quarta-feira, 30 de novembro de 2011



A POSIÇÃO ESPIRITUAL
DAQUELES QUE ESTÃO
EM CRISTO

Texto: Romanos 8.31-39




Introdução

- Alguém que tem uma posição social, política, intelectual, material privilegiada, sempre desfruta de vários benefícios advindos de tal posição!

- Uma pessoa famosa e bem quista pela sociedade em geral sempre terá o privilégio de ser recebido com honra onde quer que vá.

- Uma pessoa que possui uma posição financeira, material privilegiada sempre poderá desfrutar do privilégio de fazer maravilhosas viagens para vários lugares do mundo.

Proposição

(AT) Os que estão em Cristo Jesus desfrutam de uma posição espiritual extremamente privilegiada.

(ST) O texto nos mostra alguns aspectos da posição espiritual daqueles que estão em Cristo.

I.) Ninguém pode ser contra eles – v. 31,32

- “Que diremos, pois, à vista destas coisas?”


- Que coisas? O que foi descrito no contexto anterior: Cristo nos libertou (v. 2), o Espírito de Deus habita em nós (v. 9), nossos corpos serão vivificados, ressuscitados (v. 11), somos filhos de Deus e portanto herdeiros (v. 14-17), os sofrimentos do tempo presente não se podem comparar com a glória que desfrutaremos na eternidade (v. 18), o Espírito Santo intercede por nós (v. 26), todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus (v. 28) e Deus nos predestinou para sermos conforme a imagem de Seu Filho (v. 29).

- Diante de tantas bênçãos descritas, “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (v. 31).

- Ver v. 32. Se Deus se dispôs a ponto de nos dar o que tinha de mais precioso, ou seja, o seu Filho, não haverá de ser por nós? Não estará conosco? Não nos dará tudo o de que tivermos necessidade? Lembrar Mt 6.33

- Se você está em Cristo, ninguém pode ser contra você!

II.) Ninguém pode acusá-los – v. 33

- Quem intentará acusar, incriminar, culpar aqueles que estão em Cristo, aqueles a quem Deus elegeu? A resposta implícita é “ninguém”. Todavia, sabemos que Satanás é o acusador (Ap 12.10). Portanto, precisamos conhecer e crer em nossa posição espiritual em Cristo para que o inimigo não encontre ocasião em nossas vidas!

- Por que ninguém pode acusá-los?

a. Porque são eleitos de Deus – v. 33
b. Porque é Deus quem os justifica – v. 33

- O que significa ser justificado por Deus? Significa ser declarado justo, absolvido, sem culpa. Todavia esta justificação não se dá com base em nossos méritos, pois não os temos (Is 64.6). Esta justificação (declaração de que somos justos) se dá com base nos méritos de Cristo que nos são imputados, creditados (Rm 3.21-24,28).

- Se conhecermos e crermos nestas verdades, Satanás não terá sucesso em suas investidas contra nós. Nossa vitória contra as acusações de Satanás está no sangue de Jesus e em nosso testemunho firme da nossa fé em Cristo (ver Ap 12.10,11).

- Se você está em Cristo, e crê que é um eleito de Deus e que foi justificado por Ele, ninguém pode te acusar!

III.) Ninguém pode condená-los – v. 34

- Ver Rm 8.1

- No campo jurídico, primeiro deve haver uma acusação formal, para depois de provada haver a condenação. Portanto, se ninguém pode nos acusar, muito menos poderá nos condenar!

- Por que ninguém pode nos condenar?

a. Porque Jesus morreu por nós (v. 34) e através da sua morte cancelou o escrito de dívida que era contra nós (Cl 2.13,14).

b. Porque Jesus ressuscitou (v. 34) e por isso, nós também ressuscitaremos (Rm 8.11).

c. Porque Jesus está à direita de Deus (v. 34) e espiritualmente nós também estamos em Cristo assentados nos lugares celestiais (Ef 2.6; 1.21).

d. Porque Jesus intercede por nós (v. 34; Hb 7.24,25).

- Lembrança para os que não crêem: “Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado” (Mc 16.16).

- Lembrança para os que crêem: “Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida” (Jo 5.24).

- Se você está em Cristo, ninguém pode te condenar!

IV.) Ninguém pode separá-los do amor de Cristo – v. 35-39

- Se ninguém pode ser contra, nem acusar e nem condenar, muito menos poderá separá-los de Cristo!

- O que supostamente poderia nos separar do amor de Cristo? Dificuldades? (v. 35,36) “Dificuldades não são necessariamente obstáculos para os filhos de Deus, mas, sim, o caminho apontado por Ele”.

- Dificuldades não podem nos separar do amor de Cristo, muito pelo contrário, “em todas estas coisas, porém, somos mais do que vencedores … (v. 37).

- Nada, absolutamente nada pode nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus (v. 38,39).

- Se possível ver Fp 1.6; 2 Tm 1.12.

- “… Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, eternamente, e ninguém as arrebatará da minha mão …” (Jo 10.28).

- Se você está em Cristo, nada poderá separá-lo do amor de Deus!

Conclusão

- Apropriemo-nos de nossa posição espiritual em Cristo Jesus e desfrutemos de todos os privilégios que esta posição nos concede!


AUTOR: Pr. Ronaldo Guedes Beserra












+++++++++++++++++++++++



++++++++++++++++++++++



+++++++++++++++++++++








A VIAGEM DA
EXISTÊNCIA HUMANA


Texto: Marcos 4.35-41




Introdução

- Ao que nós poderíamos comparar a nossa vida?

- A Bíblia compara a vida a um conto ligeiro, a uma brisa, ao pó, à erva que rapidamente seca, etc.

- Muitas pessoas comparam a vida, a existência humana a muitas outras coisas.

- Creio que poderíamos comparar a nossa vida, a nossa existência a uma grande viagem!

- Assim como Jesus e os discípulos se dispuseram a atravessar o Mar da Galiléia de uma margem à outra, assim também nós estamos atravessando nossa existência de uma margem à outra, de uma extremidade à outra – v. 35,36

- O decorrer de nossa história é como a grande travessia de uma margem à outra, sendo a margem na qual começamos, o nosso nascimento, e a margem para a qual estamos indo, a nossa morte física.

- Assim como Jesus e os seus discípulos faziam uma viagem, em nossa vida, em nossa existência, também estamos como que fazendo uma grande viagem.

- A viagem de alguns dura mais que a viagem de outros!

Proposição

- (AT) A nossa existência neste mundo pode se comparar como uma viagem, como a travessia em um barco de uma margem à outra de um grande mar.

- (ST) O texto nos mostra algumas verdades que precisamos aprender e ter em mente no decorrer da viagem de nossa existência.

I.) Na viagem da nossa existência surgirão fortes tempestades – v.37

- Assim como Jesus e os discípulos enfrentaram uma grande tempestade na travessia do Mar da Galiléia, assim também nós enfrentamos grandes tempestades na travessia de nossas vidas, na travessia de nossa existência.

- As tempestades que enfrentamos na travessia de nossas vidas são lutas, dificuldades, tribulações, angústias, decepções, etc. Quem não as enfrenta?

- Creio que todos já as enfrentamos no passado. Alguns de nós as estamos enfrentando hoje e certamente todos nós as enfrentaremos no futuro!

- Qual a tempestade específica que você tem enfrentado hoje?

II.) Na viagem da nossa existência devemos aprender a descansar em Deus – v. 38 a

- Assim como Jesus dormia sobre o travesseiro na popa do barco durante a tempestade, assim também nós deveríamos descansar em Deus durante os momentos de tribulação em nossas vidas.

- Será que Jesus não sentia a força do vento e respingos de água sobre o seu rosto? Certamente que sim! Todavia ele dormia, descansava tranqüilamente, pois sabia que o Pai estava no controle de Sua vida, que o Pai estava cuidando dEle!

- Deveríamos imitar a Jesus e descansar em nossas tribulações, sabendo que o Pai está cuidando de nós, está no controle de nossas vidas!

III.) Na viagem da nossa existência muitas vezes questionamos ao Senhor em relação ao Seu cuidado para conosco – v. 38 b

- Assim como os discípulos questionaram a Jesus quanto ao Seu cuidado em relação a eles, assim também nós muitas vezes questionamos ao Senhor em relação ao Seu cuidado para conosco.

- “A impetuosidade e o temor dos discípulos ilustram claramente o comportamento humano diante das várias situações adversas da vida. Temos a tendência de perguntar: Por quê? Ou de instigar a Deus … O Senhor não está vendo?” (NT King James – Edição de Estudo).

- Muitas vezes questionamos a Deus: O Senhor não vai fazer nada? Não vai intervir? O Senhor não se importa?

- Jesus estava do lado deles, Jesus estava com eles no barco, e Ele também está ao nosso lado, Ele também está conosco no barco da nossa vida!

- Deus se importa, prova disto que Ele enviou Jesus que se encarnou e por isso pode se compadecer de nós (Hb 4.15,16).

