sexta-feira, 4 de novembro de 2011



O Segredo Do Sucesso
Na Vida Espiritual.

TEXTO: Pv 1.7; 8.13; 9.10.




Introdução

- Por que visivelmente há irmãos e irmãs que são bem sucedidos na vida cristã e outros vivem aos trancos e barrancos?
- O que faz a diferença?
- Será que Deus abençoa mais a um do que ao outro?
- Ou será que a atitude de uns é diferente de outros?

Hoje de manha queremos demonstrar que a diferença jaz no grau de temor que uma pessoa demonstra para com Deus e que aí está a diferença.

I – Primeiro: O que significa temer ao Senhor? Fazendo a diferença entre temor e medo.

1.1. Medo, forte receio. A este Deus nos estimula a não deixar-se abater. São 365 vezes que Deus diz: Não temas.

1.2. Reverência, culto, adoração, santo tremor.
“O temor ao Senhor é aquela clara compreensão da onipresença de Deus bem como da sua onipotência o que faz com que haja mesmo na solidão, nos momentos em que estamos sozinhos, uma clara e consciente atitude de apartar-se do mal e apegar-se ao bem”.


- Temer ao Senhor é aborrecer o mal. Pv. 8. 13.

II – Por que temer ao Senhor? Certamente são inúmeras as razões pelas quais devemos temer a Deus.


Pensemos em algumas:

Primeiro, porque Ele é Deus. Ele mesmo declarou: “Ao Senhor teu Deus temerás”. Dt. 10. 20.

Segundo, porque Ele exige.
“Que é o que o Senhor teu Deus pede de ti, senão que temas ao Senhor teu Deus...” Dt. 10.12.
“Temor a Deus é um sentimento de profundo respeito, admiração e louvor que nos leva a uma dependência total da Sua Palavra e de Sua Vontade”.

Terceiro, por que Ele se agrada dos que o Temem. Sl 147.11.
“O SENHOR agrada-se dos que o temem e dos que esperam na sua misericórdia.”

Quarto, por que o Temor do Senhor aumenta os dias. Pv. 10. 27.
“O temor do SENHOR aumenta os dias, mas os anos dos ímpios serão abreviados.”

Quinto, porque o Temor ao Senhor é a fonte da felicidade.

Sl 128. 1, 2. “Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos!Pois comerás do trabalho das tuas mãos, feliz serás, e te irá bem.”

“Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
” Sl 23.4.

No Salmo 128, é dito que o temor do Senhor traz: Felicidade no trabalho; prosperidade no lar; frutos espirituais e vida longa. Eis algumas razões bíblicas para temermos ao Senhor.

III – Que Resultados podemos esperar se tememos ao Senhor?

- Todas as boas práticas da vida cristã conduzem a altos lucros espirituais.
- Temer a Deus não é uma exceção.


- A vida de temor a Deus é um frutífero investimento cristão. Este investimento tem resultados certos.

Primeiro: Quem teme ao Senhor é contemplado com a Misericórdia Divina.
“E a sua misericórdia é de geração em geração sobre os que o temem”. Lucas 1. 50.

Segundo: Quem teme ao Senhor é abençoado com Sabedoria.
“O temor do Senhor é o princípio da sabedoria”.
Pv. 9. 10.

- A Sabedoria é uma dádiva espiritual e feliz é o homem que a encontra. Pv. 3. 13.

Terceiro: Quem teme ao Senhor tem sua salvação garantida.
Ml 4. 2 diz: “Mas para vós, que temeis o meu nome, nascerá o Sol da Justiça e salvação trará debaixo de suas asas”.
“A salvação está perto daqueles que o temem”.
Sl 85. 9.

Quarto: Quem teme ao Senhor tem garantias de sucesso na vida.
“Ainda que o pecador faça mal cem vezes, e os dias se prolonguem, eu sei, com certeza, que bem sucede aos que temem a Deus, aos que temem diante dele”.
Ec. 8.12.

Quinto: Quem teme ao Senhor tem o benefício da proteção.
“No temor do Senhor há firme confiança e Ele será um refúgio para seus filhos”.

Sexto:
Quem teme ao Senhor tem promessa de livramento.
“Eis que os olhos do Senhor estão sobre os que o temem, para livrar as suas almas da morte, e para os conservar vivos na fome”. Sl 33.18.
“Dá sustento aos que o temem”.
Sl 111.5.

Sétimo: Quem teme ao Senhor receberá seu galardão na eternidade.
“E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.”
Ap 11. 18.

Conclusão

- Temer a Deus é uma decisão pessoal.
- Temer a Deus é para os que conhecem a Deus.
- Não temer a Deus é a atitude mais tola que um cristão pode ter.
- Temer a Deus é dever de todo o homem disse Salomão.
- Temer a Deus é o segrede de uma vida cristã bem sucedida, estabilizada e frutífera.

“Bem aventurado o homem que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos, pois comerás do trabalho de suas mãos, feliz serás e te irá bem”.






++++
+++++++
++++++++++++
++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++++
+++++++++++++++++++++++++


UM CHAMADO PARA
DESCONSTRUIR…

Texto: Marcos 8 : 34 – 38




Introdução:




- Jesus, chamou a multidão para perto de si, para estar com seus discípulos. A séria exortação que viria a seguir, é importante para todos. De fato, é uma questão de vida ou morte, ou seja, vida eterna ou morte eterna. Todos devem se tornar discípulos de Jesus.

