segunda-feira, 15 de outubro de 2012



A Igreja mais 
atraente do mundo! 

 Atos 2.42-47 NTLH 

 42 E todos continuavam firmes, seguindo os ensinamentos dos apóstolos, vivendo em amor cristão, partindo o pão juntos e fazendo orações. 43 Os apóstolos faziam muitos milagres e maravilhas, e por isso todas as pessoas estavam cheias de temor. 44 Todos os que criam estavam juntos e unidos e repartiam uns com os outros o que tinham. 45 Vendiam as suas propriedades e outras coisas e dividiam o dinheiro com todos, de acordo com a necessidade de cada um. 46 Todos os dias, unidos, se reuniam no pátio do Templo. E nas suas casas partiam o pão e participavam das refeições com alegria e humildade. 47 Louvavam a Deus por tudo e eram estimados por todos. E cada dia o Senhor juntava ao grupo as pessoas que iam sendo salvas. 

 - Qual o modelo de igreja que Deus deseja? 

- Se ouvirmos a voz do Senhor e obedecermos à sua vontade, transformaremos a igreja na instituição mais influente e de maior prestígio no mundo. Essa posição não tem a ver com seus bens patrimoniais, mas pela sua postura diante do mundo. 

A igreja é o lugar ideal. 

- Nela os cansados encontram o alívio; 
- os tristes e desiludidos encontram nela a alegria, paz e conforto que almejam; 
- as soluções para os problemas fluem nas igrejas, como ribeiros de águas; 
- os filhos são amparados por seus pais espirituais, enquanto os pais encontram solidariedade nos filhos que são gerados pela fé, a igreja é uma grande família universal; 
- o sentido e orientação para a vida recebem inspiração na igreja. Por essas e outras razões a igreja é uma instituição poderosa e divina, aos olhos de Deus. 

 Como seria bom se todas as pessoas viessem a igreja, não importa quantas vezes. 

- Eu considero lindo ver as pessoas irem a igreja, mas principalmente quando as pessoas se enchem da igreja, tornando-a parte importante em suas vidas em suas agendas diárias. 

- É lindo ver as crianças, adolescentes, jovens e adultos inspirando e respirando o clima da igreja. 

 - Alguém pode achar que estou sonhando, que essa igreja não existe. 

- Essa é uma mentira que o diabo implanta no coração das pessoas, pois a igreja ideal que foi planejada por Deus para ser o melhor lugar para estarmos enquanto vivermos no mundo. Não me refiro a organizações que mancham o nome do Evangelho com práticas levianas, corrupção, contendas, etc. Eu estou falando da verdadeira igreja, a apostólica, bíblica, cristocêntrica que vive sob o domínio do Espírito Santo e segue o que diz as escrituras. 

 - A igreja primitiva apostólica em seus primórdios vivia nesse clima, como descreve o autor sagrado. 

As suas características servem como fonte de inspiração para a igreja de todos os tempos: 

 1. UMA IGREJA ATRAENTE 

 Uma Igreja Feliz: 

“… Com alegria… louvando a Deus” (v. 46,47). 

- Embora houvesse perseguições, conflitos internos, etc. Os cristãos louvavam ao Senhor com alegria e humildade. 

 Uma Igreja popular: 

“Contando com a simpatia de todo o povo” (v.47). 

- O clima envolvente daquela igreja contagia não apenas os fiéis que a frequentava, mas a toda vizinhança. 

- O testemunho de fé daqueles cristãos era tão fervoroso que não havia necessidade de pregar com palavras. 

- As suas obras eram a melhor pregação que alguém poderia ouvir. 

Uma Igreja frutífera: 

“Acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia…” (v. 47). 

- Aquela igreja cumpria a sua missão de levar a mensagem ao povo, mas não abriam mão de seus princípios. 

- Não havia concessão para quem quisesse participar daquela comunidade, a palavra e a doutrina era a mesma para os apóstolos e seus discípulos. A base da fé era única. 

