sexta-feira, 1 de outubro de 2010


A ORAÇÃO

DE LIBERTAÇÃO

– Parte I


INTRODUÇÃO e TESTEMUNHO

“Liberta-me da prisão e renderei graças ao teu nome ” Salmo 142.7

“Tu és o meu socorro e o meu libertador” Salmo 70.5

“Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres.” João 8.36

Libertação tem a ver com liberdade.

- E, estar livre é viver, alçar vôo, poder sonhar.

Prisão - é o oposto de libertação e tem a ver com reclusão, detenção, estar acorrentado, sem mobilidade, sem expressão.

- Não é isso o que Deus quer para seus filhos. Ele nos criou para a liberdade e só ele pode dar libertação total e verdadeira.

- Você se sente verdadeiramente e totalmente livre?

- Ou, há ainda em sua vida alguma área em que você não se encontra totalmente livre?

- Existe ainda algo que o aprisiona, que o amarra, que o imobiliza, que tira sua espontaneidade, sua liberdade, que não permite que você seja tudo o que Deus planejou que você fosse?

- Se ainda há, você precisa fazer a oração de libertação. Pode ser um vício que o amarra, ou pode ser um trauma que o persegue, ou mágoas acumuladas que o impedem de viver a vida plena que Jesus deseja para você. Seja qual for sua cadeia, Jesus quer e pode te libertar.

- A oração de libertação é para todas as pessoas que ainda não estão desfrutando da liberdade plena que Cristo tem para lhes dar.

- Você precisa identificar, qual é essa cadeia, reconhecer o que o aprisiona, que corrente é essa que o prende e entregá-la a Jesus, pedindo libertação total.

- Há pessoas que estão presas a um sentimento de rancor que foi plantado no passado, não conseguem liberar perdão e acabam por viver uma vida cheia de bloqueios, se autodestruindo e também destruindo a vida de outras pessoas.

- A autora do livro base de nossa campanha, viveu uma experiência assim. Ela conta no terceiro capítulo uma parte de sua trágica história.

- Seu nome, Stormie – que significa em inglês “tempestade”, é uma das evidências da rejeição que sofreu em sua infância por parte de sua mãe. Os terríveis abusos que sofreu de sua mãe, que a mantinha trancada em um armário escuro e com ratos durante toda a sua infância, deixaram marcas profundas, feridas graves em sua alma, tornando-a emocionalmente aleijada. Ódio, rancor, mágoa, ressentimentos profundos eram esses os únicos sentimentos que conseguia ter quando pensava em sua mãe. As cenas terríveis de sua infância, a falta de amor e o desprezo do qual foi vítima, constantemente vinham à sua mente, mesmo depois de convertida, trazendo uma dor tão profunda que se expressava por atos de autodestruição, depressão, pensamentos de morte e um medo paralisante que controlava sua respiração. Stormie estava acorrentada por um sentimento de ódio que nutria desde a sua infância. Stormie precisava de libertação. A libertação para Stormie estava relacionada à liberação de perdão. Ela precisava liberar perdão à sua mãe, mesmo não desejando, para ser totalmente liberta daquela opressão que estava sobre ela. Somente após perdoar sua mãe ela se tornou uma pessoa livre de fato. Conseguiu amar sua mãe e sentir misericórdia por ela em vez de sentir ódio e rancor. Stormie fez a oração de libertação quando decidiu dizer: “Senhor, confesso o ódio que sinto por minha mãe e peço teu perdão. Eu a perdôo por tudo o que fez por mim. Eu a perdôo por não me amar e a coloco em tuas mãos”.

Essa foi a oração de libertação feita por Stormie, que mudou a sua vida.

- A falta de perdão aprisiona as pessoas e as impede de receber a cura, a alegria e a restauração que existem para elas. O perdão leva à vida, a falta de perdão é uma morte lenta.

- Vamos ver o testemunho de alguém que foi muito trabalhada por Deus nessa área de liberação de perdão. É a Ana Maria, nossa irmã da PIB de S. José dos Campos.

Testemunho

Conhecendo a história da autora do livro e ouvindo o testemunho da Ana Maria, observamos a importância da oração de libertação nesta área de liberação de perdão.

Relacionamos dois benefícios espirituais que recebemos ao fazer a oração de libertação:

1 – Deixamos de culpar Deus e passamos a conhecê-lo melhor.

- Há pessoas que culpam a Deus por situações negativas, difíceis ou indesejáveis que passaram em suas vidas: sofrimentos, abusos, falta de amor dos pais e diversas formas de violências físicas, emocionais ou morais.

