quarta-feira, 3 de março de 2010


COMO VOCÊ
SE RELACIONA
COM A PRESENÇA
DE DEUS?






- A forma como você se relaciona com a presença de Deus determinará o quanto de sucesso você terá

"...Como virá a mim a presença do Senhor?" 2 Samuel 6: 9

- Temos entendido através dos princípios bíblicos nas sagradas escrituras de Gênesis a Apocalipse que a presença do Senhor sempre foi à principal fonte de bênçãos, física espiritual, emocional, profissional e familiar para aqueles que decidiram corresponder ao seu chamado.

- E também obviamente para todos que almejam Alcançar Níveis Mais Altos. Ele na sua fidelidade não falhou com ninguém que buscou com sinceridade essa forma de crescimento.

- Mas ao analisarmos a vida daqueles que alcançaram o que esperavam e muito mais, algo fica muito claro e não podemos nos esquecer disso; o sucesso alcançado estava intrinsecamente associado à procura determinante como elas decidiram se relacionar com a presença do Senhor.

- No antigo testamento a presença do Senhor tem uma figura representativa durante o período em que Moisés liderou o povo de Israel. Essa figura é identificada através da arca do concerto, arca da aliança e muitas vezes simplesmente arca do Senhor, que fazia parte do tabernáculo construído por Moisés.

- "E me farão um santuário, e habitarei no meio deles." Êxodo.25:8

- A Arca da aliança tinha uma importância muito grande para os filhos de Israel, ela era o tesouro nacional de Israel e deveria permanecer no tabernáculo.

- A arca era uma só peça em formato de um baú.

“E porás o propiciatório em cima da arca, depois que houveres posto na arca o testemunho que eu te darei. E ali virei a ti, e falarei contigo de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins (que estão sobre a arca do testemunho), tudo o que eu te ordenar para os filhos de Israel.” Êxodo 25: 21 e 22.

- Segundo o livro de Hebreus, por ordem de Deus Moisés deveria colocar três coisas dentro da arca da aliança, certamente como testemunho para o povo e também para as gerações futuras.

- Três coisas que de certa forma marcaram a vida desse povo e que deixam bem claro o cuidado e a provisão de Deus.

“Que tinha o incensário de ouro, e a arca da aliança, coberta de ouro toda em redor; em que estava um vaso de ouro, que continha o maná, e a vara de Arão, que tinha florescido, e as tábuas da aliança;” Hebreus 9:4

- Vemos que Deus deixa claro sua vontade de se relacionar com seu povo e estabelece um meio de proximidade através do tabernáculo. O Senhor disse a Moisés me construa um santuário para que eu habite no meio de vós; isso nos da uma leitura muito direta do desejo do coração de Deus de estar entre seu povo.

- Deus definiu uma forma de relacionamento e comunicação que, por conseguinte tornou-se um padrão para o próprio povo de Israel e para todo que deseja ter intimidade com ele; a sua presença.

A sua forma de se relacionar com a presença de Deus determinara o quanto você terá d’Ele!
Vejamos alguns exemplos:

1) Os filhos de Eli, Hofiní e Fineias.

“Eram, porém, os filhos de Eli filhos de Belial; não conheciam ( não se importavam com o Senhor) ao SENHOR.” 1 Samuel 2: 12.

- Os filhos de Eli tinham uma segurança falsa de que seus atos fossem ficar impunes diante do Senhor, talvez por serem filhos do sumo- sacerdote, ou por conhecerem um pouco a longanimidade de Deus; mas o Deus que é longânime, é também justo e disciplinador.

- Qual era a forma de relacionamento dos filhos de Eli? Desprezo, irreverência, descaso, desrespeito, indiferença e profanação ao santuário do Senhor.

“Era, porém, Eli já muito velho, e ouvia tudo quanto seus filhos faziam a todo o Israel, e de como se deitavam com as mulheres que em bandos se ajuntavam à porta da tenda da congregação. E disse-lhes: Por que fazeis tais coisas? Pois ouço de todo este povo os vossos malefícios. Não, filhos meus, porque não é boa esta fama que ouço; fazeis transgredir o povo do SENHOR. Pecando homem contra homem, os juízes o julgarão; pecando, porém, o homem contra o SENHOR, quem rogará por ele? Mas não ouviram a voz de seu pai, porque o SENHOR os queria matar.“ 1 Samuel 2 : 22 a 25.

