quarta-feira, 19 de janeiro de 2011


Ética Cristã

"Filho meu, se aceitares as minhas palavras, e esconderes contigo os meus mandamentos, para fazeres o teu ouvido atento à sabedoria; e inclinares o teu coração ao entendimento; se clamares por conhecimento, e por inteligência alçares a tua voz, se como a prata a buscares e como a tesouros escondidos a procurares, então entenderás o temor do SENHOR, e acharás o conhecimento de Deus. Porque o SENHOR dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento. Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos. Escudo é para os que caminham na sinceridade, para que guardem as veredas do juízo. Ele preservará o caminho dos seus santos. Então entenderás a justiça, o juízo, a eqüidade e todas as boas veredas." Pv 2:1-9



O que é ética?

- A ética pode ser definida como o estudo crítico da moralidade.

- Consiste na análise da natureza da vida humana, incluindo os padrões do “certo” e do “errado”, pelos quais sua conduta passa a ser conduzida. Em resumo ética e a aquilo que você pensa e faz.

a) Liberdade e responsabilidade

- Ética pressupõe não apenas liberdade, mas também responsabilidade, porque liberdade sem responsabilidade tende a converter-se em libertinagem, ainda que libertinagem tenha se transformado num principio ético, muito em voga (moda) na sociedade moderna atual.

- A ética interessa-se por todas as decisões, escolhas e avaliações do homem quanto aos valores da vida.

- Concluindo, ética diz respeito a todas as atividades do homem, a serem louvadas ou criticadas e rejeitadas.

b) Diferentes tipos de ética

Quanto à sua aplicação, a ética se divide em vários tipos:
ética social, ética política e ética religiosa.

1. A ética social:
abrange os princípios que regem o comportamento da família e da sociedade como um todo.

2. A ética política: fala dos princípios de uma condução e administração do bem público, como sejam município, o estado e a federação.

3. A ética religiosa: tem haver com os princípios que regem o comportamento espiritual do homem, pertença ele a religião que pertencer, o professe ele a crença que professar.

ÉTICA CRISTÃ

- No contexto evangélico “ética cristã” é um somatório de princípios que formam e dão sentido à vida cristã normal.

- É a marca registrada de cada crente. É o que cada crente é, pensa e faz. Por aquilo que o crente é e faz, evidencia a sua dependência de Deus e do seu próximo.

- Aqui está a fundamental diferença entre “ética cristã” e “ética” como simples estudo critico da moralidade.

Evidencias duma Ética Cristã

Como modelo de vida concreta, a ética cristã apresenta o crente ao mundo de quatro formas a seguir:

1. Uma escolha nascida de novo.

- Para viver uma vida nova, torna-se necessário que o homem nasça de novo; nasça do céu para as coisas do céu (Jo. 3:3).

- Só que o nascimento espiritual na família de Deus, dota o homem da natureza divina e capacita-o a viver de forma a agrada-lo.

- Só vivendo para Deus o homem estará habilitado para viver o seu próximo, pois a vida que passa a gozar e tão abundante (Jo. 10:10) que dá para comunica-las aos outros.

2. Sal da Terra.

- Aqueles que já experimentaram o novo nascimento e agora vivem de acordo com a vocação divina, Jesus diz: “Vós sois o sal da terra” (Mt. 5:13).

- O sal tem a prioridade de conservar, equilibrar e dar sabor.

- Como “sal da terra” o crente possui a singular responsabilidade de conservar a sua identidade com Deus, ser um agente de equilíbrio e comunicar sabor ao ambiente onde o império da morte se faz presente e impera.

3. Luz do mundo.

- Em Mt. 5:14, Jesus diz “vós sois a luz do mundo”.

- A luz brilha e se opõe as trevas. É exatamente isto que Deus quer que o cristão faça.

- O cristão deve saber que o mundo jamais verá a Deus melhor do que o próprio crente é capaz de apresentar através de suas atitudes. Por isto Jesus acrescentou Mt. 5:16.

- A função do sal é principalmente evitar a deterioração, enquanto que a função da luz é iluminar as trevas; porém, o sal e a luz possuem duas características em comum: eles se dão e se gastam, e isto é oposto de qualquer conceito ético religioso concentrado no ego.

- Portanto, como sal da terra e como luz do mundo, o crente pode viver um modelo de vida, que além de dar segurança e um real senso de realização, contribuirá para que outros se aproximem de Deus e tenham a nova vida oferecida em Jesus Cristo.

4. Testemunha de Jesus Cristo.

- A vida frutífera alcançada através duma comunhão constante com Cristo, capacita o crente a partilhar as imensuráveis riquezas espirituais com aqueles que como ele habitam neste vale de lágrimas.

- Contar aos outros o que Deus fez em seu beneficio é uma das formas mais salutares de manter a benção recebidas.

Demonstração da ética cristã

- A ética cristã é uma norma de vida a se vivida por aqueles que encontraram vida abundante em Cristo, e como tal, deve ser demonstrada através duma contínua comunhão com Deus, de cooperação com o próximo e com a sociedade dum modo geral.


