segunda-feira, 16 de abril de 2012



CURA PARA OS
MALES ESCONDIDOS

II Rs 5.1-19




- Nem tudo o que reluz é ouro; As aparências enganam; Por fora bela viola, por dentro pão bolorento; Coração do homem é terra que ninguém pisa; O ser humano é uma caixinha de surpresas.

- Esses e muitos outros ditados refletem a realidade humana que está escondida dentro de cada um. Apesar de mostrarmos um estereótipo belo e muitas vezes um título até mesmo de aparente santidade, temos nossas chagas que precisam ser tratadas.

- Somente o Espírito do Senhor é quem sonda e conhece totalmente nosso interior (Salmos 139), e somente Jesus nos conhece como nós somos por trás da capa da santidade, a capa da posição social, enfim, Jesus penetra no mais oculto dos nossos corações, e vai até os locais mais cavernosos e sombrios das nossas almas.

- Encontramos nesse enredo bíblico dois homens distintos e poderosos. De um lado Naamã, forte, respeitado, famoso, vitorioso, cheio de prestígio, temido pelos seus inimigos, arrogante, orgulhoso, cheio de empáfia e soberba, cruel, invasor de terras, saqueador de casas, enfim um terrorista, respeitado pela sua força e pelas suas empreitadas vitoriosas. Porém, leproso. Um homem temido com sua armadura, mas desgraçado debaixo dela. Um homem respeitado pela sua posição social, mas ao mesmo tempo quando tirava sua armadura, um homem desprezado, condenado à morte porque era leproso.

- Do outro lado encontramos Eliseu, o sucessor de Elias, forte, poderoso, respeitado em toda a academia profética em Israel, temido pela sua seriedade e fidelidade ao Deus vivo, operador de sinais e maravilhas, homem totalmente submisso à voz do Senhor, corajoso, não temia os homens, obedecia aos desígnios de Deus, homem santo diante do Senhor, um dos melhores e mais proeminentes profetas que já passaram por Israel. Esses dois homens fortes são alvos do poder de Deus. Eliseu o transmissor, Naamã o receptor.

- Deus levanta o profeta Eliseu para operar um milagre gracioso e imerecido na vida de um homem que deveria ter seu orgulho quebrado pelo poder e pela misericórdia de Deus. Esses dois homens se cruzam em estratégias e motivações diferentes. Eliseu para cumprir com a vontade de Deus e Naamã desesperado buscando uma resposta.

- Deus não se importa com a posição social, o status, a fama ou mesmo nosso orgulho. Ele penetra e cura os males que estão debaixo da capa humana. Sendo assim Deus penetrou debaixo da armadura de Naamã e mostrou quem ele realmente era.

Deus quer penetrar debaixo de nossas armaduras e apontar nossas chagas para que:

1) RECONHEÇAMOS QUE O REMÉDIO VEM DELE (v. 1-8)

- Era um tempo de guerra e invasões;

- A menina cativa aponta para seu dono de onde viria sua cura;

- Naamã mesmo orgulhoso se interessou em conhecer esse caminho;

- Foi até Israel buscar uma resposta.

- Onde, meu amado, você tem buscado sua resposta. Você conhece o Deus a quem você serve? Naamã não conhecia mas foi apresentado ao profeta Eliseu que o levou a conhecer quem é Deus de verdade.

- Nossa solução não vem do braço humano, nem de rituais, nem de fórmulas mágicas, nem das filosofias mundanas que encontramos no dia a dia, mas a solução vem do Senhor. O remédio para nossas feridas vem do Senhor e Ele vai além da nossa armadura, ele enxerga além da capa da posição social, da religião, da família, enfim, com Deus não há disfarces. Reconheça que a resposta vem Dele. Aleluia.

2) NOS HUMILHEMOS DIANTE DE SUA PRESENÇA (v. 10-14)

- Naamã era tão orgulhoso que Deus resolveu quebrá-lo;

- O profeta não o atendeu pessoalmente, mas mandou um mensageiro lhe entregar o recado, com as instruções do que ele deveria fazer: lavar-se 7 vezes no Jordão;

- O profeta nem se deu o trabalho de atendê-lo pessoalmente, porque ele era impuro, leproso, contudo, sua posição social não representava nada diante do Senhor.

- Agora um homem coberto de chagas abomináveis se nega a entrar no Jordão por acreditar que esse rio era impuro, e que em sua terra tinha águas mais saudáveis;

- Ele se dispõe a voltar revoltado e transtornado, mas Deus usa um de seus servos para o animar e o alertar diante de algo tão fácil.

- Naamã precisa se humilhar agora e mergulhar nesse rio que para ele era sujo. (muitos doentes se banhavam nesse rio). Mas ele obedece a voz de Deus.

- Querido, Deus requer de mim e de você obediência irrestrita. Submissão total à sua voz , à sua Palavra. E isso custa muitas vezes abandonarmos nosso orgulho, nossa presunção, e fazermos o que o Senhor está mandando. Mergulhe no rio de Deus, sete vezes por semana, e experimente a cura para suas chagas.

3) GLORIFIQUEMOS À DEUS (v. 15-19)

- Naamã não somente glorificou a Deus, se convertendo a Ele como levou parte daquela terra santa para se prostrar nela reconhecendo que o Senhor é o único e verdadeiro Deus.

- Meu amado, minha amada, quando reconhecemos que Deus é a solução e nos humilhamos diante de sua presença Deus nos cura de nossas chagas existenciais, e nos renova completamente.

- Não sabemos se Naamã voltou à Israel depois desse episódio, mas sabemos que Ele nunca mais foi o mesmo. Creio que ele espalhou essa notícia a seu país.

- Provavelmente quem o conhecia como leproso agora não mais o reconhecia vendo um homem agora totalmente quebrado, mas purificado, renovado, curado e restituído com saúde aos seus.

- Naamã glorificou a Deus pela sua vitória.

- Todos nós temos nossas chagas espirituais, e existenciais. Coisas que nos corroem que nós escondemos debaixo da armadura sócio econômica, a armadura da religião, a armadura do casamento, a armadura da mentira que nos apresenta de um jeito, porém o Senhor penetra por baixo dessa armadura.

Reconheça que a sua vitória vem de Deus, se humilhe diante dele para que ele te cure, e o glorifique quando Ele te der a vitória. Aleluia.


AUTOR: Reverendo Adeir Goulart da Cruz





++++++++
++++++++
++++++++
++++++++


+++++++++++++++++
+++++++++++++++++
+++++++++++++++++

++++++++
++++++++
++++++++
++++++++

Nenhum comentário:

Postar um comentário