sábado, 10 de julho de 2010



"Reparar as

deficiencias da fé"


Texto: 1 Tes. 3.10 “Orando abundantemente dia e noite, para que possamos ver o vosso rosto, e supramos o que falta à vossa fé?”
INTRODUÇÃO:


- Em muitas coisas somos deficientes nas áreas onde atuamos como em outras na vida de uma maneira geral: Podemos citar algumas...

- Exemplo: Como pai, mãe, irmão, filho, como profissionais nas áreas de atuação, ministério nem sempre somos o que demonstramos ser. Nem dizemos com relação ao conhecimento das coisas, sabemos certas coisas outras não, coisas que estudamos, esquecemos, mas chegam momentos em que precisamos delas, por vezes ocorrem reparação.
- Mas o que mais deve nos preocupar é justamente na área espiritual, daí a pergunta: Onde nossa fé tem falta, é deficiente, precisa de ser suprida, precisa ser consertada? Onde e quando ela é pequena, são fracas, as dúvidas a sobrepujam? Como deveras é premente seu fortalecimento, recuperação, aumento?
- Sabemos que é importante suprir as faltas, mais com maior diligencia perguntamos outra vez: Em que nossa fé está em falta? Em que áreas precisam ser supridas? Há alguma deficiência na instrução dada?
- Vamos buscar juntos uma resposta esclarecedora e aplicar as nossas vidas, pois em nosso eterno virá a ser, vamos crescendo.
PROPÓSITO:

Avaliar nossa condição espiritual, para que como as virgens imprudentes não nos faltem azeite para nossas lâmpadas.

TRANSIÇÃO:

Vamos considerar o nosso tema acima sob quatro aspectos.

1) O QUE PREOCUPAVA A SHAUL = PAULO APOSTÓLO?
- O crescimento e fortalecimento dos novos membros do reino em Tessalônica... (3.2)

– Confirmar e exortar... Ele sempre se preocupou com que os novos núcleos das congregações messiânicas fossem fortalecidos, cada individuo fosse fundamentado na verdade. Como ele foi perseguido, também eles seriam... (Ver. 3)

– Paulo era muito forte para suportar as lutas infringidas a ele pelo inimigo, ele tinha muitos inimigos, sofreu muito, mas não desistiu. (II Co 11.24-33) – mas no fim ele testifica que guardou a fé. (II Tm 4.7) Serem tentados e serem vencidos pelo inimigo – Ver. 5

- Toda luta dizima as forças – precisa de reposição. Todas as aflições e tribulações produzem desgaste da fé – precisa ser recomposta, supridas. A rede nos dá uma idéia que depois de uma pescaria as redes rompidas devem ser consertadas. Assim acontece na reposição, restauração da fé.

1.4 – Podemos enumerar alguns desses desgastes mais comuns: Relacionamento familiar, social âmbito de trabalho... Finanças... Saúde... Vida Espiritual: Luta entre a carnalidade e a santificação...
- Hoje devia ser uma preocupação importante dos recém nascidos no seio da comunidade, os recém batizados, estes precisam de que a fé seja crescente, sua fé seja forte, sua fé seja virtuosa.

- Pedro nos fala em associar à fé a virtude (II Pd 1.5-8) Uma serie de associação de coisas a fé, isto vai levar a pessoa a não ser infrutuoso nem estéril no conhecimento divino.

- Muitas vezes há pessoas que fraquejam, se debilitam, vezes há em que só sobrevivem graças à intercessão dos seus genitores. Quantos deles morrem, fracassam, nunca mais voltam, ficam perdidas porque não houve o ministério de restauração em atividade ou mesmo o ministério de adoção dos novos que procuram consertar suas redes rompidas.