IV.) Na viagem da nossa existência Jesus pode aquietar e acalmar as tempestades das nossas vidas – v. 39

- Assim como Jesus usou o seu poder e autoridade para aquietar o vento e o mar no decorrer daquela tempestade, assim também nós podemos crer que ele pode usar o seu poder e autoridade para acalmar o vento e o mar no transcorrer das tempestades que estamos enfrentando hoje.

- Ele não mudou, Ele é imutável, Ele ainda continua tendo todo autoridade (Mt 28.18).

- Qual tempestade tem assolado sua vida? Ele pode acalmar e repreender a tempestade!

V.) Na viagem da nossa existência Jesus nos repreende por nossa falta de fé – v. 40

- Assim como Jesus naquela ocasião repreendeu os seus discípulos por sua falta de fé, assim também nós hoje somos repreendidos por Jesus por nossa falta de fé.

- “É compreensível que sintamos medo e insegurança. Todavia, Jesus não admite que seus filhos sejam covardes … pessoas que perdem o ânimo, a vontade de lutar, e se desesperam … devemos crer que – haja o que houver – Ele nos ajudará a atravessar os problemas e a chegar em terra firme” (NT King James – Edição de Estudo).

- Será que Jesus não está dirigindo para nós hoje as mesmas palavras que dirigiu aos seus discípulos no v. 40?

VI.) Na viagem da nossa existência temos que dar uma resposta à maior de todas as questões – v. 41

- Assim como os discípulos naquela ocasião tiveram que encarar e dar uma resposta à maior de todas as questões, assim também nós hoje precisamos encarar e dar uma resposta à maior de todas as questões: “Quem é este?”

- “Esta é a grande e angustiante pergunta da humanidade. Todas as pessoas, um dia, terão de dar uma resposta objetiva a essa questão. Se respondermos a ela …” da maneira correta “… devemos seguir a Jesus como nosso Rei e Filho de Deus. Se nossa resposta for qualquer coisa diferente disso, devemos assumir as conseqüências da incredulidade (Mc 3.28,29)” (NT King James – Edição de Estudo).

- Você já encarou esta questão com a devida seriedade? Não podemos fugir desta resposta. A resposta que você der determinará onde você passará toda a sua eternidade!

AUTOR: Pr. Ronaldo Guedes Beserra




=================

=====================

==========================

==============================

terça-feira, 29 de novembro de 2011



POR UMA IGREJA VIVA
QUE VALORIZA
A CONVERSÃO

- ATOS 9:1-19





- Lucas, inspirado pelo Espírito, tem nos mostrado a expansão do Evangelho pelo mundo: a morte de Estevão desencadeou uma grande perseguição que promoveu a dispersão dos crentes de Jerusalém, os quais, por onde passaram, testemunharam de Jesus como Salvador e Senhor.

- Dentre eles, Filipe destacou-se na evangelização de massas e pessoal (At 8). Em nosso texto de hoje o foco foi colocado em Saulo, que experimentou a conversão mais famosa da história da igreja, registrada três vezes em Atos (capítulos 9, 22 e 25) e citada outras vezes nas epístolas.

Hoje somos chamados a reafirmar a conversão como o primeiro passo na direção de uma vida séria com Deus...

I – SAULO PERSEGUINDO “O CAMINHO”: VIOLÊNCIA (v. 1-2)

- Saulo, que consentira com a violência feita a Estevão (v. 1) e que violentara a igreja após a morte de Estevão (8:1,3) não mudou nada: ainda “respirava ameaças e morte.....” contra o “Caminho” (Jo 14:6; At 9:9, 23; 22:4; 24:22).

- Sua violência não só se ampliara, mas se oficializara (v. 1-2) – quem escapou em Jerusalém seria “extraditado” em Damasco com o apoio da religião judaica.

- Sua postura violenta, assim, foi intensa e extensa (At 26:1-11)

II – SAULO ENCONTRANDO “O CAMINHO”: LUZ (v. 3-9)

- “Seguindo Saulo estrada fora ao aproximar-se de Damasco.....”, após 240 km de viagem, o imponderável acontece: uma luz repentina (v. 3), de origem celeste (v.3) e de intensidade brilhante (v. 3, 26:13) surge para mudar definitivamente sua história e a história da humanidade.

- Na verdade, ela fazia parte de um plano eterno de Deus e, por se originar nos céus, não teve como ignorá-la, uma vez que penetrou nas trevas de sua religiosidade, tradição, orgulho, ignorância, violência, trazendo-lhe um brilho singular, único, incomparável, infinito e indescritível.

- As conseqüências da luz divina foram imediatas:

- humilhação (v.4) – o homem que capturava os seguidores de Jesus foi capturado pelo próprio Jesus;

- comunicação (v. 4-5) – confrontadora (v.4) pois a luz de Jesus é antes de tudo uma luz de denúncia, reveladora (v. 5) pois significou a comunicação de Deus (Hb 1:1-2);

- direção (v. 6-7) – Jesus não encontrou Saulo para lhe dar uma experiência emocional, mas para mudar radicalmente todo o itinerário da sua vida – o maior perseguidor seria transformado no maior incentivador;

- limitação (v.8-9) física (v. 8a), relacional (v.8b), alimentar(v.9)


- “Saulo, que esperava entrar em Damasco na plenitude de seu orgulho e bravura, como um autoconfiante adversário de Cristo, estava sendo guiado por outros, humilhado e cego, capturado pelo Cristo a quem se opunha” (Stott).

III – SAULO SEGUINDO O CAMINHO: COMPROMISSO (v. 10-19)

- “Compromisso” é a postura que caracterizou Paulo após seu encontro com Jesus: a intermediação do compromisso foi feita por Ananias (v. 10-17) , um discípulo (v. 10) que recebera uma visão (v. 10-12) surpreendentemente rica em detalhes, na qual foi desafiado por Jesus a “dispor-se e ir” ao encontro de Saulo; sua reação instantãnea foi de medo (v. 13-14), pois procurar Saulo era sinônimo de procurar a morte.

- O compromisso foi determinado para Saulo pelo próprio Senhor Jesus (v. 15-16): ele receberia uma nova identidade (v. 15, 22:14) – o instrumento de destruição transformar-se-ia em “instrumento escolhido” de reconstrução; teria um novo serviço – levar o nome de Jesus (v. 15, 22:14-15); pagaria um novo preço – ele que promovera sofrimento, agora sofreria ao lado de Jesus (v. 16, II Tm 3:12).

- O compromisso foi concretizado numa consagração especial (v. 17-19) que se deu pela força do toque das mãos e toque da palavra (v. 17a); pela restauração física e espiritual (v. 17b-18) simbolizando que estava sendo chamado para um evangelho pleno; pela integração através do batismo (v.18) – sinal visível da graça invisível; e pela comunhão (v. 19) – Saulo que já encontrara Jesus precisava encontrar a igreja de Jesus, “o lobo cruel, transformado em ovelha, será também transformado em pastor de ovelhas” (Calvino)

LIÇÕES

1. A conversão é obra da graça soberana de Deus revelada em Jesus – I Tm 1:12-15

- “Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, que me considerou fiel, designando-me para o ministério, a mim que noutro tempo era blasfemo, e perseguidor, e insolente. Mas obtive misericórdia, pois o fiz na ignorância, na incredulidade. Transbordou porém a graça de nosso Senhor com a fé e o amor que há em Cristo Jesus. Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal”.

- A conversão não se define pelos antecedentes nem pela força humana, mas pela graça.

2. A conversão é apenas a primeira etapa de um grande plano completo de Jesus para nós (Fp 1:6)

- “Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus”

- Este grande plano envolve justificação - liberdade da condenação do pecado, santificação – liberdade do poder do pecado, glorificação – liberdade da presença do pecado.

3. A conversão exige uma mediação de integração comunitária (Ananias) – At 2:41-42

- “Então os que lhe aceitaram a palavra foram batizados, havendo um acréscimo naquele dia de quase três mil pessoas. E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações”.

- Precisamos urgentemente de Ananias dispostos a investir nos homens já separados por Jesus.

4. A conversão está imediatamente e intimamente associada à missão – At 20:23-24

- “...o Espírito Santo me assegura que, de cidade em cidade, me esperam cadeias e tribulações, porém em nada considero a vida preciosa para mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebí do Senhor Jesus para testemunhar o evangelho da graça de Deus”. “Pelo que, ó rei Agripa, não fui desobediente à visão celestial” (At 26:19 e 16-18).

- O sábio plano de Jesus permanece imutável: fazer de cada convertido um missionário propagador do Seu amor....

5. A conversão precisa fazer parte na vida diária da igreja - At 2:47

- “... enquanto isso acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos” – conversão não pode ser uma honrosa exceção no cotidiano da comunidade cristã, mas uma realidade permanentemente presente, resultado direto de um estilo de vida que provoca impácto positivo nos lugares onde ela foi plantada.

- Nesta hora, o Espírito Santo quer promover entre nós arrependimento para a salvação: “arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados, a fim de que, da presença do Senhor venham tempos de refrigério” (Atos 3:19) e, igualmente, quer promover compromisso para a proclamação do Salvador, por isso o desafio também é: “dispõe-te e vai” (v. 11,15).


