sexta-feira, 5 de outubro de 2012



AS MARCAS DE UMA 
VERDADEIRA CONVERSÃO 


Texto: Atos 9.26 

- Quando chegou a Jerusalém, tentou reunir-se aos discípulos, mas todos estavam com medo dele (Saulo), não acreditando que fosse realmente um discípulo. 

-  Quando a Igreja nasceu em Jerusalém, liderada pelos apóstolos que haviam sido discipulados diretamente pelo Senhor Jesus, um homem judeu, fariseu muitíssimo dedicado, levantou-se contra a Igreja com muita fúria; seu nome era Saulo de Tarso. 

- Quando ocorreu o primeiro martírio de um líder da Igreja, Estevão, lá estava o jovem Saulo consentindo naquele apedrejamento (Atos 8.1). 

- Em Atos 8.3, temos o registro de que Saulo “devastava a Igreja, indo de casa em casa, arrastava homens e mulheres e os lançava na prisão”. 

-  Todos os discípulos de Cristo na Judéia conheciam a má fama de Saulo de Tarso. Porém, nosso Deus tem uma forma surpreendente de agir maravilhosamente. Escolheu justamente o perseguidor para torna-lo o maior pregador da Igreja e o missionário dos gentios. 

- Quem poderia imaginar que o grande perseguidor se tornaria o maior defensor? 

- Lembre-se de que dos vinte e sete livros do Novo Testamento, treze são de autoria de Paulo!

- A conversão de Saulo é narrada em Atos 9, que inicia-se dizendo que Saulo “respirava ameaças de morte contra os discípulos do Senhor”. Esta descrição demonstra que Saulo odiava os cristãos e queria mata-los a todos! 

- Não satisfeito em perseguir os discípulos da Judéia, buscou autorização dos sacerdotes para perseguir os judeus de Damasco que haviam se convertido ao Caminho (como era chamada a Igreja no início). 

- Foi no caminho de Jerusalém para Damasco que o Senhor transformou Saulo de Tarso em Paulo, o apóstolo. 

-  Em Atos 9.26, somos informados que ao retornar a Jerusalém, os cristãos não acreditavam que Saulo houvesse mesmo se convertido. Tinham receio de que fosse uma armadilha! 

Esta história nos ajuda a entender quais são as verdadeiras marcas que demonstram a conversão de uma pessoa a Jesus. 

 1ª. MARCA: Mudança de comportamento (Atos 9.20-22). 

- A experiência de conhecer Jesus pessoalmente através da visão que teve na estrada para Damasco provocou uma transformação radical na vida de Saulo. 

- O que antes reputava como uma mentira, agora reconhecia como a Verdade. Seu comportamento mudou: agora não perseguia mais – ao contrário, dava testemunho para que outros também se tornassem discípulos de Cristo. 

- Uma verdadeira conversão deve trazer mudança. 

- Conversão significa “mudança de direção”. 

- Por exemplo, em I Co 6.9-11, Paulo lembra os discípulos de Corinto que alguns deles foram impuros, idólatras, adúlteros, efeminados, sodomitas, ladrões, avarentos, bêbados, maldizentes, desonestos... mas que a verdadeira conversão a Cristo trouxe mudanças profundas: Assim foram alguns de vocês. Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus. (v. 11). 

- Encontrar-se com Jesus, como Saulo encontrou-se, produz a marca das mudanças de comportamento. 

2ª. MARCA: O testemunho corajoso acerca de Jesus (vs. 27 e 28). 

- O relato bíblico ressalta a forma corajosa como Paulo testemunhava acerca de Jesus a todas as pessoas. E isto não demorou a acontecer. Desde o momento quando ele chegou a cidade de Damasco e recuperou a visão, começou a contar sobre sua experiência de conversão a Jesus Cristo. 

- Observe o detalhe do texto bíblico: Saulo pregava corajosamente (vs. 27 e 28). 

- Aliás, todos nós temos a obrigação de dar testemunho corajoso de Jesus. 

- Em Atos 1.8, encontramos a recomendação de Jesus de que no poder do Espírito Santo devemos ser testemunhas dEle até os confins da Terra. 

- O testemunho corajoso de Saulo produziu dois resultados: 

a) Pessoas se converteram e se tornaram discípulas do próprio Paulo! Isto ocorreu já em Damasco, conforme Atos 9.25. 

- Note que o texto descreve como Paulo foi colocado num cesto e pendurado por cordas, pode sair de Damasco. A Bíblia conta que foram as pessoas que Paulo havia ganho para Jesus que o desceram pelo cesto! 

b) Pessoas ficaram com muita raiva e queriam até mesmo matar a Paulo que era tido por eles como um traidor. 

- Mas isto não fez o novo convertido parar de testemunhar. 

- Testemunhar com coragem é uma marca de uma verdadeira conversão. 

3ª. MARCA: Buscar a comunhão com a Igreja (vs. 26 e 27). 

- Barnabé, um discípulo mais antigo na Igreja, foi usado por Deus para apresentar o novo irmão em Cristo a todos os líderes da Igreja em Jerusalém. 

- Para Paulo era muito importante ter comunhão com a Igreja. 

- A comunhão com a Igreja, a Família de Deus, é uma outra importante marca de uma conversão verdadeira.  

