sexta-feira, 7 de maio de 2010


Por que
passamos
por lutas?


Quebra-gelo: Você já se perguntou por que passamos por tantas lutas?

Texto: Deuteronômio 8:1-10

Introdução:

- Passar por lutas é normal e inevitável, sempre passaremos por elas.

- Outra coisa inevitável é questionar o por quê passamos por lutas ou, por que enfrentamos tantos problemas?

- Você já questionou o motivo de tantas lutas e provas?

- Parece que mal saímos de uma situação complicada e já entramos em outras.

Existem dois tipos de lutas.

- O primeiro tipo é a conseqüência normal de vivermos num mundo marcado pelo pecado e de nossas escolhas erradas.

- O segundo tipo é fruto das provas que Deus providencia ou permite para nós.

- Quando este segundo tipo de luta acontece; ou seja, quando Deus requer que nós passemos por lutas, Ele está querendo:

1) Provar o coração. (v.2, 5-6)

- Não existe lugar melhor para se provar o coração de uma pessoa, do que, no momento que enfrenta problemas. Nesta hora sabemos em quem ela confia de verdade, se é madura ou não, se reage com tranqüilidade ou se vai se desesperar.

- Algumas vezes Deus nos leva a passar por problemas para perceber nossas reações e, saber onde está nosso coração.

- Se estiver passando por lutas lembre-se: Deus está provando seu coração. Ele quer saber se você tem o coração Nele e nas suas coisas.

2) Ensinar a perseverança. (v.3-4)

- As lutas produzem em nós a perseverança.

- Precisamos de perseverança para correr a carreira cristã e recebermos as promessas de Deus, portanto se você estiver passando por lutas lembre-se que elas vão te fazer mais forte e melhor se você tiver perseverança e assim elas te levarão a alcançar as promessas de Deus.

- Agradeça a Deus pelas lutas.

3) Nos dar algo melhor. (v. 7-10)

- Deus prometeu uma terra melhor para o seu povo se eles fossem fiéis e confiassem no Senhor.

- Algo melhor é prometido para quem enfrenta e vence as lutas.

- Se você passa nas provas da 2° série da escola, conseqüentemente vai para a 3° série. Assim toda vez que saímos vitoriosos de uma luta, crescemos em Deus.

- Está passando por lutas? Lembre-se que elas podem te fazer crescer, se você vencê-las poderá alcançar coisas maiores.

Conclusão:

- Deus nos leva a passar por lutas porque nos ama, e Ele deseja que sejamos melhores a cada dia.

- Deus prova nossos corações, gera em nós a perseverança através das lutas para nos dar algo melhor ainda.

- Você entende isso?

- Deseja vencer suas lutas junto com Jesus e se aproximar ainda mais Dele? Levante a mão, vamos orar.

Fonte: http://www.imm.com.br/celulas01.php?cod=99







++++++++++++
++++++++++++
++++++++++
+++++++++++
++++++++++++



UM HOMEM
PODEROSO
EM PALAVRAS
E EM OBRAS



- Esse homem é Estêvão.

- Podemos aprender acerca dele em Atos 6 e 7.

- Destacamos três verdades sublimes acerca desse diácono pregador, desse homem que viveu de forma maiúscula e deixou para nós um desafiador legado.

Quem foi Estêvão?

1. Um homem de vida irrepreensível

- A palavra que melhor descreve a vida de Estevão é plenitude.

- Ele foi um homem cheio de fé e do Espírito Santo (At 6.5).

- Ele foi um homem cheio de graça e poder (At 6.8).

- Ele foi um homem cheio da Palavra (At 7.2-53) e cheio de perdão (At 7.60).

- Hoje vemos homens cheios de conhecimento, cheios de bens, cheios de diplomas e cheios de compromissos, mas poucos homens vivem na plenitude do Espírito.

- Poucos conhecem o que significa ser cheios de fé. Escasseiam-se aqueles que são cheios de graça e poder.

- Há muitos que estão cheios de mágoas, mas poucos estão cheios de amor e perdão.

- A vida de Estêvão constitui-se para nós não apenas um exemplo, mas também um desafio.

- Precisamos de homens que sejam santos em seu proceder. Que sejam sólidos na Palavra, mas ao mesmo tempo tenham corações quebrantados, a ponto de perdoarem até mesmo os seus algozes.

2. Um homem de palavras irresistíveis

- Um homem cheio de fé e do Espírito, cheio de graça e poder pode enfrentar os mais hostis inimigos e as mais duras perseguições.

- Estêvão foi atacado não pelos pagãos, mas pelos religiosos do seu tempo (At 6.9).

- Esses inimigos de plantão discutiam com Estêvão, mas não podiam sobrepor-se à sabedoria e ao Espírito com que ele falava (At 6.10).

- A sabedoria com que Estêvão falava, não estava em seu refinado conhecimento intelectual nem mesmo em sua eloqüência, mas no apurado conhecimento bíblico, proclamado no poder do Espírito Santo.

- O sermão de Estêvão registrado no capítulo 7 de Atos é o sermão com o maior número de citações bíblicas registrado na Bíblia.

- Estêvão não era um escriba, um teólogo. Diríamos hoje que ele era um leigo. Mas suas palavras eram irresistíveis, porque estavam fundamentadas nas Escrituras.

- Precisamos de homens cheios do Espírito e cheios da Palavra.

- Precisamos de homens que tenham coragem de pregar a Palavra ainda que isto custe-lhe a própria vida.

3. Um homem de obras inegáveis

- Estêvão conjugava em sua vida palavras e obras, doutrina e piedade, conhecimento e poder.

- Suas palavras não eram vazias. Seu discurso não era teórico.

- Diz a Escritura: “Estêvão, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo” (At 6.8). Suas obras referendavam suas palavras.

- Sua vida era o fundamento do seu ministério. Os prodígios e grandes sinais que Estêvão realizava entre o povo não eram, entretanto, a expressão de um poder inerente que possuía.

- O poder pertence a Deus.

É Deus quem tem o poder.

É Deus quem realiza os prodígios e grandes sinais por meio de seus servos.

- Estêvão não era a fonte do poder de Deus, mas seu canal.

- Hoje, precisamos também de homens que tenham obras dignas de Deus.

- Homens que sejam instrumentos nas mãos de Deus para realizarem a obra de Deus, na dependência de Deus, para a glória de Deus.

- Estevão foi um homem cheio do Espírito na vida e também na hora da morte. Ele morreu como viveu.

- Seu exemplo transcende os séculos e desafia-nos ainda hoje a vivermos do modo digno de Deus.

Que os homens presbiterianos, à semelhança de Estêvão, tenham vida irrepreensível, palavras irresistíveis e obras inegáveis.


AUTOR: Rev. Hernandes Dias Lopes



++++++++++++
+++++++++++
++++++++++