quarta-feira, 21 de abril de 2010


O PIOR DOS ENGANOS



Texto base

“Porque, se alguém julga ser alguma coisa, não sendo nada, a si mesmo se engana.” (Gálatas 6:3 RA)

Introdução
- O que é pior do que ser enganado pelos outros?
Enganar a si mesmo! Este é o pior dos enganos...
Proposição
Lamentavelmente, há muitos crentes enganados por viverem um falso evangelho
QUANDO ENGANAMOS A NÓS MESMOS
1) Quando nos achamos mais perfeitos que os outros
“Porque, se alguém julga ser alguma coisa, não sendo nada, a si mesmo se engana.” (Gálatas 6:3 RA)
“Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós.” (1 João 1:8 RA)
2) Quando falamos mais do que fazemos
“Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã. A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo.” (Tiago 1:26-27 RA)
3) Quando valorizamos mais o poder do que a santidade
“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade.” (Mateus 7:21-23 RA)
4) Quando ouvimos só o que queremos e não o que precisamos
“Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas.” (2 Timóteo 4:3-4 RA)
5) Quando só ouvimos e não praticamos
“Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” (Tiago 1:22 RA)
“Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.” (1 Coríntios 6:9-10 RA)
6) Quando continuamos amigos do mundo
“Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.” (1 Coríntios 15:33 RA)
“Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.” (Tiago 4:4 RA)
7) Quando agimos como se Deus não existisse
“Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.” (Gálatas 6:7 RA)
Conclusão
Quantos crentes enganados hoje em dia...Que acham que um título lhe faz melhor do que os outros
Que só sabem criticar e cobrar, mas não se dispõem a colaborar
Que dão mais valor ao poder do que à santificação
Que procuram igrejas onde a mensagem seja sempre agradável
Que só sabem ouvir, mas não mudam nunca
Que depois de batizado continuam andando com más companhias
Que agem como se Deus não existisse...

Mas ainda há uma oportunidade para mudança!
Esta mensagem não chegou até você por acaso:
Deus não quer que você continue se enganando
Arrependa-se e creia na mensagem de Jesus Cristo!
Leve Deus a sério, comprometa-se com o Senhor e seja abençoado com suas promessas de vida!


Mensagem pregada pelo Pr. Alan Capriles em 18/01/2009 no templo sede da Igreja Bíblica Cristã.




++++++++++++++

++++++++++++++

++++++++++++++++

++++++++++++++++

++++++++++++++++

++++++++++++++++



O VALOR DE
CONGREGARMOS



TEXTO: Hebreus 10:22-25




INTRODUÇÃO:


- Não podemos ter uma vida espiritual sozinhos. A vida no Espírito é como uma semente que precisa de terreno fértil para crescer. Este terreno fértil inclui não só uma boa disposição interior, mas também um ambiente favorável.

- Quando levamos a vida espiritual a sério, somos responsáveis por criar um ambiente para que a mesma possa crescer e amadurecer.

- Quando nos reunimos como Igreja o ambiente se torna favorável, então é possível à semente de mostarda que Deus semeou em nós, crescer até atingir as dimensões de uma grande planta.

Respondendo a 4 perguntas, vamos compartilhar a importância de nos reunirmos:

1. PORQUE É IMPORTANTE CONGREGARMOS?

- Em nossos dias é muito comum considerar a participação do culto como algo secundário e até mesmo desnecessário para a vida cristã. Porém, os primeiros cristãos, não viviam desta forma, pois entendiam a importância de estarem reunidos, sabiam que quando se reuniam um grande poder espiritual era liberado At. 2.46 e 5.42,.

- Podemos analisar nosso maior exemplo Jesus, que não abria mão de estar semanalmente com os outros irmãos na sinagoga Lc. 4.16-21.

- Se desejarmos experimentar mais de Deus, precisamos caminhar com pessoas que têm experiências com Deus, pois estas são como um canal, ou um meio, para mantermos Deus como foco de nossa vida.

2. PORQUE ALGUNS IRMÃOS NÃO VALORIZAM AS REUNIÕES? Hb. 10.25.

- Muitos estão enfraquecidos e impedidos de se locomoverem, mas as grandes maiorias possuem outros “motivos” que aos olhos do Senhor são reprováveis.

- Uma das piores atitudes que podemos ter contra o Senhor Deus, é deixá-lo em posição secundária, colocando-O em segundo plano em nossas vidas.

- Quando temos essa atitude, estamos dizendo ao Senhor que Ele não é prioridade para nós:

- falta de tempo;
- preguiça;
- presunção;
- mundanismo;
- cansaço; etc...

3. QUAIS SÃO OS PREJUÍZOS POR NÃO CONGREGARMOS?

- Deus realmente se manifesta em vários lugares, porém há manifestações de Deus que só estarão disponíveis para nós ao nos reunirmos com outros.

- Da mesma forma que o Senhor deseja que recebamos sua Presença e unção, quando deixamos de estar em sua vontade, e no lugar determinado para nós, deixamos de receber aquilo que havia de ser derramado naquele momento.

Alguns prejuízos que temos ao deixarmos de congregar:

- perda da intimidade com Deus;
- perda de benção espiritual;
- sentimento de culpa, (pois sabemos que deveríamos estar lá reunidos);
- perda do fervor espiritual.

4. QUAIS SÃO AS BENÇÃOS PROMETIDAS AOS QUE CONGREGAM?

- Ao nos reunirmos, há uma medida maior da presença de Deus, por isso, devemos sempre buscá-lo com outros irmãos e não apenas individualmente:

- graça coletiva é liberada;
- proteção espiritual;
- poder é liberado – sinergia espiritual (Associação simultânea de vários fatores que contribuem para uma ação coordenada).

CONCLUSÃO:

- Há uma realidade que diz que um cavalo ao puxar uma carroça, pode trazer consigo 1 tonelada, mas quando se une a mais um cavalo, conseguem puxar quase 5 toneladas. Daí pode ver de uma maneira mais ampla, a força que passamos a ter ao nos unirmos.

- Precisamos nos reunir e buscar uma sinergia, para que possamos viver o que diz a Palavra em Dt. 32.30 , que “1 pode perseguir mil, mas 2 juntos dez mil”. Isso não é maravilhoso?

- Hoje Deus está ainda recrutando pessoas para o Seu exército.

- Você consegue reconhecer o valor que obtemos ao nos reunirmos?

- Em algum momento você já recebeu socorro da parte de Deus, ao reunir-se com o corpo de Cristo?

- Existe algum empecilho que você precisa vencer para poder estar em maior unidade com a igreja, com sua célula?

Aceite como verdade o que diz o Salmos 133:1 “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!”






:::::::::::::::::::::::::::::::
:::::::::::::::::::::::::::::::
:::::::::::::::::::::::::::::::