terça-feira, 22 de maio de 2012

O maior fracasso
na história
da humanidade

Referência: MATEUS 26.14-25,47-50; 27.1-5

- Ao longo da história, uma plêiade de homens ilustres, engrossaram as fileiras dos fracassados, renderam-se ao pecado, entregaram-se à volúpia e aos vícios desregrados.

- Macularam seus nomes com a maldade, conspurcaram suas vidas, enlamearam-se, emporcalharam-se.

- Deixaram de ser heróis, guardiões da virtude para serem protagonistas das desgraças.

- Sujaram seus nomes de tal forma que são sempre lembrados com desprezo.

Exemplo: Nero, Hitler, Mussoline, Idi Amim Chaucesco.

Todavia, o maior fracasso da história foi Judas e isto por várias razões:

I. JUDAS PERDEU A MAIOR OPORTUNIDADE

- As oportunidades passam pela nossa vida e às vezes jamais voltam. É loucura desperdiçá-las.

- Judas teve grandes oportunidades.

1. Judas foi chamado para ser apóstolo de Jesus – Lc 6.12-16 = Depois de uma noite de oração, depois de estar subalterno à vontade do Pai, Jesus chama os homens que haveriam de dar continuidade à sua obra. Homens escolhidos com atenção, com oração. Que privilégio! Que bênção!

- Era do grupo íntimo de Jesus. Grupo que andou com Jesus. Que caminhou com Jesus.

- Em vez de ser coluna da igreja, em vez de ser bênção para o mundo foi traidor. Brincou com Deus. Desperdiçou a esplêndida oportunidade. Foi mais que religioso, foi amigo de Jesus e o traiu.

2. Judas tinha excelentes qualidades =

2.1. Era inteligente, estudado, líder, com grande capacidade em assuntos financeiros Foi escolhido como tesoureiro do grupo dos apóstolos. Era homem de confiança. Ninguém podia imaginar qualquer deslize dele. Mantinha as aparências.

2.2. Tinha um bom nome = O nome JUDAS era um nome predileto naquela época. Significa LOUVOR. Maria, mãe de Jesus, tinha outro filho com este nome. A partir da traição de Judas, ninguém mais usa o nome de Judas. O louvor cessou. Aquele que devia ser louvor foi maldição. Aquele cuja vida devia ser um tributo de glória, foi um opróbrio.

2.3. Era muito respeitado pelos outros apóstolos = Judas gozava de grande prestígio entre os doze apóstolos. Quando Jesus na última ceia disse que um deles haveria de traí-lo, ninguém suspeitou de Judas. Ninguém acusou Judas. Ninguém perguntou: “É Judas, o traidor?” Somente Jesus sabia o que havia no coração de Judas: “Porventura sou eu?” João 13.28 – Mesmo depois que ele saiu da mesa, os outros não perceberam que ele era o traidor.

3. Judas viveu com Jesus = Judas viveu e conviveu com Jesus.

- Tinha intimidade com aquele que é a luz do mundo, com aquele que é o caminho, a verdade e a vida. Com aquele que é a porta da salvação.

- Com o bom pastor. Conviveu com aquele que é o salvador do mundo.

- Judas andou com Cristo três anos. Ouviu suas palavras de salvação, de arrependimento, de perdão, de vida eterna.

- Ouviu os maiores sermões da história.
- Escutou a própria voz de Deus.
- Presenciou os milagres: viu cegos, coxos, paralíticos, leprosos serem curados.
- Viu mortos ressuscitando.
- Viu os céus descerem à terra e mesmo assim continuou apenas mantendo as aparências.
- Viu multidões aceitando a Jesus, acostumou-se com o sagrado, e mesmo assim não aceitou a Cristo como o salvador da sua alma.

4. Judas pregou o Evangelho a outros, mas não foi salvo = Ele era um apóstolo engajado.

- Era ativista. Trabalha. Às vezes ele não tinha tempo para comer. Percorria toda a Galiléia e Judéia a pé. Evangelismo de cidade em cidade.

- Ele pregava um Cristo real, mas um Cristo que ainda não havia aceitado.

- Hoje também há muitos membros da igreja que não são crentes. Que nunca nasceram de novo. Que pregam, evangelizam, mas que nunca nasceram de novo. Jo 6.64 = à multidão de discípulos Cristo disse: “Contudo há descrentes entre vós. Pois Jesus sabia desde o princípio quais eram os que não criam e quem o havia de trair. Mt 7.21-23 = “Nem todo o que me diz Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus…muitos naquele dia hão de dizer: Temos profetizado…expelimos demônio…fizemos muitos milagres…NUNCA VOS CONHECI.”