AUTOR: Pr. Jair Francisco Macedo








==================
=================
================
===============


SER CRISTÃO HOJE

- ATOS 11:19-26





- Para muitos, hoje, SER CRISTÃO: é ser barganhador – para quem com uma contribuição financeira mensal pode-se comprar a graça de Deus; ser um turista religioso – cuja prioridade é o entretenimento do culto e não a obediência da vida; ser teórico da fé – alguém conhecedor da doutrina de Cristo mas desconhecedor do Cristo da doutrina; ousado – um servo determinando e o Senhor ficando na obrigação de obedecer.....

- O que era, porém, para a igreja primitiva SER CHAMADO DE CRISTÃO? Lucas nos informa que “em Antioquia foram os discípulos pela primeira vez chamados cristãos” (v. 26).


O que significou em Antioquia ser cristão?

I – SER CRISTÃO É RECEBER O ANÚNCIO DO EVANGELHO DO SENHOR: PROCLAMAÇÃO (v. 19-20)

- Segundo o verso 19, a grande perseguição contra os cristãos de Jerusalém foi o instrumento divino para a expansão do Reino, pois os dispersos ao chegarem à Fenícia, Chipre e Antioquia compartilharam com os judeus a Palavra do Senhor.

- Outros, oriundos de Chipre e Cirene, compartilharam também com os gregos de Antioquia o Evangelho do Senhor (v. 20).

- Não foi por acaso que estes dois grupos de testemunhas penetraram em Antioquia: situada a 300 km ao norte de Damasco, fundada em 300 a.c. por Seleuco Nicator, um dos generais de Alexandre o Grande, era conhecida como “Antioquia Bela” por causa de seus edifícios refinados; tinha 500.000 habitantes, só sendo menor no império romano do que Roma e Alexandria; era cosmopolita com grande presença de judeus, pérsios, indianos, chineses e romanos; era, assim, uma cidade internacional acolhendo a primeira igreja internacional...

- Os primeiros movimentos do cristianismo em Antioquia estiveram intimamente ligados à PROCLAMAÇÃO: os agentes da proclamação foram evangelistas anônimos; o conteúdo da proclamação foi “Jesus é Senhor” e o alcance da proclamação foi toda a região situada ao norte de Jerusalém.

- Aprendemos, assim, que o genuíno cristianismo passa, necessariamente, pelo acolhimento responsável do Evangelho, cuja proclamação deve ser feita não apenas pelos “profissionais” do Reino, mas por todos aqueles que já experimentaram do singular amor de Jesus, os quais, espalhados pelas cidades, formam um grande corrente de transformação social.

II – SER CRISTÃO É CONVERTER-SE AO SENHOR: CONVERSÃO (V. 21)

- Antioquia foi palco de um mover extraordinário do Espírito Santo. Na medida que a proclamação avançava muitos se converteram. Esta conversão foi a experiência inicial que fez diferença entre “ser” e “não ser” cristão: ela foi promovida pelo Senhor – sua mão agiu no coração dos pecadores antioquianos convencendo-os da necessidade de uma nova dimensão espiritual; foi concretizada pela fé – se de um lado foi Deus quem operou a conversão, por outro Ele o fez apenas naqueles que creram verdadeiramente em Jesus; foi uma volta ao Senhor – as conversões em Antioquia não significaram uma mudança religiosa, superficial, mas uma mudança interior que impeliu os moradores de Antioquia a estabelecerem uma nova e extraordinária relação pessoal com o Senhor.

- Aprendemos, assim, que uma Igreja Viva (tema geral de nossa série de reflexões) é aquela que está permanentemente preocupada com a conversão dos pecadores. De que adiantarão nossos esforços se eles não priorizarem a volta dos pecadores ao Senhor?

III – SER CRISTÃO É PERMANECER NO SENHOR: CONSOLIDAÇÃO (v. 22-24)

- O ciclo básico da caminhada cristã envolve proclamação, conversão e consolidação.

- Usando a figura de João 3, no diálogo de Jesus com Nicodemos, a proclamação é a gestação, a conversão o novo nascimento e a consolidação o crescimento.

- Uma vez gerados em Cristo iniciamos um caminho santificador que dia a dia nos levará à “perfeita varonilidade – à medida da estatura de Cristo” (Ef 4:13).

- Este caminho de consolidação é uma responsabilidade da igreja (v. 22), como bem entendeu a igreja mãe de Jerusalém. Para concretizá-lo ela usou um discípulo mais experiente.

- Assim, Barnabé, que era “homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé” (v. 24) foi autorizado (v. 22) a liderar o processo de consolidação dos novos convertidos de Antioquia, o que fez com grande eficiência, discernindo o mover de Deus e estimulando todos a permanecerem firmes no Senhor (v. 23). Os resultados de seu ministério foram claros pois “muita gente se uniu ao Senhor” (v. 24b). Sentindo, porém, que não conseguiria atender todas as demandas do avanço do cristianismo em Antioquia, Barnabé, sabiamente, buscou a parceria de Saulo, os quais atuaram focados na comunhão e no ensino, proporcionando o alcance de uma grande multidão (v. 26).

- Aprendemos, assim, que uma Igreja Viva tem uma estratégia evangelística que contempla a proclamação, conversão e a solidificação que vem através do discipulado sério, contínuo e responsabilizador.

- Não somos chamados a gerar pessoas em Cristo, mas a formar as pessoas geradas em Cristo ainda que isto envolva de nós sofrimento e lutas (Gl 4:19).

CONCLUSÃO

- Ser cristão vai além das tradições denominacionais, das formalidades litúrgicas e das superficialidades verbais.

- Ser cristão pressupõe uma sintonia contínua com o anúncio do Senhor, uma experiência única de conversão genuína ao Senhor e uma priorização contínua da permanência no Senhor.

- Sendo assim a Palavra no desafia hoje à conversão e à solidificação. Atendê-la nos colocará no centro da vontade de Deus que é boa, perfeita e agradável!


AUTOR: Pr. Jair Francisco Macedo






################
##################
#####################
######################
#######################

sábado, 26 de novembro de 2011



Getsêmani do Líder

Texto Base

“E, saindo, foi, como costumava, para o Monte das Oliveiras; e também os seus discípulos o seguiram. E quando chegou àquele lugar, disse-lhes: Orai, para que não entreis em tentação. E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e, pondo-se de joelhos, orava, Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua. E apareceu-lhe um anjo do céu, que o fortalecia. E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue, que corriam até ao chão. E, levantando-se da oração, veio para os seus discípulos, e achou-os dormindo de tristeza. E disse-lhes: Por que estais dormindo? Levantai-vos, e orai, para que não entreis em tentação” (Lucas 22:39-46)

“E foram a um lugar chamado Getsêmani, e disse aos seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu oro. E tomou consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, e começou a ter pavor, e a angustiar-se. E disse-lhes: A minha alma está profundamente triste até a morte; ficai aqui, e vigiai. E, tendo ido um pouco mais adiante, prostrou-se em terra; e orou para que, se fosse possível, passasse dele aquela hora. E disse: Aba, Pai, todas as coisas te são possíveis; afasta de mim este cálice; não seja, porém, o que eu quero, mas o que tu queres”. (Marcos 14:32-36).




Introdução

Toda pessoa que está prestes para entrar no plano de Deus. Todos que cumprirão a vontade do Pai em suas vidas passam pelo Getsêmani. Passam pelo seu lugar de decisão.

1) O Getsêmani é lugar:

- Lugar de decidir.

- Getsêmani é o lugar, ou o momento, em que temos que decidir entre fazer nossa vontade, ou a vontade de Deus em nossas vidas.

- Temos livre arbítrio para decidir. Jesus teve um anjo lhe fortalecendo neste momento. Isso demonstra que é um momento crítico na vida de uma pessoa.

- Lugar de estar a sós com Deus.

- Quando passamos por estes momentos, parece que os amigos vão embora.

- Nem Pedro, Tiago e João que eram os amigos de Jesus, os discípulos mais íntimos, aqueles que viram Jesus fazer os maiores milagres. Que viram Moisés e Elias aparecerem a Jesus. Não conseguiram acompanhar Jesus, interceder com Jesus. Isso se deu com Jesus e se repete conosco, porque Deus nos quer a sós com Ele.

- A decisão tem que ser nossa e demais ninguém.

- Lugar de suar sangue.

- Este é o lugar onde todo nosso vigor se termina. Onde não temos mais força. Aonde a angústia vem sobre nosso coração.

- É o lugar onde Deus nos leva antes da cruz, antes da glorificação. (Romanos 8:17) - E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.

- Queremos ter o resultado de Jesus.

- Queremos ver nossas células bombarem.

- Queremos que o Senhor nos use com milagres, com sinais e prodígios, mas esquecemos que antes temos que passar pela cruz.


- Temos que passar pelo getsêmani.

2) Depois do Getsêmani vem os resultados:

- Após Jesus ter passado pelo seu getsêmani, estava pronto para ir para a cruz, porque tinha decido servir ao Senhor até a morte.

- O que aconteceu posteriormente não foi tão dolorido, porque Ele já tinha se doado quando passou pelo Getsêmani. Ele já era o cordeiro de Deus.

- No getsêmani que Ele decidiu ser o cordeiro.