- Em muitas passagens bíblicas podemos encontrar Shaul-Paulo preocupado com os novos súditos do reino. Confira: (At. 8.14-15 – 9.14 – 15.30-33 – Note o versículo 36)

- A maioria das comunidades evangélicas tem centenas de pessoas desviadas, outros guerreiros de frente que se feriram, outros que foram disciplinados, suspensos. Não são procurados, muitos se tornaram inimigos, foram esquecidos, escanteados, desprezados, envergonhados, nunca mais voltaram. Fracassaram na fé, não houve reposição, feridas untadas com amor, trazidas novamente ao redil da comunhão no corpo vivo de Cristo.

- O que diz a Palavra sobre o trabalho de reposição da fé? (II Cor 1. 4 - 2.5-11 – Gl 6.1-2 -)

2) EM QUE CIRCUNSTANCIAS A FÉ DELES ERA EVIDENTE OU PRECISARIA DE REPOSIÇÃO?

2.1 – A obra da vossa fé... - I Ts 1.3,9.

- A obra da fé deles se evidenciava de uma maneira notória que em todas as partes se dava testemunho, se mencionava o que aconteceu na vida deles. (2.14)

- Ate onde é notada hoje em dia a obra da nossa fé? A fé não pode ser inativa, vegetativa, precisa ser crescente.

2.2 - Obra da fé deve ser evidente – não pode ser oculta – ( 1.8 )

– Diversas pessoas que foram curadas por Jesus sua fé era notória: Bartimeu, a mulher sirofenicia, o centurião de Cafarnaum e outros. A mulher curada de um câncer hemorrágico quis fazer tudo ocultamente, foi impossível ocultá-la. (Mc. 5.33). Sua fé foi manifesta.

2.3 – No caso de Bartimeu alguém lhe soprou no ouvido,


- “... tem bom ânimo. Ele te chama...” (Mc 10.49). Precisamos de confortadores, animadores, reparadores para não ser inútil o tempo que achamos estar servindo a Deus, para ser bem aproveitável o tempo em que se nos permite conhecer, alcançar como experiência de vida.

- Com as virgens da parábola estava tudo certo, vestimenta, lâmpadas, atavios, permaneceram ate o noivo chegar, mas não puderam entrar, não tinham provisão de azeite para suas lâmpadas. (Mt 25.12-13) Paulo diz “guardei a fé”.

- A recomendação para cada pessoa é o que está escrito em Ap 3.11 “Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa”.
2.4 – (I Ts 5.8) – Fé e arma de defesa.

- Em Efésio 6.16 é chamado “escudo da fé” No ministério o nome de Yeshua há Mashiach = Jesus o Messias, é dado como autoridade contra as enfermidades, endemoninhados, (Mc 16.15-20) quem usa o poder do Seu nome de fazê-lo com fé num genuíno relacionamento com o Senhor.

- Compare com Atos 19.13-17. Sem fé, não se tem êxito sobre o inimigo, impossível vencer! Neste episódio foram vencidos, feridos e derrotados.

2.5 – Perigos na comunidade de Tessalônica:

- A luta e perseguição contra a Igreja Messiânica que acabava de surgir em Tessalônica era de vida e morte, era coisa séria. Nestes momentos podiam desvanecer, podiam até negar a fé. Isso nos lembra de que no desenvolvimento do grão tem como inimigos: aves, pedras, espinhos e o próprio homem que podem esmagá-las.

- (Luc 8.5-8) - Em todas essas circunstâncias esses inimigos ameaçam a fé. Sempre houve preocupação de que os novos conversos sejam amparados e confirmados: Atos 14.22 – “Confirmando os ânimos dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé, pois que por muitas tribulações nos importa entrar no reino de Deus”.

- Paulo não podia ir até lá, mas....(I Ts 3.2) “E enviamos Timóteo, nosso irmão, e ministro de Deus, e nosso cooperador no evangelho de Cristo, para vos confortar e vos exortar acerca da vossa fé”. Se você se sente abandonado precisa de uma visita de conforto e exortação entre em contato.

03) O QUE A FÉ PODE FAZER?
a) Segundo Habacuque a fé é vida.

