sexta-feira, 13 de abril de 2012



Fuja do modelo
de Caim

Texto: Gn. 4:6-11




Verdade Central: Só em Jesus a influência do caráter de Caim pode ser vencida.

Introdução:

- Você já se surpreendeu com alguém por ter feito algo errado sem ter tido para isso motivo algum? Este comportamento tem sua referência no caráter de Caim.

Saiba como este comportamento se expressa e conheça como vencê-lo.

I. Onde estão os teus reais motivos?

Texto: Gn. 4:6 “Por que te iraste? E por que está descaído o teu semblante?”

- Existem sentimentos que brotam no coração que não possuem base legal. Tal era a condição de Caim em relação a seu irmão Abel.
- O questionamento de Deus era para denunciar a Caim que os seus sentimentos não possuíam reais motivos para serem levados adiante.

- Quando este comportamento se apresenta, ainda que o mesmo não seja detectado pelo homem, será detectado por Deus. Este é um problema de caráter que o próprio Deus promoverá o devido confronto.

- Em Caim temos o perfil do homicida que aborta projetos, daquele que ouve o bom conselho e prefere fazer a sua própria rota, deixa a responsabilidade do ser modelo e referência para valorizar seus sentimentos particularizados, e para todos estes sintomas a pergunta inicial de Deus é para revelar que este comportamento não é digno de alguém que almeja prestar-lhe culto agradável.

II. Não existe justificativa para o pecado.

Texto: Gn 4:7 “...mas sobre ele tu deves dominar.”

- Caim passou tempo com Deus sendo confrontado e esclarecido, mas em seguida decidiu fazer a sua própria rota.

- O conselho de Deus apontava para a superação dos limites de seus sentimentos: governe-os! Mas a decisão de Caim foi: serei governado por meus sentimentos.

- O pecado será fruto desta decisão. Mas quem encontrará diante de Deus a justificativa para tal comportamento, diante do cuidado que Ele dispensa em todo o tempo para nos aconselhar e nos apontar o caminho bom: “...pus diante de ti a vida e a morte, a benção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas...” (Dt. 30:19)

III. Nossa esperança: Deus é preservador da vida.
Texto: Gn. 4:15 “E pôs o Senhor um sinal em Caim...”

- Existem momentos que perdemos algo para preservar a primícia. Deus preservou a Adão por ser a primícia das suas mãos, e diante do clamor de Caim, põe sobre ele um sinal para que sua vida fosse preservada. Caim é a primícia de Adão.

- Deus é Preservador da vida, e como tal tem recursos soberanos para nos apontar um caminho de superação e restauração.

- O sangue de Abel clamava desde a terra por justiça, imputando sobre Caim condenação, que o fez ser errante e vagabundo na terra, mesmo assim Deus ainda proveu livramento ao lhe poupar a vida.

- Hoje, o sangue de Jesus clama aos ouvidos do Pai, sempre que o acusador de nossas almas comparece perante ele querendo fazer reivindicações a nosso respeito. No entanto, este clamor não é para condenação, mas para livramento: “...e o sangue de Jesus seu filho nos purifica de todo pecado.”(I Jo. 1:7).

- Livramento quando reconhecemos os nossos próprios limites e confessamos nossa culpa:
“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (I Jo. 1:9).

- E para nossa confiança, um sinal da parte de Deus também nos foi imputado: “...fostes selados com o Espírito Santo da promessa, o qual é o penhor da nossa herança...” (Ef. 1:13-14).

Conclusão:

- A velocidade para deixar a personalidade de Caim dominar é muito rápida, e precisamos investir e perseverar na personalidade de Abel, que é uma figura do Messias.

- Quando o coração está endurecido não ouve a voz de Deus. Caim ouviu a voz de Deus cara-a-cara e em seguida matou seu irmão.

- O governo de um sentimento está em uma decisão. E o conselho de Deus é: “governe os seus sentimentos”.

Decida pelo caminho apontado por Deus.


FONTE: http://www.montesiao.pro.br/estudos/lideranca/modelo_caim.html





++++
+++++
++++++
+++++++
+++++++++




++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++


As metas
provam o líder

Texto: Lucas 10:17- 20




Verdade Central: As metas nos fazem viver, nos desafiam, nos consolidam.

Introdução:

- Duas palavras que ouvimos muito são: metas e alvos.

- Ficar ouvindo alguém nos pedir as metas não é nada confortável para nós, pois elas nos assustam. Mas, ninguém pode dizer que por causa da Visão Celular ficou mais pobre ou não consegue realizar os seus sonhos. Pelo contrário, havia os que nem sonhavam!

- A Visão despertou o sonho de ganhar vidas, de nos encontrarmos, e de termos um ministério com metas específicas que tragam resultados.

- O nosso medo das metas vem das referências negativas. Há pessoas que se sentem incomodadas quando começam a ser cobradas pois apresentam deficiência nas relações com os pais e com patrões, e por esta razão, apresentam dificuldades em lidar com as metas dentro da Visão.

- O que faz alguém rejeitar as metas são os traumas que tem na alma. O líder precisa ser treinado na obediência para cumprir as metas e superar os traumas.

O que fazer para que o discípulo cumpra as metas?

1. Ministre amor e segurança e lhe dê metas de trabalho.



Texto: João 21: 16 “...Simão, filho de João, amas-me? Respondeu-lhe:Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Pastoreia as minhas ovelhas.”

- Todo aquele que é amado e está seguro de que seu líder o respeita e o ama cumprirá metas propostas. Mas, quando ele se sente inseguro e a reunião se torna apenas de metas e cobranças, ele não responderá.

- Ame o discípulo provando que eles são importantes para você. Eles são importantes não porque lhe dão números, mas porque são vidas que valem mais que todo o universo.

2. Tenha um coração simples e mostre simplicidade aos seus discípulos.



Texto: Mateus 11: 29 “...aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração...”

- Simplicidade é ter um coração acessível e facilitar os caminhos para que os discípulos cheguem a você. Quando isso acontecer, seus discípulos vão lhe amar e se sentir amados.

- Então, não ficaremos nessa correria louca e obstinada de caça aos 12 e 144. A Visão não trabalha com números, trabalha com vidas.

3. Não trabalhe para somar números.



Texto: Lucas 15:7 “...haverá maior alegria no céu por um pecador que se arrepende...”

- Lembre-se que o resultado que está atrás de você tem carne, pele, osso, cheiro, emoções, nome e precisa ser respeitado.

- Tenha no coração o mesmo sentimento do coração de Jesus que mesmo sendo seguido por grandes multidões sempre sabia reconhecer o valor específico de cada indivíduo.

4. Lembre que os 12 não são fechamento de grupo, eles são governo.



Texto: Lucas 6:13 “...e escolheu doze dentre eles, aos quais deu também o nome de apóstolos...”

- Um governo se relaciona. Tem que ser no mínimo diplomático, senão, não conquista. Precisamos ter a diplomacia do Reino para podermos entregar as metas e os nossos discípulos as cumprirem com alegria.

Conclusão:

- As metas não existem para nos assustar, e, sim, nos desafiar. Precisamos delas, pois desatam a nossa liderança e nos levam a descobrir a capacidade que temos, e você tem um grande potencial!


FONTE: http://www.montesiao.pro.br/estudos/lideranca/metaslider.html




+++++++++++++++++
+++++++++++++++
+++++++++++++
+++++++++++
+++++++++

+++++++++
+++++++++++
++++++++++++++++
++++++++++++++++++