 2. A IGREJA PRIMITIVA DEVE TER TIDO ALGUMA COISA QUE FALTA PARA MUITOS 

Prosperava na antiga Jerusalém. 

- Estamos falando de uma região que vivia em conflito, sob o domínio de estrangeiros e a igreja ainda sofria com a perseguição do tradicionalismo religioso judaico. Tudo contribuía para o fracasso, mas Deus era com eles e os fez prosperar; Elevava o padrão da sociedade. Enquanto outros movimentos religiosos apregoavam a desordem, a rebelião contra o estado romano, os mestres judeus interpretavam a lei conforme sua conveniência. 

- A igreja fundamenta sua fé e doutrina a partir do interior, o amor não deveria ser apenas demonstrado obras, mas sentido a partir do coração de cada pessoa; Precisamos restabelecer os padrões morais. 

- Qual é o quadro atual da igreja? 
- Será que somos referência em padrões morais para a sociedade atual? 
- O testemunho da igreja é um exemplo para ser seguido? 
- Como igreja de Cristo, você considera seus padrões de fé e doutrina como ideais para estabelecer um padrão moral na sociedade? 
- Se todas as pessoas de sua cidade decidissem seguir o seu padrão de vida, seria melhor ou pior? 

 3. UMA IGREJA UNIDA 

 No Pentecostes (v.1). 

- Todos estavam reunidos no mesmo lugar. A União era a base da prontidão para o hóspede divino. 

- O salmo 133 afirma que é bom e agradável quando os irmãos vivem em união. 

-  A falta de união destrói e esfria. 

- Imagine um fio condutor de energia, se for cortado não haverá energia na outra ponta. Do mesmo modo, se não houver união entre a igreja (irmãos e irmãs), os objetivos que estão adiantes (inclusive a salvação eterna) deixarão de ser alcançados. Fios partidos não podem conduzir energia. 

Após o Pentecostes, perseveraram na comunhão (V. 42). 

- O pentecoste manteve aquele povo unido, não houve entre eles quem se julgasse maioria ou alguém que ignorasse os menores. A comunhão continuou sendo a base de sua força. Comunhão com Deus e entre eles. 

4. UMA IGREJA INFORMADA:

Conheciam o Evangelho 

– No sermão de Pedro ele afirmou que eles eram testemunhas dos fatos que sucederam o pentecostes. 

- Infelizmente, hoje muitas pessoas estão nas igrejas, mas não conhecem o evangelho. Falam de Jesus, mas nunca experimentaram o que é de fato viver com Jesus e por Jesus. 

- Não consigo entender como alguém que diz ter conhecido o Evangelho, se desvie da verdade, isso me leva a crer que eles nunca o conheceram verdadeiramente, mas apenas superficialmente. 

Compreendiam a missão da Igreja 

- A grande comissão. Qual a verdadeira natureza da igreja? Pregar e ensinar o evangelho para todo o mundo. Naturalmente que essa missão não será cumprida com ½ dúzia de cristãos. Portanto, não é tarefa exclusiva de poucos líderes, mas de todos aqueles que compreendem o evangelho e a missão da igreja. 

 Continuavam aprendendo 

“Na doutrina dos apóstolos” (v.42). 

- Eis ai um grande segredo que muitos cristãos não conhecem ou ignoram. O conhecimento acerca de Deus não se finda, a nossa curta existência não permite conhecer todos os mistérios acerca de Deus. 

- A igreja que para de aprender deixa de crescer e acaba se transformando em um vale de ossos secos. O conhecimento de Deus é que renova a esperança da igreja em sua caminhada. 

 5. UMA IGREJA ESPIRITUAL 

 Os 120 ficaram cheios do Espírito (v.4). O Espírito santo veio sobre todos aqueles que estavam reunidos, não houve exceção. Os 3.000 posteriores também receberam o Espírito Santo. Diante da pregação de Pedro, aquelas pessoas abriram seus corações e foram cheios do Espírito santo. 