- Para quem está ligada a Deus, para quem crê, tem fé em Sua Palavra só pode viver através dela. (2.4) Para tal a fé é também um conjunto de crenças, de fatos, de ensinos, de milagres que suscitam fé que passa a ser vida.

- Impossível viver sem a Palavra, sem a oração, sem a vida de santificação, viver na ausência do pecado. A fé se transforma em vida quando a Palavra é examinada, ouvida, lida, estudada, meditada, decorada e colocada em prática, ela suscita a fé. ( Rm 10.17). “De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus”.

b) A fé pode ser insuficiente, como foi para Pedro e seus companheiros.

- Yeshua os acusou de “homens de pouca fé” Por algumas vezes Yeshua usou para com os seus discípulos este termo. Compare (MT 6.30 – 8.26 -14.31 e outros) Quer dizer temos fé, às vezes não o suficiente como a de Pedro para se manter sobre as agitadas ondas ameaçadoras. E que ondas! Tua fé é pouca? Precisas de aumentá-las.

- Numa ocasião os discípulos não conseguiram expulsar um demônio. Por quê? Jesus exclama em alta voz: “Oh geração INCRÉDULA!” (Mc 917-24). Faltou fé tanto para os Talmidim = discípulos? E ao pai do endemoninhado que confessa sua falta de fé. “... ajuda-me na minha falta de fé”.

c) A fé pode ser abundante, Jesus exclamou “nunca achei tanta fé” (MT 8.10)

- A fé pode ser abundante ao ponto de receber o milagre, transpor as dificuldades, superar os momentos de angústias e de provação, ser protegido, ser curado, ter problemas resolvidos, alcançar certas bênçãos.

- A fé abundante move o homem em busca de uma ação de Deus, move a Deus que ouve, que atende e produz o milagre.

d) A fé pode ser coletiva: quatro homens por um paralitico. (Mc 2.5)

- Muitas vezes a Kehila=Congregação precisa unir a fé para poder alcançar alguma vitória. Quatro homens uniram a sua fé para que o amigo paralítico fosse curado.

- Pedro estava encarcerado, acorrentado os guardas o mantinham no cárcere... Mas a Kehila fazia o que? Uniram sua fé um ao outro: (At. 12.5) “Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus”. Qual foi o resultado? V. 17.

- A tua comunidade precisa de uma fé coletiva para alcançar alguma bênção específica? Precisa ser reparada, restaurada?

e) A fé salva... “Filha a tua te salvou...” (Mc 5.34)

- Se, sem fé é impossível agradar a Deus (Heb. 11.6) então chegamos à conclusão de que na ausência desta virtude divina é impossível chegar a ser salvo, curado, libertado, perdoado e abençoado.

- Para ser salvo é necessário aceitar, crer, receber o sacrifício de Yeshua feito no madeiro, derramando o Seu sangue para que todo quanto nele crer não pereça.

- Compare: (João 3.16 – At. 28.23 – II Co 13.5 – Gl 3.22 – II Tm 3.15. e outros)

g) Podemos pedir para que a fé seja acrescentada... “Acrescenta-nos a fé” Lc 17.5

– Os talmidim pediram reposição da fé, pediram para que lhes fosse acrescentada à fé que estava em falta.

- Um pai desesperado confessou de que tinha mais incredulidade de que fé. (Mc 9.24) “E logo o pai do menino, clamando, com lágrimas, disse: Eu creio Senhor! ajuda a minha incredulidade”.

- Portanto não existe escusa, para deixar que a incredulidade reine e venha a substituir a fé que pode dar-nos vitoria.

h) Atos 4.16 Leiam este texto: “E pela fé no Seu nome fez o Seu nome fortalecer a este que vedes e conheceis; sim, a fé que vem por Ele, deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde”.