- No getsêmani que decidimos se vamos ou não seguir a Deus. Cumprir sua vontade ou não.

- Elias também passou pelo seu Getsêmani, antes de cumprir com o projeto que o SENHOR tinha para sua vida. Antes de ele deixar um legado. Pois somente quando passamos pelo getsêmani é que estamos prontos para formarmos discípulos, e eles prosseguirem nosso ministério. I Reis 19.

- O SENHOR mostrou que pode se levantar o vento, um terremoto, o fogo que Ele transforma tudo isso num cicio tranqüilo e suave. O vento, o terremoto e o fogo são para nos preparar para que estejamos em seu descanso. Em seu sossego.

- Após seu Getsêmani, Elias discípulou Eliseu. O qual fez o dobro dos milagres que Elias fez. Eliseu ungiu o rei, que tipifica o ministério apostólico. E o ministério apostólico foi o que terminou com Jezabel.

Conclusão

- Quando passamos pelo getsêmani estamos nos cadastrando para entrarmos no ministério apostólico.


- Estamos nos cadastrando para levantarmos uma geração de conquistadores. Uma geração que deixará um grande legado. Que está pronta para cumprir o projeto de Deus nesta terra.

- Sem passarmos pelo getsêmani, jamais prepararemos uma geração de conquista, de impacto, de transformação. Então, bem vindo ao getsêmani. Seja uma oferta ao SENHOR. Te cadastre para ser uma pessoa apostólica!

AUTOR: Estevão Wagner, pastor






=============

==============

===============





DEUS DOS MONTES,
DEUS DOS VALES

Texto ( I Rs 20: 23-28 )





Introdução

- O Rei Ben-Hadade, rei da Síria, ajuntou um grande exército e formou uma coalizão com mais trinta e dois reis, com muitos cavalos e carros. Subiu contra Samaria, cercou á cidade e pelejou contra ela. Depois, disso o rei Ben-Hadade enviou mensageiros, o qual, disseram ao rei Acabe, que toda a prata, todo ouro e todas as mulheres e os melhores filhos do rei seriam dele. Acabe sem ter alternativa concordou em entregar todos os seus bens: Mulheres, Filhos, Ouro e Prata ao rei Ben-Hadade.
Mas, Ben-Hadade, queria mais e enviou novamente os mensageiros e eles disseram ao rei de Samaria, que além das suas mulheres, seus filhos, seu ouro e sua prata, ele mandarei os seus servos para entrar na casa do rei, dos seus oficiais e pegarem tudo que eles quisessem e levariam consigo. O rei Acaba não aceitou, ele não concordou com esta exigência com esta imposição do rei Ben-Hadade e mandou dizer: "Rei Ben-Hadadae, eu tinha concordado em lhe entregar: {(As minhas mulheres, meus filhos, minha prata, meu ouro)}, mas diante desta nova exigência eu me recuso e não vou entregar nenhum dos meus bens" Quando os mensageiros contaram para o rei Ben-Hadade, não tiveram outra escolhe a não ser pelejar contra o rei de Samaria. O Senhor usando um profeta disse para o rei Acabe: "Viste toda esta multidão? Pois hoje, a entregarei nas tuas mãos e saberás que Eu Sou o Senhor". Travaram uma grande batalho no Monte, e o exército do rei Ben-Hadade foi derrotado. Os servos do rei Ben-Hadade disseram ao rei, que Israel só tinha ganhado a batalha, porque o Deus de Israel era apenas Deus dos MONTES, e se eles pelejassem contra Israel na planície, ou seja, no VALE, certamente Israel seria derrotado e destruído. Pelejaram contra Israel novamente só que desta vez no VALE, Deus usou um homem de Deus e falou para o rei de Israel, vou mostrar e provar para eles, que Eu Sou Deus tanto dos MONTES QUANTO DOS VALES. Travaram outra batalha e Israel venceu. porque o nosso Deus é Deus em todos os lugares, "(Não importa o lugar aonde você está se você está no monte ou no vale, o que importa é a presença de Jesus na sua vida)", pois Ele é Deus tanto dos MONTES QUANTO DOS VALES.

I. A TERRA DA PALESTINA É UM LUGAR DE MONTES E VALES

A) Do Ponto de Vista Espiritual o Que Significa Monte

- Monte simboliza: lugar de refúgio, lugar de segurança, lugar de descanso, lugar de vida triunfante, lugar de vitória, lugar de visão ilimitada, onde temos ampla visão de tudo que está ao nosso redor, quando estamos no monte, conseguimos enxergar de que lado o inimigo está se aproximando, mesmo se ele estiver bem longe, conseguimos ter um boa visão, porque estamos no alto numa posição privilegiada de grande estratégia, que nos proporciona uma vantagem sobre os nossos inimigos, pois ali podemos observar todos os passos do inimigo e nos preparar para nos defender dos seus ataques.

- Na bíblia está registrado que o Senhor é o nosso alto refúgio ( Sl. 59:9 ) "Em ti, força minha, esperarei; pois Deus é meu alto refúgio".

- Se você está firme com Jesus, e busca a proteção do Senhor e se refugiar no monte do Senhor, Ali você encontrará refúgio, Nele você está seguro, Nele você encontra Paz, Ele ampliará a sua visão e você enxergar muito além do seu entendimento. Davi, em vários momentos da sua vida buscou esta proteção, ele subia nas rochas, nos montes, pois, ali ele se sentia: "Seguro, protegido", ali ele encontrava segurança. ( Sl. 18:2-3 ) O Senhor é a minha rocha, a minha cidadela, o meu libertador; o meu Deus, o meu rochedo em que me refugio; o meu escudo, a força da minha salvação, o meu baluarte. Invoco o Senhor, digno de ser louvado, e serei salvo dos meus inimigos. Toda está proteção se você quiser você pode ter, basta você entregar toda a sua vida nas mão do Senhor e confiar Nele. Mas também, quero dizer pra você, que mesmo você procurando abrigo no Senhor, procurando se abrigar no MONTE DO SENHOR, isto não significa que você estará livre de problemas, que o inimigo não tentará te atacar, no monte você passará por problemas, enfrentará lutas, batalhas são travadas, mais lá, você terá uma grande vantagem sobre o adversário. Portanto, ele fará te tudo para te tirar do monte para tentar destruir a sua vida, pois, no monte você tem a proteção do Senhor, no monte o Senhor te guarda, no monte o Senhor te protege. O inimigo vai fazer de tudo para te levar para o vale, achando que lá será mais fácil para te destruir, mais o Senhor mostrará para o inimigo que ele também te protege no vale. (Is 43: 13) "Agindo Eu, quem impedirá?"

B) Do Ponto de Vista Espiritual o Que Significa Vale

- Vale simboliza: lugar de sofrimento, lugar de angústia, lugar de adversidade, lugar de tribulação, lugar de dia mal, lugar de insegurança, lugar de medo, lugar de pavor, lugar onde você não tem um boa visão, a sua visão é limitada, você não consegue enxergar o tamanho da luta, você não consegue ver da onde você está sendo atacado, o que você consegue ver é apenas o que está patente ao alcance dos seus olhos.


- Quando uma pessoa esta no vale ela fica desanimada, frágil ela se senti pequenina diante do inimigo, impotente, e se torna uma presa fácil e a qualquer momento ela pode ser derrotada pelo adversário. É por isso, que o inimigo fará de tudo pra tirar um a pessoa da proteção dos montes, da proteção do Senhor, pois, no vale as possibilidades do inimigo vencer são grandes.


- No vale o inimigo nos ataca implacavelmente não dando nenhuma possibilidade da pessoa escapar. Mais é neste cenário, ardio tenebroso, neste palco de impotência de vulnerabilidade que o Senhor Jesus mostrará para você e principalmente pro seu inimigo, que Ele além de ser Deus dos montes, também Ele é Deus dos vales.

- No vale Deus te guardará e te dará livramento e você sairá vitorioso(as)… deste vale, porque o Senhor é contigo, Ele é o teu Deus, Ele é Deus em todos os lugares, em todos os momentos, em todas as situações, em todas circunstância de nova vida, Ele é Deus e para Ele não existe lugar, quando Ele quer, ninguém pode impedir o seu agir.

II. ALGUMAS CARACTERÍSTICA DOS MONTES

- Monte é um lugar alto, se você pudesse subir em uma montanha bem alta, você iria observar e ter uma visão completamente diferente. Ao olhar para baixo você vai ver que tudo parece pequeno. Árvore parece capim, rio parece com poça de água, as pessoa parecem formigas. A momentos que a nossa vida está assim, deste jeito, desta forma, desta situação, você está passando por lutar, por tribulações, por dificuldades, a luta é grande, mas você enxerga tudo pequeno, isto porque, você está em lugares altos, e quando o cristão está em lugares altos, você enfrenta, suporta, você consegue ver as coisas de outra maneira, de outro ângulo, você passa pela prova e nem percebe, porque o teu Senhor te ajuda e fortalece.

