sexta-feira, 27 de julho de 2012

QUANDO NÃO PERCEBEMOS 
A PRESENÇA DE DEUS 


(GÊNESIS 28.16) 


- Quando Jacó acordou do sono, disse: ‘Sem dúvida o SENHOR está neste lugar, mas eu não sabia!” (Gênesis 28.16) 


-  Diz um ditado antigo que “o pior cego é aquele que não quer enxergar”. Pois eu digo que o pior cego é aquele que perdeu sua visão, e por mais que se esforce e queira não consegue mais enxergar. 


- Em se tratando de nossa vida espiritual, o pior cego é aquele que foi acometido pelas escamas circunstanciais e perdeu a visão de Deus. 


- As variadas situações arrebatam nossa confiança no Senhor, nos distrai espiritualmente, e nos enchem de medo, preocupações, inquietações e tendem a nos fazer perder a percepção da presença soberana e constante de Deus. 


-  É do conhecimento de todos que Deus é onipresente, isto é, pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo, e o que testifica da presença do Deus invisível em nossas vidas é o Espírito Santo. 


- Jacó estava fugindo de seu irmão Esaú, logo após suas trapaças culminarem no ódio desse seu irmão profano. Ele havia enganado o irmão, e o pai, recebendo no lugar do primogênito, a Bênção principal que destacaria o primogênito como ordenava a lei, dos outros filhos, embora eles também fossem abençoados (cap. 27). E uma vez liberada essa bênção, não havia retorno (27.33,35). 


- Quando Esaú se coloca diante de Isaque e sem saber de nada (27.30-34), pede a bênção que era sua por direito, descobre que tanto ele como Isaque foram enganados pelo trapaceiro. Isso lhe despertou um ódio tão grande que Jacó teve que fugir para não ser morto. 


-  O que mais me impressiona nesta história, não é o engano de Jacó, nem o ódio de Esaú, jurando seu irmão de morte, mas sim a manifestação da graça divina de Deus na vida de ambos os irmãos, Jacó e Esaú, que foram prósperos em suas trajetórias, mas com caminhos e resultados diferentes. Porém quando atentamos para essa história no versículo que é parte de um episódio inteiro, enxergamos claramente que Jacó por diversos motivos havia perdido a percepção da presença do Senhor. Talvez ele pensasse que Deus só estivesse presente em locais fixos. 


- Mas o que levou Jacó a perder a percepção da presença do Senhor? 


- Notem que ele tem um sonho e nesse sonho ao acordar, ele exclama claramente que não sabia que Deus estava presente em Harã. Jacó estava tomado pelo medo, pavor, saudade da família, preocupação com seu destino, e isso lhe trouxe o pior tipo de cegueira, a mesma que acometeu o assistente do profeta Eliseu (2 Reis 6.15-17). Jacó não sabia o que iria encontrar pelo caminho, mas foi agraciado por Deus nessa emocionante visão. 


 Não podemos perder a percepção da presença do Senhor regendo soberanamente nossas vidas e nossos caminhos, porque: 


 1) DEUS ESTÁ NO CONTROLE DE TODAS AS COISAS. 


(Rom. 8.28: “... todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito). 


-  Meus amados, com toda a certeza, Jacó amava a Deus, e foi chamado para ser o veículo da promessa divina. Mas no contexto do texto que lemos, ele não teve a percepção disso. Estava emocionalmente abalado e preocupado. Por isso perdeu a visão de que Deus estava ali presente. 


- Talvez em virtude de suas trapaças, talvez ele tenha até mesmo pensado que não iria muito longe. Mas Deus aplica sua graça a pecadores como nós, mesmo não merecendo. 


-  Meus amados irmãos, Deus está controlando nossa história de forma soberana e sábia, para que no fim cumpramos com seus propósitos e glorifiquemos o seu nome. 


- Nunca perca a percepção da presença constante, imanente e transcendente, pois ele faz o que é melhor para nós e se preocupa com pecadores trapaceiros e impuros como nós. 


"Porventura sou eu Deus de perto, diz o SENHOR, e não também Deus de longe?" (Jeremias 23.23). 