-  Ministravam no poder do Espírito. Ele era uma presença necessária em qualquer reunião ou pregação. Nenhum cristão ousava falar se não fosse pelo Espírito Santo. A consequência disso tudo é que havia manifestações dos dons divinos entre os irmãos, mistérios eram revelados, enfermos eram curados, o evangelho era anunciado por palavras acompanhadas de manifestações do poder de Deus. 

 6. UMA IGREJA QUE TESTEMUNHAVA 

 O modelo do Pentecostes: 

- Todos passavam a falar… (v.4). 

- Todos os cristãos, sem exceção falavam das grandezas de Deus. Cada cristão era um pregador do Evangelho. 

-  A Igreja de hoje precisa imitar a Igreja primitiva. 
- O mandamento continua sendo o mesmo: “ide por todo o mundo…” (Mc 16.15). A Igreja não pode perder a sua patente. 

- A ordem que Jesus determinou continua valendo para todos independentes da idade. O poder de Deus não diminuiu, continua o mesmo. 

- A Igreja primitiva, ainda é o modelo para a Igreja atual. Eles praticavam a evangelização pessoal. 

- Eles tinham uma missão: causar um impacto em sua comunidade. O testemunho de vida de cada cristão era o próprio Evangelho anunciado. (I Ts 4.11-12 ). 

 7. O QUE PODEMOS FAZER 

-  Viver em comunhão (Atos 2.32). 

A comunhão daqueles cristãos contemplava três áreas importantes: 

- Eles tinham um só espírito (espírito/sensibilidade); uma só alma (mente/razão); tudo em comum (unidade por um propósito). 

-  Vida integralmente entregue a Cristo e a sua causa. “Saúdem a Priscila e a Áquila, meus cooperadores em Cristo Jesus. Eles arriscaram as suas próprias vidas por mim. Não somente eu, mas todas as igrejas dos gentios estão gratas por eles” (Rm 16.3,4) 

 Profunda devoção em servir aos irmãos. 

“Vocês sabem que a família de Estéfanas compõe os primeiro convertidos da Acaia e eles têm se devotado ao serviço dos santos“ (I Co 16.15). 

 Sermos canais de suprimentos a outros necessitados. 

“A sua abundância suprirá o que necessitam, a fim de que, por sua vez, a abundância deles possa suprir o que vocês necessitem. Aí então haverá igualdade” (I Co 8.14; I Co 16.17) 

 O Compartilhamento nas aflições. 

“Contudo, foi bondade de vocês a sua participação nas minhas aflições” (Fp 4.14). 

 Uma doação sacrificial. 

“Porque no meio de muita prova de tribulação, manifestaram abundância de alegria, e a profunda pobreza deles superabundou em grandes riquezas da sua generosidade. Pois testifico que deram tanto quanto possível, e até mesmo além da capacidade dele“ (II Co 8.2,3). 

Praticar a hospitalidade. 

”Meu querido amigo, você tem sido fiel naquilo que faz pelos irmãos, mesmo quando são estrangeiros.” (III Jo 5; Hb 13.2). 

 Praticar a edificação e o encorajamento de outros. 

“Nós os amávamos tanto, que gostaríamos de ter dado a vocês não somente a boa notícia que vem de Deus, mas até mesmo a nossa própria vida. Como nós os amávamos!” (I Ts 2.8; II Tm 3.10-14). 

 8. QUAIS SERÃO OS NOSSOS RESULTADOS? 

-  A igreja cristã primitiva obteve bons resultados. 

Nós também poderemos colher: 

 Temor a Deus 

– At 2.43, o temor sobreveio porque as pessoas testemunhavam os sinais e maravilhosas que aconteciam na igreja. 

Alegria e Humildade 

– At 2.46, o Espírito Santo trouxe vida com alegria aquela comunidade. As pessoas não olhavam para suas posições sociais ou econômicas, todos se consideravam irmãos e irmãs. A alegria e humildade eram verdadeiras. 

Simpatia de todas as pessoas 

- At 2.47, a igreja irá conquistar o respeito e simpatia das pessoas quando as respeitar como ser humano. Não somos melhores do que os outros, a diferença existente se chama graça de Deus, se a perdemos seremos iguais. 

