segunda-feira, 7 de maio de 2012



A segunda milha

Texto Base: Mateus 5:41

- Jesus com estas palavras convida seus ouvintes a fazerem uma reflexão sobre a vida, na dimensão dos relacionamentos e das convivências.

- Dizem que conviver é uma arte. É desafiador, dia após dia, caminhar lado a lado com pessoas cujos sentimentos são obscuros, cujas atitudes nos inspiram insegurança e em cujas palavras não conseguimos confiar. Nossos relacionamentos têm um custo-beneficio. Tem , portanto um preço a ser pago. Então, quanto custa para ter uma convivência salutar ?

São três atitudes do espírito humano que geram benefícios incalculáveis no contexto dos relacionamentos. Vamos lá:

1 - A PRIMEIRA É A HUMILDADE

- Nós precisamos saber que ninguém é nada nesta vida, é a bondade de Deus que nos mantém vivos. Só os humildes são verdadeiramente grandes, e porque são grandes ? – porque jamais se sentem como tais. É a humildade quem enobrece a natureza humana e lhe confere a dignidade plena.

- Já dizia Jesus: “ quem quiser ser o maior, tem que ser o menor “ este é o primeiro passo na segunda milha. É caminhar sem pisotear. Crescer, e deixar os outros crescerem também.

2 - A SEGUNDA ATITUDE É A RESIGNAÇÃO

- Na segunda milha temos o desafio da convivência com aqueles que não podemos mudar, e contudo estão em nosso caminho. Por isso o segundo preço a ser pago é a resignação. Ela é a ciência do espírito que nos ensina a lidarmos com o imutável e com o inevitável.

- Há pessoas que jamais mudarão por nossa causa. Como também há situações que são irreversíveis. E nestes casos o segredo é aceitar o que não pode ser mudado, para possibilitar uma convivência saudável, sem o veneno da revolta e da rejeição.

3 - A TERCEIRA ATITUDE É O PERDÃO

- O percurso da segunda milha exige a experiência do perdão. Sem o perdão, os relacionamentos não progridem e a vida fica estagnada nos impasses que se formam ao longo de nosso caminho.

- Perdoar é, antes de tudo uma decisão do espírito. Só os fracos não perdoam. A soberba e o orgulho nada mais são do que sintomas de fraqueza, disfarçados de presunção de força.

- Não perdoar é negar a vida aquilo que ela tem de mais precioso e significativo: A ARTE DE CONSTRUIR RELACIONAMENTOS, FAZER AMIZADES E PLANTAR A PAZ.

Queridos a segunda milha será sempre aquele momento necessário para se retomar o fôlego da vitória, que será alimentado pela humildade, resignação e o perdão. Por isso a segunda milha é o percurso dos vencedores e ninguém se perde nessa rota !!

AUTOR: Samuel Couto


#############
##############
###############

###############
##############
#############


Usufruindo da
glória de DEUS

1ª SAMUEL: 6:1-16

1 - O QUE É PRECISO PARA ATRAIRMOS A GLÓRIA DE DEUS?

- Sem unidade no meio do povo de Deus eLe não opera. (vs:1-2)

- Muitos estão agindo assim, e Deus não opera onde há divisão.

- A presença de Deus não pode ser levada em qualquer lugar (vs:3)

- Só os levitas poderiam levar a arca, boi não sabe lidar com a presença de Deus.

- O povo se alegrava com aquela situação, achando que o que estava tudo bem. (vs:5-6)

2 - TEMOS QUE TRATAR COM ZELO DAS COISAS DE DEUS (vs:7)

- NÃO TOQUE ONDE NÃO DEVE.

- Davi não aceita a punição de Deus contra Uzá (E VOCÊ?)
- O inimigo tentou colocar Davi contra Deus.

- O que Davi fez não era o certo, muitos agem assim (1crô:15:2)

- Questionam a Deus.

- Mas o acontecido levou Davi a refletir a respeito do que fez (vs:9- 10)

- Davi chegou a uma conclusão que precisava se concertar com Deus.

- Muitos alem de não reconhecer que precisa de concerto, não quer a presença de Deus em sua casa. (vs:10)

3 - ONDE A PRESENÇA DE DEUS ESTÁ A BENÇÃO É LIBERADA (vs:11)

- Quando Deus tem liberdade p/ entrar em uma casa, eLe abençoa a todos(vs:11)

- Deus é rejeitado em muitas casas, a presença de Deus não é bem vinda em muitos lares, pessoa que são desafiadas por Deus p/ abrir as portas da sua casa para um culto, célula, comunhão, e não aceitam rejeitam a presença de Deus.

- Obede-edom e sua casa foram grandemente abençoadas porque levou a presença de Deus para sua casa.

- LEVA A PRESENÇA DE DEUS PRA CASA HOJE...

4 - QUANDO UMA PESSOA É ABENÇOADA POR DEUS A NOTICIA CORRE. (vs:12) VÃO COMENTAR DE VC POR AI.

- Davi obedece a Deus e leva a arca de forma correta p/ sua cidade. (vs:13)

- Os levitas levaram a arca da aliança conforme a ordem de Deus ( 9vs:13)

- A alegria no coração de Davi era algo sobrenatural (vs:14-15)

- Deus quer colocar essa alegria no seu coração hoje. Muitos vão até questionar pra que tudo isso. (vs:16)

- Davi estava aproveitando a presença de Deus. (E VOCÊ?)

- Muitos não estão sendo abençoados porque não aproveitam a presença de Deus.

