domingo, 26 de junho de 2011



Verbos que o crente
tem que saber usar
aprendendo com
as formigas

Texto: Provérbios 30:25 “as formigas são um povo impotente; todavia, no verão preparam a sua comida;”




Introdução

As formigas nos ensina muito, dentre as suas ricas lições a principal lição seria o seu trabalho e a sua sabedoria.
Deus com certeza além de nos ensinar Ele nos confronta com as formigas. Pv. 6:6 “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos e sê sábio.”

Tema: Verbos que o crente tem que saber usar aprendendo com as formigas
I – Saber organizar.
Vemos isso com a organização social das formigas. I Co 14: 40 “Mas faça-se tudo decentemente e com ordem.”

Paulo nos fala que tudo deve ser feito com decência e ordem.



As formigas são exemplos de organização e ordem. Elas são divididas assim:
1 - Construção: Embora todas as formigas constroem formigueiros, algumas destacam-se fazendo autênticas obras de engenharia: túneis, galerias, câmaras, depósitos e berçários. (Neemias 2)
Aplicação: A obra de Deus só consegue ir avante porque Deus tem no seu contingente crentes que são verdadeiros construtores de sua obra.

2 - Tarefas: Cada grupo de formiga tem sua função dentro do formigueiro.
Isto é uma conscientização que cada crente tem que ter, cumprir a sua função e nunca invadir ou se preocupar com a vida ou a função do outro.

3 - Rainha: função de reprodução. Vive dentro do formigueiro e é a maior formiga.
Cada comunidade de crente tem “a sua formiga rainha”, e o crente tem que saber reconhecer, reverenciar e conviver com esta realidade. Pois é uma hierarquia bíblica. (Visão errada do líder e do pastor)

4 - Machos: função de reprodução. Aparecem apenas quando são necessários para a fecundação da rainha. Após a fecundação são proibidos de entrar no formigueiro.


Obs.: Isto representa a convivência dos crentes com o líder. Cada crente deve estar ligado ao Senhor de sua vida, fazendo o seu papel no reino dependendo do pastor ou do líder apenas para orientação necessárias e cabíveis.

II – Saber Comportar
Aprendemos isso com o Comportamento das formigas.
(Efésios 4: 11) “E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,”

Assim como no formigueiro há desenvolvimento, também, a obra de Deus precisa crescer e desenvolver.

1 – No formigueiro há o grupo responsável pela alimentação.


Aplicação: na igreja também é assim há um grupo responsável só para alimentar o rebanho. (Pastores, mestres e doutores).


2 – No formigueiro existe o grupo que cuida da manutenção e ampliação do formigueiro.


Aplicação: Na igreja também existe o grupo de crentes que é usado por Deus para crescer e expandir a igreja, e também para dar manutenção, isso tanto espiritual como financeira.


3 – No formigueiro existem as formigas estéreis
São as responsáveis pela segurança e defesa dentro do formigueiro. (Conhecidas como formigas obreiras)


Aplicação: esse é o grupo dentro da igreja que Deus usa para proteger e defender a igreja dos ataques e todo tipo de levantes, tanto do diabo quanto dos homens.

4 – No formigueiro existem as formigas operárias
São responsáveis pelo berçário, cuidam dos ovos e das larvas do formigueiro.


Aplicação: Representa o grupo dentro da igreja que é usado por Deus só para cuidar dos novos convertidos, guardar a fé dos novos crentes.


5 – No formigueiro existem as formigas soldados
Cuidam da proteção de todo o formigueiro. São os responsáveis por irem à luta contra os inimigos.


Aplicação: Representa o grupo de crentes que são levantados por Deus como soldados de guerra. São os guerreiros de Cristo, homens e mulheres que Deus levanta na área da oração, da intercessão, do discernimento espiritual e que na guerra espiritual protege o nosso formigueiro (a Nossa Igreja, a obra de Deus)

III – Saber desenvolver
Aprendemos isso com o Desenvolvimento das Formigas.
(II Pedro 3: 18) “antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.”

As formigas passam por dois estados de desenvolvimento:

1 – Estado Larvar: nesta época não possuem patas, ficando dependentes de outras. Elas são alimentadas pelas formigas obreiras, as quais utilizam o processo de trofalaxia, um processo de alimentação em que um indivíduo transfere para outro o alimento que se encontra dentro do seu próprio tubo digestivo por regurgitação.