CINCO VERDADE DOS LUGARES ALTOS

Primeira Verdade

O INIMIGO PODE SER GRANDE, MAIS DEUS É O MAIOR ( IRs 20:13 )

- Olha o que Ele disse para o rei acabe: Viste toda esta grande multidão? Pois hoje a entregarei nas tuas mãos, e saberás que Eu Sou o Senhor. Não importa o tamanho da luta ou da prova que você está passando, não importa o tamanho do problema que você está enfrentando, pois hoje o Senhor pode te livrar, hoje o Senhor Ele que operar maravilha em sua vida. Veja o que o Senhor disse para rei Josafá: "Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão, pois a peleja não é vossa mais de Deus (IICr. 20:15b) Portanto, o Senhor te diz:"não temas".

Segunda Verdade

NÃO IMPORTA O LUGAR, SEJA NO MONTE, SEJA NO VALE, DEUS MOSTRARÁ PARA O INIMIGO QUE A FORÇA DELE NÃO É NADA DIANTE DA FORÇA DO DEUS QUE VOCÊ SER.

( IRs 20:27) Os filhos de Israel se ajuntaram e marcharam contra as tropas inimigas, os filhos de Israel acamparam-se defronte deles, como dois pequenos rebanhos de cabras; mas os sírio enchiam a terra. Deus mostrou para o exército dos sírios, que não importa a quantidade, pois eles estavam em números bem maiores, como a própria palavra de Deus diz, que eles cobriam a terra, e Israel com uma quantidade bem pequena enfrentou o seu inimigo, em um só dia o exército de Israel feriram mais de 100 mil homens do exército inimigo. Meu irmão se a batalha foi travada, se você esta no vale. é só confiar em Deus, ele não vai deixar que o inimigo venha te destruir, mais Ele derrubará por terra com todos os planos, que o inimigo colocou no seu caminho. (Ex 14:4b,13-14-15b) O Senhor falou para Moisés: Saberão os egípcios que Eu Sou o Senhor. Não temais: aquietai-vos e vede o livramento do Senhor que hoje vos fará; porque aos egípcios, que hoje vedes, nunca mais os tornareis a ver. O Senhor pelejará por vós, e vós vos calareis. diz aos filhos de Israel que marchem. Mais uma vez o Senhor fala pra você não temer, aquietai-vos o vosso coração, a calma a sua alma, não deixa o desespero tomar conta, você vai ver o grande livramento que o Senhor irá fazer em sua vida.

Terceira Verdade

O INIMIGO NÃO TEM MEDO DE NINGUÉM QUE ESTÁ VIVENDO EM LUGARES ALTOS

(Jz cap. 15 e 16) Sansão estava vivendo em lugares altos, não existia e nunca existiu e jamais existirá um homem que tinha a força de Sansão. Ele era o homem mais forte da terra, Sansão tinha tudo para ser o melhor juiz que Israel, no sentido de força, no tempo que Sansão foi juiz os inimigos de Israel, os filisteus, não conseguiam ganhar nenhuma batalha. Mas! o inimigo não tem pressa e também não ficou com medo e fez de tudo para tirar Sansão dos lugares alto, pois, nos lugares altos ninguém conseguia derrota-lo.


1 - ATAQUE DO INIMIGO CONTRA SANSÃO.


- Os inimigos não tiveram medo de Sansão, eles enfrentaram Sansão, estavam em maior número, vários filisteus se ajuntaram para destruir com Sansão, mas Sansão, pegou uma queixada de jumento e feriu mil homens das tropas dos filisteu. Os filisteus não desistiram, pensam que eles ficaram com medo, não, eles não tiveram medo de Sansão. eles continuaram, e perseveraram com os seus projetos de descobrir, qual era a força de Sansão, para poder subjuga-lo e destruir com a sua vida. Agora o inimigo muda a estratégia e usa uma mulher para tentar descobrir qual era a força de Sansão, de onde vinha tanta força, porque, se eles conseguissem descobrir a força de Sansão eles teriam grandes chances para destruí-los.

2 - ATAQUE DO INIMIGO CONTRA SANSÃO.


- Dalila começa a investigar, começa a sondar e ela pergunta: Sansão em que consiste a tua grande força, e como você pode ser amarrado e subjugado. Respondeu-lhe Sansão "Se alguém me amarrar com sete tiras de couro ainda úmidas, ficarei tão fraco quanto qualquer outro homem". Dalila, então amarrou Sansão com as tiras de couro. disse ele: Sansão, os filisteus o estão atacando! Mas ele arrebentou as cordas de couro e não descobriram de onde vinha a sua força. Dalila disse: "Você me fez de boba; mentiu para mim! Agora conte-me, por favor, como você pode ser amarrado".Dalila aos pouco ia conseguindo arrancar de Sansão, aos poucos ela vai conseguindo descobrir o segredo da sua força. Sansão disse: "Se me amarrarem firmemente com cordas que nunca tenham sido usadas, ficarei tão fraco quanto qualquer outro homem. Dalila o amarrou com cordas novas. e ela o chamou: "Sansão, os filisteus o estão atacando!"Mas ele arrebentou as cordas de seus braços como se fossem uma linha. Disse Dalila a Sansão: "Até agora você me fez de boba e mentiu para mim. Diga-me como pode ser amarrado".

3 - ATAQUE DO INIMIGO CONTRA SANSÃO.


- Dalila não desiste ela sabe que está perto de descobrir o grande segredo. Então Sansão falou: "Se você tecer num pano as sete tranças da minha cabeça e o prender com uma lançadeira, ficarei tão fraco com qualquer outro homem" Enquanto ele dormia Dalila teceu as sete tranças da sua cabeça num pano e o prendeu com a lançadeira. Novamente ela o chamou: "Sansão, os filisteus estão atacando! ele despertou do sono e arrancou a lançadeira e o tear, com os fios. Dalila agora muda a estratégia e com ousadia, com jeito e usando o seu potencial de mulher atinge o coração de Sansão. Então Dalila lhe disse: "Como você pode dizer que me ama, se não confia em mim? esta é a terceira vez que você me fez de boba e não contou o segredo da sua grande força". Se você me ama dai-me um prova do seu amor. Ela ficou importunando-o o tempo todo, ela o cansava dia após dia, ficando ele a ponto de morrer. Por isso ele contou o segredo: "Jamais se passou navalha em minha cabeça", disse ele, "pois sou nazireu, desde o ventre materno. Se fosse rapado o cabelo da minha cabeça, a minha força se afastaria de mim, e eu ficaria tão fraco quanto qualquer outro homem". Quando Dalila viu que Sansão lhe tinha contado todo o segredo, enviou esta mensagem aos líderes dos filisteus: "Subam mais esta vez, pois ele me contou todo o segredo". Agora de posse destas informações, o inimigo conseguiria destruir com a vida de Sansão. Dalila, fazendo-o dormir em seu colo, chamou um dos homens para cortar as sete traças do cabelo dele, e assim começou a subjugá-lo. E a sua força o deixou. Então ela chamou: "Sansão os filisteus estão atacando!" Ele acordou do sono e pensou: "Sairei como antes e me livrarei". Mas não sabia ele que o Senhor o tinha deixado. Os filisteus o prenderam, furaram os seus olhos e o levaram para Gaza. Prenderam-no com algemas de bronze, e o puseram a girar um moinho na prisão. Sansão estava no monte, mais começou a brincar com o inimigo, achando que nunca, o adversário poderia destruí-lo ou descobrisse o segredo da sua força. Sansão sem que ele percebesse, ele começou a revelar o caminho, abrindo as portas e as brechas do seu esconderijo. Assim existem muitos crentes, abrindo brechas em suas vidas, se tornando presas fáceis para o inimigo. Sansão brincava, dava pistas falsas, zombava do inimigo, ele estava brincando com fogo, e quem brinca com fogo uma hora pode se queimar. Sansão se achava forte e inteligente, desta mesmo forma, existem vários cristãos que se julgam: "Sábios, espertos, inteligentes, cheios de poder, cheios da unção, cheios de autoridade e com eles tudo é em nome de Jesus, achando porque são usados por Deus, que eles nunca irão pecar, que eles nunca iram fazer alguma coisa errada, e pensam que eles podem brincar com o inimigo. Ah! eu me garanto, Ah! comigo é diferente, Ah! eu sei até onde eu posso ir. hum!!! " CUIDADO" Satanás tem muito poder, ele pode nos destruir a qualquer momento, nós só conseguimos vence-lo se nos colocarmos nas mãos de Deus e guardarmos os segredos que Deus tem nos dado para lutar contra o inimigo. Satanás não desiste, ele te tentará: "Uma, duas, três, quantas vezes for necessário para destruir sua vida" Se ele não conseguir de uma maneira, ele muda a forma de agir, ele muda a estratégia, ele tem muita paciência, ele sabe esperar o momento certo, o momento exato para atingir qualquer um dos servos do Senhor Jesus, por isso, não brinca com o adversário, não vacila, saia deste estilo de vida que você está vivendo, desta situação de perigo e risco constante. Você acha que você está imune e que nunca o inimigo conseguirá te atingir, se você não vigiar, poderá ser uma presa fácil e depois sofrer as conseqüências das investiduras do inimigo, mas se você está buscando a proteção do Senhor,está revestindo a sua vida, está confiando em Deus e está desviando e se afastando do mal, com certeza, Deus vai te guardar e te proteger e te fará triunfar sobre o inimigo e a vitória e certa.

