quarta-feira, 18 de julho de 2012

OS TRÊS DESEJOS 
PEÇONHENTOS 
DO CORAÇÃO 


1 João 2.16 - "Pois tudo o que há no mundo - a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens - não provém do Pai, mas do mundo." 


 Introdução 


- Esse mesmo verso da Bíblia também é traduzido assim: "Nada que é deste mundo vem do Pai. Os maus desejos da natureza humana, a vontade de ter o que agrada aos olhos e o orgulho pelas coisas da vida, tudo isso não vem do Pai, mas do mundo". 


-  E uma tradução bastante antiga é: "Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo". 


-  Agora, particularmente, eu aprecio muitíssimo, a maneira como os espanhóis traduziram esse verso. Preste atenção; eles dizem: "porque todo lo que hay en el mundo--los deseos de la carne, los deseos de los ojos y la soberbia de la vida-- no proviene del Padre sino del mundo". 


- O que lemos como "cobiça" ou como "concupiscência", é traduzido na Bíblia espanhola por "deseos" ou "desejos", algo que a "Nova Tradução na Linguagem de Hoje", da Bíblia, procurou fazer. 


- Portanto, "a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida" ...esses são "maus desejos", desejos próprias da natureza humana pecaminosa. Estou dando importância a isto, para anunciar sobre o que quero falar nesta noite. 


Quero falar de "Três Desejos Peçonhentos". 


- A tendência natural de todos nós é seguir aquilo que amamos e desejar aquilo que nos agrada. Porém, se não nos precavermos, se não tomarmos cuidado, vamos correr o risco de cultivar em nós, desejos que são desordenados e fora dos limites estabelecidos por Deus. 


-  Há coisas que são boas, legitimamente boas, mas sabe, "o excesso de coisas boas pode trazer resultados ruins e pecaminosos", o excesso de coisas boas pode ser venenoso, e muitas pessoas, por não verem excesso em seus desejos, têm-se entregado de tal modo a eles, que estão fazendo mal a si mesmas, a Deus e ao próximo. Pois, então, esse texto da Bíblia, de 1 João 2.16, ele traz, com muita precisão, três dos desejos mais peçonhentos que existem dentro do coração humano. ...


O primeiro desses desejos é: 
A concupiscência da carne 


- Isto é: "los deseos de la carne" ou "os maus desejos da natureza humana"


- Esses desejos da carne são marcados por práticas desvirtuadas em busca de satisfação do apetite sexual. 


-  Essa "cobiça da carne", que o verso fala, essa "concupiscência da carne", são imoralidades de toda espécie de perversões que se possa imaginar. 


-  Aprenda isto: a referência que esse verso 16 faz é a de uma vida sexual realmente desregrada, sem limites. O indivíduo passa a ser escravo de si mesmo. É como se houvesse um monstro dentro dele, mais forte do que ele, convencendo-o constantemente a continuar satisfazendo seus apetites carnais que não possuem fronteiras. 


-  O desejo pelo prazer carnal, a loucura pelo sexo, é tão desenvolvida hoje, que a Revista Época, há dois anos atrás, divulgou que nos anos 70 a primeira relação sexual ocorria aos 20 anos. E hoje está ocorrendo entre os 14 e os 16 anos. Na mesma reportagem, a revista apresentou o caso de uma mocinha gaúcha, de classe média alta, que ao fazer 18 anos não ganhou um carro dos pais, ganhou a autorização para dormir em casa com o namorado. E a reportagem dizia: "Foi um presente e tanto". 


-  Uma pesquisa realizada pela VEJA (no ano passado), constatou que 89% dos jovens brasileiros, irão se casar nesta última década, sem serem mais virgens. 


-  O apetite pelo prazer carnal é tão excessivo que até já é possível comprar bonecas "Barbie" representando casais de namorados do mesmo sexo. Sabe, os prejuízos disso são enormes: além da perda da reputação, do pudor e do caráter, perde-se a comunhão com Deus, porque esses desejos desenfreados da natureza humana, são pecaminosos.  


- E o pecado, conduz a alma para o inferno! A Bíblia diz que "Os que vivem de acordo com a sua natureza humana não podem agradar a Deus" (Rm 8.8). 


-  E no livro do Apocalipse está escrito: "...os covardes, os traidores, os que cometem pecados nojentos, os assassinos, os imorais, os que praticam a feitiçaria, os que adoram ídolos e todos os mentirosos, o lugar deles é o lago onde queima o fogo e o enxofre..." (Ap 21.8). 


-  Se você assistiu "A Casa do Julgamento", você viu como é terrível o inferno, e olha que aquilo foi somente uma representação, uma representação fraca e muito suave e limitada, do que realmente é o inferno. 


- Você não quer isto para a sua alma, quer? Então você precisa tomar cuidado com esse desejo peçonhento que é a loucura pelo sexo, você precisa tomar cuidado com os desejos da carne. 