Acréscimo de novos crentes 

– At 2.47, as pessoas eram atraídas para a igreja por causa do clima que a envolvia. Deus queira que o mesmo aconteça conosco, que as pessoas sintam-se atraídas a virem a Cristo e a igreja por causa dos nossos testemunhos e ambiente em que vivemos. 

Todas as necessidades supridas 

- Fp 4.19. Quando Deus ocupa o centro de nossas vidas, as nossas dificuldades e necessidades se tornam pequenas diante do poder de Deus. 


 AUTOR E FONTE: Pr. Agnaldo Almeida / http://agsalmeida.wordpress.com/2012/10/09/a-igreja-mais-atraente-do-mundo/



====================
=====================
======================
=======================
========================
=========================
==========================
===========================
===========================


O legado de Elias 
– A geração de Eliseu 

 I Reis 19.1-21 


 Introdução 

- O desafio de Elias e sua vitória sobre os falsos profetas se tornou noticia em todo o reino de Acabe. A rainha Jezabel ficou irada e prometeu vingança. Elias teve medo e fugiu com seu ajudante para Berseba onde deixou o rapaz e seguiu para o deserto, caminhando um dia inteiro. 

- Ao encontrar uma árvore, sentou-se a sua sombra e desejou a morte: 

“Então orou assim: – Já chega, ó Senhor Deus! Acaba agora com a minha vida! Eu sou um fracasso, como foram os meus antepassados.” I Rs 19.4 NTLH 

 - O anjo do Senhor visita Elias e o alimenta por duas vezes. Com a força daquela comida caminhou por 40 dias e 40 noites. Nesse período a Bíblia não cita que Elias tenha parado em algum lugar para descansar, até chegar ao seu destino, o Monte Sinai. 

 - Chegando ao Monte ele vê uma caverna, decide entrar nela para passar a noite. Nesse momento o Senhor se manifesta e lhe fez uma pergunta: “O que você está fazendo aqui, Elias?” I Rs 19. 9b 

 - Porque ir ao Monte Sinai? O Sinai era um lugar sagrado: 
 - Ali Deus se revelou a Moisés (Ex 3); 

- Quando o povo em fuga do Egito teve sede, a rocha que ficava no monte Sinai deu água (Ex 17.6); 

- Era o lugar onde Deus falava com Moisés (Lv 25.1); 

- O lugar onde Deus entregou ao povo, através de Moisés, as placas da Lei. Portanto, se tinha um lugar para ouvi a voz de Deus, era no Monte Sinai. Elias precisava desse momento a sós com Deus, do mesmo modo que ocorreu com Moisés no passado. - Porque Elias se escondeu na caverna? 

- A caverna era um lugar seguro. Os viajantes procuram por cavernas para passar a noite e se proteger do frio, dos animais e inimigos. 

 - Ló se refugiou com as suas filhas numa caverna após a destruição de Sodoma e Gomorra, Gênesis 19.30 NTLH – “Ló teve medo de ficar morando em Zoar e por isso foi para as montanhas, junto com as duas filhas. Ali os três viviam numa caverna.” 

 - No tempo de Gideão, os israelitas se escondiam nas cavernas para não serem destruídos pelos Midianitas, Juízes 6.2 NTLH – “Os israelitas se escondiam dos midianitas em cavernas e em outros lugares seguros nas montanhas porque os midianitas eram mais fortes do que eles” 

 - Quando Saul matou os sacerdotes que ofereceram comida a Davi, Ele busca por segurança na Caverna de Adulã: “Davi fugiu da cidade de Gate e foi para uma caverna perto da cidade de Adulã. Quando os seus irmãos e o resto da família souberam que ele estava lá, foram ficar com ele.” I Sm 22.1 NTLH 

 - Obadias escondeu os profetas nas cavernas, quando Acabe promoveu a matança contra os profetas de Deus, I Reis 18.4 – “e, quando Jezabel estava matando os profetas do SENHOR, Obadias escondeu cem profetas em dois grupos de cinqüenta em cavernas e providenciou comida e água para eles.)” 