- Meu amado, Deus tem lhe dado muitas oportunidades.
- Você tem ouvido de Jesus, tem escutado um sermão, lido um folheto.

- Hoje Deus está falando com você. Quem não aproveitar as oportunidades de Deus é semelhante a Judas Iscariotes.

II. JUDAS FOI O MAIOR FRACASSO DA HISTÓRIA, PORQUE COMETEU O MAIOR ERRO: TRAIU A JESUS!

1. Judas traiu o seu bom nome = Seu nome era motivo de júbilo. Era louvor.

- Tornou-se vergonhoso, vil, hediondo.

- Traiu sua própria história. Seu próprio rumo, sua própria vida, seu próprio nome.

- Hoje ninguém mais usa o nome de Judas, mas sim Pedro, Thiago, João.

2. Judas traiu o seu talento = Ele podia ser bênção.

- Podia ser um ganhador de almas. Podia ser um forte estandarte da igreja. Mas era avarento.
- Era materialista.
- Era egoísta.
- Era ladrão.
- Era pseudo-filantropo (Jo 12.4-6).
- Era um aproveitador. Um mercadejante. Um explorador.

- Usava a religião para se enriquecer. Seu deus era o dinheiro.

- Não se preocupava com a glória de Deus nem com os necessitados, mas em aumentar suas riquezas.

3. Judas traiu o Senhor = Jesus o amou.

- Jesus o chamou. Judas mais do que ninguém conhecia a Jesus.

- Sabia que Ele era o Filho de Deus.
- Sabia que Ele era o único Salvador. Mas não abriu espaço na sua vida para Jesus. Jamais se entregou a Ele. Nunca o amou de fato.

- Sua religião era de costume. Era vazia. Era falsa. Ele não amava a Jesus. Ele deu lugar ao diabo. Ela escancarou sua vida ao inimigo.

- Jesus entra em Jerusalém. Avisa seus discípulos que vai à cruz. Então Judas procura as autoridades nas caladas da noite, na surdina e propõe um negócio. Está disposto a vender a Jesus, a trair Jesus. Negócio fechado! Volta novamente para o grupo como se tudo tivesse normal. É frio. É calculista.

- Jesus vai para o cenáculo. Lá os ensina. Jo 13 = Lavapés. Cristo lava os pés dos apóstolos. Lava os pés de Judas também. Sabe da trama. Não diz nada para Judas. Quer ganhar seu coração, mas o coração de Judas está insensível, fechado.

- Na hora da ceia Jesus diz: “Um de vós me trairá.” Todos perguntam: “Porventura sou eu Mestre?” Judas cinicamente, pergunta: “Acaso sou eu Mestre?” Tu o disseste, respondeu Jesus (Mt 26.25).

- Jesus ainda lhe dá um pedaço de pão – um gesto de amizade. Judas então se levanta. Sai. Busca os carrascos. Não suporta a presença da luz. Não agüenta ficar perto de Jesus. Jesus o incomoda. Os sacerdotes já o aguardavam. Tudo estava pronto. Judas então diz: “Aquele a quem eu beijar, é esse, prendei-o” Vai à frente dos algozes. Capitaneia, lidera a corja dos malfeitores. Atravessa o Cedrom. Entra no Getsêmani. Lá estava Jesus em agonia de alma.

- Nossos pecados estavam sobre ele. Judas o vê. Vai ao seu encontro e diz: “SALVE MESTRE” e enquanto beija a Jesus com o beijo da traição, Jesus lhe faz o último apelo: “AMIGO, PORQUE VIESTE?” Mas já é tarde demais. O coração de Judas está fechado. Os soldados pegam Jesus. Ele é preso. Humilhado. Cuspido. Esbofeteado. Condenado.

- Judas vê Jesus naquela mesma noite sendo julgado. Sua mente fica atribulada. No seu coração não há paz. É um homem em crise. Há desespero. Está em pânico. A culpa lhe corrói a alma. Chega à beira da loucura. Cometeu o maior crime da história…traiu Jesus.

III. NA VIDA DE JUDAS ACONTECEU O MAIOR FRACASSO PORQUE ELE RECUSOU A MAIOR OFERTA: O PERDÃO DO SENHOR JESUS

1. Depois de ter traído, Judas poderia ter se arrependido – Mt 27.3 = Na manhã seguinte à prisão de Jesus, Judas está cheio de remorso. Passou a noite em claro. Estava desesperado. Sua alma está afogada num mar revolto. A culpa o esmagava. Os horrores do inferno bafejavam a sua vida. O diabo lhe dizia: “Agora Judas é tarde. Agora não tem mais jeito para você. Você é um traidor mesmo. Você está perdido e arruinado. Não tem mais saída para você. Não tem solução para a sua vida. Seu caso é um caso perdido.