-  E se tais desejos estão derrotando você, ouça: Essa situação pode ser mudada em nome de Jesus! 


- Na Igreja do primeiro século já havia homossexuais, lésbicas, pessoas transformadas pelo poder de Jesus. É só observar o que o apóstolo Paulo escreveu à Igreja de Corinto. 


- Ele disse: "Vocês sabem que os maus não terão parte no Reino de Deus. Não se enganem, pois os imorais... os adúlteros, os homossexuais... não terão parte no Reino de Deus. [então ele disse] Alguns de vocês eram assim. Mas foram lavados do pecado, separados para pertencerem a Deus e aceitos por ele por meio do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito do nosso Deus" (1Co 6.9-11). Aleluia!! 


-  Não permita que um desejo peçonhento como esse, o desejo pelo prazer da carne, escravize você e arraste sua alma para o inferno. Há salvação para você, em nome de Jesus! 


 ...Agora, há um segundo desejo mau, peçonhento, apontado neste verso. É: 
A concupiscência dos olhos 


- A concupiscência dos olhos, ou, novamente como dizem os espanhóis, "los deseos de los ojos" é o desejo intenso de adquirir bens materiais, é a ambição de comprar tudo o que atrai, a ambição de possuir, de adquirir coisas, de acumular coisas. 


-  Essa ambição de ter as coisas leva a pessoa ambiciosa a fazer verdadeiras bobagens, e grandes bobagens... como aquele camarada que queria tanto um DVD, que vendeu a televisão prá comprar um. Pode? É a cobiça dos olhos... a pessoa só contempla as vantagens terrenas: riqueza, fama e prazer, isso é tudo o que ela quer. Mas é tolice correr desenfreadamente atrás daquilo que não trouxemos para este mundo. 


- Numa das cartas do NT está escrito (1 Tm 6.7): "O que foi que trouxemos para o mundo? Nada! E o que é que vamos levar do mundo? Nada!". 


-  Há pessoas que perdem a saúde para juntar dinheiro e depois perdem o dinheiro que juntaram para recuperar a saúde. Tolice. Não compensa. 


-  Que contraste com Jesus, o Eterno Filho de Deus! A vida de Jesus na terra começou num estábulo emprestado e terminou num túmulo emprestado... nada era dEle! 


-  Mas esse desejo excessivo por adquirir coisas é também conhecido como "avareza". 


-  E essa pessoa que se apega demasiadamente às coisas materiais, inevitavelmente, é alguém que acaba se esquecendo de Deus. Os olhos dessa pessoa não conseguem ver o vertical, de onde vem a salvação; ela somente vê o horizontal, o mundo e as coisas que nele existem. 


-  Mas o primeiro grande mandamento de Deus já estabelece: "Ame o Senhor, seu Deus, com todo o coração, com toda a alma, com toda a mente e com todas as forças" (Mc 12.30). 


-  Quem deseja possuir, quem deseja adquirir os bens desta vida, está incapacitado de amar a Deus. Porque os olhos de uma pessoa assim ficam saturados, voltados tão somente para as coisas terrenas: a riqueza, a economia... então, ela não consegue mais ver Deus em seu caminho. 


-  Essa pessoa de olho gordo, não faz a entrega do dízimo, porque não entende o princípio do "daí e ser-vos-á dado", que Jesus ensinou... na casa dessa pessoa, se alguém bater à porta e disser: "Uma esmolinha, por favor", ela grita lá de dentro: "Ótimo! Deixe por debaixo da porta". 


-  Amado, se você tem esse desejo excessivo por dinheiro, essa ambição de ter coisas, de adquirir coisas e comprar tudo, a Bíblia diz isto: "...o amor ao dinheiro é uma fonte de todos os tipos de males. E algumas pessoas, por quererem tanto ter dinheiro, se desviaram da fé e encheram a sua vida de sofrimentos" (1Tm 6.10). 


-  Certa ocasião, Jesus perguntou aos discípulos: "O que adianta alguém ganhar o mundo inteiro, mas perder a vida verdadeira e ser destruído?" (Lc 9.25). 


- Olhe, a verdadeira riqueza é a presença de Deus em nós. Deseje Deus, busque a Deus... somente assim você estará seguro e terá salvação eterna! Você quer? ...então renuncie à cobiça dos olhos, renuncie o "olho gordo" e muitas vezes maior que o bolso, renuncie e deixe-se dominar pelo Espírito de Deus. Amém? 


 ...E o terceiro desejo peçonhento, que esta parte da Bíblia revela, é esse: 
A soberba da vida 


- A soberba é o desejo de posição. É querer estar acima de todos. E este tem sido um dos piores e mais demorado de todos os males a morrer no homem: o orgulho, o egoísmo. 


