sexta-feira, 14 de setembro de 2012

MARCAS DE AVIVAMENTO 

 TEXTO: 
Apocalipse 2: 1 – 7 

PROPOSIÇÃO: O Padrão Bíblico de Avivamento 

EXÓRDIO: Avivamento e Igreja são temas intimamente ligados. 

 - A Igreja foi enviada ao mundo com o propósito de pregar o Evangelho e para desempenhar bem a sua tarefa ela precisa espelhar a vida vibrante que lhe é oferecida pelo Espírito Santo. 

- A Missão é o conjunto de atividades que a Igreja realiza em nome de Deus no mundo. Assim sendo, o Avivamento da Igreja é também um avivamento da sua missão. 

- O que é avivamento??? 
É o renovo espiritual do povo de Deus. 
É uma renovação no interesse das doutrinas da graça e na renovação da vida interior e exterior. 

- Avivamento é uma obra de Deus em nós e é visto por todos ao redor como mudança positiva atraente. 

- Somos crentes avivados??? 
- Quais as marcas de um verdadeiro avivamento??? 

Isto é o que nos dirigirá nesta noite: Marcas de Avivamento. 

Primeiramente vamos ver uma Marca de Avivamento na Igreja de Éfeso. 

 EXPOSIÇÃO: 

- Cada uma das Igrejas do Apocalipse representa, não um período da Igreja, como querem alguns, mas, descreve condições que são repetidas constantemente na vida das Igrejas de todas as épocas. 

- Para entender melhor a Igreja de Éfeso, preciso lhes dar algumas informações daquela cidade. 

- Éfeso era uma grande e importante cidade na área econômica, tinha o maior porto da Ásia Menor. Era considerada “O Mercado da Ásia” e uma das mais ricas cidades da época. 

- - Hoje lá só existem ruínas e o que era o grande porto agora é pantanal, a mais de nove quilômetros do mar, as ruas antes tão movimentadas agora desertas e desoladas! Um triste reflexo da Igreja que ali começou tão bem e acabou tão mal. 

- Éfeso era considerada uma cidade livre, com todos os seus privilégios e destacava-se como centro religioso, com o seu grande templo a Diana, uma das maravilhas do mundo antigo. 

- O templo de Diana dava o direito de asilo a qualquer criminoso que pudesse alcançá-lo, e também abrigava centenas de sacerdotisas, que eram prostitutas religiosas – serviam à deusa Diana com os corpos. 

- Assim, Éfeso era um centro de Crime e Imoralidade. 
- A Igreja de Éfeso teve um início privilegiado, como relata Atos 18 a 20. Paulo dedicou mais tempo a Éfeso do que a qualquer outro lugar (At.20:31). 

- Foi à liderança de Éfeso que Paulo designou Timóteo, e naquela Igreja também encontramos Áquila, Priscila e Apolo trabalhando. Mais tarde foi o Apóstolo João a figura de destaque. 

- Poucas Igrejas tiveram início tão promissor, mas aprendemos que um bom começo não é garantia contra erros futuros. 

- Diante do exposto, quero falar sobre: 

 TEMA: MARCAS DE AVIVAMENTO 

 ARGUMENTAÇÃO: A Apresentação de Cristo 

– Verso 1 - O Senhor Jesus apresenta-se como Aquele que conserva (segura) as sete estrelas e anda no meio dos sete candeeiros. 

- Os sete candeeiros são as Igrejas e as sete estrelas são os pastores ou a liderança destas Igrejas - ressalta o controle absoluto de Cristo. 

- A palavra traduzida como conserva é uma palavra forte no original, e quer dizer que a Igreja toda está dentro de sua mão. 

- Os candeeiros são as Igrejas. Aprendemos aqui da atividade incansável de Cristo no meio da sua Igreja. 

- Onde os homens se reúnem para adorá-lo, Ele está ativo no meio. 

 I. O Elogio de Cristo 

– Versos 2 – 3 - O elogio que Cristo faz a Igreja em Éfeso é sétuplo. 

a) Suas Obras – ela é uma Igreja ativa; 
b) Seu Labor- fala daquele serviço que faz suar, que custa, que exige sacrifício; 
c) Sua Perseverança - sua paciência corajosa, sua força; 
d) Sua Intolerância Com Homens Maus – ela não aceitava impureza no seu meio; 
e) Seu Cuidado Quanto à Doutrina – pondo à prova “os que se declaram apóstolos”; 
f) Sua Fidelidade Persistente – mesmo em perseguição, não se deixou esmorecer; 
g) Seu Ódio às Obras dos Nicolaítas (v.6) – a heresia que usava a graça como desculpa para encobrir o pecado, a impureza. 