CONCLUSÃO: 

- Da mesma forma que Saulo experimentou a conversão a Jesus, as pessoas que você tem recebido em sua célula precisam conhecer ao Senhor e apresentar estas três marcas. Ore com os presentes e lhe dê oportunidade de confessarem a Jesus Cristo como Senhor e Salvador. Aproveite este momento para profetizar sobre estas vidas as três marcas aqui estudadas. 


Na unção para ser pai de multidões, Bispo Paulo R. Petrizi / http://www.pregaapalavra.com.br/celula.htm





=============
==============
===============
================

====================
====================
====================




NA MESA DOS PRÍNCIPES 



Texto: Salmo 113.7-8: 

Ele levanta do pó o necessitado e ergue do lixo o pobre, para fazê-los sentar-se com príncipes, com os príncipes do seu povo. 

-  Infelizmente, há pessoas que vivem de forma muito degradante. 

- Há poucos dias vi uma reportagem sobre o aterro sanitário onde cidades do Rio de Janeiro vêm depositando há anos seu lixo e que está em vias de ser desativado, num lugar chamado Gramacho, no município de Duque de Caxias. Este lixão recebe até nove mil toneladas de lixo por dia! Ocorre que há ali muitas pessoas que sobrevivem de garimpar no lixo materiais para reciclar. A reportagem que vi mostrava os caminhões de lixo chegando, despejando e as pessoas disputando o direito de lidar com aquele lixo ao mesmo tempo em que muitos urubus também procuram alimento. (sugiro um vídeo que mostra esta realidade: http://www.youtube.com/watch?v=Phqu7jM9GHI&playnext=1&list=PL25558807C64E5265) . 

- A condição insalubre que aquelas pessoas enfrentam não é ideal para nenhum trabalhador. Ainda que a reciclagem seja um assunto do momento, as pessoas não podem ficar expostas a tantos perigos de contaminação. 

- Porém, a Bíblia usa a figura de estar jogado no pó do chão ou largado no monte de lixo como ilustrações da situação de desespero, abandono e desvalorização que muitos seres humanos enfrentam. 

1º. O Salmista ressalta o tamanho do nosso Deus. 

- Ele é digno de ser louvado durante o dia inteiro (v. 3). 

- Ele está acima (no controle) de todas as nações do planeta e nos céus habita em glória (v. 4). Ou seja, Deus é muitíssimo poderoso e glorioso. 

- O lugar onde Deus habita não se parece nada com um lixão. Porém, este Deus tão maravilhoso se inclina em direção à Terra (v. 6). Isto quer dizer que Ele tem a intenção de intervir nas vidas das pessoas em benefício delas. 

 2º. O Salmista descreve o que Deus pode e quer fazer. 

- As intenções do Senhor Deus estão descritas pelo Salmo nos versos 7 e 8. 

- Ele quer levantar do pó e erguer do lixo as pessoas que se encontram ali estabelecidas. 

- E o que impede, por vezes, o Senhor de agir? 

- O primeiro capítulo do livro de Isaías nos ajuda a entender que os pecados são a barreira que precisa ser vencida para Deus transformar a vida de uma pessoa. 

- Observe Is 1.16-17: Lavem-se! Limpem-se! Removam suas más obras para longe da minha vista! Parem de fazer o mal, aprendam a fazer o bem! 

- É o pecado que coloca o homem numa condição miserável: física, emocional, espiritual e, até, financeiramente. 

-  O mesmo Isaías prossegue, em 1.18, mostrando que Deus está disposto a perdoar os pecados de todas as pessoas. E Ele promete que se os pecados forem abandonados, haverá uma torrente de bênçãos: 
Se vocês estiverem dispostos a obedecer, comerão os melhores frutos desta terra... (v. 19). 

3º. Sentados com os príncipes do Povo de Deus. 

- O Povo de Deus é composto por pessoas que, muitas delas, estavam à margem. 

- Paulo escreveu sobre a origem muito humilde da maioria dos que hoje fazem parte do Povo de Deus em I Co 1.26: Irmãos, pensem no que vocês eram quando foram chamados... No verso 28, Paulo nos faz lembrar que para o mundo nós éramos “insignificantes, desprezados e nada”, mas ainda assim Ele nos escolheu e nos fez Seu Povo. 

- Os patriarcas Abrão e Sarai foram chamados por Deus para constituírem um Povo para Deus. Em conseqüência da aliança que fizeram com Deus, seus nomes foram mudados pelo Senhor. 
Abrão (pai exaltado) foi trocado por Abraão (pai de multidões) e Sarai (cuja tradução é incerta) é trocado por Deus para Sara (princesa). 

- Esta é a intenção de Deus – constituir um Povo de príncipes e princesas. 

 CONCLUSÃO: 

- Para ganhar o direito de “sentar-se à mesa com os príncipes do Povo de Deus”, você precisa entregar sua vida a Jesus. 

- Príncipes são os filhos de Deus – adotados por Ele através do Unigênito que se fez Primogênito de muitos irmãos (cf. Rm 8.29). 

Deus quer agir na sua vida, mesmo que você esteja na pior condição. 

 Ore com as pessoas e dê oportunidade delas entregarem suas vidas a Jesus. 


 Fonte: http://www.pregaapalavra.com.br/celula.htm


+++++++++++++++++++
++++++++++++++++++
+++++++++++++++++
++++++++++++++++
+++++++++++++++
++++++++++++++
+++++++++++++