sábado, 24 de setembro de 2011



ELEMENTOS DE UMA
ORAÇÃO EFICAZ


Texto: 2 Crônicas 20.5-12




Introdução

> Para se fazer uma comida gostosa (um bolo, por exemplo) alguns ingredientes são necessários.

> Para se fazer algo comum basta se utilizar o corriqueiro, mas para se fazer algo especial existem alguns segredos, alguns ingredientes que não podem faltar.

> Respeitando-se as devidas proporções, o mesmo acontece com a oração!

Transição

(AT) Toda oração eficaz é composta de elementos indispensáveis.

(ST) A partir desta oração de Josafá, o texto nos mostra alguns elementos indispensáveis a uma oração eficaz.

I.) Reconheça a soberania, o domínio, a força e o poder de Deus – v. 6

> Nosso Deus é o Deus da providência; sempre esteve, está e sempre estará no controle de todas as coisas.

> Ver 1 Cr 29.12; Sl 62.11; 115.3; Is 43.13.

II.) Relembre os feitos e as promessas de Deus – v. 7

> Para que a nossa própria fé seja fortalecida enquanto oramos, devemos falar em oração dos grandes feitos e das promessas de Deus!

> Relembre feitos e promessas de Deus específicos relativos à sua vida.
III.) Relembre os votos e propósitos feitos ao Senhor – v. 8, 9

> Os votos feitos ao Senhor devem ser cumpridos – Nm 30.2; Dt 23.21; Ec 5.4,5.

> O povo havia feito o voto e o propósito de que quando estivessem em sérios problemas buscariam a Deus. Agora deviam cumprir o propósito.

> Muitos têm feito votos e propósitos de servir a Deus e não tem cumprido! Votos de serem dizimistas, de participarem de uma campanha de oração, de se envolverem em ministérios, de participarem das atividades da igreja, etc.


> Ao relembrar os votos e propósitos feitos pelo povo diante do Senhor, Josafá também relembra da eficácia que existe no caminho da contrição e do arrependimento. Um coração contrito e quebrantado Deus não desprezará (Sl 51.17).

IV.) Apresente a causa, a situação, o problema, a necessidade a Deus – v. 10, 11

> Exponha o seu problema de forma especifica e clara a Deus! Se abra honestamente com Deus! Desabafe com Deus!

V.) Clame pela justiça de Deus – v. 12 a

> Não queira fazer e nem faça justiça com suas próprias mãos – Rm 12.19

> Deus é o Justo Juiz – Gn 18.25; Sl 58.18; 96.13; Ec 3.17; Hb 12.23

VI.) Reconheça a sua limitação – v. 12 b

> Enquanto nos escudarmos em nossa própria capacidade, em nossas forças, jamais seremos vitoriosos!

> Somos limitados e devemos reconhecer isso – Sl 49.12; 78.39; 103.14; Is 64.6; Mt 5.36; 6.27

VII.) Declare sua total confiança em Deus e sua completa dependência dEle – v. 12 c

> Confie em Deus – Sl 118.8; Is 26.4; 50.10

> Dependa de Deus – Sl 127.1; Jo 15.5; 2 Co 3.5

Conclusão

> Que possamos priorizar e melhorar a qualidade de nossa vida de oração!

> Se seguirmos estes elementos, certamente nossa oração será uma oração eficaz!


AUTOR: Pr. Ronaldo Guedes Beserra





+++
++++
+++++
+++++++
++++++++
+++++++++
++++++++++
++++++++++

Nenhum comentário:

Postar um comentário