Quarta Verdade

É O SENHOR QUEM NOS COLOCA EM LUGARES ALTO, PARA MOSTRA A GRANDEZA E A GLORIA DO SEU PODER.

Existem pessoas que só faltam bater no peito e diz: "Bendito seja eu, louvado seja o meu nome, glorificado seja eu entre todos, porque eu, eu som bom mesmo. No livro de (Pv. 16:18) esta escrito: "A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda". (Jr. 9:23-24) "Assim diz o Senhor: não se glorie o sábio na sua sabedoria, glorie-se nisto: Em me conhecer e saber que eu Sou o Senhor, e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas cousas me agrado, diz o Senhor".

Quinta verdade

NÓS LUGARES ALTOS TAMBÉM SE TRAVAM GRANDES BATALHAS. (IRs. 18:19–46)

O profeta Elias, travou uma grande batalha espiritual no monte Carmelo, contra os profetas de baal. O monte Carmelo, tem aproximadamente 600 metros de altura, quem sobe neste monte da pra ver quase todo o território de Israel. Lá Elias desafiou os quatrocentos profetas de baal. saiu vitorioso, pois Deus estava com ele.
Agoro eu vou fala sobre o vale

ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DOS VALES

- Quando você está no vale, você vai ver que tudo parece grande de mais.


- No monte, árvore parece capim, no vale árvore são grande obstáculos. No monte as pessoas parecem formigas, no vale são grande e são mais fortes que nós.


- No monte, rio parece com poça de água, no vale rio tem correnteza e leva tudo que tem pela frente.


- No monte você consegue ter uma visão ilimitado, uma visão ampla e você consegue ver de onde vem o inimigo, no vale você não consegue ver de onde está sendo atacado, porque no vale você tem uma visão limitada.


- No monte você está seguro, no vale você está vulnerável, desprotegido e não tem segurança.


- No monte você vive em triunfo, no vale você está mais perto de ser derrotado.

CINCO VERDADE DOS VALES

Primeira Verdade

AS MAIORES VITÓRIAS SÃO CONQUISTADAS NO VALE ( ISm 17)

- Golias, era um o grande guerreiro e temido por todos, Golias, quando ele descia no vale era para afrontar, zombar e humilhar com o exército de Israel. Ninguém podia vence-lo, de um lado um exército poderoso e do outro lado um exército acuado e com medo, um exército que deixou de acreditar que Deus peleja por seu povo, é assim, que o inimigo quer tiver: "ACUADO E COM MEDO" sem nenhum perspectiva de vence-lo. Mais ali estava um rapaz que não era guerreiro, franzino, magro sem experiência de um guerreiro, mas Davi tinha um qualidade que Golias não tinha, A PRESENÇA DE DEUS NA SUA VIDA. No vale Davi teve uma grande vitória, quando derrotou o grande e temido Golias, pois ele foi contra Golias em nome do Senhor dos exércitos. Quero te dizer que lutas viram, você passará pelo vale, angústia, sofrimento, depressão, não importa, qual seja o vale que você esta enfrentando, se o vale for: "Financeiro, saude, emocienal, conjugal, de relacionamento, sentimental, não importa Deus vai te visitar e o grande e temido Golia será destruído.


- Vale é lugar de sofrimento, mais é também lugar de grandes vitórias. Davi venceu o grante e timido Golias no vale. É no vale que Deus te dará a vitória.

Sengunda Verdade

NO VALE DEUS ESTÁ ACIMA DE QUALQUER PROBLEMA ( IIRs 6:8)

- Quando o exército da síria cercou a casa de eliseu, Geazi, abriu a porta e se deparou com um exército grande que cercou toda casa. Então ele gritou: "Ah! meu senhor" eliseu perguntou, o que está acontecendo geazi, o senhor não está vendo meu senhor, nós estamos cercado. Eliseu então orou e diss: "Senhor abreos olhos do moço para ele ver e encher o grande exército de anjos celestiais que estão cercando todo o exército da síria. Quando o profeta Eliseu acabeou de orar, Geazi pode ver um grande exército de anjos que estavam acima do exército da síria. Isto, nos mostra que Deus está acima de qualquer problema. Veja porque: Eliseu e Geazi estavam numa posição mais abaixo, os sírios estavam acima do profeta Eliseu, só que o exército do Senhor estava mais acima, ou seja, acima do exército da síria. Não importa o tamanho do seu problema, Deus está acimo de tudo, Ele está vendo e na hora certa Ele entrará com providência na sua vida.


Terceira Verdade

NÃO IMPORTA SE VOCÊ ESTÁ NO VALE, OU NO MONTE, O QUE IMPORTA É SE APRESENÇA DE JESUS ESTÁ COM VOCÊ.

- Talvez, você fica pensando, que você está sozinho, que você barco vai naufragar, que você vai ser destruido , que está luta vai acabar com a sua vida, não, não pense assim, olha o que o senhor de diz através da palavra: ( Is 41:10) "Não temas, porque eu Sou contigo; não te assombres, porque eu Sou o teu Deus, eu te fortaleço; e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça".

(Sl. 30.5) "O choro pode durar uma noite, mas á alegria virá pela manhã".


(Sl 126:5-6) "Os que com lágrimas semeiam, com júbilo ceifarão. Quem sai andando e chorando enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendoos seus feixes". lê todo o Salmo 91

Quarta Verdade

NO VALE O SENHOR TEM UMA PALAVRA PRA TUA VIDA.

- Não temas, diante do inimigo, não temas, diante das a diversidade, não temas, diante das lutas, não temas, diante dos obstáculos, pois Eu Sou o teu escudo, a tua rocha e a tua fortaleza.
- Não temas, Eu Sou contigo por onde quer que andares.
- Não temas, Eu Sou o teu Deus e diante de ti Eu irei contra o inimigo.
- Não temas, ninguém poderá te resistir, por isso Eu te digo não temas.
- Não temas, pois, mil cairão do teu lado e dez mil a tua direita, mas tu não serás atingido.
- Não temas, pois, os que confiam no Senhor são como os monte de Sião que não se abalam, mas permanecem para sempre.

Quinta Verdade

NO VALE VOCÊ TEM QUE TER AUTORIDADE PARA PROFETIZAR SOBRE O PROBLEMA

(Ez. 37) O Espírito de Deus levou o profeta Ezequiel, e o colocou diante de um vale que estava cheio de ossos secos, Ezequiel, andava de um lado para o outro e ele pode observar que era enorme o número de ossos no vale, ele viu que os ossos estavam muito secos. O Senhor perguntou: "Filho do homem, estes ossos poderão reviver?" Nesta hora, o profeta Ezequiel, olhou bem para o tamanho do problema e ele viu que seria impossível, ele se sentiu pequenino diante da situação, ele viu que os osssos estavam muitos secos, como esta registrado na palavra de Deus : "Os ossos Estavam sequíssimos", Ezequiel, então se volta para o Senhor ele disse: "Tu o sabes ó soberano Senhor". Neste exato momento, o profeta Ezequiel transferi o problema para o Senhor, ele se achou pequeno diante da situação, ele percebeu que não teria um fé suficiente para ver o milagre acontecer, por isso Ezequiel falou: "Tu o sabes ó soberano Senhor",qualquer pessoa tomaria a mesma decisão que Ezequiel tomou, porque era algo impossível para o homem, mas para Deus não era, porque ele é o Deus do impossível, o Deus de milagres. Mas neste momente Deus olha para Ezeqeuiel, e Ele disse: "Profetize a estes ossos e diga-lhes: Ossos secos, ouçam a palavra do Senhor! Após, esta palavra de ordem o milagre aconteceu. Você que está pediando, clamando ao Senhor, para ele ter misericórdia de você e tirar seu filho das drogas, sua filha da prostituição, para Deus restaurar seu casamento, seu lar, sua casa, pra Deus libertar e salvar, aqueles que estão aprisionados e acorrentados pelo o inimigo, pra Deus entrar com providência naquela causa impossível, você que não aquenta mais, tanto sofrimento, o Senhor te diz: "Onde é o seu vale de ossos secos!" Deus vai te usa para você profetizar sobre este problema que você esta enfrentando, veja bem; você não vai pedir e nem tão pouco você vai clamar, mais em nome do Senhor Jesus Cristo, você vai determinar, ou seja, você vai usa a autoridade que Deus tem colocado a seu dispor, olha o que o Senhor te diz: (Lc. 10:19) - "Eu lhes dei autoridade para pisarem sobre cobras e escorpiões e sobre todo o poder do inimigo; nada lhes fará dano". Deus não deu autoridade apenas para os discípulos que esta com ele naquele momento, naquela circunstância, mas para todos os discípulo e servos dele, e você é um servo do Deus altissimo, então se levante, não aceite esta situação, chegua diante desse vale e profetize:
"Assim diz o Senhor! ossos secos, ouvi a palavra do Senhor", em nome de Jesus, eu determino que toda arma forjado contra mim perecerá, toda obra de macumbaria, bruxaria, feitiçaria, magia negra, caiam por terra agora, em nome de Jesus, eu profetiza a salvação do meu filho, eu profetizo a salvaçao da minha filha, eu profetizo a salvação do meu esposo, eu profetizo a salvação da minha esposa, eu profetizo a restauração do meu lar, a restauração da minha casa, da minha vida sentimento, da minha espiritual, da minha vida financeira, da minha saúde, em nome de Jesus eu digo: " OSSOS SECOS, OU SEJA, PROBLEMAS" [EU TE REPREENDO AGORA NA AUTORIDADE DO NOME DE JESUS, CAIAM POR TERRA, EU DECLARO A VITÓRIA AGORA EM MINHA VIDA. RECEBA O SENHOR É CONTIGO].

conclusão

- O Deus dos montes, também é Deus dos vales

- Quando estamos no monte estamos seguros, abrigados, protegidos, sabemos que na fortaleza de Jesus o inimigo não pode nos tocar, pois o Senhor nos esconderá.


