segunda-feira, 4 de janeiro de 2010


DEUS SE LEMBROU

DE MIM, ELE NÃO

SE ESQUECE DE NÓS!

Is 49:15



* O profeta Zacarias, o penúltimo da história do Antigo Testamento, atua no período pós-cativeiro babilônico.
* Zacarias era contemporâneo de Ageu e de Esdras.
* Zacarias era tanto profeta como também era sacerdote. Era da família de Aarão. Ele profetizou durante o período de 520 a 480 a.C.
* O nome Zacarias significa “Jeová lembra”.* Zacarias se ocupa com a exortação ao arrependimento afim de que as misericórdias de Deus possam de fato ser concedidas ao povo.

Ao olharmos a realidade daqueles dias na qual o povo de Deus se encontrava naqueles primeiros dias do retorno da Babilônia para Jerusalém, o povo estava diante de quatro questões fundamentais para sua sobrevivência:
1. Por que Deus nos puniu enviando nossos líderes ao exílio?
2. Por que é que nós não prosperamos após o retorno da Babilônia?
3. O que é que Deus tem em mente para nós no futuro?
4. O que temos que fazer para colher as bênçãos futuras?
Podemos aprender com Zacarias 04 princípios, para que as promessas de Deus venham se cumprir em nossa vida:
1. VOLTAR PARA O SENHOR – 1. 2-3

· O povo voltava para uma terra com poucos líderes, pouco dinheiro, sem templo e sem sacerdócio. Com a questão da sucessão do trono persa, os judeus também enfrentavam a situação de instabilidade política.

· Confrontados com tais condições, o povo tinha as seguintes opções diante de si para escolher uma:
a. O povo podia seguir a liderança de muitos outros países pequenos no império Persa e rebelar-se.

* Esta opção parecia boa em virtude da relaxação dos impostos e a distância da possibilidade de uma guerra civil para cobrança dos mesmos.
* O resultado final na realidade seria punição certa quando o império se restabelecesse.

b. O povo poderia desistir.

· À luz da fome e da recessão econômica, poderiam pensar que Deus era incapaz ou sem vontade de cuidar de Seu povo.
· Esta opção envolveria voltar à religiosidade e a idolatria. O resultado teria sido o óbvio, destino sofrido pela maioria dos povos conquistados.

c. O povo poderia continuar como vinha procedendo, colocando o eu em primeiro lugar (construindo suas próprias casas) e Deus em segundo lugar (a construção do templo havia totalmente parada).
* O resultado provavelmente teria sido a fragmentação do povo em facções; opção que ameaçaria a pequena comunidade: Jerusalém contra Judá, peões contra habitantes da cidade, sacerdotes contra povo, nacionalistas contra simpatizantes dos persas.

* A última opção seria a de confiar em Deus e seguir os Seus planos divinos, Conforme revelados por Ageu e Zacarias. Zacarias exorta o povo para olhar esta única opção viável.
2. DEIXAR OS CAMINHOS ERRADOS – 1.4
· Juntamente com Ageu, Zacarias exortava o povo de Judá e Jerusalém a reconstruir o Templo.
· Deixar os caminhos errados falava de voltar aos princípios estabelecidos por Deus - Is 59:1, 2

Deixar de viver princípios da Palavra é pecado! E o nosso pecado impede que Deus derrame suas bênçãos!

Zacarias declara que Deus teria misericórdia do seu povo, se ele se voltasse para o Senhor! II Crônicas 7: 14

As curas seriam conseqüências de nossa vida diária com Deus.

Deus precisa voltar a ser a prioridade do povo.
3. VIVER UMA VIDA DE SANTIDADE – 3.1-5
· Zacarias também exortava o povo a expelir influências estrangeiras na sua vida religiosa e viver uma vida moral adequada.

As influências estrangeiras para nós hoje, seriam as influências que nós recebemos do mundo.

Muitos tem vivido os padrões corrompidos do mundo.

Romanos 12.2 nos ensina para não assumirmos a forma do mundo.

4. TER SENSIBILIDADE PARA ENTENDER O MOVER DO ESPÍRITO SANTO DE DEUS. 4.6-10
RESULTADOS:
1. ELE IRÁ CUMPRIR AS SUAS PROMESSAS - 1.16-17Zacarias, com sua mensagem, insiste em que a mensagem de Deus revelada através de Seu porta-voz permanece válida para gerações futuras como o foi para a geração que o ouviu.


2. ELE IRÁ NOS PROTEGER – 2.5 e 8
CONCLUSÃO
· Deus espera de nós um culto de adoração sincero e uma vida moral elevada.
· Um culto sincero é possível pelo perdão e amor de Deus.
· A vida espiritual deve ser refletida nas ações da nossa vida diária, e isto deve ser testemunho da presença atuante de Deus em e através de nós, quer seja na abastança quer seja nos esparsos recursos.


FONTE: Ap. Siel de Souza



<<<<<<<<<<<<<<<

<<<<<<<<<<<<<<



=============

==========

========

====
==
=

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.