terça-feira, 22 de novembro de 2011



O MAU COSTUME DE ALGUNS

“Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.” Hebreus 10:25




- Igreja, Lugar Da Habitação De Deus

- Lugar de Amor; conforto; paz; perdão; unidade; exortação; edificação; ministração da Palavra. Lugar de disciplina e correção. Lugar de desenvolvimento da maturidade cristã.

- Lugar de refúgio onde o aflito e deprimido encontra a cura de seus males. Lugar aglutinador (convergente) de diferentes pessoas de níveis sociais, raciais, intelectuais e ideológicos. Lugar de partilha material e comunhão espiritual.

- Se a igreja é tudo isso porque muitos a abandonam?


Vamos entender melhor quando estudamos sobre o significado das simbologias da igreja.

I. Quatro Tipos De Corações E Suas Reações Quando A Palavra É Semeada. Mt 13: 3-9, 18-23

1. Beira do caminho. (Superficial) Ouve e não compreende. O maligno arrebata o que foi semeado no coração.

2. Solo rochoso. ( Fé; Igreja ) Ouve e recebe com alegria, mas não tem raiz em si mesmo. Têm pouca duração. Não suporta a angústia e perseguição por causa da palavra, logo se escandaliza.

3. Entre os espinhos. (mundo/ vaidades) Estes ouvem a Palavra, porém os cuidados do mundo e a fascinação das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera.

4. Terra boa. (Bom ouvinte ouve e pratica) Ouve e a compreende, guarda a Palavra dentro do coração e passa a dar frutos na medida de sua capacidade.

II. Quatro Tipos De Atitudes Que Afasta O Crente Da Congregação

1. Falta de perseverança. (Tenacidade)

“ E por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos se esfriará de quase todos. Aquele, porém, que persevera até o fim, este será salvo.” Mt 24:10-12

“ Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis, sempre abundantes na obra do senhor, sabendo que, no Senhor o vosso trabalho não é vão.” I Cor 15:58

“ Sede vigilantes, permanecei firmes na fé, portai-vos varonilmente, fortaleci-vos.” I Cor 16:13

- Existem alguns atributos que fazem parte daqueles que vence na vida: Fé. Força. Perseverança. Tenacidade. Obstinação. Poder. ( Pv 24:10 )

- Como bom soldado de Cristo precisamos suportar lutas, privações, pressões, adversidades e ficar firmes. II Tm 2:3-7

2. O Pecado. Hb 10:26

- Muitos deixam a congregação porque estão em pecado, e essa atitude traz anemia, fraqueza e pouca ou quase nenhuma vontade de ir ao templo. O pecado paralisa, traz sentimento de culpa, fuga, abismo e morte.

- Os pecadores não permanecerão na congregação dos justos. Sl 1:5

- O orgulho é um sentimento perverso que ocorre quando se está em pecado: Não se humilhar; não reconhecer seus erros; não pedir perdão; culpar os outros pelas suas próprias fraquezas e derrotas.

- A não ida ao templo quando se têm condições já é um pecado; trocar a adoração a Deus por outras cousas é um indicativo de idolatria. “Eu amo senhor, a habitação da tua casa, e o lugar aonde tua glória assiste.” Sl 26:8



“Pois um dia nos teus átrios vale mais que mil, prefiro está à porta da casa do meu Deus, a permanecer nas tendas da perversidade”Sl 84:10

3. Falta de temor a Deus.

- A nossa salvação deve ser desenvolvida com temor e tremor. Fil 2:12 O temor do Senhor é o principio da sabedoria. Pv 1:7; 9:10 O temor do Senhor conduz a vida. Pv 19:23

- No Temor do Senhor tem o homem forte amparo, e isso é refugio para os seus filhos. Pv 14:26 O temor do Senhor é fonte de vida para evitar os laços da morte. Pv 14:27

- Não devemos temer os homens, mas a Deus que pode lançar a alma no inferno. Mt 10:28

4. Falta de vigilância.

Mc 13:33-37;Lc 21:34-37;Mt 24:36-51; Rm 13:11-14; Ef 5:13,14; I Ts 5:6;

“ Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que os vossos corações fiquem sobrecarregados com as conseqüências da orgia, da embriagues e das preocupações deste mundo, e para que aquele dia não venha sobre vós repentinamente como um laço. Pois há de sobrevir a todo ps os que vivem sobre a face de toda a terra. Vigiai, pois, a todo tempo, orando, para que possais escapar de todas estas coisas que tem de suceder, e está de pé na presença do Filho do homem.” Lc 21:34-36

“ E digo isto a vós outros que conheceis o tempo, que já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto do que quando no principio cremos. Vai alta a noite e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obra das trevas, e revistamo-nos das armas da luz. Andemos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes; mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo, e nada disponhais para a carne, no tocante ás suas concupiscências.” Rm 13:11-14

III. Quatro Tipos De Atitudes Que A Igreja Deve Ter Para Com Irmãos Faltosos

1. Não julgá-los. Mt 7:1,2

2.Manifestar amor. ( Perdoando )

3. Suportá-los. “ Suportai-vos uns aos outros…” Cl 3:13

4.Carregai as cargas uns dos outros. Gl 6:1-3

- A firmeza e a perseverança em continuar sempre nos, devem ser atributos daqueles que sobretudo vivem pela fé, não obstantes, as vissitudes e os ventos contrários da vida. Pois a fé e a esperança, lhes dar garantias que Deus está sobre o controle de tudo e nos dará a vitória.