Aplicação: Esse processo é real na igreja, pois há muitas pessoas que necessitam de uma palavra, um conselho, uma visita, etc.
Quando o crente ainda não alcançou a sua maturidade cristã ou sofre uma recaída, apostasia ou frieza espiritual, ele depende de outro crente para se alimentar e receber de Deus.

2 – Estado Adulto: Mesmo quando atingem a maturidade elas não são abandonadas pelo grupo, continuam unidas em todas as circunstâncias.


Aplicação: está lição é imprescindível para o crente, pois o crente precisa entender que mesmo depois de alcançar a maturidade cristã, ele não poderá seguir a vida cristã sozinho continuará a depender do grupo (a igreja).
(Atos 2: 42) “E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.”

IV – Saber comunicar
Aprendemos isso com a Comunicação das Formigas. (Pv. 11:14 “Não havendo sábia direção, o povo cai, mas, na multidão de conselheiros, há segurança.”e Pv.15:22“Onde não há conselho os projetos saem vãos, mas, com a multidão de conselheiros, se confirmarão.”

As formigas comunicam-se por substâncias químicas chamadas feromônios ou pelas suas antenas.

1 – Feromônio: Se uma formiga obreira achar comida ela deixa um rastro no caminho para que todas as formigas encontrem o mesmo. Quando o alimento se esgota a última formiga não deixa mais o rastro. O feromônio também é utilizado quando é necessário mudar a rota.


Aplicação: Como é necessário esta qualidade de comunicação nos crentes, precisamos aprender a testemunhar e a ensinar os outros o segredo da vitória e o caminho do sucesso.

2 – Antenas: É através das antenas que as formigas falam de suas necessidades umas as outras. Uma das necessidades mais comuns entre as formigas é a fome, para que essa necessidade seja suprida as formigas armazenam alimentos líquidos no papo e passam para as outras formigas (trofalaxia).


Aplicação: Rm. 12: 13 “comunicai com os santos nas suas necessidades, segui a hospitalidade;”
Nunca podemos deixar de comunicar com os santos as nossas necessidades, e o crente nunca pode deixar de alimentar seu irmão quando precisar.


3 – Cheiro único: Cada colônia tem um cheiro o que distingue as formigas de um formigueiro e de outro. Se uma formiga entrar em um formigueiro que não seja o seu ela é morta. Formigas de formigueiros deferentes não se misturam.


Aplicação: Assim também os crentes não se misturam com o mundo, se identificam como um só rebanho, exalando o bom cheiro de Cristo. II Co 2:14 e 15 “E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar o cheiro do seu conhecimento. 15Porque para Deus somos o bom cheiro de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem.”

Obs.: Por que alguns crentes estão se misturando, entrando em outros formigueiros, certamente não são formigas “ovelhas” de Cristo.

CONCLUSÃO

Quero concluir este ensino ressaltando alguns tipos de formigas que representam alguns grupos de crentes existentes na igreja de hoje:
I Co. 12:12 ao 23

1 – Correição: esta classe de formiga não constrói formigueiros, são nômades. Gostam de atacar outros formigueiros, roubam os ovos e as larvas, as criam como escravas e vivem às suas custas a vida inteira.


Aplicação: Representa aquele grupo de “crentes” que vive fazendo proselitismo religioso, invadindo a igreja dos outros. Vivemos uma época que precisamos ter muita vigilância nesta área, pois há segmentos por ai que vive a por o povo escravos, dependentes deles e não de Cristo. Mt. 7: 15 “Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores.”

2 – Tecelãs: constroem ninhos em árvores, usando as folhas para fazerem seus berçários.


Aplicação: Simboliza os crentes que buscam as coisas celestiais e não terrenas. Cl. 3: 2 “Pensai nas coisas que são de cima e não nas que são da terra;”.

3 – Cortadoras: Elas cortam e guardam as folhas. Consumindo as substâncias e os fungos que essas folhas produzem dentro do formigueiro.


Aplicação: Representam os crentes que se abstém do mal. I Co. 5: 12 “Porque que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro?” Esses crentes são raros de achar, como essas formigas.

4 – Pote de Mel: São obreiras especiais cuja função é armazenar comida no seu próprio corpo para alimentar o resto do grupo quando há grande necessidade. Ficam, geralmente, imóveis, devido ao grande abdômen cheio de comida.


Aplicação: Simbolizam os crentes que dão a sua vida em prol do Reino de Deus. Exemplo: Apóstolo Paulo.


Fonte: http://www.aditaberai.com.br/esbocos_vis.php?id=000000000000013&idc=00004





#####################
#######################
########################

Nenhum comentário:

Postar um comentário