- A Bíblia diz que “a tristeza segundo o mundo dá para a morte.” Judas não voltou atras. Ele sentiu apenas remorso, mas não buscou o perdão em Jesus. Ele não se quebrantou.

2. Judas confessou o seu erro com uma consciência pesada, mas não confessou a quem deveria ter confessado – Mt 27.3-5 = Agora com a vida em tormento, cheio de remorso, já sente que o dinheiro não o satisfaz. Sabe que fez uma loucura: trocar Jesus por dinheiro. Ele corre para o templo. Devolve as trinta moedas de prata e confessa: “PEQUEI TRAINDO SANGUE INOCENTE.” As autoridades religiosas ainda mais o atormentavam “Que nos importa. Isso é contigo.” Mas Judas não vai a Jesus, ao Jesus que disse: “o que vem a mim de modo nenhum o lançarei fora.”

3. Judas procurou o suicídio, ao invés de procurar arrependido o perdão de Jesus – Mt 27.5 = O suicídio é uma armadilha do diabo. É uma trama satânica. É um golpe fatal de Satanás.

- Ele diz para os desesperados, para os que vivem atormentados: “OLHA, SEU CASO ESTÁ ENCERRADO. CHEDOU O PONTO FINAL, O FIM DA LINHA, O FINAL DO TÚNEL. NÃO DÁ MAIS PARA CONSERTAR. TUDO ESTÁ PERDIDO. AGORA, VAMOS, VÊ SE VOCÊ TEM A CORAGEM DE PELO MENOS DAR CABO DE SUA VIDA.”

- Esta é uma trama diabólica porque não existe problema que Jesus não possa resolver. Não existe pecado que Ele não possa perdoar. Jesus é a solução para todas as nossas angústias. Ele pode nos tirar do poço, da lama. Ele poder perdoar todos os nossos pecados. Ele pode quebrar todas os laços do diabo na nossa vida. Ele pode desbaratar todas as desgraças que o diabo decretou sobre nós. Cristo é a solução, mas Judas deu ouvidos ao diabo.

4. Perdendo tantas oportunidades, Judas foi para o seu próprio destino, o inferno – Jo 17.12; At 1.25 = Judas brincou com Deus. Desperdiçou as oportunidades. Conviveu com o Salvador. Ouviu sua voz. Viu seus prodígios. Foi apóstolo de Jesus. Trabalhou e falou do nome de Jesus. Mas não se converteu.

- Trocou Jesus pelo dinheiro.
- Trocou Jesus pelo mundo.
- Trocou Jesus pelos seus interesses mesquinhos.

- Abandonou aquele que disse: “POIS VOU PREPARAR-VOS LUGAR” para ir para o seu próprio lugar, O INFERNO. Tão perto da salvação e perecer. Judas ouviu os apelos de Jesus, as advertências de Jesus, mas não abriu o seu coração e foi para o inferno.

CONCLUSÃO

Judas foi o maior fracasso da história porque:

1) Perdeu a maior oportunidade = a da convivência com Jesus sem se converter.

2) Cometeu o maior erro = trair o seu melhor amigo.

3) Recusou a maior oferta = a de ser perdoado por Cristo.

- Esta história trágica se repete na vida daquele que hoje rejeita a Jesus como seu Salvador ou não obedece a Cristo.

- Como está sua vida?
- Tem você traído a Jesus com sua vida, com seu testemunho, com suas atitudes e palavras?

- Venha agora a Jesus! Não demore. Venha já. Só nele há vida em abundância.

- O diabo começou a afastar Judas devagar. Depois roubou o seu coração.

- Deixe agora seus pecados. Rompa com os laços do diabo. E venha agora a Jesus! Amém!!!



AUTOR: Rev. Hernandes Dias Lopes.


++
+++
++++
+++++
++++++
+++++++
++++++++
+++++++++
+++++++++++
+++++++++++
+++++++++++
CHAMADO PARA
 SER FIEL

- As Escrituras contém exemplos maravilhosos de santidade e fidelidade a Deus. 

- Como diz o autor aos Hebreus, há uma “nuvem de testemunhas” a nos inspirar na vida cristã. 

- Por outro lado, há alguns exemplos de infidelidade que também cumprem um papel importante no nosso discipulado, nos mostrando que o caminho da infidelidade sempre leva a pessoa ao desastre.

