quarta-feira, 19 de outubro de 2011


A suficiência
das Escrituras

- A Reforma do século dezesseis foi um divisor de águas na vida da igreja e também na história da humanidade.

- A Reforma não foi uma inovação, mas uma restauração.


- Não foi a abertura de um novo caminho, mas uma volta às veredas antigas.


- Não foi a introdução de um novo evangelho, mas uma volta ao antigo evangelho.


- A Reforma foi uma volta à doutrina dos apóstolos, um retorno ao Cristianismo puro e simples.

- As verdades enfatizadas na Reforma podem ser sintetizadas em cinco “solas”: Sola Scriptura, Sola Fide, Sola Gratia, Solu Christu e Soli Deo Gloria.

- Vamos destacar agora o Sola Scriptura.


- Todas as igrejas cristãs creem nas Escrituras e aproximam-se dela como Palavra de Deus. Porém, nem todas têm o mesmo conceito das Escrituras.


- A Bíblia não apenas contém a Palavra de Deus, a Bíblia é a Palavra de Deus.


- A Bíblia não é uma dentre as regras de fé e prática, mas nossa única regra de fé e prática.


Destacaremos, aqui, três pontos importantes para a nossa reflexão.


Em primeiro lugar, as Escrituras são inerrantes.

- Jesus Cristo foi enfático em dizer que as Escrituras não podem falhar. Ele disse, também, que a Palavra de Deus é a verdade.

- Não há erros nas Escrituras.


- Não há contradição nos seus registros. Seus relatos não são mitológicos.


- A Palavra de Deus é fiel e verdadeira e digna de inteira aceitação. Nem uma das palavras de Deus pode cair por terra. Nenhuma de suas promessas pode fracassar.

- Pode passar o céu e a terra, mas a Palavra de Deus não vai passar. Ela permanece para sempre. Suas profecias se cumpriram, estão se cumprindo e cumprir-se-ão à risca.

- Deus conhece a história antes de ela acontecer. O próprio Deus que inspirou as Escrituras é quem dirige os destinos da história.

Em segundo lugar, as Escrituras são suficientes.

- Nada pode ser acrescentado às Escrituras. Ainda que um anjo venha do céu e pregue outro evangelho, além do que está registrado nas Escrituras, deve ser decisivamente rejeitado.

- Há dois desvios perigosos com respeito às Escrituras atualmente.


- O primeiro deles é o liberalismo teológico.


- Os teólogos liberais não creem na infalibilidade nem na suficiência das Escrituras. Aproximam-se dela não com fé, mas com suspeitas; não com humildade, mas com insolência; não com submissão, mas com rebeldia.
- Atribuem às Escrituras muitos erros.

- Afirmam que ela está cheia de falhas e que seus relatos históricos estão repletos de contradição.

- Afirmam que seus milagres não passam de mitos. Esses paladinos do engano e arautos da incredulidade retiram das Escrituras o que está nas Escrituras, atraindo sobre si mesmos a merecida punição de seu erro.

- O segundo desvio é o sincretismo religioso.

- Há muitos crentes que olham para as Escrituras como um livro mágico, usando-a apenas como uma espécie de amuleto religioso.

- Não a estudam com profundidade nem a aceitam como a única regra de fé e prática.
- Estão sempre buscando novas revelações e correndo atrás de novos sonhos e visões para nortear-lhes os passos.

- Se os liberais removem das Escrituras seu conteúdo, os adeptos do sincretismo acrescentam às Escrituras suas novas visões e revelações.
- Desta maneira, ambas as posições são um sinal de rebeldia contra Deus e uma evidência de insolente apostasia. Não precisamos de novas revelações. - Tudo que precisamos saber para a nossa salvação, santificação e serviço está contido nas Escrituras.

- Devemos conhecê-la, obedecê-la e proclamá-la com fidelidade e senso de urgência.


Em terceiro lugar, as Escrituras são eficientes.


- As Escrituras não são apenas inerrantes e suficientes, elas são também eficientes. Elas realizam todo o propósito de Deus.

