sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Passos para 
o Êxito 


João 14:12-14 

- Deus quer que você seja bem-sucedido em toda a sua vida cristã, e que você dê continuidade ao seu ministério na terra fazendo as mesmas obras que Jesus fez e ainda maiores. 

Para isso é necessário seguir os seguintes princípios. 

1. Nunca Acredite, Nem Verbalize as Mentiras do Diabo a seu Respeito. 

 a) Você é filho de Deus, herdeiro de todas as promessas. (Romanos 8:29) 

 b) Você é um com o Pai e com o Filho. (João 14:23; I Cor. 6:7). Há poder em suas palavras. 

 c) O diabo diz que você não pode, mas Deus diz que você pode todas as coisas. (Filipenses 4:13). 

Ex: Moisés – Êxodo 3:10-12; 4:10-12) 

 2. Creia e Confesse Sempre que Você Nasceu para Cumprir os Propósitos de Deus Aqui na Terra.

 a) Confesse sempre palavras de fé. 

 b) O Senhor te escolheu (João 15:16). 

Ex: Profeta Jeremias - Jr 1:4-12 

c) Você está aqui porque Deus tem um propósito eterno para a sua vida. (I Pedro 2:9) 

 3. Sonhe o Impossível, Sonhe Coisas Grandes e Ocultas que Você Ainda Haverá de Ver e Viver. ( I Cor. 2:9) 

 a) Tudo é possível ao que crê. (Marcos 9:23) 

 b) Não há limite para a fé que glorifica a Deus. (Mateus 17:20; João 15:7) 

 c) Deus quer que sejamos fortes e corajosos. (Josué 1:9) 

 4. Tenha Sempre uma Boa Atitude (Otimismo), Diante das Circunstâncias, Sejam Elas Boas ou Ruins. 

 a) Ex: A mulher Sunamita – ( I Reis 4:8-37) 

 b) Não murmure, glorifique a Jesus. (Romanos 5:1-5; 8:18) 

 c) Jesus está no controle de toda e qualquer situação. Ex: Os discípulos no barco. (Marcos 6:45-51) 

 5. Dê Ação à sua Fé. (Hebreus 11:6) 

 a) Deus dá as promessas, mas você precisa conquistar as bênçãos pela fé. 

Ex: Os israelitas tiveram que conquistar a terra prometida... 

 b) Fé e ação caminham juntas até alcançar o sucesso. (Josué 1:8,9) 

 c) Pela fé você traz a existência o impossível. (Hebreus 11:1) 

 6. Consagre Tudo a Deus. (Romanos 11:36) 

 a) Mantenha sua vida em Deus. (João 15:5) 

 b) Deseje ardentemente a presença de Deus. (Salmo 42:1,2) 

 c) Desenvolva intimidade com Deus. 

Ex. Enoque – (Gêneses 5:24) 

 d) Coloque tudo à disposição de Deus. Creia que você pode todas as coisas em Cristo. Creia que você nasceu para cumprir os propósitos de Deus aqui na terra. 

“Tente grandes coisas para Deus espere grandes coisas de Deus. Tenha sempre uma boa atitude diante das circunstâncias... Ande pela fé, viva pela fé. (Hebreus 10:38). Consagre tudo a Deus". 

 FONTE: http://www.pibmarilia.org.br/sermoes.php?ida6_sermoes=59




++++++++++++
+++++++++++
++++++++++
++++++++++
++++++++++
+++++++++++
++++++++++++
++++++++++++
Eliseu: Milagres 
ontem e hoje 

Texto: II Reis 2:12-25 
"Pois assim diz o Senhor: Comerão e ainda sobrará. Então ele o pôs diante deles, e comeram, e ainda sobrou, conforme a palavra do Senhor", II Reis 4: 43, 44. 

INTRODUÇÃO 

- Eliseu foi ungido por Elias para exercer o ofício profético como seu sucessor, I Rs. 19:16. 

- Homem de importância na história de Israel, seu ministério foi marcado por grandes milagres. 

- O estudo da vida de Eliseu é um desafio a fazermos a obra de Deus com poder e autoridade, vendo os milagres acontecerem. 

- Deus não mudou, Hb. 13: 8. 

- O estudo desta ocasião nos dá uma rica oportunidade para refletirmos acerca da necessida­de de uma vida mais consagrada ao Senhor. 

I – A DIVERSIFICAÇÃO DOS MILAGRES 

- Houve diferentes períodos na história bíblica com maior incidência de milagres. Um deles foi o de Moisés. 

- Séculos mais tarde, muitos sinais ocorreram à época dos profetas Elias e de Eliseu. Finalmente, ao tempo do Novo Testamento, houve, de novo, muitas maravilhas operadas pelo próprio Jesus e pelos apóstolos. 

- O objetivo dos milagres era sempre o de autenticar a mensagem que estava sendo pregada. 

- A operação de milagres ao tempo do Novo Testamento é um dos dons que podem ser concedidos pelo Espírito Santo ao crente, I Co. 12: 8-10. 

- Neste texto, Paulo faz referencia a diversos dons. Entre eles é citado dons de curar, e dons para operação de milagres. 

