quinta-feira, 14 de julho de 2011



QUANDO PARAMOS DIANTE
DAS NOSSAS CONQUISTAS





Juízes 18:1 “Naqueles dias, não havia rei em Israel, e a tribo dos danitas buscava para si herança em que habitar; porquanto, até àquele dia, entre as tribos de Israel, não lhe havia caído por sorte a herança”.




Introdução

- Quando não somos reconhecidos ou não temos o respeito dos outros, carregamos sentimentos de derrotas muito fortes e paralisadores em nossas almas.

- Os danitas se encontravam nesta condição. Eles não foram beneficiados e nem foram honrados pelos seus irmãos na distribuição da terra da promessa.
- As vezes nos encontramos nesta situação. Alguém nem nos considera, nem pensa na gente, nem conta conosco. É nesta questão que muitos param e não prosseguem mais, não crêem mais, não sonham mais, não aspiram mais nada.

- Quanta gente que está sem expectativa, sem motivação pessoal, ministerial ou existencial. Perderam completamente o foco das coisas boas, da fé, da fidelidade. Porque foram discriminados e deixados em segundo plano.

- Mas hoje Deus vai nos renovar as forças e expectativas novamente. Ele vai nos abrir as janelas da alma para uma nova possibilidade.

Vamos descortinar a nossa visão e assumir a nossa postura e chamado profético.

1. O QUE NOS FAZ PARAR DIANTE DAS NOSSAS CONQUISTAS

- Juízes 18:9 “Eles disseram: Disponde-vos e subamos contra eles; porque examinamos a terra, e eis que é muito boa. Estais aí parados? Não vos demoreis em sair para ocupardes a terra”.

- O texto acima nos ensina muitas verdades que precisamos saber e vivenciar. Alias, muitos cristãos perdem tantas coisas boas e maravilhosas da parte de Deus, por não conhecerem os tesouros que estão escondidos na palavra de Deus.

1. Quando somos vencidos pela indisposição.

- Os danitas por um momento perderam o ânimo, a disposição de avançar, de lutar, de se estabelecer, de receber sua herança (Disponde-vos e subamos contra eles. Jz 18:9).

- A indisposição tem sido a causa da derrota e falência de tanta gente em diversas áreas de sua vida. Na família, no ministério, na vida profissional.

- Então o tempo em que estamos, é tempo de renovação do nosso ânimo, em tomar o que nos pertence, em avançar para o cumprimento das nossas promessas. É tempo de recobrarmos as forças e lutarmos pelo que Deus nos prometeu.

2. Quando somos desarticulados e paralisados pelas circunstâncias (Estais aí parados? Jz 18:9).

- O termo usado pelos espias da tribo de Dã foi “chashah” no hebraico que quer dizer: ser silencioso, quieto, calmo, inerte, mostrar silêncio, mostrar inatividade, fazer calar.

- Porém este vocábulo vem de uma raiz primitiva que significa: Desarticular alguém é desuni-lo, amputar suas articulações que lhe dão movimentos. Parar de produzir algo, deter-se por causa de uma situação desalentosa.

- Esta forma de desarticular alguém era usada pelos médicos em cirurgias de amputação de membros do corpo de uma pessoa. Era também a forma que os prisioneiros de guerra eram torturados pelos inimigos. Eles eram amarrados pelos braços e pernas, abertos, suspensos por cordas ou correntes e puxados para os lados até desarticular seus braços e pernas.

- Muita gente está sendo desarticulada de sua fé, de sua visão, de sua família, de seu ministério e de seus sonhos, porque se tornou um prisioneiro em alguma área de sua vida. O inimigo tem usado tais argumentos para nos desarticular. Por isso precisamos tomar posição em fé e ousadia, e nos livrar destas cadeias de torturas emocionais para estabelecermos o propósito de Deus para nós nesta terra.

- Ficar parado é ficar pleiteando com o inimigo, é negociar com ele o nosso chamado profético. Não se deixe escravizar pela derrota, pelo fracasso, pelas decepções dos relacionamentos na vida, das curvas traiçoeiras do ministério e nem dos embates da fé. Deus tem algo melhor para você, algo singular e consistente.

3. Quando não temos uma visão clara do que queremos.

- Quando não conhecemos bem a terra que queremos possuir (Porque examinamos a terra, e eis que é muito boa. Jz 18:9).

- Tem tanta gente que quer algo de Deus, mas nem sabe o que quer, nem sabe definir o que é. É que nem mulher casada que de vez em quando chega para o marido e diz: Amor! Estou com vontade de comer algo bem gostoso sabe? E o marido por sua vez, pergunta o que é amor, diz! Ela responde: não sei! Algo diferente sabe?

- Tem gente não olha onde pisa, onde senta, onde pega, por ser tão desligado. Como alguém que nem sequer sabe o que quer comer ou vestir, pode conquistar grandes coisas nesta vida. Examinar a terra é ter uma visão apurada, minuciosa e definida. Conhecer tudo, saber de tudo.

-Tem gente que não sabe decidir o que comer em um restaurante. Ele pega o menu, olha, chama o garçom e pergunta: qual a sugestão? Quem decide o que ele vai comer é o garçom. Como alguém que nem sequer decide o que vai comer, pode construir grandes obras e fazer grandes feitos?