 - A caverna é um lugar onde podemos sentir a presença de Deus, Salmos 95.4 – “Ele reina sobre o mundo inteiro, desde as cavernas mais profundas até os montes mais altos.” 

 - Muitos heróis da fé usaram as cavernas como habitação, durante as perseguições, Hebreus 11.38 – “Andaram como refugiados pelos desertos e montes, vivendo em cavernas e em buracos na terra. O mundo não era digno deles!” 

 - Qual a razão para Elias fugir para tão distante? I Reis 19.10 NTLH – “Ele respondeu: – Ó Senhor, Deus Todo-Poderoso, eu sempre tenho servido a ti e só a ti. Mas o povo de Israel quebrou a sua aliança contigo, derrubou os teus altares e matou todos os teus profetas. Eu sou o único que sobrou, e eles estão querendo me matar!.” 

 1. Medo 

- Elias se mostrou valente em muitas ocasiões, mas o stress provocado nos episódios do Monte Carmelo e a oração para que chovesse esgotaram as forças do homem de Deus. 

- Elias sabia que tudo que sucedera não foi mérito seu, mas do Senhor. Ele foi valente ao desafiar os falsos profetas, o rei acabe e ao agir com autoridade sobre a natureza. 

 - Uma mensagem foi o suficiente para causar medo em Elias. Ele estava cansado dos últimos desafios, quando recebe uma notícia. Jezabel queria a sua destruição: “Aí ela mandou um mensageiro a Elias com o seguinte recado: – Que os deuses me matem, se até amanhã a esta hora eu não fizer com você o mesmo que você fez com os profetas!”, I Reis 22.2 NTLH 

 - Às vezes, eu sinto medo em relação ao futuro da igreja. As ações que promovemos parecem não surtir efeito nas pessoas. Faltam motivadores que promovam as ações do reino de Deus, o que mais ouvimos é a voz dos pessimistas, dos murmuradores, dos incrédulos, etc. 

- Quando somos desafiados. Qual é o nosso sentimento em relação ao futuro? Eu tenho medo que tudo tenha sido em vão. 

 2. PREOCUPAÇÃO COM o legado dos profetas. 

- Na concepção de Elias, se ele morresse não haveria outro profeta para treinar novos jovens profetas. Havia o risco do ministério profético se acabar. I Reis 19.14b – “Eu sou o único que sobrou, e eles estão querendo me matar!” Não se trata de soberba ou arrogância, mas comprometimento com a missão que recebera de Deus. 

 - Se você fosse o último cristão salvo na sua cidade, o que faria? 

- Ficaria sentado esperando o inimigo o destruir ou procuraria refúgio no Monte de Deus? 

 - O que a igreja pensa a esse respeito? Não sabemos quando se dará o arrebatamento ou quando iremos partir dessa vida. Precisamos aproveitar cada minuto na presença de Deus para saber a sua vontade acerca do que podemos fazer para a próxima geração. 

 - Infelizmente muitos líderes não se preocupam com o futuro da igreja. Eu vejo organizações evangélicas centradas na figura humana do líder, quando ele morrer provavelmente não haverá sucessores; há outra situação que envolve os líderes que não se preocupam com a educação e formação de novos líderes, gastam milhares em sua promoção pessoal, mas são incapazes de investir recursos e tempo para formar a nova geração da igreja. 

 - Eu agradeço a Deus por fazer parte do Ministério Independência com Cristo. Eu vejo nessa igreja uma preocupação mui grande com a educação e formação das crianças, nossos futuros líderes. O templo e seu conforto são importantes, mas nada substitui o valor das pessoas e o investimento que fazemos nelas. 

 3. Decepção 

- É o sentimento de insatisfação que surge quando as expectativas sobre algo ou alguém não se concretizam. 

AS PESSOAS NÃO CORRESPONDEM. 

 - Depois de tudo que fez: venceu os falsos profetas e fez chover. O que Elias esperava? Elias esperava que o povo se arrependesse e voltasse para o Senhor. Mas, o povo continuou praticando o erro, ignorando os apelos do homem de Deus. 

