segunda-feira, 21 de maio de 2012

Três Tipos de
Visão Espiritual

- Mc 8.22-26

Introdução:

- Os evangelhos registram cerca de quarenta milagres realizados por Cristo. Desses, Marcos registrou dezoito. E, desses dezoito, apenas dois lhe são peculiares: este e o da cura do surdo-mudo (7.31-37).

- Este registro segue uma seqüência de narrativas que revelam a ignorância dos fariseus, saduceus e dos discípulos acerca da identidade e missão de Jesus.

- Esta narrativa da cura de um cego em Betsaida ilustra a percepção espiritual dos contemporâneos de Cristo e de muitos ainda hoje.

Se não, vejamos:

1. A VISÃO ESPIRITUAL OBSCURA (v.22)

• É dito a respeito do indivíduo trazido a Jesus que ele era cego.

• Ele não possuía nenhuma luz, claridade ou visão.

• Os fariseus, os saduceus, a multidão não possuíam visão alguma da pessoa de Cristo.

Quais as conseqüências de não possuir uma visão espiritual?

Em primeiro lugar, quem não possui visão espiritual plena precisa ser guiado pelos outros, v.22.

Quais serão esses guias?

Em segundo lugar, quem não possui visão espiritual conduz-se pela sensação e não pela razão, v.23a. Todo cego precisa substituir a visão pelo tato.

Em terceiro lugar, quem não possui visão espiritual vive limitado a uma aldeia, v.23. Seus limites são curtíssimos.

Em quarto lugar, quem não possui visão espiritual não consegue erguer os olhos, só enxerga as coisas de baixo, v.24a.

2. A VISÃO ESPIRITUAL PARCIAL (v.24)

• Após o primeiro toque de Jesus aquele homem deixou de ser cego. Mas não via, ainda, com perfeição.

• Os discípulos começaram a entender quem era Jesus, mas ainda não entendiam sua missão, v.29.

• Há pessoas que não possuem uma visão espiritual clara e completa. O que é pior do que ser completamente cego.

• Ver tortuosamente é mais perigoso do que não ver nada. Pelas seguintes razões:

Primeiro, porque uma visão tortuosa é confusa: ele via homens ou árvores?, v.24.

Segundo, porque uma visão tortuosa é absurda: árvores não andam, v.24.

3. A VISÃO ESPIRITUAL PLENA (v.25)

• Só mais à frente os discípulos passam a entender a pessoa de Jesus e sua missão.

• A plena visão espiritual é gradativa, 2 Pd 3.18.

A visão espiritual plena tem três características:

Primeira, ela é uma visão firme, “olhando firmemente”, v.25

Segunda, ela é uma visão de longo alcance, “via ao longe”, v.25

Terceira, ela é uma visão clara, “via... distintamente”, v.25

Conclusão:

A restauração plena da visão espiritual se processa gradativamente assim:

Primeiro é preciso se aproximar de Jesus, v.22;

Segundo, é necessário sair da limitada aldeia em que vivemos e jamais voltar a ela, vs.23,26;

Terceiro, é mister se deixar ser tocado por Jesus quantas vezes for necessário, vs.23,25.



AUTOR: Pr. Adriano Moreira



+++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++
+++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++
+++++++++++++++++++
++++++++++++++++++

Versões de
Um Crente

- Mc 9.2-29

   Introdução:

- Não podemos negar que a igreja é composta de todo o tipo de gente. Conseqüentemente, de todo o tipo de crente.

Nesta narrativa da transfiguração e da decida do monte podemos detectar três versões de um crente.

1. A VERSÃO DO MONTE (vs.2-13)

• Vive uma utopia.
• Possui revelação sem entendimento.
• Tem experiências místicas, mas não tem conhecimento de Deus.
• Fala do que não sabe, v.6
• Não tem noção de sua missão, v.6
• Está mais preocupado com personalidades do que com Jesus, vs.9-13
• Jesus deveria ser o centro das atenções, vs.7,8

2. A VERSÃO DO VALE (vs.14-18)

• Ocupa-se com discussão; não com oração, v.14
• Não possui poder, v.18.
• Preocupa-se com discussões; não com soluções.
• É marcado pela falta de fé, vs.19,24
• Não é dos que busca intimidade com Deus,v.2
• É o que perde tempo com o inimigo da obra em vez de faazer a obraa, v.16

3. A VERSÃO DA TRANSFIGURAÇÃO (vs.19-29)

• Esta versão de crente sabe a fonte de poder: oração, v.29; Lc 9.29 e a fé, v.23; Mt 17,19,20

• Transfigurar é sofrer uma metamorfose. É uma mudança externa que procede de dentro.

• O crente da transfiguração tem seu ministério confirmado pelo Pai, Mt 17.4,5

• O crente da transfiguração é marcado pela obediência ao Pai, vs.30,31; Lc 9.44,51,53

• O crente da transfiguração possui a mesma experiência de Jesus:

Primeira, do rosto resplandecer, v.3; Mt 17.2; Lc 9.29.

Segunda, das vestes embranquecer, v.3; Mt 17.2; Lc 9.29. Roupa e pessoa são a mesma coisa. Nossa veste revela quem somos.Devemos nos vestir para glória de Deus

Terceira, da nuvem envolver, v.7; Mt 17.5.

• Esta versão de crente tem autoridade,v.25

Conclusão:

Você já sabe que versão de crente você é?

AUTOR: Pr. Adriano Moreira


+++++++++++++
++++++++++++++
++++++++++++++++
+++++++++++++++++++