- É importante lembrar que há uma soberania de Deus em conceder estes dons como particularmente Ele quer a cada um de nós (v.11).

-  Além disso, os dons são distribuídos de modo que cada crente possui dons individualmente diferentes de outro irmão em Cristo. 

- No Antigo Testamento, a operação de milagres e de sinais eram manifestações poderosas do poder de Deus para oferecer livramentos ou convencer gerações incrédulas. É o que ocorreu com Eliseu. 

Os milagres através dele realizados podem ser assim classificados: 

a) Milagres de multiplicação. 

- Esse tipo de milagre acontece quando do nada ou do pouco Deus faz aparecer o muito. 

- A viúva que precisava pagar sua dívida experimentou esta bênção, 4: 1-7. 

- Ver também II Rs 4: 42-44; Mt 14: 13-21; 

b) Milagres de solução. 

- Quando tudo parece estar perdido ou não haver mais saída, Deus se manifesta trazendo uma alternativa para se sair do problema. 

- Veja o relato de II Rs 4: 38-41. 

- Jesus trouxe solução à casa de Jairo, Mc. 5: 40-43; 

c) Milagres de restauração. 

- Nada é impossível para Deus, Lc 1: 37. Ele tem poder para restaurar a saúde, o casamento que está ameaçado pela separação, as finanças, etc. 

- Naamã teve sua saúde restaurada por Deus, II Rs. 5: 14. 

II – O PROPÓSITO DOS MILAGRES 

- Cada milagre que a Bíblia registra teve uma finalidade importante. 

Vejamos: 

a) Manifestação da glória de Deus. 

- O texto de Jo. 9 relata a cura de um cego de nascença. Quando os discípulos perguntaram a Jesus quem havia pecado para que aquele homem nascesse cego, o Senhor respondeu que isso ocor­rera "para que nele se manifestassem as obras de Deus", v. 3. 

- Assim, também, os milagres realizados através de Eliseu revelavam o glória de Deus; 

b) Oportunidade de salvação. 

- Os milagres falam da existência de um Deus Todo-poderoso, que não está preso às leis naturais. Somente depois de sua restauração, Naamã reconheceu que o Deus de Israel era verdadeiramente Deus, II Rs 5: 15. 

- O milagre é um meio que Deus usa para levar a pessoa a quebrantar-se e a aceitar a salvação; 

c) Paz em meio ao desespero. 

- A narrativa de II Rs 6:1-7 fala do desespero de um jovem, quando percebe que o machado que havia emprestado caíra no rio. 

- Eliseu restau­rou-lhe o objeto, trazendo segurança ao seu coração. 

- Somen­te Deus pode proporcionar tranqüilidade, paz e alegria ao coração aflito. 

III – A ATUALIDADE DOS MILAGRES 

- Os sinais fazem parte da promessa de Jesus aos que crêem em seu nome, Mc 16: 17-20. Estão à disposição da Igreja. 

- A mensagem da atualidade dos milagres está funda­mentada na imutabilidade de Deus, Hb 6: 18; 7: 24; 13: 8. 

a) Jesus opera milagres hoje. 

- Mais do que nunca, a igreja precisa santificar-se e buscar ao Senhor para que seus dias sejam marcados pelos milagres de Deus. 

- Cristo operava milagres, movido pela compaixão, Mt 9: 36. Ele, portanto, atende aos necessitados hoje, porque é o mesmo. No entanto precisamos atentar para o perigo de buscarmos a Deus por causa dos milagres e não por aquilo que Ele é. 

- O próprio exortou uma grande multidão que o procurava por causa dos sinais. 

- Em João 6:27, Ele declara para estes: “Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará; porque Deus, o Pai, o confirmou com o seu selo.” 

b) Milagres e autoridade. 

- Temos muitos exemplos de homens que exerceram a fé no nome de Jesus com autoridade. 

- Pedro e João, em nome de Jesus, mandaram que o coxo se levantasse e andasse, e imediatamente o milagre aconteceu, At 3: 4-6. 

- Como crentes precisamos confiar no poder que há no nome de Jesus. Ele declarou: “ 17 Estes sinais hão de acompanhar aqueles que crêem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; 18 pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados.” (Marcos 16:17-18 RA) 

c) Os sinais não são um fim em si mesmos.

-  São o instrumento para promover a fé e a salvação de vidas. 

- A pregação não deve ser centrada na realização de milagres, como um apelo sensacionalista. 

- Os milagres acontecem em circunstâncias especiais, e são sempre usados por Deus para trazer vidas a Cristo e exaltar o nome do Senhor, não o de lideres carismáticos. 

- Acontece que, hoje muitos estão sendo tentados a glorificar pessoas em vez de Deus. 

- Ao encontrar marta e Maria que vivenciavam o luto da morte de Lázaro, Jesus declara: “Se creres verás a glória de Deus”. Observe que o milagre realizado por Cristo, exalta ao próprio Deus, destacando que toda glória é unicamente sua. 

Na próxima semana, prosseguiremos em nossos estudos. Veremos o tema: Jó, Perseverança nas tribulações”. Não perca. 


