domingo, 2 de janeiro de 2011


A MATEMÁTICA
DO MILAGRE
Mateus 14.13-21


Propósito Geral: Consagratório.

Tema Específico: O milagre da multiplicação.

Idéia Central do Sermão:

JESUS CONTINUA FAZENDO O MILAGRE DA MULTIPLICAÇÃO

Frase de Efeito:
APLIQUE EM SUA VIDA A MATEMÁTICA DO MILAGRE.

Pergunta de Ligação:

- Como podemos fazer isso? Observando as OPERAÇÕES DA MATEMÁTICA DO MILAGRE relatadas neste texto:

PRIMEIRA OPERAÇÃO DA MATEMÁTICA DO MILAGRE: DIMINUIR A HIPOCRISIA
(até acabar com ela) - vs 15.

Tema do Meio: Hipocrisia.

Explicação: Os discípulos não estavam preocupados com a multidão, como pode parecer à primeira vista.

- Lendo o contexto imediatamente anterior, vemos que João Batista havia sido morto pelo rei.

- Os discípulos estavam, naturalmente, assustados e com medo que algo ruim também acontesse a eles e a Jesus. Apesar do seu discurso tão piedoso, eles, na verdade, queriam apenas se livrar daquela gente, pois uma multidão com fome sempre é um grande problema e um tumulto facilmente poderia se desencadear com eles no centro das atenções, e com grandes chances de serem responsabilizados pelo desastre. Em outras palavras, eles estavam sendo hipócritas. Mas Jesus não "engoliu" sua farsa ("A multidão não precisa ir embora" - disse-lhes o Mestre), pois o Nosso Senhor não fará milagres enquanto houver hipocrisia em nossos lábios e em nossos corações.

Ilustração: Um jovem vivia se negando à obra de Deus, alegando para o seu pastor que não tinha tempo, pois trabalhava de dia e estudava à noite. Mas sua máscara caiu no dia em que ele arranjou uma namorada. A partir daquele momento ele arranjava tempo de sobra para namorar, todos os dias e aos finais de semana.

Fundamentação: Isaías 29.13: "Este povo... com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim..."

Aplicação: Hipócrita é aquele pecador que antigamente fazia tanto pelo pecado e agora faz tão pouco por Jesus:

- Antes, ele andava a distância que fosse para satisfazer seus desejos. Agora acha que a igreja é longe.

- Enfrentava qualquer tempo. Agora qualquer chuvinha o faz faltar aos cultos.

- Gastava grande parte do seu salário para sustentar seus vícios. Agora acha o dízimo pesado.

- Gastava horas com bares, festas, jogos etc. Agora acha que um culto de 2 horas é inadimissível.

- Dava tudo de si para as coisas do mundo. Agora nega seu tempo, recursos e talentos para Jesus.

SEGUNDA OPERAÇÃO DA MATEMÁTICA DO MILAGRE: SOMAR RESPONSABILIDADE - vs 16.

Tema do Meio: Responsabilidade

Explicação: Jesus foi bem enfático: "Dai-lhe vós de comer".

- O problema da fome das multidões É NOSSO! É nossa responsabilidade. Jesus não fará nenhum milagre de multiplicação enquanto não assumirmos a nossa responsabilidade.

- Ele vai multiplicar, mas não para mim, para eu satisfazer meus desejos e caprichos, mas para que NÓS tenhamos condições de dar conta das nossas responsabilidades.

Aplicação: O problema dos jovens não é problema do pastor, É PROBLEMA NOSSO.

- O problema das crianças não é problema do governo, É PROBLEMA NOSSO, etc.

TERCEIRA OPERAÇÃO DA MATEMÁTICA DO MILAGRE: DIVIDIR OS RECURSOS
- vs 17-19.

Tema do Meio: Dedicação.

Explicação: Antes de ver a multiplicação, os discípulos tiveram que colocar seus escassos recursos nas mãos de Jesus e vê-lo partindo (dividindo) o pão.

- Antes de vermos o milagre da multiplicação em nossas vidas, temos que fazer o mesmo. Temos que colocar todos os nossos recursos em suas mãos e deixá-lo dividir à vontade.