 2) ELE NÃO NOS ABANDONA. 


(Deuteronômio 31:8: “O Senhor, pois, é aquele que vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te espantes”; Hebreus 13.5b. “nunca te deixarei, nem te desampararei.”) 


-  Talvez Jacó em suas caminhadas tenha pensado que já havia sido abandonado por Deus. 


- Não precisamos temer porque o Deus de graça se preocupa conosco. 


- Tanto é que Jesus em João 14 nos conforta dizendo que não nos deixaria órfãos, mas enviaria o consolador. 


-  Deus nunca nos abandona, pois ele nos fez para sermos Bênção em suas mãos. 


- Há pessoas que no primeiro sinal de luta já vão logo dizendo que foram abandonadas por Deus. 


- Meu irmão, Deus é fiel em suas promessas e não volta atrás. Ele sempre cumpre o que promete. Nós não estamos sozinhos. 


- Não podemos perder a visão gloriosa da presença do Senhor porque ele não nos abandona jamais, como diz sua Palavra. Então creia e viva esta Palavra. 


 3) ELE QUER CUMPRIR SUA VONTADE EM NÓS 


(Gênesis 28:15: “Eis que estou contigo e te guardarei por onde quer que fores, e te farei voltar a esta terra porque não te desampararei, até cumprir eu aquilo que te hei referido.”; 


Romanos 12.2: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa a agradável e perfeita vontade de Deus.; 


Hebreus 10.7: “Então eu disse: Eis aqui estou (no rolo do teu livro está escrito a meu respeito), para fazer ó Deus, a tua vontade”. 


- Como já disse em diversas ocasiões, não precisa ser um profeta com poderes de vidência para dizer que Deus tem um plano em nossas vidas. 


- Se ainda somos conservados em vida, é porque Deus quer cumprir sua vontade em nós. Mas para isso não podemos perder a sensibilidade de que Deus está presente em toda a nossa história seja ela boa ou aparentemente ruim. 


- O mais importante é que a vontade de Deus se cumpra em todas as nuances de nossa vida: na área espiritual, na família, na vida material, na saúde, nos projetos de vida, enfim, que seja feita a vontade de Deus, assim na terra como no céu. 


-  Meu amado irmão, minha amada irmã, nunca perca a percepção da presença constante de Deus em sua vida. 


- E que em nome de Jesus, os problemas, as lutas do dia a dia, as tribulações que eu e você passamos que são inevitáveis, sirvam de fortalecimento, e que nos problemas possamos nos lançar nos braços do Senhor, e como filhos realmente dependentes dele, possamos descansar sabendo que ELE ESTÁ PRESENTE. Em nome de Jesus, amém. 




AUTOR: Reverendo Adeir Goulart da Cruz





+++
++++++

+++++++++
++++++++++++
+++++++++++++++
++++++++++++++++++



PEDINDO RESTAURAÇÕES 
(SALMOS 80) 


- Nós não somos autônomos em nossa própria existência. 


- O que nos mantém vivos são as misericórdias do Senhor que nos impedem de sermos consumidos (Lm. 3.22). 


- Precisamos da presença transformadora do Senhor em todas as áreas de nossas vidas. 


-  O salmo 80 foi escrito por Asafe em forma de testemunho e acabou se transformando em uma canção com a mesma melodia de uma bela música conhecida pelos judeus de “Os Lírios”. 


- Esse salmo retrata na verdade a nossa condição diante do Senhor em face aos problemas que enfrentamos no dia a dia que despedaçam nossos sonhos, nossas vidas, nossas famílias, nossas finanças, nossos ministérios enfim, nossa vida espiritual. 


-  O povo judeu passou por várias perdas e Asaf ao escrever essa canção reconhece que somente o Senhor poderia restaurar a vida do povo. 


Israel passou por altos e baixos em sua trajetória como podemos constatar: 


a) Pelos pecados de Israel, Deus não respondia mais a oração de seu povo (v. 4); 


b) Deus permitiu que várias situações trouxessem constantes choros e sofrimento ao povo (v. 5); 


c) As brigas e contendas aumentaram e o povo não tinha mais paz (v. 6a); 


d) Se tornaram uma grande piada (v. 6b); 


e) Seus territórios eram constantemente invadidos (v. 12); 


f) Foram golpeados e inflamados pelos ataques de seus inimigos (v. 16). 