AUTOR: Pr. Josias Moura



++++++++++++++++
++++++++++++++
++++++++++++
++++++++++
++++++++


 Sete níveis 
de contribuição  


Texto Base: Mateus-6.0-21:21 

 Hoje vamos falar de como contribuir para o reino de Deus. 

 1. RESTITUIÇÃO (Jl. 2:25-26): 

- Existe uma promessa da parte de Deus para todo o seu povo, a Restituição.

- O reino espiritual é um reino de legalidade, o reino espiritual não opera em nossas vidas com ilegalidades. 

- Muitas pessoas querem a restituição daquilo que foi roubado, mas não querem entender o princípio de devolver para Deus aquilo que eles usaram e não lhes pertencia. 

- Não devemos fazer voto de tolo, com Deus não se brinca, quando foi para comprar a Cidade de Deus muitos prometeram diversas coisas, mas passaram quatro anos e ainda não cumpriram. 

 2. DEVER (Mt 3:10): 

- Muitas pessoas não entendem o princípio do dízimo, dão por obrigação ou por medo de maldição, e mesmo assim o Senhor promete abrir as janelas do céu e derramar sobre as nossas vidas bênçãos sem medida, e nos chamar de Bem Aventurados. 

- A benção financeira tem dois aspectos: As vezes ganhar mais, porém, as vezes render mais aquilo que você tem em suas mãos. Concedendo- lhe sabedoria ao usar o dinheiro. 

 3. SEMEADURA (II Cor. 9:6-7): 

- A palavra de Deus nos diz claramente que a oferta é a nossa semeadura. 

- A palavra de Deus nos dá a semente e o pão. Deus tem te dado todos os dias o pão? O mesmo que dá o pão é o que dá a semente. 

- O problema é que muitos acabam comendo a semente, e ai não tem nada para semear. 

 4. GRATIDÃO (Sl. 116:12): 

- O que eu posso dar para Deus por tudo aquilo que Ele tem me dado? Pensar dessa maneira é um ato de gratidão com o Senhor, aquele que semeia esta pensando em ganhar, mas aquele que dá por gratidão é porque já ganhou. 

- Você tem motivos para ser grato com Deus? 

- Na verdade não há muita gratidão com Deus e infelizmente isso acontece entre o povo de Deus. Porém algo tem que ser feito, pois alguns dizem: “Que darei eu ao Senhor em gratidão, como nada pode pagar eu não vou dar nada”. Claro que nunca vamos pagar o que Deus fez por nós, mas a oferta demonstra a sua gratidão e isso alegra o coração de Deus. 

 5. CAUSA (Mt. 16: 15): 

- Causa fala da conquista da geração para o Senhor Jesus. 

- Nós já falamos até aqui de quatro níveis de contribuição, mas quando se fala de causa é deixar de estar no centro e contribuir naquilo que eu acredito. 

- Quero colocar o meu dinheiro numa causa significativa. 
- Quero colocar meu dinheiro numa causa nobre. Portanto, esse é um nível superior de contribuição, porque estou expressando meu compromisso como discípulo. 

- Quem acredita na conquista dessa geração contribui, quem diz que acredita e não contribui está enganando a si mesmo. 

6. GENEROSIDADE (Pv.11:24-25): 

- Poucos contribuem por generosidade. Fazem o bem sem ver a quem. Doam porque não vivem para acumular ou entesourar para si mesmos. 

- O maior prazer que alguém pode sentir é o de causar prazer aos seus amigos. Eles doam porque doar faz parte do seu caráter, simplesmente são generosos. Gente rara, mas existe. 

- O relacionamento com Jesus gera esse tipo de gente. Na matemática financeira mundana a equação é quanto mais eu poupo mais eu tenho, na matemática de Deus quanto mais somos generosos mais vamos ter. 

- No Reino de Deus funciona assim quanto mais generoso você é mais suas finanças multiplicam. Para quem é livre, dar não é obrigação, responsabilidade ou solidariedade. 

- Para quem é livre, dar é amor. Por isso é que se diz que é possível dar sem amar, mas é impossível amar sem dar. 

 7. ADORAÇÃO (Pv. 3:9-19): 

- Finalmente aos que contribuem por gesto de adoração, ato que visa tão somente a glória de Deus. 

- Estamos habituados a adorar o Senhor com músicas e danças e isso é muito bom, porém quantos já pararam para adorar a Deus com seus bens. 

- Em Jo. 12: 1-6, Maria adora Jesus de todo o seu coração sim, mas com um bem precioso que naquela época equivaleria a dez meses de serviço. 

-  Talvez esse não seja um dos assuntos que todo cristão gosta de refletir, mas é o de maior influencia em nossa vida. 

- Deixar que Deus nos ensine a praticar os sete níveis é a melhor coisa que podemos fazer. 

- Nossa vida tem que estar diante de Deus e as nossas finanças também. 

Temos que ter um coração grato a Deus, pela graça que não merecemos, mas que Deus nos dá com alegria e da mesma forma devemos alegrar o coração de Deus.

Por Silvio Galli