- Judas Iscariotes é, provavelmente, o primeiro nome que vem à cabeça da maioria dos cristãos ao ouvir a palavra infidelidade. 

- Há questões que envolvem este doze de Jesus nos deixam qualquer discípulo intrigado.

- Como pode alguém tão próximo do Senhor optar por uma rota tão divergente, a rota da infidelidade e por conseguinte da tragédia pessoal?

Nasceu para o louvor... 

- Judas era um nome comum entre os hebreus – um dos filhos de Jacó se chamou Judá. 

- O significado do nome Judas tem a ver com louvor. Trata-se de uma derivação da raiz hebraica que significa louvor – e a tradução mais próxima seria louvado. 

- O segundo nome, Iscariotes, ao que tudo indica trata-se de uma derivação do termo hebraico ish qeriyoth, “homem de Queriote”. 

- Queriote poderia ser Queriote-Hezrom (Js 15:25), a 19 km ao sul de Hebrom.

- Há uma pequena possibilidade de Iscariotes ser a transliteração de um termo aramaico que significaria “ladrão”.

- Seu chamado é para ser fiel e, em fidelidade você viverá para o louvor a Deus. 

- Não aceite menos do que isto para sua vida. 
- Seu nome indicava o louvor, mas sua vida é lembrada pela traição.

I. Que se tornou traidor... 

- As várias referências bíblicas a Judas destacam sua condição de “traidor”. 

- Por exemplo, em Lc 6:13, lemos: Ao amanhecer, chamou seus discípulos e escolheu doze deles, a quem também designou apóstolos: Simão, a quem deu o nome de Pedro; seu irmão André; Tiago; João; Filipe; Bartolomeu; Mateus; Tomé; Tiago, filho de Alfeu; Simão, chamado zelote; Judas, filho de Tiago; e Judas Iscariotes, que veio a ser o traidor.

- O caminho da infidelidade foi opção de Judas. Ele teve todas as condições que os demais apóstolos e viveu debaixo das mesmas influências. Acontece que Judas tinha fraquezas – caráter doentio e resistiu ao tratamento. 

- O caminho da fidelidade exige a humildade de reconhecer suas deficiências e de aceitar o tratamento. 

- Diferentemente, Pedro que também apresentava certas deficiências, foi tratado mediante o confronto da parte do Senhor (pois esta é a maneira de se tratar o caráter de uma pessoa) e tornou-se uma referência dentro do Cristianismo.

II. O apóstolo João registra que Judas era ladrão! 

- Conforme Jo 12:6, lemos: Ele não falou isso por se interessar pelos pobres, mas porque era ladrão; sendo responsável pela bolsa de dinheiro, costumava tirar o que nela era colocado.

III. A avareza, que é idolatria... 

- O evangelista Marcos nos ajuda a entender como Judas resolveu negociar a traição a Jesus. Tudo tem a ver com a adoração extravagante que Jesus recebeu em Betânia, por parte de Maria, irmã de Lázaro. 

- Leiamos o texto em Mc 14:1-11: Faltavam apenas dois dias para a Páscoa e para a festa dos pães sem fermento.  Os chefes dos sacerdotes e os mestres da lei estavam procurando um meio de flagrar Jesus em algum erro e mata-lo. 2 Mas diziam: Não durante a festa, para que não haja tumulto entre o povo. 3 Estando Jesus em Betânia, reclinado à mesa na casa de um homem conhecido como Simão, o leproso, aproximou-se dele certa mulher com um frasco de alabastro contendo um perfume muito caro, feito de nardo puro. Ela quebrou o frasco e derramou o perfume sobre a cabeça de Jesus. 4 Alguns dos presentes começaram a dizer uns aos outros, indignados: Por que este desperdício de perfume? 5 Ele poderia ser vendido por trezentos denários, e o dinheiro ser dado aos pobres. E a repreendiam severamente. 6 Deixem-na em paz, disse Jesus. Por que a estão perturbando? Ela praticou uma boa ação para comigo. 7 Pois os pobres vocês sempre terão com vocês, e poderão ajuda-los sempre que o desejarem. Mas a mim vocês nem sempre terão. 8 Ela fez o que pôde. Derramou o perfume em meu corpo antecipadamente, preparando-o para o sepultamento. 9 Eu lhes asseguro que onde quer que o evangelho for anunciado, em todo o mundo, também o que ela fez será contado em sua memória. 10 Então Judas Iscariotes, um dos Doze, dirigiu-se aos chefes dos sacerdotes a fim de lhes entregar Jesus. 11 A proposta muito os alegrou, e lhe prometeram dinheiro.