- Que elogio! No entanto, Cristo não estava satisfeito com aquela Igreja, pois havia algo importante. Algo fundamental que estava faltando. O que era??? 

II. A Repreensão de Cristo 

– Verso 4 - Na luta contra os falsos mestres, contra a impureza moral e erros doutrinários, eles perderam a coisa básica, a coisa mais importante. 

- O que faltou??? Em Éfeso os aspectos externos estavam lá. Ninguém podia apontar o dedo àquela Igreja quanto ao seu procedimento e ao seu trabalho, mas o Senhor penetra no interior daquela Igreja e designa o que está faltando como o Primeiro Amor. 

- Aquela Igreja zelosa, que combatia os erros, o pecado, a penetração de falsos mestres, caiu no espírito de crítica, de suspeita, de amargura. 

- O zelo pela pureza doutrinária facilmente degenera em rancor contra todos que divergem. Deixar de amar é deixar de viver. 

- A Igreja em Éfeso tornou-se uma Igreja sobrecarregada de ativismo, esqueceu-se de amar. 

- Como é fácil substituir a comunhão com Cristo e em Cristo pela operosidade, pelos trabalhos da Igreja. 

 III. A Exortação de Cristo 

– Verso 5 “Lembra-te...” 

- A Memória é muitas vezes o primeiro passo na volta do pecador. 

- Foi assim com o filho pródigo que se lembrou da casa de seu pai. 

- Você está lembrado do entusiasmo pelo trabalho do Senhor quando aceitou Cristo como Salvador??? 

- Você gostava de ler a Bíblia, de orar, de falar de Cristo para todo mundo – e agora...??? “Arrepende-te...” 

- O reconhecimento do erro é tão necessário para a restituição quanto a resolução para uma ação positiva. 

- Saber que está doente, consultar, comprar o remédio e não tomá-lo, não vai adiantar absolutamente nada. 

- Lembrar sem arrepender, não é outra coisa senão remorso. “Volta...” 

- O reconhecimento do erro e a tristeza pelo pecado não devem levar ao desespero, antes devem nos lançar sob a graça de Deus. 

- Se isto não acontecer, virá então o castigo: “remover o candeeiro”. 

- Significa perder o direito de ser instrumento para transmitir a luz do evangelho. 

- Sem o primeiro amor, o nosso testemunho não tem valor algum. 

 IV. A Promessa de Cristo 

– Verso 7 - A promessa é dada ao vencedor de poder se alimentar da árvore da vida. 

- A árvore da vida aparece primeiro em Gn.2:9. Seu fruto faria o homem como Deus, Eterno. 

- No pensamento judaico a árvore da vida veio a representar a sabedoria (Pv.3:18), a justiça (Pv.11:30) e a esperança realizada (Pv.13:12). Assim a árvore da vida veio a ser vista como a fonte da vida ideal, com sabedoria, justiça e realizações. 

- Alimentar-se da árvore da vida é participar das bênçãos dos justos no Reino de Cristo eternamente. 

CONCLUSÃO: 

- Enquanto não devemos ser remissos em combater os erros morais e doutrinários, devemos tomar muito cuidado para que nestas lutas não caiamos na triste situação em que se achou a Igreja de Éfeso. 

- Devemos lutar contra os princípios errados, mas nunca contra as pessoas. 

- A repreensão à Igreja de Éfeso foi: “Abandonas-te o teu primeiro amor. Lembra-te pois, de onde caíste, arrepende-te e volta às práticas das primeiras obras; e, se não, venho contra ti e removerei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas” Ap.2:4-5. 

- Vos fiz a pergunta: “Quais as marcas de um verdadeiro arrependimento???” 

- A Igreja de Éfeso foi alertada quanto a esta primeira marca: É o amor. 

- Curve a sua cabeça e ouça o que diz a Palavra de Deus em 1 Coríntios 13: 1 - AINDA que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. 2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. 3 E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. 4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. 5 Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; 6 Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; 7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 8 O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; 9 Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; 10 Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. 11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. 12 Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. 13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. 

- O primeiro passo para sermos avivados é o amor. Amor a Deus sobre todas as coisas e amor ao próximo como a nós mesmos. 
Peça a Deus amor a Ele e ao teu próximo. 

Cantar “Primeiro amor”. 



AUTOR: Pr. Francisco Igreja Batista da Graça de Iporá -GO


++++++++++++++++
+++++++++++++++
++++++++++++++
+++++++++++++
+++++++++++++
++++++++++++++
+++++++++++++++
++++++++++++++++
+++++++++++++++++


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.