segunda-feira, 8 de novembro de 2010


O QUE DEVO FAZER
PARA SER
ABENÇOADO
POR DEUS?

Gênesis 12:1-9





- Todos nós queremos ser felizes, prósperos, abençoados por Deus.

- Queremos ver a nossa família, os nossos filhos prosperando, com saúde, vivendo em paz.

- Queremos ter um nome honrado, respeitado na sociedade. Mas nem sempre conseguimos viver assim, apesar do desejo que temos de sermos felizes e abençoados.

- A nossa vida nem sempre funciona tudo perfeito, em ordem e nem tudo acontece conforme desejamos.

- Por que temos o desejo de sermos felizes e esse desejo nem sempre se cumpre?

- O que precisamos fazer para sermos abençoados e vivermos em paz e prosperidade?

- Abraão pode experimentar uma vida feliz, abençoada e viveu em paz, com saúde, experimentou muita prosperidade, viu a sua descendência se multiplicar sobre a terra e teve um nome honrado.

Vamos aprender com Abraão que viveu uma vida abençoada por Deus.

I - OBEDECER A DEUS - Gn 12:4

- Abraão decidiu obedecer a Deus, mesmo que para isso tivesse que experimentar uma grande mudança de vida, mudança até mesmo de local e região onde morava com a sua família há muitos anos.


- Ele decidiu obedecer sem saber exatamente para onde ia, só sabia que era "para uma terra que Deus ainda iria lhe mostrar" (Gen 12:1).

- Ele obedeceu sem questionar, sem reclamar nada, sem murmurar, apenas obedeceu a Deus. A sua vida, aos 75 anos de idade, deu uma grande virada.

- Ele passou a conduzir a sua vida debaixo das ordens de Deus e foi grandemente abençoado e a prosperidade de Deus o alcançou e não o deixou mais até o final da sua vida (Gen 24:1 e 25:7).

- O mesmo Deus que chamou Abraão para ser feliz, é o mesmo que nos chama hoje para, por meio de Jesus Cristo, sermos abençoados e felizes. Obedeça. Entregue a sua vida a Jesus e seja feliz e abençoado!

II - CRER EM DEUS - Gn 12:4-5

- A Bíblia nos revela que Abrão vivia com seus pais na terra de Ur (significa Lua) dos Caldeus, uma cidade da Mesopotâmia, a 160 km da Babilônia.


- Atualmente Ur é uma estação de estrada de ferro, 180 km ao norte de Baçorá, próximo ao Golfo Pérsico, no Iraque, uma região desértica.

- Foi daquele contexto social e religioso de pobreza e idolatria que Deus tirou Abrão para fazer dele um grande líder, um grande patriarca, pai de numerosas nações, "pai da fé" e amigo de Deus. Mas para isso, Abrão precisou crer em Deus, precisou largar todo e qualquer envolvimento com o paganismo e idolatria e obedecer exclusivamente a Deus.

- Não sabemos o que você precisa largar, abandonar para poder obedecer, servir e seguir a Deus, mas sabemos que vale a pena crer em Deus.

- Sabemos também que não existe outra maneira para sermos felizes e abençoados, se não for obedecendo e crendo em Deus, crendo em Jesus como nosso Salvador!

III - ADORAR A DEUS - Gn 12:7-9

- Certamente que em Ur dos Caldeus, Abraão deve ter presenciado muitas formas e maneiras de adoração a tantos deuses, inclusive a adoração aos astros, a lua, ao sol, as estrelas.


- Abraão nasceu naquele contexto religioso, mas vemos que ele a partir do momento em que decidiu obedecer a Deus, passou também a adorar exclusivamente a Deus. E em cada momento da sua vida, ele procurava levantar um altar a Deus para adorá-Lo.

- Ele conduziu a sua vida adorando a Deus, servindo a Deus com toda a sua fidelidade.

- Podemos afirmar que Abraão gostava de adorar a Deus e de invocar o nome do Senhor e isso o fez uma pessoa feliz, próspera e grandemente abençoada por Deus.

- Se queremos ter uma vida feliz, alegre, próspera e abençoada por Deus, devemos aprender a adorar a Deus e a glorificá-lo em tudo o que fizermos, entregando a Ele, a Jesus, a nossa vida, os nossos sonhos e Ele nos fará felizes e abençoados.

CONCLUSÃO:

- Abraão tem até hoje um nome honrado e respeitado, não apenas pelo Cristianismo, mas também pelo Judaismo e até pelo Islamismo.


- A Bíblia nos diz que se somos de Cristo, somos descendentes de Abraão e herdeiros das promessas de Deus (Gal 3:29).