- Essa forma de relacionamento irreverente e indiferente custou muito caro aos filhos de Eli, provocando a ira de Deus e tendo como conseqüência sobre suas vidas a morte.

- Nos nossos dias, há muitos casos semelhantes, muitas vezes abusos excessivos por conta da misericórdia, e não nos damos conta de que estamos também sendo indiferentes e irreverentes para com a presença do Senhor.

- Precisamos ter a consciência de que a mesma presença que abençoa é também a presença que amaldiçoa, e a mesma presença que exalta é a mesma que abate. Portanto sejamos intensos, zelosos e santos na nossa relação com o Senhor.

2) Os filisteus também tiveram um contato com a presença do Senhor, diga-se de passagem, erroneamente.

- Muitos povos e nações têm seguido o mesmo exemplo deste povo; banalização e zombaria, essa foi à maneira como os filisteus lidaram com a arca que simbolizava a presença do Senhor, mas de Deus não se zomba, ficou muito claro para os filisteus quem de fato é Deus. Eles tiveram o seu ídolo (seu deus) completamente destruído, e fisicamente foram feridos com tumores.

- “Os filisteus, pois, tomaram a arca de Deus e a trouxeram de Ebenézer a Asdode. Tomaram os filisteus a arca de Deus, e a colocaram na casa de Dagom, e a puseram junto a Dagom. Levantando-se, porém, de madrugada no dia seguinte, os de Asdode, eis que Dagom estava caído com o rosto em terra, diante da arca do SENHOR; e tomaram a Dagom, e tornaram a pô-lo no seu lugar. E, levantando-se de madrugada, no dia seguinte, pela manhã, eis que Dagom jazia caído com o rosto em terra diante da arca do SENHOR; e a cabeça de Dagom e ambas as palmas das suas mãos estavam cortadas sobre o limiar; somente o tronco ficou a Dagom. Por isso nem os sacerdotes de Dagom, nem nenhum de todos os que entram na casa de Dagom pisam o limiar de Dagom em Asdode, até ao dia de hoje. Porém a mão do SENHOR se agravou sobre os de Asdode, e os assolou; e os feriu com hemorróidas( tumores), em Asdode e nos seus termos.” 1 Samuel 5.1 a 6.

3) Abnadabe X Obede-Edom

- Arca do Senhor na casa de Abnadabe localizada no alto de uma colina segundo a bíblia ficou por mais de 20 anos, e a bíblia diz também que um dos seus filhos cujo nome era Eliazar foi separado para ser o guardião da mesma.

“ENTÃO vieram os homens de Quiriate-Jearim, e levaram a arca do SENHOR, e a trouxeram à casa de Abinadabe, no outeiro; e consagraram a Eleazar, seu filho, para que guardasse a arca do SENHOR. E sucedeu que, desde aquele dia, a arca ficou em Quiriate-Jearim, e tantos dias se passaram que até chegaram vinte anos, e lamentava toda a casa de Israel pelo SENHOR “ 1 Samuel 7:1-2.

- Este era um homem santo e bom, zeloso e prudente, sábio e ativo, apto para aquele posto.

- O mais assustador de tudo isso é que quando Davi resolve trazer a arca a Jerusalém depois de muito tempo, porque havia sido estabelecido Rei sobre todo o Israel, acontece algo terrível, com Uzá que também era um dos filhos de Abinadabe.

“E Davi, e toda a casa de Israel, festejavam perante o SENHOR, com toda a sorte de instrumentos de pau de faia, como também com harpas, e com saltérios, e com tamboris, e com pandeiros, e com címbalos. E, chegando à eira de Nacom, estendeu Uzá a mão à arca de Deus, e pegou nela; porque os bois a deixavam penderEntão a ira do SENHOR se acendeu contra Uzá, e Deus o feriu ali por esta imprudência; e morreu ali junto à arca de Deus. E Davi se contristou, porque o SENHOR abrira rotura em Uzá; e chamou àquele lugar Perez-Uzá, até ao dia de hoje.” 2 Samuel 6: 5-7

- Conforme a narrativa, Uzá cheio de boas intenções estendeu a mão para segurar a arca do Senhor porque pendia e imediatamente foi ferido de morte.

- Os questionamentos que vem aqui são os seguintes:
Porque a arca ficou tanto tempo na casa de Abnadabe e não vemos as mesmas bênçãos como aconteceu com Obede Edom e toda sua casa?

