vivendo de forma honesta você será abençoado por Deus (PV 11:8; 21:6; 12:11); 

 - Você precisa crer que seus filhos serão confiantes, seguros e resolvidos, se você for para eles um encorajador. 

 4. Colhemos sempre a mesma espécie daquilo que semeamos. 

-  Pois a bondade é a colheita produzida pelas sementes que foram plantadas pelos que trabalham em favor da paz. 

(TG 3:18) “Tenho notado que os que aram campos de maldade e plantam sementes de desgraça só colhem maldade e desgraça”. 

(JÓ 4:8) “Eles semearam ventos e colherão tempestades”. 

(OS 8:7) (12) Eu lhes disse: “Preparem os campos para a lavoura, semeiem a justiça e colham as bênçãos que o amor produzirá. Pois já é tempo de vocês se voltarem para mim, o Senhor, e eu farei chover sobre vocês a chuva da salvação.” (13) Mas, em vez disso, vocês plantaram a maldade, colheram a injustiça e comeram os frutos da mentira. 

(OS 10:12-13) - Se você semeia amizade vai colher amigos; 

 - Se você semeia misericórdia vai colher misericórdia (bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia); 

 - Se você semeia no espírito, você colhe vida espiritual; 

 - Se você semeia intercessão, você colhe respostas de oração; 

 - Se você semeia generosidade, você colher generosidade 

- (LC 6:38) Neste sentido a semeadura tem um efeito bumerangue. Como quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles. (LC 6:31) 

 5. Precisamos ser constantes na semeadura da boa semente se não quisermos comprometer nossa colheita. 

-  Semeie de manhã e também de tarde porque você não sabe se todas as sementes crescerão bem, nem se uma crescerá melhor do que a outra. 

(ECL 11:6) (9) E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos. (10) Por isso, enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé. 

(GL 6:9-10) Não semeiem tipos diferentes de semente no mesmo campo. 

(A SEMENTE BOA PODE SER NEUTRALIZADA PELA SEMENTE RUIM) (LV 19:19) 

 - Se um dia você semeia encorajamento e no outro a critica destrutiva, o encorajamento será anulado; 

 - Se um dia você age no espírito e no outro na carne, você perde o respeito das pessoas; 

 - Se um dia você fala a verdade no outro mente, você perde a credibilidade; 

 - Se um dia você é amoroso e no outro bruto seus filhos vão crescer inseguros; 

 - Se um dia você é sincero no outro você é falso, você vai acabar gerando um ambiente de hipocrisia; 

 6. A colheita é sempre proporcional à semeadura. 

- Lembrem disto: quem planta pouco colhe pouco; quem planta muito colhe muito. 

- (GL 9:6) Deus só pode fazer germinar a semente que você plantou 

-  Quando vocês espalharem as sementes nos seus campos, o Senhor mandará chuva, e as colheitas serão boas. Haverá muito pasto para o gado,” (IS 30:23) 

 - Se você anela por vida abundante, você precisa investir na vida espiritual; 

 - Se você quer uma vida emocional estável, você precisa investir pesado na cura da sua alma; 

 - Se você quer uma vida financeira estável, você precisa ser generoso na sua semeadura, diligente no seu trabalho, e sábio nos seus gastos, honesto na forma de lidar com seu dinheiro, e fazer investimentos na sua qualificação profissional; 

 - Se você quer colher uma família abençoada precisa investir pesado no relacionamento familiar; 

 - Se você quer uma vida ministerial frutífera precisa disponibilizar-se sem reservas para Deus; 

Conclusão 

-  Somos semeadores conscientes, espalhamos diariamente muitas sementes ao nosso redor. 

- Que possamos escolher sempre as melhores, para que, ao recebermos a dádiva da colheita farta, tenhamos apenas motivos para agradecer. (autor desconhecido). 



 AUTOR: Por Pr. Oswaldo F Gomes  / 10 de maio de 2012





+++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++
+++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++
+++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++++
+++++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++++++
+++++++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++++++++