quarta-feira, 9 de novembro de 2011



BEM-AVENTURADOS

OS PACIFICADORES

Texto Bíblico: Mateus 5:9

Proposto: Edificação Cristã / Crescimento Pessoal





1. INTRODUÇÃO

- Promover a paz não é coisa fácil. Devemos ser pacíficos porque a paz é fruto do Espírito Santo em nós e parte da sabedoria dos céus (Tiago 3:17).

- Quem promove a paz tem que amar profundamente o seu próximo, tem que exercitar a misericórdia e a bondade, tem que ser sofredor para demonstrar a grandeza da mansidão cristã.

- Certa vez perguntaram ao Dr Martin Luther King o que significava ser pacificador. A sua resposta foi contundente: “Ser pacificador significa receber de Deus uma missão de juntar pessoas das mais diversas ideologias e mostrar para elas o preço caro de milhares de mortes desnecessárias e o valor dos novos sonhos e das novas esperanças”. Deu para você perceber o papel do pacificador?

2. DESENVOLVIMENTO DO SERMÃO (Análise e Exposição Doutrinal)

I – PRECISAMOS COMPREENDER A ESSÊNCIA DA PAZ DE DEUS

1. No Antigo Testamento a palavra paz (shalom) significa quietude, contentamento, unidade e justiça.

2. No Novo Testamento a palavra paz (eirenê) significa harmonia entre as pessoas, sentimento de alegria pessoal.

3. No Novo Testamento a palavra pacificadores (eirenopoios) significa fazedores da paz, articuladores da paz, idealizadores práticos da concordia, reestabelecedores da ordem publica que resulta na cessação de uma guerra.

4. Os pacificadores (eirenopoios) são pessoas usadas por Deus para por fim a qualquer distúrbio comunitários ou institucional, que promovem o bem estar geral do reino de Deus em qualquer lugar e sob quaisquer circunstâncias.

5. A palavra pacificadores (eirenopoios) só aparece uma única vez no Novo Testamento, em Mateus 5:9, com o sentido pleno de harmonizar, trazer concórdia e ordem entre as pessoas em conflito.

II – PRECISAMOS SER PACIFICADORES DO REINDO DE DEUS.

1. Fomos salvos em Cristo para promovermos a paz entre os homens. Este é o ensino basilar do Novo Testamento:

“E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações e sede agradecidos” (Colossenses 3:15).

“Aparta-te do mal e faça o bem; busque a paz e siga-a” (I Pedro 3:11)

“Se for possível, o quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens” (Romanos 12;18).

“Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém vera o Senhor” (Hebreus 12:14)

2. Devemos ser pacificadores porque a nossa paz vem diretamente de Deus.


A Bíblia nos orienta assim:

“Porque Ele (Jesus) é a nossa paz...” (Efésios 2:14)

“E a paz de Deus que excede todo entendimento guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus” (Filipenses 4:9)

“Deixo-vos a paz, a minha paz dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração nem atemorize” (João 14:27)

“Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois pacifica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia” (Tiago 3:17)

3. CONCLUSÃO

- Os pacificadores são pessoas importantes no reino de Deus. Eles sabem que a paz é fruto do Espírito Santo e não brincam diante dos desafios do mundo e da vida.

- Os pacificadores promovem a paz por amor à Deus, fazem o bem por consideração ao reino dos céus e perseguem a concórdia e a unidade, em nome de Jesus. (I Coríntios 7: 15; Tiago 3:18; Efésios 4:3; Romanos 14:19)


FONTE: http://www.pibhortolandia.com.br/index.php?option=com_content&view=section&layout=blog&id=2&Itemid=6






########
############
#################
######################
########################


BEM-AVENTURADOS

OS PERSEGUIDOS

Texto Bíblico: Mateus 5:10-12

Proposto: Edificação Cristã / Crescimento Pessoal





1. INTRODUÇÃO

- Talvez você seja uma pessoa que não veja graça na perseguição aos cristãos do século I, contudo, foi essa perseguição que fez a fé cristã se expandir a ponto de em 25 anos conquistar todo o mundo conhecido da época.

- A perseguição sempre será uma realidade na vida cristã em qualquer tempo.


- No sermão profético, em Mateus 24, Jesus disse para os seus discípulos o seguinte: “Então, vos hão de entregar para serdes atormentados e matar-vos-ão; sereis odiados de todos por causa do meu nome” (verso 29).

- A perseguição da fé cristã prepara cada crente para testemunhar da melhor maneira possível.


- Donovan Bagaddian, cristão árabe-indiano, disse certa vez: “Não abro mão da minha fé em Jesus por nada. Já me amputaram um pé, três dedos da minha mão esquerda; já mataram três filhos meus, estupraram minha esposa e me impediram de pregar a Palavra de Deus várias vezes queimando a minha boca, mas permaneço de pé e fiel ao Deus da minha salvação.”

2. DESENVOLVIMENTO DO SERMÃO (Análise e Exposição Doutrinária)

I – PRECISAMOS COMPREENDER A ESSÊNCIA DA PERSEGUIÇÃO À FÉ CRISTÃ

1. A perseguição pode ser de natureza religiosa, política, cultural, radcial e ideológica. A perseguição pode ser de ordem física, mental, emocional, sentimental ou espiritual. Mas a Bíblia só garante vitória para quem perseverar, para quem for paciente no Senhor (Mateus 24:13).

2. Toda perseguição gera sofrimento das mais diversas formas: tribulação, aflição, humilhação, depressão, enfermidades, dores, desespero e morte cruel. Não é fácil suportar torturas, estupro, jejum alimentar imposto e maldades requintadas por causa do nome de Jesus.

II – PRECISAMOS NOS PREPARA PARA VIVENCIAR A PERSEGUIÇÃO

1. A perseguição faz parte do exercício da fé cristã. Deus não poupou Jesus de nenhum sofrimento (Romanos 8:32).

2. A nossa fidelidade a Cristo será testada sempre com perseguições (II Timóteo 3:12).

3. A Bíblia não nega que todo soldado do reino de Deus sofre aflições (II Timóteo 2:3).

4. Mesmo em meio a perseguição Deus não nos abandona (II Coríntios 4:8-9).

3. CONCLUSÃO

- A perseguição é a prova de fogo da fidelidade cristã. Não espere a ausência de sofrimento no exercício da sua fé cristã, isto jamais acontecerá. Todos os crentes que querem viver uma vida de santidade e justiça na presença de Deus padecerão perseguição, é a promessa bíblica (II Timóteo 3:12).

- A perseguição nos ensina a permanecer fiel aos ensinos da Palavra de Deus. Ela nos ensina a dar prioridade às coisas de Deus e não aos homens que nos ameaçam.


- A perseguição produz sofrimento intenso, mas não pode matar a nossa viva esperança em Jesus Cristo. Jesus e o apóstolo Paulo nos mandaram orar por aqueles que nos perseguem (Mateus 5:44 e Romanos 12:14).



FONTE: http://www.pibhortolandia.com.br/index.php?option=com_content&view=section&layout=blog&id=2&Itemid=6





++++++++++++++++++
+++++++++++++++++
++++++++++++++++
+++++++++++++++