-  O orgulho é uma flor que cresce no pântano de satanás. Ele se encheu de soberba, ficou cheio de si e desejou ser maior do que Deus. 


-  A pessoa que faz de tudo só para se promover, que faz de tudo só para ser elogiada, que faz de tudo só para receber parabéns, é tão orgulhosa quanto Satanás, e tem se tornado "deus" de si mesma.  Ouça: esse desejo é veneno mortífero! 


- Uma garotinha de dez anos voltou da escola toda agitada. Tinha sido eleita "a menina mais bonita da turma". Estava mais agitada ainda, quando voltou da escola no dia seguinte. A turma a elegera "a garota mais popular". Mas aí, alguns dias depois, quando comunicou que havia ganho um terceiro concurso, ela estava um tanto murcha. "Que foi que elegeram você desta vez?", perguntou sua mãe. "A mais orgulhosa", disse a menina... 


- O livro de Provérbios, na Bíblia, diz que "O orgulho leva a pessoa à destruição, e a vaidade faz cair na desgraça". 


- Portanto, tenhamos cuidado: Gente grande e pequena, passa vergonha e morre, por causa do orgulho. 


- Agora, uma grande virtude em nossas vidas, é quando sentimos que somos o maior de todos os pecadores e o menor de todos os santos. 


- Quando temos o próximo sempre superior a nós, isto sim, é uma bênção! 


-  Você somente será feliz, somente será bem-aventurado, se for pobre de espírito. 


- No Sermão da Montanha, Jesus declarou isto: "Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o Reino dos céus" (Mt 5.3). 


-  Ser "pobre de espírito" significa reconhecer que você não possui em você mesmo qualquer auto-suficiência, mas que depende do poder e do favor de Deus para poder entrar no Reino dos céus. 


-  Portanto, se você é orgulhoso, auto-suficiente, cheio de si mesmo, a Bíblia diz: você não herdará o Reino dos céus. Mas se você abrir mão do seu orgulho, se você descer do seu palanque de glória, se você renunciar ao seu ego, e confessar com sua boca: Jesus é o Senhor, o Reino de Deus será seu. Você quer? ...então terá que fazer isto logo. Hoje tem salvação para você, em Jesus! Aleluia! 


 Conclusão 


"...a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida" , são três desejos peçonhentos, venenosos... "não provém do Pai, mas do mundo" ...são desejos maus que nada tem a ver com Deus. 


- Se você guarda-los, você não será guardado... se você fortalecer esses desejos, você será enfraquecido... 


- Se você preservar esses desejos peçonhentos no seu coração, você não vai ser preservado. 


-  Quero concluir lendo o verso seguinte, o v.17: "O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre".  


Que Deus nos liberte desses três desejos peçonhentos e que cada um de nós seja controlado pelo Espírito Santo. Amém. 






AUTOR: Pr. Walter Pacheco da Silveira, 24.10.2004.






+++
++++++
+++++++++
++++++++++++
+++++++++++++++
++++++++++++++++++

++++++++++++++++++
++++++++++++++++++




QUEM SABE 
FAZ A COMUNHÃO, 
NÃO ESPERA ACONTECER! 


1 Coríntios 12: 12-30 

 Introdução 


- Lembra daquela frase: "Quem sabe faz a hora, não espera acontecer?" ...não foi eu quem fez. Hehehe!!! 


- Mas, hoje, eu quero fazer uma, copiando um pouco aquela: "Quem sabe faz a comunhão, não espera acontecer". 


- Repita isso (...). Irmãos, nós fazemos a comunhão acontecer! Nós fazemos a comunhão acontecer quando... 


- Entendemos que a igreja é formada de pessoas DIFERENTES (v. 12) Lemos aqui no v.12: "Ora, assim como o corpo é uma unidade, embora tenha muitos membros, e todos os membros, mesmo sendo muitos, formam um só corpo, assim também com respeito a Cristo". 


- Veja: na Igreja de Jesus são muitos os membros e eles são diferentes! Uma olhadinha à sua volta e você vai constatar: alguns membros do Corpo de Cristo são altos, outros são baixos, uns são gordinhos, outros são magros, uns são calvos, outros de cabelo... de cabelo ruivo e de cabelo grisalho... as pessoas são diferentes! Porém, apesar das diferenças nos traços, no temperamento, nos dons, precisamos ser atraídos uns para os outros. 


- Já ouviu falar das "pedras que rolam"? São redondas e do tamanho de nozes, com formato diferentes! E colocadas no chão, distantes um metro das outras, elas rolam para um centro comum e não param de rolar, até que todas estejam juntinhas... 


- Se uma das pedras for colocada separada das outras, logo ela volta para junto das suas companheiras. O segredo disso não é muito difícil de ser descoberto: Tais pedras são compostas de ferro magnético, e se atraem mutuamente pela força misteriosa do magnetismo. 