Os problemas que Israel enfrentava eram de ordem: 


a) espiritual; 
b) relacional;
 c) moral; 
d) psicológico; 
e) emocional; 
f) financeiro. 


-  Asafe sendo conhecedor dos fatos, reconhece que somente o Senhor poderia restaurá-los. E ele faz essa oração comovente: “Restaura-nos ó Deus; faze resplandecer o teu rosto sobre nós e seremos salvos”. Conosco não é diferente. 


- Precisamos orar pedindo restaurações em todas as áreas de nossas vidas. 


Porém, eu gostaria de destacar três áreas principais e urgentes pelas quais precisamos urgentemente clamar da seguinte forma: 


 I) RESTAURA NOSSO ALTAR, SENHOR. 


- Quando Elias confronta os profetas de Baal no monte Carmelo, antes de pedir a Intervenção de Deus, ele restaura o altar do Senhor que estava em ruínas (I Reis 18.30, 31). 


- Meus amados, precisamos clamar ao Senhor para que seu rosto resplandeça sobre nós trazendo restauração sobre nossa vida espiritual, nosso relacionamento com Deus, nosso ministério, nossa visão do reino. 


- Muita coisa vai mudar em sua vida, quando seu altar for restaurado. 


Peça isso ao Senhor: restaura nosso altar, nossa vida espiritual, Senhor. Faze resplandecer teu rosto sobre nossa vida espiritual e seremos salvos. 


 II) RESTAURA MINHA FAMÍLIA, SENHOR. 


- No salmo 127, Salomão reconhece que se o Senhor não agir em prol da família eleita por ele para ser uma bênção todos os nossos esforços serão em vão. 


- Ao invés de vermos famílias sendo edificadas na rocha que é Jesus, temos visto famílias se fragmentarem e serem destruídas sobre a areia movediça. 


- No salmo 126, o salmista ora ao Senhor pedindo a restauração da sorte de seu povo, família do Senhor. 


- Precisamos orar pedindo a Deus para remover das nossas famílias as rixas, discórdias, facções, ciúmes, partidarismo, ódio enraizado, a mágoa que corrói, o espírito maligno de competição e a falta de amor no lar. 


- Temos de orar a Deus para que haja harmonia em nosso casamento, fidelidade conjugal, respeito mútuo, e acima de tudo, amor. Restaura nossas famílias. Faze resplandecer teu rosto sobre nossa casa, e seremos salvos. 


 III) RESTAURA NOSSA VIDA MATERIAL, SENHOR. 


- Essa é uma área que deveríamos deixar por último, mas na maioria das vezes invertemos a ordem de prioridade e de valores. 


- Muitas pessoas querem a bênção material como curas, milagres físicos, prosperidade financeira, mas com o altar quebrado e a família totalmente destruída. 


- O Senhor propriamente nessa ordem, abençoará nossa vida material quando colocarmos em primeiro lugar nossa vida espiritual, e em segundo, nossa família. 


- Aquele que anda nos caminhos do Senhor e se santifica a cada dia, tem uma família abençoada e tem sua vida material abençoada (Salmos 1.3; Josué 1.8). 


- Prosperidade não é sinônimo de riquezas, mas sim de bênção de Deus, quando somos restaurados por ele. 


Que possamos pedir: Senhor, restaura nossa vida Material; faze resplandecer o teu rosto sobre nossa vida material, tudo o que possuímos e seremos salvos. O senhor é aquele que cuida da vinha que plantou com a mão direita, que somos nós. Eel quer nos restaurar. 


Quer restaurar nossa vida espiritual, nossa vida familiar e nossa vida material. Que seja este o nosso clamor: Restaura-nos Senhor. Em nome de Jesus, amém. 


AUTOR: Rev. Adeir Goulart da Cruz




=============
============
===========
==========
=========
========
=======