- Vamos tratar nesta mensagem do preço desse discipulado:
Um Chamado para desconstruir princípios, valores, pensamentos, atitudes… , e em seguida permitir que o Espírito Santo nos reconstrua.

1) O CHAMADO É UM CONVITE PESSOAL.

Vs. 34a “ Então, convocando a multidão e juntamente os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quer vir após mim”

- Este convite não é para ser um admirador de Cristo, mas um seguidor. Bem, se alguém quer vir após a mim, diz Jesus, deve dar adeus, de uma vez por todas, ao seu velho “eu”.

- Jesus começa com um chamado condicional: “Se alguém quer”. A soberania de Deus não violenta a vontade humana. É preciso existir uma predisposição para seguir Jesus.

- Muitos querem apenas o glamour do evangelho, mas não querem a cruz.
- Querem os milagres, mas não as tribulações.
- Querem prosperidade e saúde, mas não o arrependimento verdadeiro.
- Querem o paraíso na terra e não a bem-aventurança no céu.
Por isso devemos compreender este projeto de desconstrução dentro de nós como algo divino e magnífico, e se não admitirmos que precisamos de reconstrução em todo nosso ser, não atenderemos a este chamado.

2) O CHAMADO É UM CONVITE PARA UMA RENÚNCIA RADICAL.
Vs. 34b “a si mesmo se negue”

- Jesus nos chama não para a afirmação do “eu interior”, mas para a sua renúncia. Precisamos depor as armas, antes de seguir a Cristo.

- Precisamos abdicar do nosso orgulho, soberba, presunção e autoconfiança antes de seguirmos as pegadas de Jesus. Portanto, negar-se a si mesmo não equivale à aniquilação pessoal. Não se trata de anular-se, mas de servir. Negar-se a si mesmo é permitir que Jesus reine supremo onde o “ego” tinha previamente exercido o controle total.

- Neste processo de desconstrução algumas vezes ele é mal interpretado pelo ponto de vista de que a sociedade tem nos rotulado, por exemplo; alguns princípios são totalmente invertidos: ganhar é perder e perder é ganhar.

- Para ser grande na obra é necessário ser servo. Agora o processo de desconstrução chega no nosso dia cotidiano, através do Vs 35 podemos compreender como uma pessoa pode ganhar a vida e ao mesmo tempo perdê-la?

2.1 – Quando buscamos a felicidade sem Deus.

- Vivemos numa sociedade embriagada pelo hedonismo. As pessoas estão viciadas pelo prazer. Elas fumam, bebem, compram, vendem, experimentam drogas na ânsia de encontrar felicidade. Contudo, depois de um tempo a realidade bate a porta, um grande vazio é o motivo de tudo isso, e ainda não sabemos o que é ser e ter felicidade sem Cristo.

2.2 – Quando buscamos salvação fora de Jesus.

- Há muitos caminhos que conduzem os homens para a religião, mas um só caminho conduz o homem a Deus.

- O homem pode ter fortes experiências na busca do sagrado, no desejo de encontrar com Deus, porém, sem Jesus ele fica mais distante do Eterno.

3) O CHAMADO É UM CONVITE PARA MORRER.
Vs. 34b “ tome a sua cruz e siga-me”

- Tomar a cruz é abraçar a morte, é seguir para o calvário, é escolher a vereda do sacrifício.

- A cruz não é apenas um emblema ou um símbolo cristão, mas um caminho de morte. Lucas nos revela no seu evangelho que tomamos a cruz dia a dia.

- Quando alcançamos este processo de desconstrução, temos que compreender uma coisa; ele é contínuo.

- É considerar – se morto para o pecado é andar com um atestado de óbito no bolso.

- No tempo de Jesus o condenado carregava a sua cruz obrigado e tomando muitas chibatadas. Porém, quando o Santo Espírito está nos desconstruindo, a dor, a vergonha e a perseguição passarão a ser instrumentos divinos na lapidação de nosso caráter. É por isso que podemos compreender as palavras de Paulo, somos entregues à morte diariamente.

- Somos levados como ovelhas para o matadouro. Essa cruz não significa uma doença, um inimigo, uma fraqueza. Pelo contrário, essa cruz fala da nossa disposição de morrer para nós mesmos, para os prazeres e deleites.

- A cruz também significa cumprir missão, pois a missão de Jesus se cumpriu no calvário.

- Você já parou para pensar sobre a sua “missão”? A morte faz parte da missão.


- Aqui encontramos um grande problema neste processo de desconstrução, não queremos morrer, e sim desejar a morte dos outros. Porém, é necessário que esta morte aconteça todas as manhãs, todas as tardes e todas as noites.

CONCLUSÃO:

- Seguir a Cristo é desconstruir o caminho construído pela nossa vontade.

- Esse desafio nos é exigido todos os dias, em nossas escolhas, decisões, propósitos, sonhos e realizações.

- Seguir a Cristo é imitá-lo. É amar o que Ele ama e aborrecer o que Ele aborrece.

APLICAÇÃO:

- No processo de desconstruir, qual é a sua maior dificuldade?

- Em circunstâncias normais, todos nós tememos a morte. Mas…pensando no contexto desta mensagem, você teria medo de morrer, enfrentaria alguma dificuldade para fazê-lo?

- Tomar a cruz significa estar envolvido com uma “Missão no Reino”, compartilhe como você esta cumprindo esta missão.



AUTOR: Reverendo Ivan Moreira da Silva
Primeira Igreja Presbiteriana de Cachoeiro de Itapemirim





======================
=====================
====================
===================