quarta-feira, 14 de novembro de 2012



DECEPCIONADO 

 Texto: I Reis, capítulo 19. 



 Introdução: 

-  Este texto relata o que aconteceu com o profeta Elias logo após um dos maiores milagres operados na Terra: Deus respondeu com fogo do céu à oração de um homem. Quando isto ocorreu, os israelitas, que estavam dividindo o lugar de Jeová com o deus cananeu "Baal", colocando-os no mesmo patamar, foram convencidos da superioridade de Jeová, melhor, de sua posição única, exclamando "Só Jeová é Deus!" Porém, logo em seguida, quando a rainha Jezabel, esposa do rei de Israel Acabe, mulher fenícia, promotora do culto idolátra entre o povo de Deus, prometeu que em 24 horas mataria o profeta. Elias certamente ficou decepcionado com o povo, pois não se pronunciaram contra, para o defender. Isto trouxe uma grande decepção do profeta para com o povo, e até mesmo para com Deus, e por isso, desisitiu de tudo, pedindo a morte. 

- Igualmente, nos dias atuais, a decepção é um dos problemas mais comuns nos relacionamentos, e tem muita gente decepcionada por aí. 

 Corpo: Vamos estudar as informações deste texto sobre este assunto: 

 1 - Às vezes somos surpreendidos com as atitudes das pessoas com as quais nos relacionamos. 

- Nós investimos nelas, e elas não correspondem ao nosso investimento. 

- Elas tomam atitudes totalmente contrárias ao que esperávamos. 

- Até mesmo elas se voltam contra nós, quando, verdadeiramente, somos sinceros para com elas, querendo o seu bem. 

 2 - Quando isto acontece conosco, ficamos decepcionados. 

- E, assim, passamos a considerar que nosso relacionamento com os irmãos é perda de tempo, até mesmo tóxico, prejudicial para nós, pois começamos a julgar todos com o mesmo parâmetro, classificando-os como irremediavelmente perdidos. 

 3 - Quando nos decepcionamos, ficamos deprimidos, pois ficamos desorientados, perdemos o rumo, não sabemos qual atitude tomar, ficamos desmotivados, desanimamos e queremos parar com tudo; por isso, nos sentimos sós, abandonados, incompreendidos, frustrados. 

Entretanto, a quarta informação do texto é que, graças a Deus, o Senhor não abandona você em sua decepção, mas Ele promove o seu tratamento: 

- Alimentando-o com Sua Palavra e com Sua presença através do Espirito Santo para fortalecer o seu espírito; 

-  Promovendo um encontro particular seu com Ele para revelar, mais intimamente, o caráter dEle, e demonstrar que você está errado na forma que você pensa que Ele é e na maneira que você imagina que Ele vai agir; 

- Ensinando que a sua vida é conduzida por Ele, não por você; 

- Reafirmando o seu chamamento através de novas incumbências; 

-  Revelando que nem todos são hipócritas, manipuladores e maus, mas que existem muitos fiéis, leais e sinceros diante dEle; 

- Dizendo que cabe a Ele, e não a você, o tratamento dos maus, pois você não tem capacidade para isto. 

 Conclusão: 

-  O Senhor Jesus não aceita que nós fiquemos paralizados por causa de nossa decepção com as pessoas e até mesmo com Ele, pois não existem razões para tal. 

- O apóstolo Paulo, em 2 Co 1.3-7, afirma explicitamente que ele mesmo sofria decepções, mas que estas eram utilizadas por Deus para lhe enviar pleno consolo, para que ele pudesse consolar os demais irmãos com o mesmo consolo divino. 

- Também afirmou que, pelo motivo deles também sofrerem decepções, isto garantia que eles também seriam consolados plenamente pelo Senhor Jesus. 

Portanto, concluimos que não podemos ficar desorientados e paralisados pela decepção, pois em Cristo nós temos abundante consolação! 

Que o Senhor Jesus faça transbordar na sua vida este pleno consolo. 



 Autor: Pr. Paulo Grigório / Fonte: http://palavra-amiga.blogspot.com.br


++++++++++++++
+++++++++++++
++++++++++++
+++++++++++
++++++++++
+++++++++
++++++++
+++++++
++++++



Nenhum comentário:

Postar um comentário