segunda-feira, 19 de dezembro de 2011



Aprendendo a receber
e a fazer críticas


Texto: Provérbios 27:5,6




Introdução

- Quem gosta de ser criticado?



- Quem odeia ser criticado?


- Quem consegue se lembrar de uma crítica que recebeu na infância, dos pais, de um professor ou de um amigo, e que causou uma mágoa profunda?

- A maioria das pessoas odeia criticas. Fazem o possível para ignorá-las, negá-las, evitá-las, protegem-se contra elas, fogem delas, inventam desculpas, jogam a culpa em outros ou atacam quem as fez.

- Essas reações podem ser muito mais destrutivas do que as próprias críticas.

- Em vez de reagirmos à crítica como se fosse uma inimiga, devemos tratá-la como uma aliada – Provérbios 27.5,6.

- Repreensão pode ser um sinônimo de crítica. Hoje chamaríamos de crítica construtiva.

I. Consequências de reagirmos negativamente às críticas

1. Menosprezo da própria alma – Pv 15.32

- “Prejudica a si mesmo” (NTLH); “faz pouco caso de si mesmo” (NVI)

- Pv 1.7 – os que desprezam a sabedoria, a disciplina e o conselho são chamados de “insensatos, tolos, loucos”.

2. Andar errado – Pv 10.17 b

- “cai no erro” (NTLH); “desencaminha outros” (NVI).

3. Destruição súbita e irremediável – Pv 29.1

- “cairá de repente na desgraça e não poderá escapar” (NTLH).

4. Pobreza e vergonha – Pv 13.18 a

5. Estupidez; tolice – Pv 12.1

II. Consequências de reagirmos corretamente às críticas

1. Sabedoria – Pv 15.31

2. Alegria, doçura – Pv 27.9

3. Honra – Pv 13.18 b

4. Andar pelo caminho para a vida – Pv 10.17 a

III. Passos para que a crítica se torne um importante aliado

1. Saber de onde a crítica provém

- O conhecimento e a experiência da pessoa que o critica a qualificam para julgá-lo? A perspectiva dela é abrangente e exata ou restrita e distorcida?

2. Refletir sobre a exatidão da crítica

- Às vezes a crítica não tem fundamento, é exagerada, não corresponde à verdade.

3. Ponderar sobre a crítica e determinar qual a resposta adequada

- Não reagir instantaneamente à crítica; pense a respeito dela; determine a melhor resposta.

- Em cada balde de crítica que é jogado em nós existe um pouco de ouro.

- Se você peneirar as críticas que recebe, por mais cruéis e arrasadoras que sejam, encontrará também pepitas de ouro capazes de mudar e melhorar sua vida para sempre.

IV. A maneira certa de criticar

1. Não use a critica com frequência, apenas quando necessário

2. Jamais faça críticas quando estiver nervoso

3. Pergunte-se se o seu objetivo é o de trazer mudanças positivas

4. Determine o que quer dizer e a melhor maneira de fazê-lo – Pv 15.23; 25.11

5. Use o “método sanduíche”

- Faça a crítica entre palavras de elogio e incentivo. Comece com um elogio ou incentivo; demonstre respeito com seu tom de voz e palavras gentis; passe o recheio da crítica; ofereça sugestões; peça opinião da pessoa; acrescente a última fatia positiva, que pode ser um incentivo, um comentário específico ou um abraço.

6. Nunca critique uma pessoa insensata – Pv 9.7,8 a; 15.12; 23.9

- É preferível deixá-la sofrer os castigos que a vida traz



AUTOR: Pr. Ronaldo Guedes, com o Livro: “Salomão, o homem mais rico que já existiu” de Steven K. Scott.





====================
===================
==================

Nenhum comentário:

Postar um comentário