quarta-feira, 19 de maio de 2010


O ESTIMULO
DE UM
MENDIGO CEGO

Texto: Marcos 10.46 - 52
46 Depois foram para Jericó. E, saindo ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado junto do caminho, mendigando.
47 E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim.
48 E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim.
49 E Jesus, parando, disse que o chamassem; e chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, que ele te chama.
50 E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus.
51 E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista.
52 E Jesus lhe disseram: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho.

INTRODUÇÃO

- Este homem é um retrato de como deveria torna-se alegre cada um daqueles que buscam a Cristo.

- No isolamento de suas trevas e de sua profunda pobreza, ele pensou que Jesus era filho de Davi, e disso ficou persuadido.
Embora não enxergasse, fez bom uso de seus ouvidos.

PROPOSIÇÃO
Se não temos todos os dons, usemos aquele que possuímos.

INTERROGATIVA
Qual o estimulo de um mendigo cego?

TRANSIÇÃO

- Vamos falar de cura, salvação e transformação.
Ávida desse mendigo cego é uma similis da nossa vida. Porque éramos pobre e cego – Mas, eu quero tirar quatro lições desse texto para nossas vidas.

1. EM QUE CONDIÇÕES DEVEMOS BUSCAR AO SENHOR.

- Muitos buscam o Senhor só em condições de estimulo.
- Ele buscou ao Senhor em condições de desestimulo.

1.1. Ninguém estimulou a sua busca.
1.2. Muitos se opuseram a seus esforços. (vs.48)
1.3. Por algum tempo o próprio Jesus não lhe deu atenção.
1.4. Não passava de um mendigo cego, e só isso era bastante para que muitos pleiteadores se sentissem obstados.

2. DE QUEM DEVEMOS ESPERAR RECEBER ESTIMULO.

- As vezes ficamos frustrados, pois não sermos estimulados por pessoas perto de nós
- Esse estimula veio do Senhor, que mandou chamá-lo.
- Há diversos tipos de chamados, que chegam aos homens a pedido do Senhor Jesus.
- Porque Deus tem um propósito de curar e salvar.

2.1. O chamado Universal.

- Jesus é levantado para todo aquele que olhar para Ele possa viver (João 3.14,15).
14 E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado;
15 Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

- O evangelho é pregado a toda a criatura.
- Para todo aquele que estiver sem estimulo algum olhe para Cristo e venha receber o verdadeiro a força para recomeçar.

3. NÃO DEVEMOS NOS CONTENTAR SOMENTE EM RECEBER ENCORAJAMENTO.

- Ainda foi buscar Jesus.
- Recusar-se ir a Jesus e ser curado teria sido, na verdade, uma tolice.

3.1. Ele levantou-se. Esperançosamente, resolutamente, abandonou sua postura de mendigo.
- Para recebermos a salvação, devemos estar alertas, e ter seriedade de propósitos.

3.2. Laçou de si a capa e todo impedimento.
- Nossa justiça, nosso confortável pecado, nosso hábito – qualquer coisa, tudo nós devemos deixar por de Cristo.

3.3. Foi a Jesus.
- Na escuridão de sua cegueira, seguiu a voz do Salvador.

3.4. Expôs seu problema.
- “Mestre, que eu torne a ver”.

3.5. Recebeu a Salvação.
- Jesus disse: “A tua fé te salvou” – Obteve visão perfeita; e em todos os sentidos ficou em perfeita saúde.

4. QUAL POSTURA QUANDO ACHAMOS A JESUS.
- Quando achamos devemos segui-lo.

4.1. Usou sua vista para ver a seu Senhor.
4.2. Tornou-se Seu discípulo confesso. (vs. 52)
4.3. Foi com Jesus, em seu caminho para a cruz e para a coroa.
4.4. Permaneceu um bem conhecido discípulo, sendo mencionado o nome de seu pai.

CONCLUSÃO

Neste mundo o êxito vem somente àqueles que mostram determinação.
Podemos esperar salvação, se nossa mente não está verdadeiramente preparada?
A Graça torna um homem tão decidido a ser salvo como este mendigo estava decidido a chegar-se a Jesus e receber a vista.


Fonte: http://www.batistarestituicao.com.br/ministracoes/O-ESTIMULO-DE-UM-MENDIGO-CEGO.doc


::::::::::::::::::::
::::::::::::::::::::

Nenhum comentário:

Postar um comentário