Fundamentação: Mateus 16.25: "Quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á".

Aplicação: Provavelmente Jesus vai ordenar que você divida seu tempo, bens e talentos, antes de multiplicá-los.

QUARTA OPERAÇÃO DA MATEMÁTICA DO MILAGRE: MULTIPLICAR - vs 20-21.

- Esta operação da Matemática do Milagre não é o homem quem faz. É Jesus. Aleluia!

- Quando o homem, de todo o seu coração e sem reservas, faz as três primeiras Operações, Jesus, sem pestanejar, faz a última: A tão esperada e maravilhosa multiplicação!

- Não vai faltar, nem para você nem para ninguém. Os escassos recursos dos discípulos era insuficientes até para eles mesmos, mas, nas mãos de Jesus, eles se multiplicaram e todo mundo se fartou e ainda sobraram 12 cestos.

CONCLUSÃO

- Diminua a hipocrisia (até acabar com ela).
- Some as responsabilidade (o problema é nosso).
- Divida seus escassos recursos (tempo, bens e talentos).

E creia nesta palavra:
Não vai faltar, nem para você nem para ninguém ao seu redor, pois Jesus vai multiplicar.

Deus seja louvado!


Autor: Pr Ronaldo Alves Franco
Fonte:
http://www.sitedopastor.com.br/esbocos/matematica.htm




+++++++++++++++++

++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++

++++++++++++++++++++++

+++++++++++++++++++++++



COMO PERMANECER

CONFIANTE

EM MEIO À CRISE



INTRODUÇÃO

- Uma das palavras mais usadas hoje em dia é a palavra CRISE.

- Fala-se em crise de identidade, crise de abastecimento, crise no Oriente Médio, crise do petróleo, crise da segurança pública, crise dos 40 anos, etc.

- Além disso, todas as pessoas têm a sensação de que de vez em quando elas estão em crise. Mas, o que vem a ser uma crise?

- O dicionário HOUAISS revela que a palavra crise vem do grego KRISIS, que significa ação ou faculdade de distinguir, ação de escolher, decidir, julgar. Esta concepção original nos mostra que na sua origem a palavra crise não apontava algo ruim, mas um momento especial, marcante.

- Na língua chinesa a apalavra crise é ainda mais interessante. O ideograma chinês para "crise" é a combinação de dois símbolos.

- Um significando "perigo", o outro pode ser traduzido como "oportunidade".

- Ou seja, CRISE significa um momento de riscos e ameaças, mas também podemos estar diante de uma grande oportunidade na vida. Aliás, a maioria das grandes oportunidades da vida vêm junto com uma crise, ou irá causar uma crise.

- Uma outra coisa muito importante é que as crises revelam quem somos de verdade. No meio da crise as máscaras caem e mostramos a nossa verdadeira face.

De onde vêm as crises?

Criadas por nós mesmos
Causadas por Deus
Criadas por outras pessoas

- Percebemos assim que podemos até escapar de algumas crises: as criadas por nós mesmos e às vezes aquelas criadas por outras pessoas. Mas ninguém pode escapar das crises que Deus manda.

- O mais importante, porém, não é como nos metemos em crises. O mais importante é saber COMO DEVEMOS NOS COMPORTAR NAS CRISE E COMO SAIR DELAS.

Como nos metemos em crises?

Ouvindo as pessoas erradas
Seguindo o conselho da maioria
Confiando nas circunstancias

- A Bíblia nos mostra várias crises e como as pessoas envolvidas reagiram.

- Hoje vamos aprender com o apóstolo Paulo como permanecer confiantes em meio a uma crise.

ATOS CAPÍTULO 27 (COLOCAR MAPA DA VIAGEM DE PAULO)

- Paulo havia sido preso por pregar o evangelho.
Após ser preso em Jerusalém, ele ficou 2 anos na cidade de Cesaréia aguardando ser julgado em Roma.
Perto do julgamento, ele foi transferido de navio de Cesaréia para Roma.

- Durante a viagem houve um naufrágio – CRISE – onde foi perdida a carga, o navio foi destruído e os tripulantes e passageiros quase morreram.