“Eu amo, SENHOR, a habitação de tua casa e o lugar onde tua glória assiste.” Salmo 26:8







AUTOR: Pr. Francisco Nascimento






==============
===============
==================
=====================
======================
=======================


A ADVERTÊNCIA
DE JUDAS


“Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos. Pois certos indivíduos se introduziram com dissimulação, os quais, desde muito, foram antecipadamente pronunciados para esta condenação, homens ímpios, que transformam em libertinagem a graça de nosso Deus e negam o nosso único Soberano e Senhor, Jesus Cristo.” Judas 3,4




- O tempo do fim será um tempo de grande apostasia (desvio, afastamento) e de grande engano. Muitos se desviarão enganados e enlaçados no pecado.


- Quando fala profeticamente dos últimos tempos e do caráter de muitos, o apóstolo Pedro é mais contundente: “Assim como no meio do povo surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão dissimuladamente heresias destruidoras, até ao ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição. E muitos seguirão as suas práticas libertinas e, por causa deles será infamado o caminho da verdade;…” II Pd 2:1-22

- O apóstolo Paulo também inspirados pelo Espírito de Deus fala de como seria o proceder de muitos nos últimos dias: “Sabe, porém, isto: Nos últimos dias sobrevirão tempos dificieis; pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, tendo a forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes. Pois entre estes se encontram os que penetram sorrateiramente nas casas e conseguem cativar mulherinhas sobrecarregadas de pecados, conduzidas de várias paixões, que aprendem sempre e jamais podem chegar ao conhecimento doa verdade. E, do modo por que Janes e Jambres resistiram a Moisés, também estes resistem a verdade. São homens de todo corrompidos na mente, réprobos quanto a fé; eles todavia, não irão avante; porque a sua insensatez será a todos evidente, como Também aconteceu com a daqueles.” II Tm 3:1-9

- Judas, em sua pequena carta, fala destes homens do tempo do fim, que “ são escarnecedores, andando segundo as suas ímpias paixões. 17-19

I. CARACTERÍSTICAS PESSOAIS DOS FALSOS MESTRES E FALSOS IRMÃOS

- Dissimulados em seu comportamento. Vs. 4

- Pervertidos. Transformam a graça de Deus em libertinagem. Vs. 4

- Negam o único Soberano e Salvador Jesus Cristo. Vs. 4

- Rebeldes. Rejeitam todo governo e difamam autoridades superiores. Vs. 8,10 “Gracejam, das glórias celestes” “Espírito de agressividade e revolta, expressado em palavras violentas”

- A rebelião à autoridade reflete uma revolta contra a autoridade espiritual divina, uma resistência contra Deus.: “Moisés este povo não está contra vós, mas contra mim.”

Murmuradores, de espírito insatisfeito.

Queixosos; sendo insatisfeitos, reclamam contra sua sorte e seu destino na vida.

Carnais. Andam segundo suas paixões e desejos sensuais.

Aduladores de outros por motivos interesseiros.

Promotores de divisões.

Sua boca vive propalando grandes arrogâncias.

II. Três exemplos negativos que nos servem de advertências:

- O julgamento dos israelitas infiéis e incrédulos que caíram no deserto. Vs. 5

- O julgamento dos anjos caídos. Vs. 6 “ Não guardaram o seu estado original”. “Deixaram a sua própria habitação”. II Pd 2:4

- O julgamento de Sodoma e Gomorra. Vs. 7

Pecados de dissolução. Prostituição. Homossexualismo. Lesbianismo. Devassidão.

III. Três atitudes negativas praticadas pelos falsos irmãos que muito se assemelham a de homens no passado:

1° - “ Prosseguiram pelo caminho de Caim” vs. 11

2° - “ O engano do prêmio de Balaão” II Pd 2:15

Quando a nação de Israel estava nas proximidades da terra de Moabe, no deserto, envolveu-se no culto idolátrico dos Moabitas e suas práticas imorais.

(Nm 25) Este deslize foi atribuído a Balaão e pode ser este, os erros referidos por Judas.

3° - “ Pereceram na revolta de Core” - Vs. 11

- A prática de pecados dos falsos irmãos corresponde à rebelião de Coré, o grupo que se revoltou contra a autoridade de Moisés. Esta frase apóia talvez a interpretação de que no Vs. 8 refere-se à revolta contra a autoridade dos apóstolos na igreja.

- Descrição negativa do caráter dos falsos irmãos em forma de metáforas:

Rochas submersas. Pastores que a si mesmo se apascentam. Águas impelidas pelos ventos. Árvores em plena estação, desprovidas de frutos duplamente mortas, desarraigadas. Ondas bravias. Estrelas errantes.

IV. A PRESERVAÇÃO DE UMA FÉ GENUÍNA.

“O JUSTO VIVERÁ PELA FÉ ” Hb10:38; Hc 2:4

- Batalhar diligentemente pela fé. Vs. 3

- Edificando-vos na vossa santíssima fé. Vs. 20 ‘ Esta fé é o alicerce sobre o qual se deve construir a vida.”

- Orando no Espírito Santo. Vs. 20 Conservar a fé e a pureza. Vs. 20,21

- Guardai-vos no amor. Vs. 21 Esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo, para a vida eterna. Vs. 21

- Compaixão para os que estão em dúvida. Vs. 22 Quando possível, devem procurar a recuperação moral e espiritual dos que estão em dúvidas.

- Buscar a salvação e o livramento do dia do Juízo. Vs. 23

V. A CERTEZA DE GLÓRIA FUTURA E DO LOUVOR ETERNO A DEUS

- O Senhor nos guardará de tropeços. Vs. 24

- E nos apresentará com exultação e imaculados diante de sua glória. Vs. 24
- Louvor genuíno e verdadeiro ao Deus Todo-Poderoso. Vs.25




AUTOR: Pr. Francisco Nascimento















+++++++++++++++

++++++++++++++++

+++++++++++++++++