- No monte temos ampla visão de tudo que esta acontecendo em nosso redor e podemos ter uma visão bem ampliada e conseguimos ver de que lado o inimigo está vindo, podemos ver quantos são e qual a dimensão do problema.


- No vale, sofremos, passamos momento difícil, pensamos que Deus se esqueceu de nós, estamos mais vulneráveis, fracos, abatidos, desanimados e ao ponto de desistirmos, muitos se entregam e se prostram diante dos problemas, no vale o inimigo nos ataca de todos os lados, não conseguimos enxergar a dimensão do problema, mais é no vale que Deus vai mostra para o inimigo que Ele também é Deus dos vales e não apenas dos monte. É no vale, que conquistamos grandes as maiores vitórias.

Fonte: Blog do Pr. Josias Silva









##########

############


#############


##############




quinta-feira, 24 de novembro de 2011



O PERIDO DAS
ALIANÇAS ERRADAS


Textos: 2 Cr 18.1-34; 20.35-37




Introdução

- O bom rei Josafá fez três alianças desastrosas com o reino apóstata de Israel: a aliança comercial (20.35-37); o casamento de Jorão, seu filho com Atalia, filha de Acabe (21.6); e esta aliança militar (Bíblia Anotada).

- Ver os textos: Ex 34.12; Sl 1.1; Pv 4.14; 24.1; 1 Co 5.11; Cuidado com o jugo desigual – 2 Co 6.14.

Transição

(AT) Alianças erradas sempre geram conseqüências negativas.

(ST) O texto nos mostra algumas conseqüências negativas que podem nos sobrevir em função de alianças erradas.

I.) As alianças erradas nos expõem a locais inadequados – v. 2

- Samaria havia se tornado um centro de apostasia e de idolatria. Não era o lugar para um rei temente a Deus estar!

- Alianças erradas não o estão levando a lugares inadequados para um servo de Deus estar?

II.) As alianças erradas nos expõem a más influências – v. 2 c, 3

- Josafá foi mal influenciado por Acabe. Este o convenceu a lutar em uma guerra desnecessária!

- Acabe era uma pessoa que queria que os profetas só falassem aquilo que ele queria ouvir. Cuidado com tal tipo de influência! Devemos estar dispostos a ouvir não o que queremos, mas o que Deus quer falar!

- Que tipo de má influencia temos recebido? Isso não significa que estamos entrando em alianças erradas?

III.) As alianças erradas nos expõem à desobediência – v. 28

- Josafá tinha ouvido a palavra do profeta Micaías e deveria ter agido de acordo com esta palavra. Deveria ter desfeito a aliança com Acabe e voltado para sua casa!

- Quando estamos em alianças erradas não queremos dar para trás, não queremos chatear nossos parceiros, ficamos sem graça de não seguir em frente e terminamos sendo insensíveis às orientações de Deus e de Sua Palavra!

- Você tem desobedecido a Deus? Isso não tem sido conseqüência de alianças erradas?

IV.) As alianças erradas nos expõem a grandes perigos – v. 29-31

- Por ter feito uma aliança errada, Josafá quase morreu!

- O rei Acabe morreu em função da sua desobediência – v. 33,34

- A quantos perigos temos nos exposto em função de alianças erradas?

V.) As alianças erradas nos expõem à Ira de Deus – 19.1-2

- Josafá foi repreendido pelo profeta Jeú e o texto nos diz que sobre ele caiu a ira de Deus.

- Ao fazermos alianças erradas ficamos expostos à repreensão e correção. Embora sejam uma benção, doem!

- Não sabemos exatamente como a ira de Deus caiu sobre Josafá. Deus é justo. Devemos evitar estar sujeitos à Ira do Todo-Poderoso!

- Suas alianças não o estão expondo à correção, repreensão e até à ira de Deus?

VI.) As alianças erradas nos expõem à possibilidade de novos erros – 20.35-37

- Josafá fez uma nova aliança errada, desta vez com o filho de Acabe.

- Se por um lado o primeiro erro de Josafá deveria ter sido um aprendizado, também sabemos que “um abismo chama outro abismo” – Sl 42.7

- Quando cometemos um determinado pecado pela primeira vez, a porta para as outras vezes está aberta. Por isso devemos evitar a primeira vez. Se esta já ocorreu temos que lutar com todas as forças para não se tornar um vício!

- Temos incorrido nos mesmos erros várias vezes? Isso não é conseqüência de alianças erradas?

Conclusão

- Josafá errou ao fazer a aliança com Acabe. Errou em não ter dado ouvidos às orientações de Deus através de seu profeta.

- Ainda assim pediu socorro ao Senhor. É o que temos de fazer quando, ao errarmos em nossas alianças, estivermos em apuros! Talvez ainda haja esperança – Lm 3.29.


FONTE: http://cristianismototal.wordpress.com/2011/06/13/o-perigo-das-aliancas-erradas/






#####################
####################
###################
##################
#################


PASSOS PARA
A QUEDA

Texto: 1 Samuel 15.1-23




Introdução

- Exemplo do jogador Adriano da seleção que tem se envolvido em festas (orgias), tem problemas com a bebida, tem se envolvido com péssimas amizades, tem vivido uma mentira e está seriamente ameaçado de perder sua vaga entre os convocados do técnico Dunga que vão à Copa do Mundo de Futebol.

- Temos de tomar este exemplo para aplicá-lo em relação às verdades espirituais.

Transição

(AT) A possibilidade de alguém ser reprovado por Deus é uma possibilidade real.
(ST) O texto nos mostra alguns motivos que levam uma pessoa (uma liderança) a ser rejeitada (reprovada) por Deus.

I.) Obediência Parcial, Desobediência – v. 7-9

- Por causa da desobediência, Adão e Eva ficaram fora do Jardim do Éden (Gn 3.6,11), Moisés ficou fora da Terra Prometida (Nm 20.7-12), Saul perdeu o seu reinado e Jonas foi engolido por um grande peixe (Jn 1.1-17).

II.) Auto-Exaltação, Orgulho, Altivez, Soberba, Arrogância – v. 12

- Saul construiu um monumento em sua própria homenagem, não reconhecendo que a vitória na batalha havia vindo do Senhor!

- Ver Pv 11.2; 16.5,18; Mt 23.12.

III.) Auto-Engano, Teimosia, Falta de Transparência, Falta de Isenção – v. 13,20

- Através de sua atitude Saul se enganava a si próprio. Muitas vezes através de nossas atitudes estamos nos enganando a nós mesmos!

- Ele foi teimoso. Samuel dizia que ele não havia obedecido e ele teimava em afirmar que havia obedecido. Não sejamos teimosos. Não vamos procurar defender o indefensável. Não enganemos a nós mesmos. Rendamos nossa vontade rebelde ao Senhor!

- Faltou transparência e honestidade em Saul para fazer uma auto-avaliação honesta! Ele não foi isento em fazer uma avaliação de sua própria conduta. Precisamos aprender a fazer uma avaliação transparente, honesta e isenta de nossa conduta para sabermos se temos agradado a Deus realmente, se temos agido corretamente para com todas as pessoas que nos cercam!

IV.) Não Assumir a Culpa que nos Cabe Jogando-a Sobre Outros – v. 15, 21

- Ao invés de assumir a culpa como quem recebeu diretamente as ordens e como líder, Saul jogou-a sobre o povo!

- Essa é uma tendência natural do ser humano desde a queda (Gn 3.11-13).

- Precisamos aprender a dizer: “Eu errei, me perdoe”, seja para Deus, seja para as pessoas com as quais nos relacionamos! Os que se humilham serão exaltados (Mt 23.12)!

V.) Espiritualidade Vazia, Falsa, Exterior – v. 15,21-23

- Saul disse que o fruto de sua desobediência era oferta ao Senhor!

- Saul demonstrou uma fé de fachada. Sua atitude parecia muito espiritual, mas desagradava profundamente a Deus! Aparência bonita, essência horrível!

- A essência da verdadeira espiritualidade – ver v. 22

- Notar a gravidade da rebelião e da obstinação (orgulho) – ver v. 23

Conclusão

- Ver v. 23 b. Busquemos a aprovação do Senhor!




