quarta-feira, 4 de janeiro de 2012





A Corrida da
Fé Cristã

Texto: Hebreus 11.39-12.3

Título:
Siga em Frente, Olhando para Trás.



Introdução:

a. A leitura do capítulo 11 de Hebreus nos mostra belos exemplos individuais de fé, dos quais podemos citar: Abel, Noé, Abraão, Sara, José, Moisés, Raabe, Jefté, Sansão, Davi, Samuel, etc. Podemos ver esse capítulo como uma galeria, A Galeria dos Heróis da Fé.

b. Mas essa Galeria da Fé nos desafia a continuar lutando pelo ideal que eles padeceram, a lutar pela concretização da promessa do Senhor para a humanidade. As alianças, os pactos, os tratados feito por Deus ao longo da história da fé ainda não foram todos cumpridos.

c. Diante disso o futuro da Igreja de Cristo depende de dois fatores:


1. O desempenho pessoal de cada cristão e,


2. O desempenho coletivo da Igreja que é o corpo de Cristo.


Isso nos leva a refletir que há dois fatores:

- Existencial: o desempenho pessoal de cada um desde a salvação até a morte;


- Histórico: A nossa participação no plano divino desde o Gênesis até o Apocalipse.

d. Em outras palavras podemos comparar a corrida cristã como uma prova de revezamento. E olhando para essa realidade podemos concluir que somos um “elo” entre o ontem e o amanhã.

Transição: Para ser vencedor na corrida da fé precisamos:

1. CONSIDERAR O PASSADO ENCORAJADOR – Cap 11.39-40

a. O capítulo 11 de Hebreus é uma galeria de incentivo para os desanimados. Muitos crentes perderam o primeiro amor e por isso já não batalham mais pela fé nem pelo evangelho. Por acharem que não são úteis, que não podem ser usados e desistiram da luta (Tiago 5.17).

b. Pense o que teria acontecido se Noé, se Abraão, se Moisés, se Elias e tantos outros tivessem desistido. Qual a consequência isso traria sobre nós hoje? Será que hoje haveria evangelho, igreja, crentes, salvação se eles simplesmente tivessem decidido parar de lutar?

c. As vezes nos sentimos fracos e pensamos em desistir. Quem nunca fraquejou na fé (assim como Pedro – Mateus 14.29-31) diante das dificuldades? Quem nunca foi tentado (assim como Jesus no deserto - Mateus 4.1-11) para desviar-se da vontade de Deus? Somos humanos e temos nossas fraquezas, mas temos um Deus que é maior que nossas fraquezas, que nos levanta e nos anima.

d. Além do Senhor temos algo mais que nos impulsiona (Hebreus 12.1), o que vamos chamar de nuvem de testemunha. São aqueles que no seu tempo e na sua geração deram seu testemunho e agora torcem por nós, para que como eles sejamos também vencedores. Imagine um estádio lotado para a grande decisão.

e. Se você pensa em desistir, busque inspiração nesses personagens (Hebreus 11.34). Quem te observa são os que sabem como é difícil, já passaram pelas mesmas dores, mas ganharam a medalha. Lembre-se: se você desistir, outros serão prejudicados. Você tem um compromisso com todos os que vieram antes de você.

Transição: Para ser vencedor na corrida da fé precisamos:

2. CONHECER O PRESENTE DESAFIADOR – Cap. 12.1b

a. O texto diz que há uma grande plateia nos observando e dependemos da nossa atuação para recebemos o “testemunho da fé” que eles receberam (Hebreus 11.39; 2.1,2). Isso significa que estamos diante de um grande desafio e não podemos nos descuidar.

b. Além disso, o texto mostra que estamos rodeados pelo nosso maior adversário – nós mesmos – e temos que enfrentar o pecado, diante desse cenário somos desafiados a:

1. Largar os embaraços que são aquelas pequenas coisas que atrapalham, nos amarram, neutralizam. São o que poderíamos chamar de “pecadinhos”.

2. Largar os pecados que ao contrário dos embaraços nos impedem de correr a nossa carreira, se tornam um obstáculo intransponível. São as “grandes” falhas.

3. Perseverar (Hebreus 12.1c), mesmo em meia a luta não podemos desistir da carreira, não podemos abandonar aquilo que começamos.

4. Imitar a Cristo (Hebreus 12.2), o que não é tarefa simples, é preciso disposição, renúncia, consagração, precisamos pagar o preço que Paulo pagou (1 Coríntios 11.1).

c. Diante deste quadro devemos lembrar do grande desafio proposto a nós pelo Senhor, temos que cumprir a Grande Comissão (Mateus 28.18-20), mas para isso precisamos aceitar o desafio de pregar o Evangelho (Mateus 9.35-38).

d. Meus irmãos, o Senhor nos faz um duplo desafio:


1. Nos desafia a santidade pessoal e coletiva, sem a qual ninguém verá a Deus (Hebreus 12.14) e


2. Nos desafia a pregar o Evangelho (Marcos 16.15-16) a toda criatura. Este é nosso presente desafiador.

Transição: Para ser vencedor na corrida da fé precisamos:

3. DESEJAR O FUTURO GALARDOADOR – Cap. 12.2b

a. A galeria dos heróis da fé nos mostra a busca pelo Galardão - recompensa ou prêmio por serviços valiosos prestados. Honra, glória. (Hebreus 11.6,26). A mensagem da Igreja Bíblica e séria é uma mensagem que contempla a plena recompensa da fé na eternidade.

b. O que é bem diferente (Hebreus 11.26) da moda atual que consiste em recompensa em forma de prosperidade material neste mundo. A verdadeira corrida cristã ainda continua acreditando que o céu (futuro de galardão) será no céu, e não tenta fazer o céu na terra.

c. Isso nos leva a saber que temos uma meta, que corremos por uma estrada em direção a um alvo específico. Não somos como andarilhos que não tem direção, simplesmente andam; não somos como turistas que vão para onde se sentem bem e lhes dá prazer, e quando estão satisfeitos, vão a outro lugar.

d. Nós, a Igreja de cristo que corre a corrida da fé, somos como peregrinos (Hebreus 11.13):


1. Somos estrangeiros em uma terra estranha, este mundo não é nosso lar; e


2. Estamos sempre a caminho do lar celestial e andando no caminho que é Jesus.

e. Meus irmãos, precisamos refletir se temos progredido nessa corrida da fé, ou estamos correndo em círculos? Isso é definido pela forma como desenvolvemos nossa vida com Deus. Se esperamos apenas neste mundo, corremos o risco de não alcançar a linha de chegada.

f. É preciso identificar onde está nossa expectativa (1 Pedro 1.3-7). Nossos olhos devem estar voltados ao céu, pois foi de lá que o Senhor veio, foi pra lá que ele subiu e será lá que nos encontraremos com ele e receberemos nosso galardão.

CONCLUSAO:

1. Na corrida da fé cristã devemos observar o passado, o presente e o futuro, para podermos declarar como Paulo (2 Tim 4.7-8).

2. Pessoas estiveram correndo antes de nós, qual será o legado que deixaremos para a próxima geração?

3. Sua participação na corrida da fé será benéfica se você correr com dedicação, mas poderá ser prejudicial se você for negligente. Qual será sua participação nos planos de Deus para esta Igreja?

4. Comece hoje uma nova jornada na sua vida espiritual. Saia da reserva e comece a correr, chegou sua vez de dar a sua volta. Você está pegando o bastão e deverá entregar a outro.











*****************************
****************************
***************************
**************************
*************************
************************
***********************
**********************

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.