 - Líderes espirituais sinceros sentem-se decepcionado com a situação atual. O povo contempla os milagres de Deus, veem a transformação que Espirito Santo promove nas pessoas, mas continuam ignorando a mensagem da cruz. 

A jornada de 40 dias e noite deu tempo a Elias para refletir sobre muitas situações: 

- A sua função como profeta, qual seria o próximo passo; 
- os resultados produzidos na Nação com as suas ações; 
- O legado dos profetas que corria o risco de extinção. 

 - Líderes sinceros se decepcionam quando as pessoas não correspondem. O próprio Jesus sofreu decepcionado com a rejeição dos judeus, Mateus 23.37 NTLH: “Jerusalém, Jerusalém, que mata os profetas e apedreja os mensageiros que Deus lhe manda! Quantas vezes eu quis abraçar todo o seu povo, assim como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das suas asas, mas vocês não quiseram!” 

 4. Frustração 

- É uma emoção que ocorre nas situações onde algo obstrui o alcance de um almejo pessoal. Quanto mais importante for o objetivo, maior será a frustração. Jezabel tornou-se um obstáculo para o objetivo de Elias. 

OBSTÁCULOS NO CAMINHO. 

-  Em I Reis 19.1, o rei Acabe ao chegar a sua casa conta tudo para Jezabel. 

Elias, provavelmente, esperava por:

- Reconhecimento do homem de Deus; 
- Abertura das escolas dos profetas e o fim da perseguição aos profetas; 
- Edito Real determinando que o povo cultuasse apenas ao verdadeiro Deus; 
- O fim dos cultos aos falsos deuses; 
- Arrependimento de Acabe e Jezabel. 

- Jezabel representa um novo obstáculo aos planos de Elias. 
- Elias precisava de um tempo para estar com Deus e renovar as suas forças. 

Algumas situações que exemplificam Jezabel em nossos dias, os obstáculos do dia a dia: 

-  Oposição que impedem que tarefas sejam executadas; 
- Líderes que desistem em meio ao caminho, fazendo o povo perecer; 
- Pessimismo dos descrentes diante de grandes desafios; 
- Interesses pessoais em detrimento aos interesses do reino de Deus; 
- Falta de recursos para projetos importantes; 
- Falta de voluntários comprometidos com a missão da igreja; 
- Tempo limitado para certas ações. 

- Deus ainda tem novos planos para Elias Deus convida Elias para sair da caverna, pois precisava falar com ele. Elias deveria sair da zona de conforto e segurança em que se encontrava e voltar a ativa. 

- A vitória somente viria no campo de batalha. 

I Reis 19.15 NTLH – “Então o Senhor Deus disse: – Volte para o deserto que fica perto de Damasco.”  

- Qual era a missão? 

“Chegando lá, entre na cidade e unja Hazael como rei da Síria. 16 Unja Jeú, filho de Ninsi, como rei de Israel e unja Eliseu, filho de Safate, de Abel-Meolá, como profeta, para ficar em lugar de você.” 

- A destruição sobre os rebeldes era certa, mas Deus pouparia os justos. Uma nova geração estava sendo preparada para cumprir os desígnios de Deus (v. 17,18) 

-  Elizeu representa a nova geração de profetas após Elias (v. 19-21). 

-  A igreja de Cristo não pereceu. Em todos os lugares do mundo, o Senhor está levantando a geração de Elizeu. Eles farão muito mais que seus antecessores, seus resultados serão multiplicados. 

- Elias realizou 13 eventos durante seu ministério profético. Elizeu realizou 26. 

-  A geração de Elizeu será mais valente, mais determinada, mais atuante do que a geração passada. Até a volta de Cristo não faltará gerações de profetas que levem a mensagem de Deus ao mundo. 


 AUTOR E FONTE: Pr. Agnaldo Almeida / http://agsalmeida.wordpress.com/2012/10/02/o-legado-de-elias/



#################
##################
###################
####################
#####################
######################
#######################
########################
#########################
##########################
###########################