quinta-feira, 1 de dezembro de 2011



03 COISAS QUE O
CRENTE PRECISA TER

Texto:
Hebreus 10.19-25




I. OUSADIA PARA ENTRAR NO SANTUÁRIO

1. O santuário era a parte mais interna do Tabernáculo no Antigo Testamento;

2. Havia um grande temor quanto a este lugar, uma vez que a santidade do local deveria ser reverenciada.


a. Este lugar era chamado, também, de "Santo dos Santos" ou "Lugar Santíssimo" ou ainda, "segundo véu";

b. Só o sumo-sacertdote, uma vez por ano, podia adentrar o véu que separava este cômodo do "Lugar Santo"

3. Mesmo sabendo que o véu se rasgou e que há um caminho aberto, através do sangue de Jesus, temos certo receio

a. Em geral, sentimos que somos indignos;

b. Nos conformamos em sermos meros espectadores. Nos alegramos apenas com os testemunhos que ouvimos sobre alguém que tenha visto a glória de Deus ;

c. Sem dizer que o inimigo senta-se do nosso lado e fica criando obstáculos para nos impedir de entrar na presença de Deus.

4. Mas, a Palavra está nos dizendo que temos que ter OUSADIA, CORAGEM e FÉ

a. Entrar na presença de Deus é um ato de fé. Não depende de eu merecer ou não;

b. Todos nós podemos, através do sangue de Jesus e pela fé, entrar no santuário;

c. E o Espírito Santo está nos convidando. Ele mesmo quer nos introduzir na presença do Pai

II. UM GRANDE SACERDOTE

1. Toda religião contém um sacerdote, um mediador / intercessor / padroeiro

a. Faz parte da natureza humana recorrer a um mediador;

b. Os mediadores/padroeiros são escolhidos de acordo com a importância que as pessoas atribuem a ele(a)s;

c. Já ouvimos pessoas que dizem: O santo de fulano é mais forte que o meu;

d. O ser humano nunca está à altura de apresentar-se por si mesmo diante de Deus.

2. Conhecedor que era da necessidade que o homem tem, Deus providenciou um mediador

a. Um mediador a altura da necessidade do ser humano;

b. Um mediador a altura do Grande Deus;

c. Um mediador que fosse capaz de pegar a causa de toda a humanidade e não apenas causas de menos importância;

d. Um mediador que não necessitasse interceder por seus próprios pecados.

3. Cristo resume em si todas as características exigidas pela divindade

a. Porque ele conhece os anseios da divindade uma vez que participa dela;

b. Porque ele conhece a natureza humana, uma vez que fez parte dela.

4. Cristo, é, portanto, o nosso Grande Sacerdote diante de Deus

III. O CORAÇÃO PURIFICADO DA MÁ CONSCIÊNCIA

1. A má consciência são manchas que revelam:

a. Por onde passamos;

b. O que fizemos;

c. Que sentimentos cultivamos;

d. E, quão carnais temos sido.

2. A má consicência não se forma por coisas de menos importância

a. Em geral, a má consicência é resultado de maldades e injustiças praticadas por nós contra outrem;

b. A má consciência é o acúmulo de pecados não confessados;

c. A má consciência é resultado da falta de arrependimento.

3. Esses pecados são legalidades que damos ao inimigo para que ele nos acuse diante de Deus

a. As acusações do inimigo causam um mal estar no ambiente espiritual em nosa volta e nos afeta;

b. Quando damos legalidade ao inimigo ele se aproveita e nos sufoca.

4. O crente precisa manter a sua consciência sempre limpa para poder avançar no seu relacionamento com Deus, sem qualquer impedimento.


Em Cristo, Ev. Sandoval Juliano - Esta foi a mensagem que estávamos pregando na congregação da QNQ 02 quando o poder de Deus se manifestou, ainda no primeiro ponto, e 11 pessoas foram batizadas com o Espírito Santo.









###

#####

########

###########

Nenhum comentário:

Postar um comentário