- Fé em Jesus, fé que fortalece para que a fé que é dada sobre medida a cada um cresça a fé que vem através de Jesus, o Cristo ressurreto, traz vida, saúde, vitória restauração, fortalecimento.

- O paralítico foi curado – Gloria e honra seja dada ao Senhor!

- Falar de fé é um assunto palpitante sem entrarmos nos detalhes filosóficos que ela nos proporciona quando a estudamos em outros aspectos.
4) COMO REPARAR AS NOSSAS DEFICIENCIAS?
- Quando estudamos a Palavra e passamos pelas galerias de grandes homens do passado tanto nas Escrituras Hebraicas (V.T) e as Escrituras do pacto renovado (N.T), temos exemplos e vamos citar alguns que precisaram de reparação, recompor, fortalecer, foram ícones que esboçaram grandes qualidades que nos servem de arquétipos, referenciais para nossas vidas, mesmo assim em algum momento sua fé foi deficiente.

- Sansão desobediente à fé precisou de reposição – Jz 16.28. No seu clamor de confissão e arrependimento, obteve restauração de sua fé.

- I Rs 19. 4 – O profeta do fogo chegou a esta situação desesperante: “Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, e disse: Já basta, ó Senhor; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais”. Elohim lhe restituiu a fé, foi um profeta que cumpriu a sua missão ate o fim.

- Elohim, nosso Deus, nos proporciona meios para retificar, restaurar, repor as nossas deficiências, colocando a nossa disposição os meios para tal: A oração, a leitura da Palavra, focar milagres e maravilhas que o Eterno realizou com o seu povo, assistir no adoratório os eventos de fé, de milagres, de louvor, de salvação através dos ministradores de sua mensagem.

- Na carta escrita por Tiago encontramos algumas orientações: (1.5) – Na falta de sabedoria, pedir a Deus. No momento de sofrimento, fazer oração, na enfermidade buscar o auxilio e unção pelos presbíteros, na alegria cantar salmos. Quando em pecado, confessar... (5.13-16)

- Quando Pedro negou ao Senhor, ele não lhe disse para abandonar o convívio com os irmãos, mas lhe aconselhou confirmar com eles a sua presença. (Lc 22.23)

- Qual foi o fim de Pedro, restituído por Yeshua para cuidar dos seus cordeirinhos?

- No livro de Hebreus, o escritor aconselha, alguns têm costume de abandonar a congregação, impossível se recuperar na fé, no ânimo, na comunhão abandonando o convívio dos irmãos. (Heb 10.25.)

- Reparamos as nossas deficiências quando solicitamos a visita do pastor, pastoras, obreiros e confessamos a eles nossas deficiências, quando vamos ao adoratório, quando pedimos oração dos mais fortes por nós, quando obedecemos aos conselhos através das mais distintas ministrações.

- Queres que tua fé seja fortalecida? Procure intercessores. (Jô 33.23) A presença de Paulo representava suprir as deficiências da fé dos irmãos de Tessalônica.

- O mesmo pode acontecer contigo através de nossos pastores, lideres colocados por Deus para SUPRIR AS NOSSAS DEFICIENCIAS. Não importa o lugar onde você estiver, solicitando nossa visita, vamos chegar até o seu lar.
CONCLUSÃO:

- Quando lemos a galeria dos heróis em Hebreus 11, vamos encontrar pessoas que não necessitaram em tempo algum ser resposto sua fé, não houve deficiência, manteve firme sua fé no Autor e Consumador da fé, Yeshua há Mashiach.

- Esperamos que quem está sentindo sua fé deficiente, tenha este artigo sido direcionado a você, para que sejas reconfortado e confirmado no Senhor, e apesar das lutas te mantenhas firme nEle. Por quê? “Mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão”. Is 40.31.


Fonte:
http://www.mirv.org.br/materias/smbDetalhes.aspx?IdMateria=170





===============


+++++++++++++++



++++++++++++++


++++++++++++++


Nenhum comentário:

Postar um comentário