- Portanto, assim como Abraão Obedeceu, Creu e Adorou a Deus e viveu feliz e abençoado, convidamos você a fazer o mesmo e receber a Jesus em seu coração, entregando a sua vida a Ele!

Fonte: Lição de Célula Nº 438 - 26/04 a 02/05/2010 - Ap. Wagner & Pra. Eunice /
http://www.mibac.com.br/licoes-de-celulas/o-que-devo-fazer-para-ser-abencoado-por-deus



::::::::

:::::::::

::::::::::

:::::::::::

::::::::::::




Discernindo o
Ensino Cristão

Texto – João 7:14-19



INTRODUÇÃO


1. Nossas vidas são transformadas pelo conhecimento que adquirimos a todo instante. Deixamos de agir de determinada maneira, porque aprendemos um novo modo de executar nossas ações.

2. Por exemplo, tendemos a percorre o mesmo caminho até a igreja até o momento em que achamos um trajeto mais fácil.

3. Na vida cristã, o conhecimento que recebemos de Deus muda todo o curso de nossas vidas. Todavia, nem tudo que temos ouvido em nossos dias é o que Cristo ensinou. Sendo assim, precisamos saber discernir o ensino de Cristo.

- Então, de que forma podemos discernir o ensino cristão?
As palavras de Cristo no texto que lemos inicialmente nos revelam algumas características do seu ensino.

Primeiramente, o ensino cristão é:
I. Proveniente da sabedoria de Deus.

1. Os judeus questionaram o grau de instrução de Cristo como se a sua sabedoria fosse adquirida pelo estudo (v. 15 “Como sabe este letras, sem ter estudado?”). Todavia o conhecimento de Cristo vinha da eternidade. Ele não formulou conceito pelo seu próprio entendimento, mas obedecia ao que Deus havia ensinado.

A mensagem que a igreja deve levar ao mundo é uma mensagem que tenha origem em Deus e não em sua inteligência.

2. Cristo recebeu o seu ensino de Deus (v. 16 “O meu ensino não é meu, e sim daquele que me enviou”). Precisamos nos certificar se aquilo que temos ensinado e aprendido vem de Deus ou dos homens. Pois se for de homens não subsistirá. Se for de Deus subsistirá eternamente. Ilustração: A pregação de Paulo não era persuasão de sabedoria humana (1 Coríntios 2:4).
Discernimos o ensino de Cristo pela origem dele na sabedoria de Deus.

Uma segunda característica do ensino cristão é que ele é:
II. Provado nas Escrituras.

1. Os questionadores de Jesus conheceriam o seu ensino se conhecessem a vontade de Deus revelada (v. 17 “Se alguém quiser fazer a vontade dele, conhecerá a respeito da doutrina [...]”; cf. v. 19). O modo como aqueles judeus saberiam a vontade de Deus era observando as escrituras do Antigo Testamento (João, 5:39: cf. 7: 19).

Quaisquer ensinamentos que ouvimos precisa ser provado na Bíblia. Para isso precisamos conhecer a vontade de Deus para toda a nossa vida.
Por fim, o ensino cristão é discernido por uma última característica, ele:
III. Resulta em louvor a Deus.

1. O ensino do homem busca louvor para o seu ego (v. 18 “Quem fala por si mesmo está procurando a sua própria glória [...]”). O homem é muito astuto em formular suas teorias. Eles visam o louvor do próprio homem. Porém, o ensino de Deus glorifica apenas a Deus.

 Por isso, qualquer idéia que entre em choque com a palavra de Deus precisa ser rechaçada, ou entraremos em competição com Deus.

2. O único motivo no ensino da vontade de Deus é a glória dele (v. 18 “mas o que procura a glória de quem o enviou, esse é verdadeiro, e nele não há injustiça”). Quando se ensina o que Deus deseja se ensina a verdade absoluta. Nela não há variação. E todos reconhecem a razão daquilo que ensinamos. Dessa forma Deus é glorificado.

 Quem ensina a vontade de Deus não podem lhe roubar a glória.

CONCLUSÃO

- Precisamos estar atentos àquilo que temos aprendido e ensinado, testando cada palavra à luz da vontade de Deus e do modo como Cristo ensinou. Portanto, discirnamos o ensino cristão e vivamo-lo em cada aspecto de nossas vidas.

Fonte: Leonardo J. N. Félix /
http://sermoes1.blogspot.com/2010_08_01_archive.html




+++++++++++++

++++++++++++

+++++++++++

++++++++++

+++++++++

++++++++

+++++++

++++++

+++++

++++

+++

++

+