quarta-feira, 29 de junho de 2011



SOLDADO SOFRE



II Timóteo 2.3

“Sofre, pois, comigo, as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo”.





Propósito Geral: Encorajador.

Idéia Central: Deus usa até o sofrimento para nos transformar e salvar.

- Neste texto bíblico, Paulo relata que sofria por causa do Evangelho e convida Timóteo a sofrer com ele. Este é um convite difícil de aceitar, pois ninguém quer sofrer na vida, no entanto, o sofrimento é uma realidade humana. Deus deu ao homem o livre arbítrio e não os impede de agir segundo seus próprios corações, mesmo que isso continue causando tanto sofrimento neste mundo. No entanto, em sua bondade e misericórdia, Deus usa até o sofrimento para nos transformar e salvar.



Veja estes exemplos bíblicos:

1. O sofrimento de José do Egito.

- Era um sujeitinho tão exaltado que acabou irritando os seus irmãos que, numa hora de muita raiva, para não o matarem, acabaram vendendo-o como escravo a uma caravana que ia ao Egito, mas Deus usou o seu sofrimento para mudar o seu caráter, para depois poder usá-lo para salvar a sua família.

2. O sofrimento de Jonas.

-Jonas era um profetinha medroso, egoísta e desobediente. Por causa disso, acabou indo parar no ventre de um grande peixe, mas Deus usou a sua angústia para mudar o seu caráter, para depois poder usá-lo para salvar o povo de Nínive.

3. O sofrimento de Deus.

- José do Egito e Jonas tomaram decisões erradas e sofreram por isso. Mas Jesus, ao contrário destes dois, nasceu sem pecado e jamais pecou em sua vida. No entanto, Deus, em Cristo, escolheu sofrer em nosso lugar, pelos nossos pecados. E, por meio do seu sofrimento e da sua morte, Ele nos deu vida.

CONCLUSÃO

Paulo, Timóteo, José do Egito, Jonas e Jesus: Estas histórias provam que o nosso Deus sabe usar até mesmo o sofrimento para nos transformar e salvar.


DEUS SEJA LOUVADO!


Autoria: Pr Ronaldo Franco / Julho/2009
FONTE: http://www.sitedopastor.com.br/esbocos/soldado_sofre.htm





******************
********************
*********************
**********************


03 COISAS QUE
O CRENTE PRECISA TER





I. OUSADIA PARA ENTRAR NO SANTUÁRIO

1. O santuário era a parte mais interna do Tabernáculo no Antigo Testamento;

2. Havia um grande temor quanto a este lugar, uma vez que a santidade do local deveria ser reverenciada.

a. Este lugar era chamado, também, de "Santo dos Santos" ou "Lugar Santíssimo" ou ainda, "segundo véu";

b. Só o sumo-sacertdote, uma vez por ano, podia adentrar o véu que separava este cômodo do "Lugar Santo"

3. Mesmo sabendo que o véu se rasgou e que há um caminho aberto, através do sangue de Jesus, temos certo receio


a. Em geral, sentimos que somos indignos;


b. Nos conformamos em sermos meros espectadores. Nos alegramos apenas com os testemunhos que ouvimos sobre alguém que tenha visto a glória de Deus ;


c. Sem dizer que o inimigo senta-se do nosso lado e fica criando obstáculos para nos impedir de entrar na presença de Deus.

4. Mas, a Palavra está nos dizendo que temos que ter OUSADIA, CORAGEM e FÉ


a. Entrar na presença de Deus é um ato de fé. Não depende de eu merecer ou não;


b. Todos nós podemos, através do sangue de Jesus e pela fé, entrar no santuário;


c. E o Espírito Santo está nos convidando. Ele mesmo quer nos introduzir na presença do Pai

II. UM GRANDE SACERDOTE

1. Toda religião contém um sacerdote, um mediador / intercessor / padroeiro


a. Faz parte da natureza humana recorrer a um mediador;


b. Os mediadores/padroeiros são escolhidos de acordo com a importância que as pessoas atribuem a ele(a)s;


c. Já ouvimos pessoas que dizem: O santo de fulano é mais forte que o meu;


d. O ser humano nunca está à altura de apresentar-se por si mesmo diante de Deus.

2. Conhecedor que era da necessidade que o homem tem, Deus providenciou um mediador


a. Um mediador a altura da necessidade do ser humano;


b. Um mediador a altura do Grande Deus;


c. Um mediador que fosse capaz de pegar a causa de toda a humanidade e não apenas causas de menos importância;


d. Um mediador que não necessitasse interceder por seus próprios pecados.

3. Cristo resume em si todas as características exigidas pela divindade


a. Porque ele conhece os anseios da divindade uma vez que participa dela;


b. Porque ele conhece a natureza humana, uma vez que fez parte dela.

