segunda-feira, 16 de maio de 2011



As marcas
de um profeta.


Texto Base: I Co 4.8-13




Introdução

O verdadeiro profeta de Deus carrega marcas em sua vida.

1. Que marcas são essas?

Paulo cita algumas dessas marcas:

1.1 - Somos feitos espetáculos
– o original expressa este texto como que um grande palco, um teatro talvez, e o apostolo (profeta) ali no palco sem ter a atenção dos espectadores.

- Seria como um evento onde ninguém se interessa pelos ingressos. FALTA DE INTERESSE PELO QUE PREGAMOS.

1.2 - Recebemos bofetadas; somos injuriados.
V.11 - MALTRATOS.

1.3 - Considerados como lixo deste mundo, escória de todos – v.13. Sabe qual a definição para escória? Fezes, coisa desprezível, ralé.

1.4 - JEREMIAS – Jeremias sabia o que era rejeição na pele. O próprio profeta narra no seu livro, no cap 38 - Então eles me pegaram e me puseram dentro do poço que havia no pátio da guarda e que era do príncipe Malquias. Eles me desceram com cordas. Não havia água no poço; só lama; e eu me atolei na lama.

- Os sofrimentos de um profeta são suas marcas, marcas doloridas, que as vezes deixam hematomas.

- Marcas que as vezes dão vontade de desistir, dão vontade de parar, mas são elas que o tornam um marco para o povo.

2. Porque profetas têm marcas?

2.1 - Profetas têm marcas porque falam a verdade. Profetas falam aquilo que Deus manda falar.

- Para ser verdadeiro profeta, é preciso usar de sinceridade. Profeta não fala o que o povo quer ouvir.

2.2 - Profetas não falam em benefício próprio. Os que assim o fazem não têm e nem precisam de marcas. PROFETAS NÃO USAM PÚLPITOS PARA DESABAFAR.

2.3 - Profetas falam a palavra como ela é e não as interpreta para proveito próprio.

3. Porque os profetas precisam das marcas?

Os profetas precisam das marcas – não queira fugir das marcas.

3.1 - Profetas precisam de marcas para consolidar seu ministério.
UM PROFETA SÓ SE TORNA UM MARCO DEPOIS DE TER EM SI AS MARCAS DE SUA TRAJETÓRIA.

- Marco: é um sinal usualmente feito com um montão de pedras para assinalar um local.

- As pedras que te atiram são marcas que formarão em você um marco, um sinal em meio à multidão. Todos olharão para você e lhe terão como um sinal.

3.2 - Muitos querem ser profetas mas querem pegar atalhos para fugir das marcas.

3.3 - Profetas precisam de marcas porque elas o levam para uma vida ao pé da cruz e uma vida ao pé da cruz gera poder e unção.

- E agora eu recorro ao v.18. se observarmos o contexto do texto que temos por base, veremos que há uma concorrência de profetas.

- Alguns se achavam os tais, como Paulo diz: alguns andam inchados. Achando-se melhores que outros.

- Mas olha o que Paulo diz no v.18 – Mas alguns andam inchados, como seu eu não houvesse de ir ter convosco. Mas em breve irei visitar-vos, se o Senhor quiser, e então conhecerei, não as palavras dos que andam inchados, mas o poder. Pois o Reino de Deus não é consiste em palavras, mas em poder.

- A própria palavra de Deus em si já tem poder, mas a unção depende da vida do profeta, da intimidade dele com Deus.
PRECISA VER SE ELE TEM AS MARCAS.

3.4 - Alguns se orgulham de suas belas vozes, outros de sua habilidade de ministrar, outros da sua honestidade e bondade.

- Devemos nos orgulhar delas, mas não obstante devemos entender que as mesmas não nos fazem melhor do que ninguém.

- SATANÁS QUER NOS INFLAMAR COM O VÍRUS DA GRANDEZA HUMANA.

- Temos que ter cuidado para não pegarmos a SÍNDROME DE LÚCIFER.

- No v.7 – Paulo diz: QUEM TE FAZ DIFERENTE? O QUE TENS QUE NÃO TENHA RECEBIDO? E SE O RECEBESTE PORQUE TE GLORIAS, COMO SE NÃO O HOUVERAS RECEBIDO?

Porque tudo é dEle, e por Ele e para Ele!

- Não sejamos orgulhosos, vamos agüentar as marcas, porque é só através delas que seremos moldados no caráter de Cristo – elas produzirão em nós poder e autoridade MAS PRECISAMOS ESTAR NAS MÃOS DE DEUS. PRECISAMOS ENTENDER QUE PRECISAMOS DELE E SEM ELE NADA SE PODER FAZER.

Conclusão

- Não fuja das marcas. Deus não fará de você um grande profeta se não tiver as marcas.

- Eu e você não somos nada, agora tudo podemos nAquele que nos fortalece!

- Lembre-se, somos instrumentos, do Senhor é toda glória, honra e louvor!


AUTOR: Pr. Junior Serapião






+++++++++++++++++
+++++++++++++++++++
+++++++++++++++++++++
+++++++++++++++++++++++




4 requisitos para
o chamado

Texto Base: Is 6.1-8




1º - Requisito: Reconhecer o caráter de Deus.

1.1 - "Eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono". Isto denota Sua soberania. Todo controle a Ele pertence.

Ele é e sempre será o Rei Soberano e Eterno, o Todo-Poderoso.

1.2 - Ele é digno de reverência. "Serafins estavam por cima dEle, cada um tinha seis asas: com duas cobriam o rosto, com duas cobriam os pés e com duas voavam" (v.2)

1.3 - Os serafins clamavam um ao outro, reconhecendo Seu caráter santo. nEle não há erro!

2º - Requisito: Reconhecer seu estado de pecador.




"Ai de mim, que vou perecendo! Porque sou homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios."

2.1 - Precisamos reconhecer que somos pecadores e portanto precisamos de Deus.

- O clamor de Isaías não se assemelha à mera humildade superficial, mas ele profundamente percebe que é um homem de lábios impuros.

2.2 - Somos dependentes de Deus e não podemos negar isso.

3º - Requisito: Ser purificado.
- Na concepção judaica, altar era o lugar de expiação pelo pecado. Sabemos que o fogo purifica.

- Sem purificação não há como trabalhar em prol do Reino.

- Os serafins não estão ali por acaso, trata-se de uma ordem distinta de seres angelicais, cujo nome significa "Seres Ardentes" e que tem por missão aqui em especial, pronunciar constantemente lembretes de que o Senhor é Santo.

4º - Requisito: Se colocar a disposição para o serviço real.

- Somente deppois de todos os requisitos preenchidos Deus faz a pergunta: "A quem enviarei?"

- Depois de perdoado e purificado só há uma resposta que Deus espera de nós: Envia-me Senhor!

Conclusão

- Se o Senhor nos chamou, e para isso tem nos perdoado os pecados e nos purificado, resta agora de nossa parte cumprir o quarto requisito para o chamado: Aceitarmos e estar a disposição do Mestre.



AUTOR: Pr. Junior Serapião










#############



###############



################



#################



###################