AUTOR: Pr. Alailson Sivirino Dias






================

==================

===================



A Ética Cristã

no Culto a Deus

"Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação. E, se alguém falar em língua desconhecida, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e por sua vez, e haja intérprete. Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus. E falem dois ou três profetas, e os outros julguem. Mas, se a outro, que estiver assentado, for revelada alguma coisa, cale-se o primeiro." I Co. 14:26-30


- O culto é como uma gota de orvalho em busca do oceano do amor divino; é uma terra sedenta clamando por chuva. Dado a importância do culto, devemos procurar conhecer suas bases e essência, bem como a necessidade da reverencia ética do culto.

I. BASES BÍBLICAS DO CULTO

- A confissão da igreja cristã tem por objetivo principal a glorificação a Deus e alegrar-se nele Sl. 122:1.

- Isto faz do culto o ato mais importante, mais relevante, mais glorioso na vida do homem Sl. 84:1-4.

- Contudo, quantos crentes sabem distinguir entre a verdadeira e a falsa adoração?

- Será que você tem cultuado de modo que agrada a Deus? Hb. 11:5.

Palavra que designa adoração

- Para alcançarmos uma visão correta sobre o culto cristão, é mister examinarmos o termo “Latreía”, cujo significado é “serviço” ou “culto”.

- Denota-se o serviço prestado a Deus, pelo povo inteiro ou pelo individuo.

- Em outras palavras é o serviço que se oferece à divindade através do culto formal, ritualístico.

A) Bases teológicas do culto

- A adoração cristã é fundamentada na nova aliança Hb. 8. está franqueada ao crente a comunhão com Deus, pelo novo e vivo caminho aberto por Jesus Cristo Hb. 10:19-22.

B) Os requisitos éticos do culto

- O comprimento de um ritual não basta para que haja culto. É indispensável à aceitação, por Deus do culto oferecido Sl. 20:3.

- Deus estabelece condições para aceitar a adoração de homens. Jo. 5:41.

- A ignorância dessas condições ou sua violação transforma o ritual do culto divino em um exercício unilateral com sérias conseqüências para os participantes.

II. A ESSÊNCIA ÉTICA NO CULTO A DEUS

A) A necessidade do culto

- O culto é necessário, pois tem por finalidade o homem Ex. 19:17.

- No culto, o homem acha razão da sua existência, pois ele foi criado para adoração Sl. 96:9.

- O fim supremo e principal do homem e glorificar a Deus. Fora da posição de adorador de Deus, o homem não encontra sentido para vida.

B) A essência do culto

- Em meio às múltiplas maneiras de cultuar, há um elemento imprescindível à adoração: o amor.

- A essência da adoração é o amor. É totalmente impossível adorar a Deus sem ama-lo.

- E Deus nunca se satisfez com menos que tudo. Dt. 6:5.

- “Sem o incentivo do amor por Deus, o culto não passa de palha, pura casca, isento de qualquer valor. Pode até se tornar em culto a Satanás” (Russel Shedd).

C) Ação intelectual de adoração

- A adoração também envolve a mente para uma meditação acerca das coisas celestiais.

III. A REVERÊNCIA COMO PRIORIDADE NO CULTO

- A maneira correta de participarmos do culto deve ser com reverência. Hb. 12:28.

A) Razões para reverência

- Servimos a um reino de poder: “Pelo que, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente com reverência e piedade”.

B) Atitudes reverentes

- É necessário que durante o culto, mantenhamos uma atitude reverente com o local de adoração, uma vez que Deus está no templo Mt. 18:20.

- E, uma vez que Deus se faz presente em nossas reuniões, necessário se torna que o reverenciemos.

C) Indicações bíblicas para um culto reverente

- Sem a verdadeira adoração a Deus, não há culto.

- Na presença do altíssimo demonstraremos, com toda sinceridade de alma, nossa profunda humildade e reverência em face de sua santidade absoluta.

IV. AS ATITUDES ANTIÉTICAS NO CULTO A DEUS

- Há infelizmente muitos crentes que não sabem manter uma atitude correta perante o Senhor, no seu santuário.

- Esquecem-se que o culto é um encontro de Deus com seu povo Hc. 2:20, é necessário reverência. São meros assistentes, por conseguinte, jamais chegam as bênçãos que o Senhor reserva aos que realmente o cultuam.

A) Desatenção no culto

- A falta de atenção é o mesmo que falta de consideração, descortesia.

- Miguel Risso, referido-se ao culto divino, escreve o seguinte: “É preciso que haja ambiente próprio para que ele seja proveitoso. Isso é fácil de se entender. A atitude mental de quem cultua a Deus é diferente daquela de uma pessoa que esteja numa festa tumultuosa, entregando-se à alegria mundana”.

B) Movimentação desnecessária no recinto do culto

- Observamos, infelizmente, a falta de reverência em muitas de nossas igrejas, não só por parte das crianças, mas de pessoas adultas na idade e que deveriam ser também adultas também no comportamento cristão. Entretanto por não ter atingido a maturidade espiritual é que são assim irreverentes.

- Ainda hoje o pecado da irreverência é responsável pela debilidade espiritual de grande numero de membros de igrejas.

- O crente que não mantém uma atitude correta perante Deus durante o culto não cresce espiritualmente, além do que prejudica sensivelmente o culto, com sua frieza e indiferença.

CONCLUSÃO

Todo culto é acompanhado da ética cultual. Nela se exige que saiba o significado de cultuar a Deus.


AUTOR: Pr. Alailson Sivirino Dias
FONTE:
http://www.ministeriofama.org/portal/estudos-biblicos/a-etica-crista-no-culto-a-deus.html?Itemid=56




######################

######################

######################