AUTOR: Pr. Ronaldo Guedes Beserra





++++++++++++++++
+++++++++++++++
++++++++++++++
+++++++++++++

quarta-feira, 23 de novembro de 2011





ADORAÇÃO




- Adoração quer dizer prestar honras ou homenagens a ser divino.


- Na Bíblia, a adoração não depende da música e a música não é sequer o mais importante item na adoração. Em muitos casos a música nem é citada.


Em Gênesis 22, encontramos 9 itens essenciais para a adoração (por favor leia o texto bíblico para entender melhor as explicações abaixo). Observe:

1. PROVA - A adoração envolve uma prova, Deus quer ver até onde amamos a Ele. Abraão foi posto a prova.

2. RELACIONAMENTO - Devemos ter relacionamento com Deus.


- Gastar tempo com Ele. Devemos aprender a conhecer a voz do Senhor.


- O Diabo falou com Jesus, e Jesus imediatamente reconheceu a voz do Diabo. Devemos saber quando se é Deus que está falando ou não!

3. PROCESSO - Deus nos ensina.


- Muitas vezes Ele nos envia a uma viagem, um Congresso por exemplo, para Ele falar conosco.


- Muitas vezes, o Senhor nos tira de nosso lugar para falar conosco.

4. OFERTA - Se nós não trazermos ofertas a Deus, não podemos demonstrar nosso amor a Ele.


- Porém, dar o dízimo não significa amor a Deus, isto é responsabilidade (devolvemos a Ele o que Ele nos deu).


- Quando Deus nos pede alguma coisa, por mais importante que seja, devemos oferta-la com amor, como aconteceu com Abraão e Isaque.

5. OBEDIÊNCIA - Obediência atrasada é igual a desobediência.


- Quando Deus nos pede para fazermos alguma coisa, devemos fazer na hora.


- Muitos erram ao dizer: "...daqui a um mês eu faço". Isto é o mesmo que desobedecer.

6. PREPARAÇÃO - Precisamos estar preparados para estar na presença de Deus.

7. SEPARAÇÃO - Temos que nos separar de pessoas que nos impedem de adorar a Deus.

8. DISPOSTO A SOFRER - (versículo 6) o fogo destrói, transforma e purifica.


- O fogo do Espírito Santo destrói nosso velho homem, transforma em imagem de Cristo e nos purifica, para apresentarmos diante de Deus santos.


- Derramar sangue: devemos estar dispostos a sofrer. Devemos dar nossa vida pela causa de Cristo.

9 . ABSOLUTA CONFIANÇA EM DEUS - Na adoração a música não é a parte principal, mas é todos estes nove itens visto acima.


Você está disposto a passar por esta prova?

Que Deus nos abençoe





AUTOR: Ron Kenoly
http://www.ronkenoly.com
ministerio@vidanovamusic.com










#################

################

###############





ACHEI A DAVI...

"...Achei a Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade." - Atos 13:22.




- No livro de João 4:23-24, diz que Deus está a procura de verdadeiros adoradores, aqueles que o adorem em espírito e em verdade. A palavra empregada aqui é Aletheia e é o oposto de fictício, fingido ou falso. Denota veracidade, realidade, sinceridade, exatidão, integridade, confiança e propriedade.

- Uma coisa é buscar a Deus, outra coisa é ser buscado por Ele. Deus está a procura de verdadeiros adoradores!

Características de pessoas que Deus procura:

1."...Homem"

- Deus está procurando homens de verdade (Êx 18:21).



- "Homem" aqui, não se refere a sexo, mas no sentido de maturidade, seriedade, compromisso, responsabilidade, disposição para aprender, alguém de palavra.

- Deus não procura "crianças"(imaturidade)! Normalmente são aquelas pessoas que sempre dizem "não quero", "não gostei", "não vou fazer", etc; é o famoso "crente chupetinha"!

- Deus está buscando uma Igreja comprometida, madura, santa e irrepreensível, sem mácula, sem mancha e sem ruga (Ef 5:27).

- Quando falamos de adoração, logo lembramos de Davi, e este tinha uma característica - estava cuidando das ovelhas de seu pai (I Sm 16:11).

- Aqui, podemos aprender uma lição prática: Nós, músicos, precisamos aprender andar com pessoas, cuidar delas, conhecer as necessidades da nossa igreja e dos nossos pastores, em vez de sermos egoístas pensando apenas em nós e no "nosso ministério"!

- Mais adiante, Davi comentou com Saul que havia matado um leão e um urso em defesa das ovelhas de seu pai (I Sm 17:34-35). Seu pai nunca pediu que colocasse em risco sua própria vida em defesa das ovelhas e nem acharia ruim se ele não fizesse isto, mas Davi teve esta atitude porque era uma pessoa responsável.

- Deus procura pessoas assim, que não desistem dos desafios na primeira dificuldade que surge! Existem pessoas que enxergam problema e dificuldade em tudo!

- O que lhe é pedido nunca pode ser feito porque sempre encontra algum impecílio, "não posso carregar a caixa de som...", "não posso isso...", "não posso aquilo...", etc; sempre há uma desculpa, mas quem têm "desculpas" não têm frutos!

- O homem quando é homem de verdade gosta de responsabilidade e parte para os desafios para vencer! Existem pessoas que desistem fácil dos desafios, normalmentes são aquelas que nunca terminam aquilo que começaram a fazer.

- O gigante Golias enfrentava Israel dizendo: "Daí-me um homem..." (I Sm 17:10); em outras palavras, "Tem homem aí...?". Existem muitos músicos que fogem dos desafios, mas Davi se colocou à disposição e matou o gigante Golias (I Sm 17:23-52).

2. "...segundo o meu coração..."

- Significa, Ter a forma do coração de Deus, que saiu do coração, formato do coração de Deus. Ter o formato do coração de Deus é agir como Ele age, sentir como Ele senti e pensar como Ele pensa!

- Para termos o formato do coração de Deus precisamos conhecê-lo, tendo intimidade e relacionamento com Ele (Sl 25:14). Precisamos aprender a conhecer Sua voz!

Em Romanos 12:2, diz "E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus".

- Não vos conformeis, significa, não devemos tomar a forma de. Estamos neste mundo mas não pertencemos a este mundo! Pertencemos ao Reino de Deus!

- Davi era um homem segundo o coração de Deus porque tinha um coração quebrantado (Sl 51:17) e sempre estava disposto a aprender.

- Uma das características de uma pessoa quebrantada é que ela deseja andar no Temor do Senhor, que significa, levar Deus a sério!
- Davi pecou contra Deus:
cometeu adultério, matou, mentiu, traiu sua nação, cometeu vários erros em julgamento, era um mau administrador e, por fim, era incapaz de cuidar de sua casa.

- Então, como dizer que Davi era um homem segundo o coração de Deus? A resposta está no fato de que, a cada erro, Davi se arrependia; e de modo igualmente importante, ele aprendia com seus erros.

- Era humilde e pronto a aprender, e também escutava seus críticos e seus inimigos; e, antes de mais nada, seguia os profetas de Deus. Esta humildade e esse espírito pronto a aprender são as características que fizeram com que Deus o classificasse como o melhor líder de Israel.

3. "...que fará TODA a minha vontade."

- Devemos ser obedientes a voz do Senhor! Se não formos obedientes a Sua voz seremos rebeldes, e a Bíblia diz que "a rebelião é como o pecado de feitiçaria" (I Sm 15:23).

- A palavra toda, significa TODA!!! Existem duas vontades no universo, a de Deus e a do diabo. Por isso Jesus disse: "Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha".

- Não podemos servir a dois senhores (Mt 6:24), portanto, ou estamos servindo e obedecendo a Deus, ou ao diabo; ou estamos fazendo a vontade de Deus ou a do diabo! Não existe meio termo.

- Será que estamos no centro da vontade de Deus? Para sermos obreiros aprovados (II Tm 2:15) precisamos estar no centro da vontade de Deus!

- Não basta sermos usados por Deus, pois Ele usa quem quiser e a hora que quiser, precisamos ser aprovados por Ele.

- Tem muita gente que está sendo usada, mas não está sendo aprovada por Deus, pois não estão no centro da Sua Vontade! E a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável (Rm 12:2) sob o prisma Dele, mas para nós muitas vezes não é fácil e nem agradável!

- Aplicando esta realidade no ministério da música, podemos perceber que existe tanto a parte "boa" como a "amarga" com relação a nossa participação no ministério. Tem gente que só se interessa pela parte "boa"!

- Precisamos aprender a comer o "cordeiro todo", como foi a orientação de Deus à Moisés para o povo de Israel no Egito (Êx 12:1-14), e isso implica partes boas e partes duras, ruins e amargas.

- Estamos dispostos seguir a orientação de Deus? Vão existir momentos em que teremos que realizar coisas que não queremos, mas faremos porque é a vontade de Deus para a nossa vida, e o que mais importa é obedecê-lo e realizar a Sua Vontade! Deus continua procurando verdadeiros adoradores!



Deus abençoe a todos



AUTOR: Ronaldo Bezerra
http://www.ronaldobezerra.com.br
ronaldo@evangelicos.com









++++++++++++++++

+++++++++++++++++

++++++++++++++++++