4. Cristo, é, portanto, o nosso Grande Sacerdote diante de Deus

III. O CORAÇÃO PURIFICADO DA MÁ CONSCIÊNCIA

1. A má consciência são manchas que revelam:


a. Por onde passamos;
b. O que fizemos;
c. Que sentimentos cultivamos;
d. E, quão carnais temos sido.

2. A má consicência não se forma por coisas de menos importância


a. Em geral, a má consicência é resultado de maldades e injustiças praticadas por nós contra outrem;
b. A má consciência é o acúmulo de pecados não confessados;
c. A má consciência é resultado da falta de arrependimento.

3. Esses pecados são legalidades que damos ao inimigo para que ele nos acuse diante de Deus


a. As acusações do inimigo causam um mal estar no ambiente espiritual em nosa volta e nos afeta;
b. Quando damos legalidade ao inimigo ele se aproveita e nos sufoca.

4. O crente precisa manter a sua consciência sempre limpa para poder avançar no seu relacionamento com Deus, sem qualquer impedimento.


Em Cristo,

AUTOR: Ev. Sandoval Juliano - Esta foi a mensagem que estávamos pregando na congregação da QNQ 02 quando o poder de Deus se manifestou, ainda no primeiro ponto, e 11 pessoas foram batizadas com o Espírito Santo.

FONTE: http://www.sandovaljuliano.com.br/site/estudos-biblicos/22-esbocos-de-sermoes/390-03-coisas-que-o-crente-precisa-ter




#############
################
###################
#####################
3 Atitudes Necessárias
Para Enfrentar
as Adversidades

E, DESCENDO ele do monte, seguiu-o uma grande multidão. E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra. Disse-lhe então Jesus: Olha, não o digas a alguém, mas vai, mostra-te ao sacerdote, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho. - Mateus 8:1-4.


Na história da cura do leproso eu pude observar que ele tomou iniciativas que demonstram que apesar da enorme adversidade que enfrentava, tinha atitude.
Eis aí 3 atitudes tomadas pelo leproso que nos servem de exemplo:

I. DIANTE DA ADVERSIDADE NÃO DEVEMOS DEIXAR O NOSSO ESPÍRITO SE ABATER

1. O abatimento de espírito pode ser chamado também se sentimento de autocomisseração, ou depressão. Uma pessoa que, em meio à adversidade, se deprime, tem maior dificuldadepara vencer e sair da adversidade;

2. O leproso não admitiu a lepra como sendo sua. Ele estava leproso no corpo, mas sua saúde mental e espiritual não foram afetadas;

3. O abatido de espírito vive curvado, lamentando-se e lamuriando - Sl 38:6 ;

4. O que torna suportável a dor e a calamidade é estar de bem com a vida - Pv 18:14 ;

5. Para não deixar-se abater, diante da adversidade, é preciso nutrir sempre o coração com boas doses de alegria. Assim, quando vier o dia mal, seu coração terá reservas, o suficiente para aceitar a adversidade e passar por ela sem abatimento - Pv 17:22 ;

6. Podemos observar que apenas um leproso, exatamente aquele que não andava pelos cantos "esperando a morte chegar", foi ao encontro de Jesus. Diante do milagre que experimentou, na outra vez que Jesus passou por ali, outros dez leprosos também foram ao encontro de Jesus.

II. DIANTE A DAVERSIDADE NÃO PODEMOS PARAR DE DESEJAR

1. O desejo para quem está vivendo momentos adversos, será um ponto de partida para se buscar o solução para o problema. Quando deixamos de desejar, perdemos a força - Pv 24:10 ;

2. O desejo nos impulsiona a procurarmos Àquele que tem a solução - Sl 38:9 ;

3. Um desejo sincero, ainda que silencioso, será conhecido pelo Senhor e veja a promessa que Ele tem neste sentido - Sl 145:19 ;

4. O nosso desejo deve estar sempre voltado para o Senhor - Is 26:8 ;

5. O que levou aquele leproso a buscar a solução, em Cristo, foi o desejo que ele tinha de voltar para casa, de voltar a conviver com sua família, de voltar a desempenhar suas atividades e sua profissão e, principalmente o desejo de subir os degraus do templo do Senhor para louvá-lo...

III. DEVEMOS NOS APROXIMAR, O MÁXIMO QUE PUDERMOS, DE JESUS

1. O leproso chegou tão perto de Jesus que foi por ele tocado - Mt 8:3 ;

2. Como fez a mulher do fluxo de sangue que tocou em suas vestes;

3. Jesus não quer que o sigamos à distância. Jesus se compraz em poder nos tocar, nos abraçar...

4. Devemos nos aproximar de jesus, sem remorso, sem trauma, como um flho aproxima de seu pai ainda que este seja uma autoridade das mais importantes nesta terra.


AUTOR: Sandoval Juliano - o Presbítero
FONTE: http://www.sandovaljuliano.com.br/site/estudos-biblicos/22-esbocos-de-sermoes/417-3-atitudes-necessarias-para-enfrentar-as-adversidades





+++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++
+++++++++++++++++++++
++++++++++++++++++++++