quarta-feira, 20 de janeiro de 2010




O Pecado e

Suas Conseqüências
Romanos 3:23; Isaías 59:1-2




Introdução:


- Ao criar o universo Deus o fez debaixo de princípios regidos por Ele mesmo. Esses princípios são imutáveis e invioláveis.


- Assim como há leis (princípios) físicas que governam o mundo material (ex. lei da gravidade) também existem leis espirituais, essas leis é que governam seu relacionamento com Deus.


- Neste estudo veremos algumas delas.


1) Deus o ama e deseja que você tenha um encontro com Ele (I Timóteo 2:4).


- O texto diz que é desejo de Deus que todos sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.


2) Nós pecamos e o nosso pecado nos separa (afasta) de Deus.


- O texto de Isaías 59 e Romanos 3 que lemos no início deixam claro que todos pecamos e que o nosso pecado nos separa de Deus.


- Mesmo que Deus deseje Ter comunhão conosco enquanto houver a barreira do pecado isso não é possível.


- A primeira conseqüência do pecado é a separação de Deus.


- Se alguém acha que não peca lembre que nós pecamos por fazer o que é errado, por falar em fazer o que é errado, por pensar em fazer o que é errado e por deixar de fazer o que é certo.


- A Bíblia diz em Romanos 3 que todos pecaram, sem exceção.


3) Separados de Deus morremos espiritualmente.


- Enquanto o pecado nos separar de Deus não podemos ter comunhão com Ele e por isso estamos mortos espiritualmente.


- A segunda conseqüência do pecado é a morte espiritual. Todo o que permanece no pecado está condenado.


4) Jesus Cristo é a resposta de Deus ao problema do pecado.


- Jesus, o filho de Deus, veio ao mundo e morreu para pagar o preço pelos nossos pecados e ressuscitou para trazer restauração a minha vida.


- Hoje, todo aquele que crê em Jesus, arrepende-se de seus pecados e recebe a Jesus como seu Senhor e Salvador, recebe o perdão dos pecados e passa da morte para a vida espiritual; ou seja, tem sua comunhão com Deus restaurada.


- Esta pessoa não deve viver mais em pecado, deve renunciar ao pecado e tentar viver em novidade de vida, segundo a vontade de Deus.


Conclusão:


- As conseqüências do pecado são a separação de Deus e a morte espiritual, mas para todo aquele que está arrependido e deseja ter comunhão com Deus, deseja ter um Encontro com Ele e viver com Ele existe uma solução.


- Precisamos arrepender-nos de nossos pecados, crer em Jesus e querer o receber como Senhor e Salvador para termos comunhão com Deus.


- Você quer isto? Levante a mão, vamos orar.






CONSELHOS

DO OUTRO JUDAS

TEXTO: JUDAS 1-3



INTRODUÇÃO:

- O nome de Judas nos tempos Biblicos sempre foi considerado como um nome muito importante e era até motivo de orgulho ter o nome de Judas.

- Este nome provém de Judá o nome da tribo mais importante de Israel. Mas depois da traição de Judas Iscariotes que o nome de Judas deixou de ser um nome muito usado.

- O nome de Judas era muito comum, como hoje é o nome de Maria, José, Joaquim...etc.

Existiam muitos Judas importantes na época:

· Judas Iscariotes. João 6:71
· Judas Tadeu. João 14:22
· Judas Galileu. Atos 5:37
· Judas de Damasco. Atos 9:11
· Judas Barsabás. Atos 15: 22
· Judas, o irmão de Jesus do qual recebemos conselhos muito importantes hoje.

- Sua carta foi escrita entre os anos 65-80 D.C.

- Judas nunca começou nenhuma igreja, e nunca foi considerado como um extraordinario pregador, mas os irmãos das igrejas estabelecidas na época, tinham muito respeito e levavam em conta o que ele escrevia, não por ser irmão de Jesus, mas pela autoridade que tinha.

- A carta foi escrita e dirigida a um grupo de crentes dispersos, radicados provavelmente na Siria.

- Estes irmãos foram vitimas de comentários denigrentes de irmãos e vitimas de irmãos que se separaram ou apostataram da fé e começaram a inventar teorias totalmente contra ao que se havia sido ensinado anteriormente pelos apostolos.

Pois bem, vejamos quais são os conselhos do outro Judas...

I. CONSELHO A BATALHAR PELA FÉ, E PERMANECER. V.1-3.

1. A não afastar, porque outros se afastam.
2. A não deixarmos seduzir, pelos que querem nos afastar da doutrina.
3. A considerar o que Cristo fez por nós
4. Que façamos conta do que Cristo nos dá e o que o mundo nos oferece.

II. CONSELHO A MANTER O PASSO FIRME NO CRESCIMENTO. V. 20

1. Buscar tudo aquilo que representa crescimento.
2. Não descuidar da nossa vida de oração
3. Qualquer coisa que quisermos conquistar é atraves da oração
4. Não deixar de amar a Deus sobre todas as coisas
5. Não descrer de Cristo e sua promessa de vida eterna.

III. CONSELHO A CONTINUAR GANHANDO ALMAS. V. 22-23

1. Ganhar almas é nosso dever. II Tm 4:2
2. Ganhar almas é privilegio que Cristo conferiu a igreja, I Co 2:1-4
3. Ganhar almas é nossa obrigação. I Co 9:16
4. Ganhar almas é a principal missão da igreja. Mc 16:15
5. Ganhar almas é um desafio
6. Ganhar almas é um trabalho urgente. I Ts 2:9
7. Ganhar almas é o fruto natural de nossa vida cristã. Jo 15:16

IV. PROMESSAS AOS QUE SEGUEM ESTES CONSELHOS.

1. Cristo é poderoso para nos guardar de tropeçar
2. Cristo nos apresentará, sem mancha
3. Estaremos diante daquele que merece toda glória, majestade

CONCLUSÃO:

Estes são os conselhos do outro Judas. Conselhos bons vale a pena serem observados.
Porque não aplicarmos os conselhos do outro Judas a nossa vida?

FONTE: Pr. Aldenir Araújo




=============

===========

=========

=======

=====

===

==

=