- Pessoas que foram abençoadas pela presença de Deus.(a mulher do fluxo de sangue, Sadraque, Mesaque, Abdinego, o próprio Davi e muitos outros.


Autor e Fonte: Pr Givaldo/ http://www.ibrest.org.br/ministracoes/ministracoes.html


++++
++++++++
+++++++++++++
++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++
+++++++++++++++++++++

====================
====================
====================
Dez Virgens
Aguardam o Noivo

Introdução

Sofonias 2:1-3


1 - Quando o relógio profético assinalar a meia-noite da história terrestre, surgirá então o glorioso alvorecer.

2 - Em Amós 8:9 o profeta descreve esse assombroso, acontecimento: O sol se porá ao meio-dia... os rios deixarão de correr... a terra tremerá... os homens desmaiarão de terror...

3 - Estás preparado para aquele dia? (Mateus 19:20). Embora tenha sido criado na igreja, que me falta?

a) Ao moço rico faltava uma coisa.

b) A Marta, fiel seguidora de Cristo, também faltava alguma coisa. "Marta, Marta, uma coisa te é necessário."

c) Que te falta a ti e a mim, caro irmão?

4 - Prepara-te enquanto é tempo: "à meia-noite ouviu-se um clamor: aí vem o esposo, saí-lhe ao encontro." Então será tarde demais para os que não estão preparados.

I - Um Cortejo Nupcial à Espera do Noivo

1 - Era uma terça-feira ao entardecer, quando o sol já havia declinado no horizonte. Surge então o cortejo nupcial. No oriente era costume realizar-se o casamento à noite. O noivo vinha ao encontro da noiva. À luz de tachas, um grupo de virgens aguardava a chegada do noivo, para serem levadas por ele, para a festa nupcial.

2 - Jesus, vendo esta cena, contou então aos discípulos a parábola das dez virgens (S. Mal. 25:1-13). Significado espiritual:

a) Bodas significa o encontro da Igreja com Cristo. Dia feliz, festivo.

  b) A parábola aplica-se à experiência da igreja. Uma parte fiel e outra infiel. Estarão juntas até aquele dia. Os anjos farão a separação.

c) Virgem significa aquele que professa a religião pura, verdadeira. Só professar a religião verdadeira não significa salvação. É preciso estar pronto.

II - As Virgens Prudentes e as Néscias

1 - Cinco eram prudentes e cinco eram néscias (ignorantes).

  a) Assim na igreja: uns são fiéis, sábios, estudiosos. Outros são: ignorantes (não lêem, não estudam). São imprudentes.

b) Todas tinham lâmpadas (Sal. 119:105). Hoje todos têm a Bíblia.

2 - Naqueles dias, para a lâmpada queimar era preciso azeite. Que azeite usavam? Oliva. Que significa o azeite espiritual, que faz iluminar nossa lâmpada? (Zac. 4:2-6). Espírito Santo. Lâmpada apagada não tem valor. Temos a Bíblia, mas onde está o Espírito Santo?

3 - Que aconteceu. com a tardança do esposo? Todas dormiram ou tosquenejaram. Qual era a diferença entre elas? As néscias não tinham reserva. As prudentes tinham uma vasilha ao lado, de reserva.

III - O Azeite e a Vasilha de Reserva

1 - Que significa essa vasilha? "O caráter é a única coisa que levamos da Terra para o Céu." Temos de transformá-lo hoje. Não é adquirido de um dia para o outro.

2 - Esse caráter chama-se experiência pessoal com Deus.

a) Coisa que ninguém poderá fazer por ti.

b) Essa experiência será a nossa vasilha. Cada um terá a sua.

3 - O Espírito Santo vai colocando cada dia as gotinhas de óleo sagrado na nossa experiência pessoal.

4 - Satanás não quer que tenhamos essa experiência. Impediu Pedro no Getsêmani. Pedro dormiu. Não se preparou. O diabo quer enfraquecer nossa comunhão com Deus, azedar nosso caráter e fazer-nos perder a fé.

5 - Hoje é tempo de desenvolvermos nossa experiência espiritual. Quando vierem as perseguições, então nossa experiência anterior nos dará condoções para permanecermos fiéis.

a) Embora tentados, lembremo-nos da experiência de que Deus nos libertou e nos salvou no passado.

b) Essa experiência nos manterá na hora da prova. Temos de formá-la hoje.

6 - Que fizeram as virgens loucas? Não se aperceberam da hora. "Quando estas coisas começarem a acontecer..." (S. Luc. 21 :28).

7 - Só ler a Bíblia não nos salva. Ir à igreja não basta.

8 - E preciso buscar a Deus com diligência e fervor. Em contrição e arrependimento (Joel 2: 12, 13, 16 e 17). Lutando com Deus como Jacó.

Conclusão

1 - Qual o objetivo das lanternas? Iluminar o caminho e enaltecer o Noivo. Ter a luz e ser luz.

2 - O que precisamos fazer para nossa luz brilhar? Temos de ser espevitados. Às vezes Deus nos espevita com sofrimento: doenças, morte de um querido, fracasso financeiro. Como está a lâmpada?

3 - Faça sua reserva agora... estude e ore. Estamos à meia-noite. Breve ouviremos: "Aí vem o Noivo, sai-Lhe ao encontro." E iremos então para as bodas.

FONTE: http://www.horatranquila.com.br/o_bom_pastor/sermoes_hoje/dez_virgens.htm


++++++++++++++++++++++++
+++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++