- Elas não voltam para Deus vazia.
- Elas são mais preciosas do que o ouro e mais doces do que mel.
- Elas são não apenas inspiradas, mas também úteis para toda a correção, repreensão e ensino.

- É por meio delas que Deus chama seus eleitos.
- É por meio delas que Deus santifica seu povo.
- É por meio delas que Deus consola seus filhos.
- É por meio delas que Deus fortalece a sua igreja e a equipada para cumprir sua missão.


AUTOR: Rev. Hernandes Dias Lopes


+++++++++++++++
++++++
++++++++
++++++++++
+++
+++++++
++++++++++++
+
+++++++++++
++++++++
++++
++++++++++++++

CARACTERÍSTICAS
DE UMA OVELHA


Texto Base: Jo 10:26-29

Características importantes que vão distinguir se somos ovelhas ou bodes:

1 - A ovelha não tem habilidade de luta:

-
Ela é o único animal terreno que não possui defesa alguma, não se defende, é totalmente vulnerável, ela fica na base da cadeia alimentar.
- Como também não tem senso de direção precisa ser guiada, isso mostra que, como ovelhas que somos, devemos depender totalmente de Jesus.

2 - A ovelha produz a lã o tempo todo:

-
A ovelhinha quanto mais e tosquiada mais produz, ela não precisa de alguém lhe dizendo que produza, ela simplesmente faz, “frutifica” sempre.


- Assim também a ovelha de Cristo entende o principio de ganhar vida; falar de Jesus; viver Jesus; tomar iniciativa; não esperar as coisas acontecerem, mas faz acontecer; sabe que seus dons e talentos não são para se, mas serve a Deus e seus irmãos.


3 - Elas não comem qualquer coisa:


- Você sabe como são chamados os bodes do sertão?
- Lixeiros do sertão, comem lixo, tudo que vem pela frente, latas, plásticos, papeis… Mas ovelha não comem qualquer coisa, não fica atrás de todo tipo de alimento, só comem capim fresco.

- Deus tem sempre algo novo para você, Ele é a fonte como diz Isaias: “…ouvi-ME atentamente, comei o que é bom” Is 55.2b.

- O que estamos comendo? Você e o que você come!

4 - Elas ouvem a voz de seu pastor:

-
Certo homem estava no interior da África perto de um grande lago, e ali chegou um pastor com 200 ovelhas e logo chegou outro com mais 200 ovelhas depois chegou outro com mais ovelhas, enquanto os pastores conversavam as ovelhas bebiam água, então o homem se perguntou e agora como eles vão saber quais são suas ovelhas, então os pastores foram saindo e cada uma seguiu o seu pastor.


- Muitas vezes escutamos a voz de Deus e não o seguimos, Ele fala a nossos ouvidos faz isto, ou faz aquilo, vai lá, vem cá, e ignoramos…

- Ele usa o pastor da igreja, ele usa o irmão, a irmã e nós não à atendemos. A ovelha ouve a voz de Deus e a segue, lembre-se não e só ouvir É OUVIR E SEGUIR.

5 - Ela é o único animal que não faz barulho para morrer:

- Não reclama para ser sacrificada, não reclama das circunstâncias, não se irrita, não tenta fugir, fica calada. Jesus foi o maior exemplo para nós (leia Is 53:7)!


- Lembre-se a murmuração e um pecado que Deus abomina muitos pereceram no deserto por causa dela. A palavra nos diz para morrermos pra nossa carne, quem e ovelha já esta crucificada com Cristo.

6 - Ela é um animal muito resistente que suporta grandes variações térmicas e temperaturas extremas:


- Isso mostra que em meio as provações ela suporta.

- A palavra diz que Deus não nos permite situações que não possamos suportar.

- Ela também resiste às pressões. Talvez você esta debaixo de tentações horríveis, mas se você e uma ovelha você vai resisti se cair e porque não e ovelha. Não e pecado ser tentado, errado e ceder à tentação.

Se realmente somos ovelhas de Jesus devemos observar estas características.



Abraço a todos.

AUTORA: Pr. Claucione Simoura – Ministério Fonte de Vida Santa Teresa.


===================

===================