- Além de não termos relatos de como era o comportamento nesta casa durante o tempo em que a arca permaneceu ali, temos o fato lamentável da morte de um dos filhos de Abnadabe. Por quê?

“E não quis Davi retirar para junto de si a arca do SENHOR, à cidade de Davi; mas Davi a fez levar à casa de Obede-Edom, o giteu. E ficou a arca do SENHOR em casa de Obede-Edom, o giteu, três meses; e abençoou o SENHOR a Obede-Edom, e a toda a sua casa. Então avisaram a Davi, dizendo: Abençoou o SENHOR a casa de Obede-Edom, e tudo quanto tem, por causa da arca de Deus; foi pois Davi, e trouxe a arca de Deus para cima, da casa de Obede-Edom, à cidade de Davi, com alegria.“ 2 Samuel 6:11-12

- Amados, não encontramos explicações bíblicas do comportamento desse homem e da postura de sua casa durante o tempo em que a arca esteve ali, mas temos a narrativa do procedimento de Uzá, que demonstra sua ignorância para com os mandamentos de Deus, falta de temor e zelo pelo sagrado. Ou seja, ele não foi ensinado ou não praticou o que lhe fora ensinado.

- A minha pergunta é: pode a arca de Deus permanecer por tanto tempo na casa de alguém e não mudar? Não acontecer nada?

- Pode alguém estar na igreja durante tanto tempo e permanecer na mediocridade e pobreza espiritual?

- Obede Edom precisou somente de três meses de contato com a presença do Senhor para que toda a sua vida fosse transformada e abençoada.
- Em contra partida, vinte anos não foram suficientes para Abinadabe, a questão não está na permanência da presença do Senhor em um ambiente ou em uma casa, mas sim na forma como você se relaciona com essa presença.
Saul e a presença do Senhor....

- Não encontramos na bíblia referências de que Saul buscou ao Senhor ou teve a preocupação de saber pelo menos onde a Arca de Deus estava, isto justifica a inconstância e o fracasso do seu governo e os constantes conflitos vividos em sua alma.

- Saul tinha problemas com autoridade espiritual - 1 Samuel 13: 8-13, procedeste loucamente, não obedeceu o mandamento do Senhor,e não esperou por Samuel.

- Saul tinha problemas de alma, tais como inveja e insegurança – 1 Samuel 18:6-8, com certeza se Saul tivesse tido um contato maior com a presença do Senhor, seus problemas com autoridade espiritual e conflitos interiores teriam sido sanados.

- Davi, diferente de todos tinha anseio pela presença do Senhor e de todas as formas se esforçou para trazer a Jerusalém a arca da aliança, tanto é que por ocasião da morte de Uzá Ele suspira:

“E temeu Davi ao SENHOR naquele dia; e disse: Como virá a mim a arca do SENHOR? “ 2 Samuel 6:9.

- Davi sabia perfeitamente que não poderia viver e nem governar sem a presença do Senhor, porque acima de tudo, amava essa presença e esta foi à razão porque se tornou um homem segundo o coração de Deus.

- Lembre-se, a forma como você se relaciona com o Senhor determinará o quanto de sucesso você terá em todas as áreas da sua vida.

- Confira o anseio do coração de Davi pela presença do Senhor:

“Ó DEUS, tu és o meu Deus, de madrugada te buscarei; a minha alma tem sede de ti; a minha carne te deseja muito em uma terra seca e cansada, onde não há água; Para ver a tua força e a tua glória, como te vi no santuário. Porque a tua benignidade é melhor do que a vida, os meus lábios te louvarão. Assim eu te bendirei enquanto viver; em teu nome levantarei as minhas mãos. A minha alma se fartará, como de tutano e de gordura; e a minha boca te louvará com alegres lábios,” Salmos 63:1-5

“ASSIM como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus! A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus?” Salmos 42:1- 2

- Davi era um homem que tinha sede e fome pela presença do Senhor, Ele procurava conduzir sua alma por uma busca intensa ao Senhor.

- Davi teve tudo que teve porque amava e buscava a qualquer preço o lugar da presença do Senhor...

Como virá a mim a presença do Senhor???



AUTOR: Pr. Luis Gomes


################


+++++++++++++++++

+++++++++++++++++


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.