- A tendência das pessoas que sofreram desapontamentos por figuras que representam autoridade (pai, padrasto, avô, chefe abusivo) é projetar em Deus as características negativas dessas autoridades em sua vida. Com isso, culpam a Deus acreditando na mentira de que “Deus poderia ter impedido tal coisa de acontecer”.

- Culpar a Deus não produz nenhum efeito positivo sobre as pessoas, ao contrário, produz uma raiva que repercute em seu interiordeixando-as doente, amargas, frustradas, depressivas, insatisfeitas – e também em seu exterior – levando-as a odiar as pessoas, ser grosseira com o cônjuge, os amigos, abusar dos filhos, ser intransigente com os colegas , não colaborar com as pessoas etc.

- Quando conhecemos Jesus e pedimos que ele nos liberte das cadeias que nos prendem, das mágoas, rancores e ressentimentos, passamos a conhecer melhor a Deus e seu amor inunda nossas vidas.

- Quando conhecemos quem Deus realmente é e deixamos de culpá-lo, encontramos paz e segurança.

- Se você alimenta mágoa de Deus por alguma situação em sua vida, liberte-se disso agora mesmo.

- Declare isso a ele através de uma oração de libertação. Diga-lhe que você ficou ressentido por causa dessa situação (mencione a situação), peça perdão e ajuda para libertar-se disso e peça para conhecê-lo melhor.

2 – Aprendemos a perdoar os outros

“Perdoem, e serão perdoados”.
Lucas 6.37

- Liberar perdão é uma ordem que Jesus deixou. O perdão é uma escolha que fazemos. Baseamos nossa decisão não no que temos vontade de fazer, mas no que sabemos que é certo.

- Precisamos liberar perdão às pessoas que nos maltrataram hoje, ontem ou até mesmo em tempos bem distantes, na nossa infância.

- Se não liberarmos perdão, as experiências amargas e dolorosas continuarão a nos machucar até que tomemos a decisão de colocar toda a dor diante de Deus pedindo-lhe que nos ajude a perdoar.

- Toda pessoa que sofreu qualquer forma de tratamento abusivo: falta de amor, desprezo, assédios físicos e morais, rejeição, negligência, violência– tem a tendência de alimentar ressentimentos e amarguras e precisam de cura e libertação.

- Se você foi vítima de seus próprios pais e guarda algum rancor, perdoá-los é uma grande parte do processo de cura (e crucial para não reproduzir a mesma postura com seus filhos)

- Deus é a nossa única esperança para restaurar relacionamentos arruinados.

- Fazer a oração de libertação pedindo que a mágoa seja perdoada e louvar a Deus pela transformação que ele fará é um dos caminhos pelos quais haverá restauração.

- O nosso Senhor é um Deus de restauração e redenção, por isso ele pode remir tudo o que ocorreu no passado.

CONCLUSÃO

- O perdão é uma rua de mão dupla.

- Deus me perdoa e eu perdôo os outros.

- Deus me perdoa rápida e completamente quando eu confesso meus pecados a ele.

- Eu devo perdoar os outros, rápida e completamente, quer as pessoas admitam suas falhas, ou não.

- Normalmente as pessoas não sentem que erraram e, se sentem, não querem admitir.

Por isso devemos colocar essa pessoa, a situação e a mágoa nas mãos de Deus em oração.

Há duas razões para perdoarmos – uma espiritual e uma psicológica.

- A razão espiritual é que obedecemos a Deus.

- A razão psicológica é que nos livramos da dor e do sentimento de sermos vítimas daquela pessoa.

- Quando perdoamos fazemos a escolha de não deixarmos que o pecado das outras pessoas dite nosso modo de sentir ou nossos atos. O perdão nos dá a liberdade para realmente vivermos nossa vida como Deus a intentou.

- O mais importante de lembrar em se tratando de perdão é que o perdão não faz com que a outra pessoa esteja certa ele faz com que você seja livre. A melhor maneira para transformar a raiva, a amargura, o ressentimento em contra outra pessoa em amor, é orar por essa pessoa.

- Há algum ressentimento que o aprisiona? A quem você precisa liberar perdão hoje?

- Decida liberar perdão e experimentar a completa libertação que Jesus pode lhe dar.



AUTORA: Nilce Viana L C Sanches
Líder do Ministério de Oração




******************

++++++++++++++

#############



Nenhum comentário:

Postar um comentário