- Assim ele procurava uma oportunidade para entrega-lo.

- O preço combinado: trinta moedas de prata. 

- Seriam shekels, ou didracmas, que equivaleriam a 120 dias de trabalho!

- Praticamente um terço do que Maria pagou pelo perfume!!!

IV. Satanás entrou em Judas... 

- A infidelidade torna a pessoa vulnerável. Jesus avisou Pedro que o inimigo estava “cirandando” o grupo (Lc 22:31 Simão, Simão, Satanás pediu vocês para peneira-los como trigo. 32 Mas eu orei por você, para que a sua fé não desfaleça...). 

- Judas estava vulnerável. Por isso o mesmo evangelista registra e Lc 22:2: e os chefes dos sacerdotes e os mestres da lei estavam procurando um meio de matar Jesus, mas tinham medo do povo. 3 Então Satanás entrou em Judas, chamado Iscariotes, um dos Doze.

- A fidelidade é garantia de proteção contra as artimanhas de Satanás. 

- Pedro escreveu em sua primeira epistola: Estejam alertas e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar. 9 Resistam-lhe, permaneçam firmes na fé... (I Pe 5:8,9).

- João também registra a ação do diabo na vida de Judas. Em Jo 13:2 Estava sendo servido o jantar, e o diabo já havia induzido Judas Iscariotes, filho de Simão, a trair Jesus. 

- No mesmo capítulo de João, há um outro registro acerca da ação de Satanás na vida de Judas: Jo 13:25-27: Inclinando-se esse discípulo para Jesus, perguntou-lhe: Senhor, quem é? Respondeu Jesus: aquele a quem eu der este pedaço de pão molhado no prato. Então, molhando o pedaço de pão, deu-o a Judas Iscariotes, filho de Simão.

- Tão logo Judas comeu o pão, Satanás entrou nele. “O que você está para fazer, faça depressa”, disse-lhe Jesus... Assim que comeu o pão, Judas saiu. E era noite.

- Um beijo... O costume de saudar com ósculo é bíblico, neotestamentário e especialmente recomendado nos escritos paulinos. 

- Em casa de Simão, que fora leproso, Jesus cobrou dele o beijo que não recebeu – uma saudação honrosa. 

- De acordo com Lucas, a infidelidade de Judas se consumou com um beijo: Lc 22:47,48 Enquanto ele ainda falava, apareceu uma multidão conduzida por Judas, um dos doze. Este se aproximou de Jesus para saúda-lo com um beijo. Mas Jesus lhe perguntou: Judas, com um beijo você está traindo o Filho do homem?

- O evangelista Marcos nos oferece mais detalhes da traição: Mc 14:44-46: O traidor havia combinado um sinal com eles: aquele a quem eu saudar com um beijo, é ele: prendam-no e levam-no em segurança. Dirigindo-se imediatamente a Jesus, Judas disse: Mestre!, e o beijou. Os homens agarraram Jesus e o prenderam. 

- Mateus conta a história e acrescenta que após a saudação e o beijo, Jesus também declarou: Amigo, o que o traz?

- O Salmo 101:6, no qual temos nos inspirado especialmente nestas últimas semanas destaca a predileção de Deus pelos fiéis: Meus olhos aprovam os fiéis da terra, e eles habitarão comigo. Somente quem tem vida íntegra me servirá. 

- A infidelidade ditou o fim trágico da vida de Judas. Mt 27:1-5 De manhã cedo, todos os chefes dos sacerdotes e líderes religiosos do povo tomaram a decisão de condenar Jesus à morte. E, amarrando-o, levaram-no e o entregaram a Pilatos, o governador. 3 Quando Judas que o havia traído, viu que Jesus fora condenado, foi tomado de remorso e devolveu aos chefes dos sacerdotes e aos líderes religiosos as trinta moedas de prata. E disse: “Pequei, pois traí sangue inocente”. E eles retrucaram: “Que nos importa? A responsabilidade é sua”. 5 Então Judas jogou o dinheiro dentro do templo e, saindo, foi e enforcou-se.

- Conserve-se na fidelidade. 
- Cumpra sua vocação de viver para o louvor da glória do Senhor. 

- Há bênçãos especialmente reservadas para aqueles a quem o Senhor acha vivendo em fidelidade.

- Creia, a fidelidade atrai cobertura, proteção de Deus sobre sua vida.

AUTOR: Pr. Paulo Petrizi


+++++++++++++
++++++++++++
+++++++++++
++++++++++