- Durante a crise do naufrágio, Paulo permaneceu calmo e pode ajudar os demais a superarem aquele momento.

O QUE NORMALMENTE ACONTECE QUANDO ENFRENTAMOS UMA CRISE?

a) As crises nos paralisam (v.15, 17).

15 O navio foi arrastado pela tempestade, sem poder resistir ao vento; assim, cessamos as manobras e ficamos à deriva.

17 Levantando-o, lançaram mão de todos os meios para reforçar o navio com cordas; e temendo que ele encalhasse nos bancos de areia de Sirte, baixaram as velas e deixaram o navio à deriva.

b) As crises nos fazem desistir e abrir das coisas que são importantes na vida (v. 18-19).

18 No dia seguinte, sendo violentamente castigados pela tempestade, começaram a lançar fora a carga.

19 No terceiro dia, lançaram fora, com as próprias mãos, a armação do navio.

c) As crises nos levam ao desespero (v. 20).

20 Não aparecendo nem sol nem estrelas por muitos dias, e continuando a abater-se sobre nós grande tempestade, finalmente perdemos toda a esperança de salvamento.

d) As crises revelam o nosso interior e o nosso grau de comunhão com Deus (v. 22-26).

22 Mas agora recomendo-lhes que tenham coragem, pois nenhum de vocês perderá a vida; apenas o navio será destruído.
23 Pois ontem à noite apareceu-me um anjo do Deus a quem pertenço e a quem adoro, dizendo-me:
24 'Paulo, não tenha medo. É preciso que você compareça perante César; Deus, por sua graça, deu-lhe a vida de todos os que estão navegando com você'.
25 Assim, tenham ânimo, senhores! Creio em Deus que acontecerá do modo como me foi dito.
26 Devemos ser arrastados para alguma ilha".

AS CRISES PODEM SER VENCIDAS E PODEMOS SAIR FORTALECIDOS DELAS

Para vencer a crise você precisa...

1. PERCEBER A PRESENÇA DE DEUS (v .23)

23 Pois ontem à noite apareceu-me um anjo do Deus a quem pertenço e a quem adoro...

- Vivemos na era da Graça. Deus está sempre presente.

- O que precisamos é buscar uma íntima, profunda e verdadeira comunhão com Deus.

- Nesta época de materialismo e misticismo, precisamos encontrar o verdadeiro Deus, aquele que é revelado na Bíblia e veio a nós na pessoa de Jesus Cristo.

2. DESCOBRIR O PROPÓSITO DE DEUS (v. 24)

24 'Paulo, não tenha medo. É preciso que você compareça perante César; Deus, por sua graça, deu-lhe a vida de todos os que estão navegando com você'.

- Deus tem planos para cada um de nós. Muitas vezes ele permite crises e problemas para nos ajudar a enxergar a sua vontade.

- Ao invés de se desesperar ou reclamar, procure descobrir o que Deus quer falar através da crise.

- O maior propósito de Deus é nos tirar da crise do pecado, que destrói a nossa vida, nos separa de Deus e pode causar a perdição eterna.

3. RECEBER A PROMESSA DE DEUS
(v. 25)

25 Assim, tenham ânimo, senhores! Creio em Deus que acontecerá do modo como me foi dito.

- Deus fez uma promessa: todo aquele que crer em Jesus é salvo e não perecerá eternamente. Deus também prometeu estar conosco todos os dias até o fim dos tempos. Eu vivo com estas promessas todos os dias e sem elas eu não teria esperanças na vida.

- Deus prometeu mas é preciso receber estas promessas. É preciso fé para receber o que Deus prometeu.

CONCLUSÃO

Para vencer a crise você precisa

Ver a crise como uma oportunidade de crescer
Decidir vencer a crise
Perceber a presença de Deus
Descobrir o propósito de Deus
Receber a promessa de Deus

APELO - Aceite Jesus como salvador.


AUTOR: Pr. Ricardo Aurino
FONTE:
http://www.pibjacarei.com/esboco/esboco_26_03.html





###################

####################

######################

########################