quarta-feira, 30 de novembro de 2011



A VIAGEM DA
EXISTÊNCIA HUMANA


Texto: Marcos 4.35-41




Introdução

- Ao que nós poderíamos comparar a nossa vida?

- A Bíblia compara a vida a um conto ligeiro, a uma brisa, ao pó, à erva que rapidamente seca, etc.

- Muitas pessoas comparam a vida, a existência humana a muitas outras coisas.

- Creio que poderíamos comparar a nossa vida, a nossa existência a uma grande viagem!

- Assim como Jesus e os discípulos se dispuseram a atravessar o Mar da Galiléia de uma margem à outra, assim também nós estamos atravessando nossa existência de uma margem à outra, de uma extremidade à outra – v. 35,36

- O decorrer de nossa história é como a grande travessia de uma margem à outra, sendo a margem na qual começamos, o nosso nascimento, e a margem para a qual estamos indo, a nossa morte física.

- Assim como Jesus e os seus discípulos faziam uma viagem, em nossa vida, em nossa existência, também estamos como que fazendo uma grande viagem.

- A viagem de alguns dura mais que a viagem de outros!

Proposição

- (AT) A nossa existência neste mundo pode se comparar como uma viagem, como a travessia em um barco de uma margem à outra de um grande mar.

- (ST) O texto nos mostra algumas verdades que precisamos aprender e ter em mente no decorrer da viagem de nossa existência.

I.) Na viagem da nossa existência surgirão fortes tempestades – v.37

- Assim como Jesus e os discípulos enfrentaram uma grande tempestade na travessia do Mar da Galiléia, assim também nós enfrentamos grandes tempestades na travessia de nossas vidas, na travessia de nossa existência.

- As tempestades que enfrentamos na travessia de nossas vidas são lutas, dificuldades, tribulações, angústias, decepções, etc. Quem não as enfrenta?

- Creio que todos já as enfrentamos no passado. Alguns de nós as estamos enfrentando hoje e certamente todos nós as enfrentaremos no futuro!

- Qual a tempestade específica que você tem enfrentado hoje?

II.) Na viagem da nossa existência devemos aprender a descansar em Deus – v. 38 a

- Assim como Jesus dormia sobre o travesseiro na popa do barco durante a tempestade, assim também nós deveríamos descansar em Deus durante os momentos de tribulação em nossas vidas.

- Será que Jesus não sentia a força do vento e respingos de água sobre o seu rosto? Certamente que sim! Todavia ele dormia, descansava tranqüilamente, pois sabia que o Pai estava no controle de Sua vida, que o Pai estava cuidando dEle!

- Deveríamos imitar a Jesus e descansar em nossas tribulações, sabendo que o Pai está cuidando de nós, está no controle de nossas vidas!

III.) Na viagem da nossa existência muitas vezes questionamos ao Senhor em relação ao Seu cuidado para conosco – v. 38 b

- Assim como os discípulos questionaram a Jesus quanto ao Seu cuidado em relação a eles, assim também nós muitas vezes questionamos ao Senhor em relação ao Seu cuidado para conosco.

- “A impetuosidade e o temor dos discípulos ilustram claramente o comportamento humano diante das várias situações adversas da vida. Temos a tendência de perguntar: Por quê? Ou de instigar a Deus … O Senhor não está vendo?” (NT King James – Edição de Estudo).

- Muitas vezes questionamos a Deus: O Senhor não vai fazer nada? Não vai intervir? O Senhor não se importa?

- Jesus estava do lado deles, Jesus estava com eles no barco, e Ele também está ao nosso lado, Ele também está conosco no barco da nossa vida!

- Deus se importa, prova disto que Ele enviou Jesus que se encarnou e por isso pode se compadecer de nós (Hb 4.15,16).

IV.) Na viagem da nossa existência Jesus pode aquietar e acalmar as tempestades das nossas vidas – v. 39

- Assim como Jesus usou o seu poder e autoridade para aquietar o vento e o mar no decorrer daquela tempestade, assim também nós podemos crer que ele pode usar o seu poder e autoridade para acalmar o vento e o mar no transcorrer das tempestades que estamos enfrentando hoje.

- Ele não mudou, Ele é imutável, Ele ainda continua tendo todo autoridade (Mt 28.18).

- Qual tempestade tem assolado sua vida? Ele pode acalmar e repreender a tempestade!

V.) Na viagem da nossa existência Jesus nos repreende por nossa falta de fé – v. 40

- Assim como Jesus naquela ocasião repreendeu os seus discípulos por sua falta de fé, assim também nós hoje somos repreendidos por Jesus por nossa falta de fé.

- “É compreensível que sintamos medo e insegurança. Todavia, Jesus não admite que seus filhos sejam covardes … pessoas que perdem o ânimo, a vontade de lutar, e se desesperam … devemos crer que – haja o que houver – Ele nos ajudará a atravessar os problemas e a chegar em terra firme” (NT King James – Edição de Estudo).

- Será que Jesus não está dirigindo para nós hoje as mesmas palavras que dirigiu aos seus discípulos no v. 40?

VI.) Na viagem da nossa existência temos que dar uma resposta à maior de todas as questões – v. 41

- Assim como os discípulos naquela ocasião tiveram que encarar e dar uma resposta à maior de todas as questões, assim também nós hoje precisamos encarar e dar uma resposta à maior de todas as questões: “Quem é este?”

- “Esta é a grande e angustiante pergunta da humanidade. Todas as pessoas, um dia, terão de dar uma resposta objetiva a essa questão. Se respondermos a ela …” da maneira correta “… devemos seguir a Jesus como nosso Rei e Filho de Deus. Se nossa resposta for qualquer coisa diferente disso, devemos assumir as conseqüências da incredulidade (Mc 3.28,29)” (NT King James – Edição de Estudo).

- Você já encarou esta questão com a devida seriedade? Não podemos fugir desta resposta. A resposta que você der determinará onde você passará toda a sua eternidade!

AUTOR: Pr. Ronaldo Guedes Beserra




=================

=====================

==========================

==============================

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.