-  Assim somos nós no Corpo de Cristo: cada um tem um formato diferente do outro, mas não deveríamos conseguir ficar distantes uns dos outros. Devíamos, isto sim, ser atraídos mutuamente pelo magnetismo do amor de Deus derramado pelo Espírito Santo em nosso coração! 


 Nós fazemos a comunhão acontecer quando... 
Entendemos que a base da comunhão é a FÉ (v.13) 


"Assim, também, todos nós, judeus e não-judeus, escravos e livres, fomos batizados pelo mesmo Espírito para formarmos um só corpo. E a todos nós foi dado de beber do mesmo Espírito". 


-  Fomos inseridos no Corpo de Cristo, simbolizado pelo batismo - e para que assim fosse, exercitamos a fé e por meio dela abraçamos a Jesus. 


- No Corpo de Cristo, todos temos esta peculiaridade: a fé em Jesus. Devemos perseverar nessa fé - porque ela é a base da comunhão. 


 Agora, nós também fazemos a comunhão acontecer quando... 
Aceitamos a diversidade de DONS E MINISTÉRIOS no Corpo (vs. 14-20/28-30) Vs. 14 a 20 - 


"O corpo não é feito de um só membro, mas de muitos.... Se o pé disser: "Porque não sou mão, não pertenço ao corpo", nem por isso deixa de fazer parte do corpo....E se o ouvido disser: "Porque não sou olho, não pertenço ao corpo", nem por isso deixa de fazer parte do corpo....Se todo o corpo fosse olho, onde estaria a audição? Se todo o corpo fosse ouvido, onde estaria o olfato?... De fato, Deus dispôs cada um dos membros no corpo, segundo a sua vontade....Se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo?....Assim, há muitos membros, mas um só corpo". 


- Para igreja ser o que ela é e alcançar o mundo todo ela precisa ser bem viva, bem dinâmica! Vs. 28 a 30 - 


"Assim, na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que tem dons de curar, os que tem dom de prestar ajuda, os que tem dons de administração e os que falam diversas línguas....São todos apóstolos? São todos profetas? São todos mestres?...Tem todos dons de curar? Falam todos em línguas? Todos interpretam?" 


- Você pode até não gostar de todos os ministérios (serviços) da igreja, mas você precisa admitir que todos os membros têm uma função e importância dentro do plano maior de Deus em salvar o mundo. 


Nós fazemos a comunhão acontecer quando... 
Entendemos que não existe membros DESONRADOS na família de Deus (vs. 22-23) 


"Ao contrario, os membros do corpo que parecem mais fracos são indispensáveis,... e os membros que pensamos serem menos honrosos, tratamos com especial honra. E os membros que em nós são indecorosos são tratados com decoro especial". Sl. 16: 3 


- Os santos são ilustres, notáveis diante de Deus. Isso deveria nos levar a repensar nossos conceitos de "irmão mais fraco" - porque, embora fraco, ele não deixou de ser filho de Deus e se é filho de Deus, então é um príncipe e é nosso irmão! 


 Nós fazemos a comunhão acontecer quando... 
Temos CUIDADO com a vida do nosso irmão (vs. 25-26) 


"...a fim de que não haja divisão do corpo, mas, sim, que todos os membros tenham igual cuidado uns pelos outros....Quando um membro sofre, todos os outros sofrem com ele; quando um membro é honrado, todos os outros se alegram com ele". 


- A Igreja é lugar de encorajamento, seja você um encorajador do seu irmão. 


-  A palavra encorajadora tem um poder que você nem imagina, o rendimento de pessoas encorajadas, motivadas é impressionante! Então, seja um encorajador de irmãos! 


-  Muita gente precisa de... de dinheiro, e fato, eu também. Hehehe! Mas muita gente está precisando mais que dinheiro: está precisando de um olhar, de um ombro, de um abraço, de uma conversa, de uma simples atenção. 


 CONCLUSÃO: 


- Irmãos, nós faremos a comunhão acontecer quando... Entendermos que a igreja é formada por pessoas diferentes; Entendermos que a base da comunhão é a fé; Aceitarmos a diversidade de dons e ministérios no corpo; Entendermos que não existe membros desonrados na família de Deus Termos cuidado com a vida dos irmãos. 


-  Se cada membro do Corpo de Cristo tomar estas iniciativas pessoais em sua vida, nós alcançaremos a comunhão em nossa igreja! 


Quero terminar declarando isto: "Os crentes, para que se unam, é preciso que se amem; para que se amem, é preciso que se conheçam; para que se conheçam, é preciso que vão ao encontro um do outro". 




AUTOR: Pr. Walter Pacheco da Silveira




++++++++++++++++
+++++++++++++++
++++++++++++++
++++++++++++++
+++++++++++++++
++++++++++++++++