- Então é hora de mudanças de mentalidade. Precisamos saber escolher. Nunca assine um contrato sem ler suas cláusulas antes. Não entre em negócios sem saber que negócio de fato é.

- Não aceite acordos com pessoas quem tem a marca da rebeldia ou faça alianças com pessoas ou ministérios que Deus rejeitou.

- Não compre algo só porque a embalagem é bonita, sem antes ver o seu conteúdo.

- Não comece um relacionamento com alguém só porque ele parece ser legal, bonito, tem um corpo escultural, saiba que muitos corpos esculturais hoje, são siliconisados, não são originais e o que não é original, logo apresentará defeitos.

- Alias há uma cultura na sociedade, e, principalmente entre os jovens, que se um rapaz ou uma moça tem um corpo escultural, eles são chamados de: deus ou deusa grega. Mas o que eles se esquecem é que os deuses gregos eram demônios corporificados em pessoas, para assim iludirem e se relacionarem com os filhos ou filhas dos homens.

Então temos que examinar muito bem a terra que iremos possuir!

4. Quando sediamos em nossos corações a procrastinação (Não vos demoreis em sair para ocupardes a terra. Jz 18:9).

- Quando demoramos para resolver uma questão que requer cuidados imediato. Quando adiamos questões de caráter de urgência. Procrastinamos, quando retardamos nossos passos.

- Os retardatários não se apressam, eles não tem interesse de chegar em primeiro lugar em uma corrida.
Não se incomodam de serem os últimos, eles são lentos e morosos, caminham sem motivação e não estão nem ai para a desclassificação. Só estão na corrida para fazer uma média, para fazer número. Os procrastinadores não se esforçam nunca para ganhar algum premio.

- Veja o que diz a palavra de Deus, sobre a resposta a procrastinação. 1 Coríntios 9:24 “Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis”.
Filipenses 3:14 “Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”.

- Tem gente demorando para tomar posse de sua herança, de sua benção, de seu chamado profético. Demora em visitar algum discípulo que está precisando de ajuda e de orientação.

- Tem pessoa que não têm pressa em mudar de vida, deixar suas práticas antigas e desagradáveis. Demora em deixar seus vícios e costumes errados. Demora em tratar seu caráter e sua conduta de vida que está fora dos termos de Deus. Temos que sair da fila dos retardatários e entrar na fileira dos que anda sempre à frente de seu tempo.

- Tem pessoa que adora ganhar o prêmio dos que não fizeram nada o ano inteiro, o prêmio dos piores do ano. Mas conosco não deve ser assim. Somos mais do que vencedores em Cristo Jesus. Deus não se alegra com filhos perdedores, fracassados, derrotados e que assumem essa condição.

5. Quando não conhecemos o nosso destino e chamado profético (Gênesis 49:16 “Dã julgará o seu povo, como uma das tribos de Israel. 17 Dã será serpente junto ao caminho, uma víbora junto à vereda, que morde os talões do cavalo e faz cair o seu cavaleiro por detrás”).

- Quando seu pai Jacó reuniu seus filhos antes de sua morte, ele liberou palavras proféticas a cada um de seus doze filhos. E sobre os filhos de Dã esta foi a sentença patriarcal. Então precisamos conhecer o nosso destino profético e nos firmarmos nele.

- Dã no hebraico é "um juiz" vem de uma raiz primitiva que significa julgar, contender, pleitear, agir como juiz, ministrar julgamento, pleitear uma causa, executar julgamento, retribuir, vingar, governar, lutar por uma justa causa.

- Nós temos que conhecer o nosso destino profético e caminharmos em seus termos, em seus limites.

- É triste quando vemos pessoas que não sabem porque estão nesta terra. Gente que vive sem propósito, sem rota, sem direção, sem rumo a tomar.

- As vezes temos tantas riquezas proféticas, mas não sabemos como usar. Temos tantas promessas, mas nunca as vivenciamos.

- Alguém já disse que as maiores riquezas e tesouros da terra estão enterrados nos cemitérios. São livros, poesias, canções, talentos múltiplos que nunca foram executados, que nunca vieram à luz e morreram com seus respectivos donos.

Conclusão

- Este tempo é um tempo de definições.
- Temos uma herança, temos uma promessa, temos uma terra para nos estabelecermos.
- Temos que entrar nela e consolidarmos nossas conquistas, nosso ministério, nossa família, nossa célula, nossos alvos, nossas metas.



Graça e paz!

AUTOR: Pr. Osmarino Correia de Araújo

..Quem escreveu o artigo acima?

Ap. Osmarino Araújo
O Apóstolo Osmarino Correia de Araújo é Presidente da Comunidade Apostólica Atos II com sede em Jacarepaguá, Rio de Janeiro. Também é escritor. conferencista, compositor e ministro de louvor profético, com o CD "Sopra Sobre Nós...", gravado Ao Vivo e O CD "SUBSTITUIÇÃO".

FONTE: http://www.pastorosmarino.com.br/print2.php?codigo=5082







========================
======================
======================
=====================
=====================

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.